História Meu primeiro amor - Capítulo 29


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens V
Visualizações 26
Palavras 1.327
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


oi momores, tudo bem? eu sei que eu demorei pra postar mais estou arrumando coisas escolares
desculpa ai qualquer coisa, e boa leitura

Capítulo 29 - Eu sinto muito


Fanfic / Fanfiction Meu primeiro amor - Capítulo 29 - Eu sinto muito

S/N ON

eu parei de enrolar e fui logo para a gravadora, o carro da empresa que veio me buscar, sim temos um carro para a empresa, na verdade é o motorista do Jinyoung que veio me buscar, me despedi dos meninos que estavam na frente da casa de tae, e entrei no carro

chegando na empresa, comprimento todos como de costume mesmo, e entro na minha sala de gravadora 

 

TAE ON

estavamos na minha casa, vendo tudo pela TV, minha pequena ja havia chegado, ela estava junto com jinyoung e um homem estranho, e eles começaram a falar

TAE OFF

S/N ON

eles pediram para que eu me sentasse em uma cadeira na frente do meu mcrofone e cantasse uma musica qualquer , cantei papel hearts, eles ligaram meu microfone e foram para a outra parte da sala, Jinyoung sentou na sua mesa de gravação como sempre, eu cantei normalmente, e quando eu terminei eles entram na sala e puxaram duas cadeiras e se sentaram do meu lado

 

-S/n, eu sou o liam, eu e o Jinyoung pensamos em te fazer uma proposta, certo? - o homem que eu não conhecia até então falou se sentando

-podem falar, estão me deixando nervosa- eu falo olhando para eles, ainda tirando o meu fone dos ouvidos 

-calma S/n, não é coisa ruim- jinyoung fala

-olha, você tem uma voz fantástica e tudo mais, só que desse jeito que você está não terá tanto crescimento como esperado, então eu e o jinyoung pensamos em...-liam fala 

-ai gente falem logo, pelo meu santo G-dragon - eu falo olhando para eles

-pensamos em você começar com as turnês, o que acha? - liam fala 

-ai, isso é sério? vocês devem estar brincando

-é verdade S/n, eu disse que queria o seu rosto na minha parede - jinyoung fala

-então podemos marcar a turnê?- liam fala

-pode sim, mas e os meus estudos? ainda tenho que concluir meu ultimo ano- eu pergunto

-você vai para a escola, mais já está passada- liam fala

-ata, beleza então

eles iam falar alguma coisa mais meu celular toca 

LIGAÇÃO ON

-oi tae, fala

-S/n é a mari, o tae esqueceu o celular, vem pra casa, rápido 

-o que foi pequena?

-só vem, vou chamar o tio tae- mari fala chorando

LIGAÇÃO OFF

-desculpa preciso sair, urgente, depois ligo ou marcamos outra reunião 

-meu motorista te leva

-ta, tchau

eu sai, correndo, o motorista chegou na minha casa em questão de uns 10 minutos, cheguei lá e a minha casa estava rodeada de ambulâncias, eu sai correndo do carro e ele foi embora 

-O QUE ESTÁ ACONTECENDO? -eu pergunto correndo até todos eles

logo vi uma mulher sair em uma maca cheia de sangue, estavam a colocando dentro da ambulância 

-M-MÃE? PAREM, O QUE ESTÃO FAZENDO? PAREM

-sua mãe vai ficar bem- um dos medicos falam colocando ela dentro da ambulância 

-EU VOU JUNTO, ME DEIXEM IR JUNTO, ELA É MINHA MÃE

me deixaram e eu entrei correndo na ambulância, vi tae saindo da casa junto com mariana, ela estava chorando, nessa hora fiz minha escolha, eu iria com a minha mãe

chegamos lá e entraram as pressas com ela, ela estava pingando sangue, me pararam e falaram para esperar naquele lugar, eu não podia entrar na sala de cirurgia, sentei lá e chorei, chorei muito 

-sua mãe é aquela que entrou?- uma enfermeira fala me dando um copo de água 

-sim - eu falo bebendo 

-eu sinto muito...- ela falou isso e saiu

como assim? ela sente muito? o que aconteceu com a minha mãe? quem fez isso com ela? na verdade, fizeram o que com ela? nem em deu tempo de perguntar 

um médico se aproxima de mim e se senta ao meu lado 

-quantos anos você tem? - ele pergunta

-18

-ahh, então já sabe se virar sozinha né? - ele pergunta em um tom baixo 

-nem tanto, o que aconteceu com a minha mãe?

-alguém a esfaqueou, ela estava com uma faca na barriga e outra perto do coração 

-mas, então...ela...- eu falei com os olhos cheios de água

-eu irei fazer o possível para que não, mas as chances de dar certo são poucas, me desculpe -ele fala e sai para a sala de cirurgia novamente 

meu celular tocou, era o tae, ele iria perceber a minha voz de choro, mas eu tinha que avisar 

LIGAÇÃO ON

-S/n? 
-alô
-é a mari, cadê a mamãe?
-oi mari, a mamãe vai ficar bem tá? me deixe falar com o tae
-tio tae, a S/n quer fala com você
-oi S/n 
-oi...ela...ela não vai ficar bem tae, ela não vai
-fica calma, tá? me mande todas as noticias 
LIGAÇÃO OFF
(escutem last dance- bigbang)
eu estava ali por horas e horas já, e aquele mesmo médico vem até mim com uma expressão mais triste do que antes e se senta ao meu lado 
-vocês não conseguiram né? - eu pergunto chorando 
-não, desculpa, ela se foi, mais agora está em um lugar melhor tá? 
-tá...eu sei que está- eu falo chorando muito 
ele saiu e eu fui para fora do hospital, eu precisava sair de lá, fui para aquela praça de sempre, estava a noite já, não tinha ninguém apenas eu
 
ela se foi, ela está em um lugar melhor agora né? eu sei que está, agora ela é uma estrela, a que acabou de brilhar mais forte, eu vou sentir sua falta mãe, eu precisava de você aqui, agora, comigo, como eu vou fazer? eu só tenho 18 anos mãe, porque me deixou? porque deixou a mari? o que eu vou fazer com a mari
 
nessa hora vi uma estrala cadente passar, e no final dela parou uma estrela, aquela estrela
 
 
-mãe? é você ai né? eu sei que quer que eu seja forte, mais eu não consigo, eu falhei, desculpe
 
me levantei e fui para casa
 
chegando lá mari veio até mim, quando ela chegou em mim e me abraçou eu chorei, chorei e chorei, tae também estava lá, ela nós abraçou e disse
 
-eu sinto muito 
 
-cade a mamãe? eu quero ela aqui- mari fala chorando
 
-pequena a mamãe esta em um lugar melhor agora, ficou só eu e você, vamos viver normalmente. como a nossa família tá?
 
-a mamãe morreu? - mari pergunta e eu a abraço 
 
-sim...ela se foi pequena 
 
tae veio até nós e pegou mari no colo, a mesma chorava em seu pescoço, e me abraçou, ficamos nós três abraçados chorando
 
-eu vou para o orfanato agora né- mari pergunta
-claro que não pequena, eu não vou deixar
 
DEPOIS DE UMA HORA
 
mari tinha subido para dormir, ela estava passando por muita coisa, tae me chamou para conversar 
 
-você sabe que ela, você querendo ou não vai para a adoção né?- tae pergunta me aconchegando em seus braços
 
-eu sei- digo chorando novamente 
 
-eu quero adotar ela - tae fala 
 
-oi?- você pergunta
 
-vamos adotar ela, eu e você- tae fala
 
-sério? - digo sorrindo 
 
-sim, vou para a minha casa, vou deixar vocês duas sozinhas hoje, chego aqui amanhã de manha 
 
ele foi embora e eu fui para a minha sacada, me apoiei e vi as estrelas 
 
-você está orgulhosa de mim mãe? mari vai ser minha filha agora, eu e o tae vamos a adotar, vamos viver juntos, vamos nos sustentar 
 
-boa noite mãe 
 
me deitei e dormi 
 
NO OUTRO DIA 
 
mari levantou e foi me chamar 
 
-S/n, você pode descer comigo?
 
-posso pequena, vai descendo, o tio tae logo, logo chega, ligue a TV, assista um fime, eu já desço 
 
ela saiu e eu fiz minhas higienes 
 
quando eu desci vi mari com uma  mulher estranha 
 
-ola, senhora S/n?
 
-sim?
-eu sou da adoção, temos que levar a mariana
 
-NÃO, eu iriei a adotar, já sou maior de idade, já trabalho, e já  tenho uma casa, irei a adotar
 
-apenas você?- ela pergunta surpresa
 
-não, eu também...- uma pessoa fala entrando na sala
 

Notas Finais


desculpa gente, eu sei que vocês querem em matar, mas a história vai ficar boa, prometo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...