História Meu Primeiro Amor - Capítulo 115


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Anko Mitarashi, Asuma Sarutobi, Boruto Uzumaki, Chouchou Akimichi, Chouji Akimichi, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Himawari Uzumaki, Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Inojin Yamanaka, Itachi Uchiha, Jiraiya, Karui, Konohamaru, Kurenai Yuuhi, Metal Lee, Mirai Sarutobi, Mitsuki, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Orochimaru, Personagens Originais, Rock Lee, Sai, Sakura Haruno, Sarada Uchiha, Sasuke Uchiha, Shikadai Nara, Shikamaru Nara, Shinki, Shino Aburame, Tayuya, Temari, Tsunade Senju, Yodo
Tags Amor, Borusara, Boruto, Boruto Uzumaki, Boruto X Sarada, Chouchou, Chouchou Akimichi, Colegial, Drama, Himawari, Himawari Uzumaki, Hinata, Hinata Hyuuga, Inohima, Inojin, Inojin Yamanaka, Itachi Uchiha, Jiraya, Konoha Highschool, Konohagakue, Log, Metal Lee, Mitsuchou, Mitsuki, Mitsuki X Chouchou, Naruto, Naruto Next Generations, Naruto Uzumaki, Novela, Orochimaru, Rock Lee, Romance, Sakura, Sakura Harumno, Sarada, Sarada Uchiha, Sasuke, Sasuke Uchiha, Shikadai, Shikadai Nara, Shikamaru Nara, Shikayodo, Shinki, Sumire-, Tsunade, Yodo
Visualizações 802
Palavras 1.018
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Esporte, Famí­lia, Festa, Ficção Adolescente, Hentai, Luta, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


#Definitivamente eu amo a letra da música da trilha sonora e caiu muito bem com o cap preparado para hoje :)

Capítulo 115 - Crescendo


CAPÍTULO COM TRILHA SONORA:

LINK nas notas finais...

 

 

“Era uma vez,

O dia em que todo dia era bom

Delicioso gosto e o bom gosto

Das nuvens serem feitas de algodão

Dava pra ser herói

No mesmo dia em que escolhia ser vilão

E acabava tudo em lanche, um banho quente

E talvez um arranhão”

 

****

 

1 MÊS DEPOIS...

 

“É hoje...”-Himawari murmurou a si mesma.

Provava seu vestido pela última vez antes da grande noite.

Sabia que que apenas uma festa de aniversário não faria ela crescer e virar adulta.

Mas já era um grande passo.

15 anos.

Suspirou olhando-se no espelho.

Percebeu um rosto tenso atrás do seu reflexo.

Virou o rosto sorrindo.

“Ainda não me acostumei com a idéia de você ser uma adolescente”-Naruto resmungou de braços cruzados.

Estava muito distante em seus pensamentos.

Ela se aproximou em passos calmos.

Até seu andar já havia mudado.

Ela não percebera.

Mas ele sim.

E queria não ter percebido.

Ao ficar em sua frente a menina sorriu.

Era incrível como seus sorrisos eram tão semelhantes.

Seu olhar era singelo como o da mãe... Mas seus olhos... Eram da mesma cor.

Ele pensou por um segundo se ela continuaria parecendo com ele na vida adulta.

“Pai”-Ela o chamou o despertando de seus pensamentos-“Eu sempre vou ser sua garotinha”-Sorriu o abraçando.

 

****

 

“Dava pra ver

A ingenuidade e a inocência cantando no tom

Milhões de mundos e universos tão reais

Quanto à nossa imaginação

Bastava um colo, um carinho

E o remédio era beijo e proteção

Tudo voltava a ser novo no outro dia

Sem muita preocupação”

 

****

 

Flashback On:

 

“Desista!”

“Nunca!”

Os gritos vorazes dos dois garotos eram ouvidos até da cozinha onde Hinata riu batendo uma mistura de bolo.

Mitsuki saltou de um sofá para o outro se defendendo de um golpe mortal de uma espada de plástico.

Boruto atacou sem pensar se desequilibrando e ficando sobre apenas um pé com a arma feroz em sua mão apontada para Mitsuki e se defendia em guarda.

“Garotos!”-Houve um grito.

Os dois olharam surpresos encima dos sofás com as espadas em mão.

Naruto sorriu puxando a foto da câmera que acabara de comprar.-“Ótimo, podem continuar brincando.”-Ele disse virando as costas.

Boruto bufou-“Pai! Não faz isso! Atrapalhou aqui!”

Mitsuki riu descendo do sofá.

“Ele só faz besteira”-O loiro resmungou

 

Flashback Off:

 

Boruto riu olhando para o porta-retrato na sala encima da lareira.

“Então essa é a história dessa foto?”-Sarada perguntou rindo.

Mitsuki assentiu sentado no sofá.

Tocou no estofado e olhou para Chouchou sentada ao seu lado-“Não sei como esse sofá sobreviveu todos esses anos”

“Éramos moleques cuidadosos”-Boruto explicou.

“É, se fôssemos mesmo você não teria quebrado os dois braços naquele verão...”

“Boruto!”-Sarada olhou assustada-“Não me lembrava disso“

“É porque foi nas férias”-O garoto explicou... Uma longa história”

 

****

 

“É que a gente quer crescer

E quando cresce, quer voltar do início

Porque um joelho ralado

Dói bem menos que um coração partido”

 

****

 

Chouchou suspirou.

Inalou aquele ar fresco vindo a tarde de domingo.

“Parece que as coisas estão se ajeitando..”-Ela murmurou pensativa

“E como você está?”-Mitsuki perguntou caminhando de mãos dadas na rua.

Ela o olhou com um sorriso sincero no rosto.

“Segundo minha nutricionista estou ganhando peso e posso até comer umas besteirinhas porque minha imunidade já está boa”

Mitsuki sorriu assentindo e levando a mão na abertura da mochila que carregava.

‘Que bom”-Ele disse puxando um saco grande de batatas chips-“Porque comprei isso”

Ela olhou boquiaberta e depois riu-“Isso é jogo sujo Mitsuki!”

 

****

 

“Dá pra viver

Mesmo depois de descobrir que o mundo ficou mau

É só não permitir que a maldade do mundo

Te pareça normal

Pra não perder a magia de acreditar

Na felicidade real

E entender que ela mora no caminho

E não no final”

 

****

 

“Então... Esse bebê não vai nascer não?”-Shinki perguntou.

Yodo semicerrou os olhos-“Não é assim que funciona”-Ela disse

Shikadai respirou fundo-“Se você tá ansioso... imagina eu”-Ele disse de braços cruzados.

“E o trabalho?”-Shinki perguntou pegando um copo de suco da mesa.

“Ah, meu pai com seguiu uma vaga pra mim... Não é o trabalho mais animador de todos..”

“Você também não é a pessoa mais animada de todas’-Yodo o interrompu.

Ele a olhou feio e depois todos olharam juntos para a barriga da garota que segurou numa almofada próxima.

“Viram isso?”-Ela perguntou.

“Ah eu vi”-Shinki disse assutado-“Isso é normal? Tipo... Ver ele se mexendo?”

“Ela”-Yodo o corrigiu.

“Você não sabe”-Shikadai disse.

“Enfim, nesse último mês  está bem agitado”-Ela disse passando a mão na barriga-“Acho que o bebê concorda comigo”-Ela disse sorrindo

Temari passou observando a conversa.

Há mais ou menos estavam jogando vídeo game... Agora, tendo conversas adultas.

 

****

 

“É que a gente quer crescer

E quando cresce quer voltar do início

Porque um joelho ralado

Dói bem menos que um coração partido

 

Era uma vez...”

 

****

 

“É seu primeiro dia, então... Fique calma”-Mirai respirou fundo fechando os olhos.

Depois abriu a porta confiante.

Era apenas uma vaga como segurança pessoal do prefeito da cidade.

Pulou um grande estágio, de inspetora a segurança.

Agora poderia cursar direito sem muita preocupação com a renda.

Estaria recebendo bem em um trabalho confortável e seguro.

Afinal todos amavam o Naruto Uzumaki.

Ao abrir a porta seus pés travaram.

Sua fala ficou presa e teve que se conter muito para agir profissionalmente.

Suspirou e fechou a porta atrás de si andando com passos firmes (mesmo com as pernas bambas) até a mesa.

Ouviu seu padrinho Shikamaru dizer muitas coisas e Naruto também... Mas não prestava muita atenção.

Sua atenção estava nele.

No fim apenas assentiu e acordou ao ver ele se aproximando.

“Imagino que já se conhecem... Ele tem ótimas referências e foi transferido para a base da cidade... espero que se dêem bem e Mirai..”-Naruto a chamou.

Ela o olhou rapidamente-“Tente aprender o máximo com ele... Ficaram um tempo trabalhando juntos”

Ela assentiu.

Ele se aproximou esticando o braço.

Ela olhou para sua mão um tanto pensativa.

E a apertou ainda atordoada.

“Prazer”-Ele disse sorrindo.

Mirai se xingou por sorrir junto.

Porque ficava tão boba com ele?

“Oi Log”-Ela resmungou baixo.

 


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...