História Meu primeiro e único amor -Fillie - Capítulo 15


Escrita por:

Postado
Categorias Stranger Things
Personagens Maxine "Max" Mayfield / "Madmax", Mike Wheeler, Nancy Wheeler, Steve Harrington, Will Byers
Tags Fillie
Visualizações 47
Palavras 1.320
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ficção Adolescente, Literatura Feminina, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


boa leitura!💗

Capítulo 15 - Férias baby.


- Mills, você precisa se cuidar! - Falei enquanto ela se arrumava para o trabalho, eita mulher teimosa!

Fazia uma semana desde de o último ocorrido e eu estava tentando lidar com Millie, já fizemos grandes avanços, ela me contou sobre quem a visitou no dia que ela desmaiou, o que aconteceu, e aos poucos eu já entendi metade de seu passado, nosso foco agora é a criança e a anêmia de Millie.

Ela é teimosa, ela vai ao trabalho mesmo pedindopara que ela se afaste.

- Finn, eu estou me cuidado! - Ela me encara brava.

- Mills, você já deveria ter se afastado do consultório. - Tento não ser grosso pois seus hormônios estão a flor da pele depois da gravidez.

Vejo seus olhos marejarem, meu coração se derrete, sinto vontade de pegá-lá e por em um pote e acarinhar.

- Me desculpe, não quis ser grosso. - Me aproximo e aparo as lágrimas que caem descontroladamente.

- Tudo bem, é só que.. - Ela solta um soluço e chora muito mais, a conforto em um abraço.

- Tá vendo ? É por isso que quero que se afaste, você está grávida. - Falo o mais doce possível acariciando seus cabelos.

- Me desculpe, eu vou me afastar, me leva lá agora mesmo ? - Assinto que sim e pego as chaves do carro.

No caminho decidi distrair ela, conversamos sobre quais seriam os nomes, eu gosto do nome Arthur e ela do nome Pedro ou Miguel, e se for uma menina, o nome vai ser Maya pois Millie disse que sempre sonhou com uma filha e seu nome Maya.

Entramos no consúltorio e Millie pede para falar com seu chefe, quando estamos subindo o elevador ela começa a ficar pálida.

- Está tudo bem ? - Pergunto fazendo com que ela se apoie em mim.

- Sim, eu só fiquei enjoada. - Ela fala encostando a cabeça em meu ombro.

As vezes eu acho que Millie não anda aceitando bem tudo isso que está acontecendo, eu me sinto a pessoa mais sortuda do mundo por ter um filho ao lado so meu primeiro e único amor.
Mas, tantas coisas aconteceram, ela realmente precisa de um tempo, nós ainda não contamos as nossas familias pensei em fazer isso hoje e tirar uns dias de folga, em uma viagem, sei que a gravidez de Millie é de risco e que ela não pode se esforçar muito, meu maior medo é perder a Millie e essa criança, rezo todos os dias para que tudo fique bem.

Millie bateu na porta de seu chefe que logo abriu com um sorriso no rosto.

- Senhor Schnnap. - Ela o cumprimenta sorrindo.

- Já disse que é só Noah, Millie. - Ele sorri e pousa seu olhar em mim. - Muito prazer, você é o ?

- Finn Wolfhard, noivo. - Sorrio e estendo a mão que ele aperta.

- Muito bem senhorita Brown e senhor Wolfhard, a que devo essa visita ?

- Noah, eu estou grávida. - Ele parece espantando mas logo abre um sorriso e nos parabeniza.

- Mas que notícia ótima, felicidades. - Ele fala olhando a barriga de Millie.

- O problema é que a gravidez é de risco, e eu vou precisar me afastar do trabalho. - Ele faz uma cara surpresa e parece pensar.

- Deixe-me ver, você está se demitindo ou tirando férias ? - Ele encarava Millie confuso.

Millie me olha como se também estivesse confusa.

- Bem, eu não sei, eu preciso ficar longe por mais de um ano, preciso ter tempo pra cuidar do meu filho após ele nascer então não tenho data pra retorno. - Millie diz serena e eu concordo.

- Muito bem Millie, vamos fazer um acordo, você tem 3 meses de férias, posso pagar por eles, e você tira férias e se demite, mas quando puder voltar eu te encaixo de volta.

- Faria mesmo isso ? - Me pronunciei pela primeira vez, Millie recebia bem e eu sei que ela ama o que faz.

- Sim, estou muito feliz por vocês. - Ele sorri, e caraca que cara legal, reparo na aliança de noivado em seu dedo, e em um porta-retratos dele e de um menino baixinho, que me parece familiar, enquanto ele e Millie conversa semicerro os olhos para enxergar melhor e é o boboca do Jack Dylan Grazer!

- Muito obrigada mesmo, não quero ser metido, mas de onde conhece Jack ? - Ele parece surpreso.

- Jack é meu noivo. - Ele sorri e agora quem fica surpreso sou eu! Jack e Noah ?

Conversarmos durante algum tempo, conto a ele de como conhecia Jack desde de muito pequeno e nunca mais havia o visto, marcamos de se encontrar o quantos antes e ele me passou o número do Jack.

Eu e Millie nos despedimos de Noah e agradecemos pela proposta que parece ótima.

- Mills.. - Falo pousando a mão em sua coxa enquanto dirigia com a outra.

- Sim ? - Ela pergunta com a voz meio embargada, queria muito que ela me contasse o que tr aflinge, queria muito fazer ela feliz.

- Quer tomar sorvete ? - É a única coisa que penso em fazer pra alegrar ela, ela sorri de lado e assente que sim.

Após chegarmos em casa depois de passarmos na sorveteria preferida dela, resolvi que iria conversar com ela, não queria pressiona-lá mas é o que eu vou fazer.

Espero ela sair do banho deitado na cama e quando ela sai do banheiro trajando um roupão e com os cabelos molhados me sinto muito sortudo por tê-lá.

- Mills ? - Chamo sua atenção e ela vem até a mim sorrindo.

- Oi Finnie. - Ela depositou um selinho em meus lábios e sentou na cama.

- Queria conversar com você. - Falo mordendo o lábio inferior, não queria vê-lá chorar.

- Pode falar bebê. - Eu amo o modo de como Millie é carinhosa, eu seguro em suas mãos enquanto brinco com a aliança que pus em seu dedo.

- Queria saber como está se sentindo, sobre a gravidez, nós, a mãe de Sadie, não quero te pressionar mas se você se abrisse comigo eu.. - Ela me interrompe com um beijo.

- Me desculpe, não resisti, o que quer saber ? - Ela fala e eu sorrio.

- Só quero saber se está bem, deixa eu tentar te fazer feliz Mills. - Falo olhando pra baixo ainda brincando com seu anel.

- Estou bem Finn, na melhor das hipotéses, eu tenho você e a Maya aqui dentro, nós vamos ser uma família feliz, não vamos ? - Ela me pergunta sorrindo e não pude evitar de sorrir e assenti que sim.

- Muito felizes Mills. - Beijo sua testa e a puxo para um abraço.

Ficamos assim por um tempo até ela se levantar.

- Preciso trocar de roupa e fazer a janta, estou com fome.

- Ok amor, vou tomar um banho. - Ela assente e eu deixo um beijo no seu pescoço e vejo seus pelos se eriçarem.

- Credo Finn! - Ela esbraveja.

- O que foi ? - Pergunto confuso.

- Que perfume horrível, vai tomar banho. - Eu assinto que sim assustado e vou tomar banho, não queria que ela vomitasse por causa do meu perfume.

Eu queria muito saber o sexo do bebê, mas ele só tem um mês, acho que vai ser uma menina, só por intuição mesmo.

Sinto a água quente entrar em contato com a minha pele e instantâneamente a minha pele relaxa.

Penso em chamar Millie e fazermos uma visita até nossas familias e depois viajarmos para a flórida, para relaxarmos e aproveitar um pouco.


Ouço um estrondo que provavelmente veio da cozinha, abro os olhos rapidamente desligando o banheiro e me enfiando em um roupão que havia alí e desci as escadas correndo.


Notas Finais


como vocês estão ?! ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...