História Meu primeiro amor - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, D.O, Kai, Lu Han, Sehun
Tags Chanbaek, Hunhan, Kaisoo
Visualizações 4
Palavras 1.647
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Lemon, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Bom, essa fic vai ser bem pequena, vai ter no máximo 5 capítulos, mas, como vocês vão notar, eu escrevo bastante.
Então, dêem muito amor a essa história e boa leitura.

Capítulo 1 - Reencontro



             _________  •☆•  _________ 


  Todos conheciam o temido Senhor Byun, o grande cirurgião que era basicamente um deus.

  Baekhyun não era um homem que fosse fácil de ser manipulado, pelo menos, não nos dias de hoje. 

 Baekhyun sempre soube o que iria ser quando crescer, apenas decidiu a área um pouco mais tarde por causa de um acidente que ele dizia que nunca iria cometer.

 Ele apenas queria salvar vidas, mas após sua mãe morrer por causa de uma cirurgia mal realizada, Byun decidiu que iria ser cirurgião, mas não apenas um simples cirurgião.

  Byun Baekhyun iria ser o melhor.

 Sempre muito simpático com seus professores e instrutores, Baekhyun ganhou a confiança de todos ao seu redor como o menino de ouro, o melhor aluno e o futuro grande médico da nação. 

 Mas Baekhyun sempre escondeu algo em seu interior, um segredo bastante triste que ele não tinha o desejo de divulgar.

 Baekhyun havia tido um primeiro amor. Primeiro e único amor, visto que por ter escolhido ser médico, não teve tempo para flertes da faculdade.

 Seu primeiro amor se chamava Park Chanyeol e era seu melhor amigo de infância. 

 Os Park moravam de frente para os Byun desde a infância dos pais de Chanyeol e Baekhyun, e por este motivo, eles cresceram sabendo que eram a segunda família um do outro. 

 Sempre brincavam juntos, viram um ao outro crescer e, para insatisfação de Baekhyun, riam durante horas por causa da puberdade que os atingiu de forma extrema, deixando Chanyeol com quase 2 metros de altura e Baekhyun com coxas e uma bunda invejável por qualquer pessoa.

 Mas, no aniversário de 17 anos de Baekhyun, o Senhor Park foi promovido a delegado e por isso tiveram que se mudar para uma casa mais próxima a delegacia central, o que também fez a família decidir que teria que mudar seu filho de escola.

 As famílias se encontravam algumas vezes em domingos na qual uma convidava a outra para almoçar, mas com o tempo, os domingos agitados foram ficando cada vez mais difíceis de serem realizados devido a rotina agitada de cada família. 

 A última vez que Baekhyun havia visto Chanyeol fora no velório de sua mãe, quando Baekhyun tinha 21 anos e estava perto de se formar. 

 Não conversaram nesse dia. Chanyeol apenas abraçou seu amigo com força e ficou o segurando durante horas. 

 - Eu vou impedir que isso aconteça de novo - disse Baekhyun com a voz de choro.

- Isso o que? - perguntou Chanyeol com a voz grave.

- Mortes. Eu vou salvar todas as vidas que me aparecerem. Eu vou ser um cirurgião muito bom. Não. Eu vou ser o melhor. - disse o mais baixo enquanto apertava o sueter de Chanyeol com força. 

- Eu acredito que você consegue. - Disse o mais alto com um sorriso gentil.

 Esse fora o último diálogo que eles tiveram.

 Hoje, com 27 anos, Baekhyun já havia se tornado um cirurgião muito famoso. Havia feito várias pós graduações e mestrados, e até mesmo doutorado, se tornando um excelente profissional. 

 Baekhyun também havia se tornado o médico que bateu o recorde em salvar vidas, numa média de 2 mortes entre 20 pacientes, um verdadeiro milagre da medicina.

          Mas Baekhyun também havia se tornado uma pessoa triste, e, consequentemente, fechada.

Não havia muitos amigos, apenas alguns que ele saia para beber de vez em quando, alguns pacientes que iam direto ao hospital apenas para ver o lindo cirurgião que mudava a cor do cabelo a cada 2 meses e a vizinha que estava bastante velha e provavelmente iria se mudar, deixando o Byun sozinho novamente.

Baekhyun sentia falta do gigante dumbo. 

Mas Baekhyun não podia deixar a tristeza 

             _________  •☆•  _________ 

Baekhyun estava caminhando calmamente pelos corredores do hospital enquanto lia alguma pesquisa que havia chamado sua atenção quando ouviu o grito de KyungSoo, um residente que estava no 3° ano e era, atualmente, o preferido de Baekhyun.

- Se não tiver um ótimo motivo pra sair me gritando pelos cantos do hospital, iremos ter uma conversa séria sobre você assistir minha grande cirurgia de amanhã. - disse Byun com um sorriso divertido no rosto.

- Chegou um paciente na emergência e Sehun disse que era todo seu. - disse o garoto Do com pressa. 

- Acidente de carro? - perguntou o médico.

- Não, acidente de trabalho. Ele é delegado do centro. - disse o mais novo enquanto quase corria para emergência, sendo seguido pelo médico. 

- Que tipo de acidente? - perguntou Byun ao entrar na emergência e passar os olhos no local.

- Tiro na barriga, leito 3. - disse Do já empurrando o cirurgião para dentro do local.

- Qual é o caso? - Perguntou Byun enquanto colocava as luvas.

- Finalmente Baek. Bom, ele levou um tiro e atingiu a barriga, os exames estão chegando, mas é todo seu, eu tenho um acidente de caminhão chegando e eu preciso tomar conta daqui, cuida disso? - perguntou Sehun, staff da cirurgia de trauma no hospital no qual Baekhyun é staff da cirurgia geral.

- Tudo bem. Alguém separa a sala de cirurgia 2 e me dêem o prontuário desse ser, obrigado. Kyung, se prepara. - disse Baekhyun aos gritos enquanto ia junto com a maca para o centro cirurgico.

KyungSoo, por estar sob os cuidados de Baekhyun no dia, foi junto dele com pressa e pegou o prontuário do homem, logo entregando a Baekhyun que ficou chocado, mas manteve a postura.

- Muito bem pessoal, temos aqui o senhor Park HaeSoo de 52 anos, tragam pra mim duas bolsas de A . Vamos começar. - disse o doutor Byun olhando sua equipe.

Baekhyun jurou para si mesmo que estava bem, era apenas mais uma vida que ele iria salvar.

Tudo estava bem.

             _________  •☆•  _________ 

Ao sair do centro cirúrgico ainda com as roupas, Baekhyun estendeu a mão para o alto e gritou.

- Familia do Senhor Park HaeSoo? - disse passando os olhos pela sala, quando seus olhos caíram na velha senhora Park.

- Sou eu, ele está bem? - perguntou a mulher preocupada. 

- Quanto tempo senhora Park. Sou o Dr. Byun. Byun Baekhyun. - disse se curvando em respeito à senhora, que após longos segundos arregalou os olhos e puxou o menino para um abraço apertado. 

- Meu menino como você virou um homem lindo. Como você está uh? Me conte como esta sua vida. - Disse sorrindo, apesar da preocupação sob os ombros.

- Primeiro vamos falar de HaeSoo, sim? Eu acabei de opera-lo, a cirurgia foi um sucesso, retiramos a bala e não deixamos nenhum ferimento, porém ele vai precisser passar toda a recuperação no hospital por causa dos pontos no estômago, aonde ele só vai poder se alimentar via venosa. Fora isso, tudo bem e ele já está no quarto se quiser vê - lo. - disse o jovem médico com um sorriso orgulhoso no rosto.

- Graças a você Baekhyun. Obrigada por salvar meu marido. Sou muito grata a você. Eu quero ir ver meu marido, mas Chanyeol está chegando, quer esperar ele para mim? - perguntou a senhora.

- Eu tenho um tempo livre antes da minha próxima cirurgia, então tudo bem. Eu o levo até o quarto. - disse com um sorriso sereno.

- Soo vai querer agradecer a você, passe lá sim? - perguntou a mulher e Baekhyun apenas acentiu e sorriu.

Apesar do rosto calmo, o coração de Baekhyun estava acelerado.

Ele veria seu amigo de novo.

Finalmente.

       _________  •☆•  _________ 

Chanyeol odiava correr usando terno, mas o que podia fazer se havia recebido uma ligação de sua mãe dizendo que seu pai havia sido baleado? 

Ao chegar ao hospital, correu para a recepção e chamou a atenção da mulher atrás do balcão. 

- Senhor Park HaeSoo, por favor? Sou o filho dele. - disse com a voz grossa um pouco rouca devido a corrida. 

- Ele é meu paciente. Eu te levo até lá. - Park olhou em direção ao som e viu um rosto absurdamente famíliar, mas se recusou a acreditar.

- Você é quem eu acho que é? - perguntou Chanyeol com a expressão confusa que deixou o Byun com os olhos brilhando perante tanta fofura.

- Sim, sou o cirurgião Byun Baekhyun, e você Park Chanyeol, precisa ir ver que eu salvei mais uma vida, como prometido. - disse com um sorriso e, como recompensa, recebeu um abraço muito apertado. 

- Você não sabe o quanto nos te procuramos, mas seu pai se mudou para a China, nos achamos que tinha ido com ele. - o mais alto disse com a voz de choro.

- Chanyeol, esta tudo bem, estamos aqui agora. Vamos, eu realmente quero me gabar do meu serviço bem feito. - baekhyun disse ao puxar Chanyeol em direção ao quarto de seu pai.

_________  •☆•  _________ 

- Você parou o sangramento com a mão? - perguntou Chanyeol com sua melhor cara de espanto. 

- Sim, é mais fácil achar o fluxo do sangue com os dedos do que com uma ferramenta que não tem sensibilidade. - disse com um sorriso.

Baekhyun estava adorando rever uma parte de sua familia, e além disso, estavam elogiando o trabalho de Baekhyun, não tinha como ele ficar mais feliz.

Como o caso do Senhor Park era sob observação, ele tinha direito a um acompanhante por turno.

Chanyeol passou o turno da tarde com o pai e a noite a mãe quem iria ficar, então Baekhyun passou a tarde toda - exceto quando estava em cirurgia - conversando com o melhor amigo de infância. 

Quando Baekhyun estava na porta para sair do hospital, encontrou Chanyeol em frente a um carro vermelho enorme encarando o celular.

- Esqueceu como abre o carro? - perguntou Baekhyun com um sorriso maléfico. 

- Na verdade, estava te esperando. - Disse Chanyeol com um sorriso constrangido no rosto, e suas bochechas levemente coradas.

- Por que? - Perguntou Baekhyun.

- Quer comer alguma coisa? Você só comeu no almoço, achei que gostaria de lanchar ou jantar comigo. - respondeu sorrindo.

- Adoraria. 


Notas Finais


Até o fim dessa semana eu posto o capítulo dois.
Obrigada por lerem até aqui.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...