1. Spirit Fanfics >
  2. Meu primeiro Amor >
  3. Cap. 11

História Meu primeiro Amor - Capítulo 11


Escrita por:


Notas do Autor


Olaaa. Gnt quem esta acompanho aqui eu espero que esteja gostando viu desculpa qualquer coisa bjsss. Leiam as notas finais tmb bjss

Capítulo 11 - Cap. 11


Fanfic / Fanfiction Meu primeiro Amor - Capítulo 11 - Cap. 11

 

~9h~ . 

Acordo e decido fazer algo diferente no meu dia, resolvo ir fazer minhas coisas antes que decida o que fazer, eu nao sabia o que iria fazer mas meus dias estavam sendo muito monótonos e eu nao poderia ficar em casa mofando. Josh nao tinha nem previsão pra vir embora o que me deixada ainda mais nervosa e anciosa pra ver ele,  ainda não tinha rolado nada mas parecia que nos pertenciamos ja. Sera que eu estava amando? Com essa pergunta na minha mente decido ir tomar meu banho e me arrumar, logo após vou tomar meu cafe da manha e decido pesquisar locais de turismo pra mim visitar. Fiquei por um tempo pensando o que fazer no dia, depois de tomar cafe decido fazer alguma coisa que apresentasse no minha faculdade, então decidi pesquisar centro de acolhimentos de crianças que foram abandonadas, seria bom pra mim começar a ter contato direto com essas situações que o assistente social trabalha.  Apos muitas pesquisas acho um orfanato perto do condômino e decido ligar pra saber se eu poderia fazer uma visita e ser voluntária por um dia pra ficar com as crianças. 

Ligação on~ 

Você: oi bom dia

XX: Bom dia, acolhimento de crianças abandonadas oque posso ajudar? 

Você: gostaria de saber se eu poderia fazer uma visita hoje e ser voluntária.  

XX: sim claro que pode, a partir de 13h começa as visitas. 

Você: ok obrigado! 

Fiquei animada e comecei a me arrumar saio meia hora de casa e vou pro orfanato, levo uma sacola com alguns doces que encontro em casa, depois eu iria repor pra nao ser problemas.  Chegando no local sou recebida por uma assitente social, ela começa a me explicar as situações do abrigo e diz que ultimamente a renda esta sendo escassa, aa doações teve uma redução des do começo do ano e eles estavam com poucos voluntários de apadrinhamento das crianças o que estava prejudicando muito a situação.  Ela diz que ate as visitas de voluntarios como eu diminui muito. Uma das coisas que ela me falou e eu fiquei com meu coração partido foi que aquele abrigo mantia apenas crianças que tinha algum trauma, ela disse que essas crianças eram poucos preocuradas pelos pais que queriam adotar crianças,  crianças que ja foram abusadas ou que suas mães foram espancadas eram rejeitadas. As familias nao queriam ter problemas futuramente com as crianças.  Isso era injusto pois qualquer criança que havia sido abandonada carregava com sigo algum trauma, mesmo que pequeno mas era inevitável. E isso era injusto pois qualquer trauma em uma criança pode ser tratado com acompanhamentos psicológicos e resolver essas barreiras na vida das crianças.  Ela dizia que as crianças que tinham os pais viciados em alguma droga eram rejeitadas tmb, assim como crianças com deficiência.  Além desse problema de quase uma superlotação no orfanato os pateocinados eram poucos o que deixavam as crianças com poucos recursos. Depois de me atualizar da situação da instituição ela me perguntou o porque o meu interesse em fazer aquela visita,  disse a ela que no prox ano começaria a cursar Serviço Social e estava interessada em saber como era o funcionamento e as politicas de atendimentos nos orfanatos de Los Angeles.  Apos uma longa conversa ela me permite andas pela área de recreação onde as criança estavam. 

Eram crianças lindas, não pareciam ter problemas com traumas e algo do tipo, penso comigo como era injusto pra eles. Começo a brincar com as crianças e fazer animações, por muito tempo fiquei ali ate que acabou a hora de visita, era equivalente a 350 crianças.  Saio daquele orfanato pensando o que eu poderia fazer pra ajudar aquelas crianças, penso comigo que talvez a influência de josh e seus amigos famosos possam ajudar a  situação da instituição,  eu nao iria pedir dinheiro nao pra eles, so queria que eles usassem da fama deles pra divulgarem pra o orfanato conseguir patrocinadores. Eu iria falar com meus pais pra ver se eles poderiam ajudar com algum dinheiro, eles sempre faziam poupanças e talvez ele me ajudem nessa causa.  

Vou pra casa e decido tomar um banho, faço um jantar e fico esperando alguma mensagem de josh. Janto e subo pro meu quarto, decido assistir um filme, começo a ver o filme "toda criança é especial", havia encontrado no Netflix e as recomendações eram ótimas. E realmente era um ótimo filme,  eu chorei muito e logo sai recomendo pra lays e Vitória elas iriam amar. Depois de um tempo recebo uma mensagem de Josh,  ele disse que so conseguiria vir embora sa prox semana.  Mdss o que eu faria essa semana toda sozinha, fiquei muito triste pois achava que josh viria no max ate quinta feira, e ainda era terça.  Eu absolutamente não sabia o que iria fazer nesses dias nem lia estava vindo pra me fazer companhia,  eu ja nao estava falando muito com lucas então pelo jeito ficaria sozinha mesmo. Adormeci pensando que eu poderia dormir esses dias todos e acordar so no dia que josh voltasse. 

~12h~ quarta-feira.  

Acordo e vou no banheiro,  me arrumo e antes de sair do quarto ouço passos. Saio do quarto e me deparo com um garoto a qual nao fazia ideia de quem fosse. 

Você: quem é você?  

XX:engraçado quero saber o mesmo!

Você: bom acho melhor vc dizer logo antes que eu chame a polica

XX: eu sou o connor e moro aqui e vc? O que esta fazendo na minha casa. 

Você: eu sou SeuNome, estou morando aqui durante minha faculdade. 

Connor: é minha mãe falou, ja sabia quem vc era 

Você: o que te tras aqui? 

Connor: vim buscar algumas coisas minhas.  E vc ta sozinha aqui? Porque nao foi com josh e meus pais? 

Você: preferi ficar em casa, nao queria atrapalhar eles. 

Connor: ah entendi.  Eu so vou pegar minhas coisas e jaja to indo. 

Você: ok! Vou tomar cafe vc aceita? 

Connor: cafe ? Ja é hora do almoço!  

Dou risada e desço as escadas.  Eu estava estendendo as minhas horas de sono pra ver se o tempo passava mais rápido.  Ao chegar na cozinha preprado uma lasanha pra mim e pra connor, apos o almoço faço ele lavar a louça e pergunto o que ele faria o restante do dia. Enquanto ele lavavaa louça disse que estava livre ate as 19h pois as 20hs seria seu embarque pra voltar pro seu ap. Pergunto pra ele se gostaria de pegar uma piscina comigo e ele aceita.

Fomos pra psicina e logo connor pula na piscina, me sento na cadeira de praia e fica analisando ele nadar. Nossa como ele e josh se parecem, ele era 4 anos mais novo que josh,  ele disse que ja foram mais próximos porém com a rotina de josh eles n se viam muito e que sentia muita saudade. Ele permaneceu ali a tarde toda falando de como admirava josh e como sentia falta dele, me contou varias aventura dos dois e me disse que josh ajudou ele a vencer muitos traumas. Pensei em gravar o que connor dizia pra mandar pro josh mas acabei n conseguindo, com certeza eu ia falar pra josh, dava pra ver que connor sofria com o afastamento dos dois. 

Quando deu o horário ds connor fomos pra dentro se casa ele se arrumou se despediu e foi embora. Connor fui super legal comigo, conversamos bastante o que me ajudou a se distrair e gastar bastante tempo do dia. Decidi tomar um banho me arrumar e sair pra comer alguma coisa. Essa cidade era super agitada e eu queria curtir, so nao havia companhia pra sair. Análisei bem as possibilidades e decido chamar logan pra me acompanhar, porem ele ja tinha compromisso marcado com uma garota. Pensei novamente nas possibilidades pra chamar alguém pra ir comigo e penso em chamar lucas e lary, mas desdito depois de um tempo. No final decidi ir sozinha mesmo,  aquela noite a minja companhia seria eu mesma. Vou ate a garagem e vejo que tem um carro na garagem sera que se importariam se eu pegasse? Mando mensagem pra michelle pedindo autorização e na mesma hora ela diz que sim pois se eu tenho CNH não haveria problema,  agradeço e digo que reabasteceria l carro, mesmo ela dizendo que n precisava antes de ir no restaurante passei no posto e enchi o tanque.  Havia pesquisado alguns lugares de comidas que eram bem avaliadas pelo público.  Fui parar em um restaurante em frente ao mar, era linda a vista. Estaciono e desço, nao estava cheio o restaurante e tocava uma música trnaquila que deixava o ambiente super aconchegante. Pedi um prato qur fosse recomendado pelo chefe, eles me trouxeram um bife com molho de madeira, estava divino.  E a sobremesa foi um sorvete que era feito por eles. Ualll eu amei aquele jantar, minha companhia foi as músicas ao som ambiente, o som das ondas do mar de fundo.  Foi uma noite divina. Apos o jantar fui andar na área da praia, tiro a sandália e vou ate o mar molhar meus pés,  como era bom aquela sensação.  Minha noite nao poderia melhorar quando de repente uma mensagem chega ao meu celular,  achei que fosse de josh, mas era lays dizendo uma grande noticia a qual eu ja sabia, junior havia pedido ela em casamento.  Eu fiquei super feliz por ela, sei o quanto ela esperou por isso. 

Depois de um tempo resolvo ir pra casa, chegando em casa guardo o carro, fecho a casa e subo pro meu quarto, tomei um banho e me ajeitei, josh não havia me mandado mensagem hoje. Mas enfim,  a vida dele era cheia mesmo. Aos poucos cou esvaziando minha mente e me sinto satisfeita pelo meu final de dia. Hoje tive a certeza que pra sair pra jantar Nao preciso de ninguém, eu era autossuficiente. 



Notas Finais


Meus amores, se der assistam o filme citado na fic, eu assisti hoje pra fazer uma resenha da faculdade e ameiii de verdade, ele tem no Netflix e no YouTube. PS: eu faço serviço social mesmo, estou no terceiro ano de faculdade e nessa quarentena estou ficando louca de tanto trbalho, ja é tempo de fazer TCC e infelizmente as aulas pararam mas vai dar tudo certo, até o prox cap. Bjsss


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...