História Meu príncipe patriota. - Capítulo 24


Escrita por:

Postado
Categorias Capitão América, Homem de Ferro (Iron Man), Os Vingadores (The Avengers), Pantera Negra, Thor
Personagens Anthony "Tony" Stark, Clint Barton, Dr. Bruce Banner (Hulk), Feiticeira Escarlate (Wanda Maximoff), James Buchanan "Bucky" Barnes, James Rupert "Rhodey" Rhodes, Maria Hill, Nakia, Natasha Romanoff, Nick Fury, Pantera Negra (T'Challa), Personagens Originais, Ramonda, Sam Wilson (Falcão), Sharon Carter (Agente 13), Shuri, Steve Rogers, T'Challa (Pantera Negra), Thor
Tags Comedia, Luta, Personagem Original, Steve Rogers, Vingadores
Visualizações 198
Palavras 3.090
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Luta, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Hello again! Teoricamente, esse capitulo era para ser o penúltimo de MPP. Entretanto, SERIA MUITA COISA, acreditem... Muita coisa para postar e demoraria muito a postar completo. Por isso, decidi dividi-lo em duas partes para ficar mais tranquilo para vocês e para mim. Demorei também, porque me mudei... E infelizmente, ainda não tenho acesso a internet lá. Estamos na reta final e muitas emoções nesses três últimos capítulos.

Quero agradecer os comentários e favoritos dos últimos capítulos e da fanfics. Vocês me fazem muito feliz! Obrigado pelo apoio e pelo carinho.

Vocês podem ler ouvindo Halo - Beyoncé.
Espero que gostem. Erros e duvidas, estou nos comentários ou em MP.
Enjoy!

Créditos da capa abaixo: Lady Winter.

Capítulo 24 - Eu tenho meu anjo.


Fanfic / Fanfiction Meu príncipe patriota. - Capítulo 24 - Eu tenho meu anjo.

Remember those walls I built?

Well, baby, they're tumbling down

And they didn't even put up a fight

They didn't even make up a sound

                                             

I found a way to let you in

But I never really had a doubt

Standing in the light of your halo

I got my angel now

 

Quatro meses. Quatro malditos meses que não tentava definhar com a ausência de Steve, tinha pesadelos todas as noites. De todas as formas! Steve me chamando, Steve me pedindo ajuda... Steve sendo torturado, Steve e Steve! T’Challa disponibilizou umas de suas melhores equipes para rastrearem Steve, mas por algum motivo, nada disso deu resultado.

Era como se ele tivesse sido engolido pela terra. E tudo isso, me levava para o pior resultado possível em toda a terra. Eu mal tive coragem de pronunciar, não sabia se conseguiria sobreviver sem ele. Por outro lado, era constantemente vigiada por todos. Principalmente, por Bucky.

Com a ausência de Steve, todas as atividades comum do dia-a-dia se tornaram um sacrifício. Mas, Natasha e Bucky insistiam em me fazer viver sem Steve. Comer, dormir, tomar todas as vitaminas no horário. E minha barriga crescia ainda mais, meu bebê a cada dia mais forte e por vezes, forte demais. Uma das coisas que os médicos Wakandanos tentavam decifrar, os meus eram o dobro de qualquer gravidez normal.

O dobro de enjoo, fome, inchaço, emoções e libido.

Mas, meu coração estava em Steve. Todo o tempo! Estava cansada de esperar, precisava dele de volta. Nós queríamos tanto esse bebê, nosso filho. Steve sonhou com esse momento por 100 anos, sonhou tanto que por ser apenas um sonho, desistiu. Então, quando surgi em sua vida, ele tornou a sonhar. E agora, que o tínhamos... Ele era sequestrado?

Não era justo!

- Ísis. Chama Bucky, sua voz sussurrada e tímida, como se estivesse com medo de falar comigo.

- Alguma notícia? Questiono, tentando sorrir. Tanta esperança... Desperdiçada. Bucky balança a cabeça negativamente, volto a me encostar no travesseiro, sentindo as lagrimas descerem. Não podia ficar parada, não mesmo. Tinha que agir, agir. – Posso ficar sozinha, por favor?

Bucky assente e saí, ele está desolado. Por Steve e por mim. Troco de roupa e coloco apenas um vestido simples, puxo a mochila de baixo da cama, jogando todas as minhas roupas. Era extremamente imprudente sair de Wakanda gravida, atrás de alguma ajuda para salvar Steve. Só que eu não tinha outra possibilidade na manga... Então, era essa mesma.

Seguro Tony em minhas mãos e saio ao heliporto do complexo em Wakanda. Eu teria que ser rápida, porque Bucky e Natasha me checavam de tempos em tempos. E eles nunca me deixariam partir de Wakanda, mesmo que daqui a algumas horas, eu estaria no lugar mais seguro da terra.

Corro, o quinjet estava perto, programei as coordenadas para o complexo avenger em Nova York. E parti...

 

***

 

 

Mesmo sabendo que ninguém me conhecia e como, os outros vingadores... Eu não era procurada. Estar sobre o solo americano, não me deixava menos apreensiva. O quinjet pousou no imenso complexo dos Vingadores construído por Tony Stark.

Não, que o complexo que T’Challa havia disponibilizado não fosse maravilhoso. Mas, definitivamente, Tony não sabia ser discreto. O gigantesco ‘’ A’’ na frente, deixava claro ao mundo, o poder que os Vingadores haviam adquirido. Porém, eu sabia que esse complexo estava vazio.

As únicas pessoas que haviam lá eram a família Stark, Rhodes e Visão. Quando, o quinjet posou, meu primeiro pensamento foi sair lentamente. A última coisa que eu queria era surpreender, qualquer membro que estava aqui. Assim, que desci do quinjet, Tony e sua esposa estavam prontos para me atacar.

Levantei minhas mãos em rendição, junto com meu ursinho Tony e dei o meu melhor sorriso.

- Olá casal. Digo, cumprimentando. Eles ao me verem, abaixaram as mãos.

- Ísis... Você não devia estar em Wakanda com Steve? Questiona Scarlet, chegando perto de mim, com um olhar confuso.

- Eu deveria, Avatar. Só que o ponto é... Meu picolézinho de morango foi capturado em uma missão a quatro meses. Respondo, os olhos cheios de lágrimas. Mesmo que tentasse parar de chorar, simplesmente era impossível para mim. Todos os hormônios, a situação, a saudade grotesca de Steve.

Era como se estivesse roubando todo o meu ar, em um ambiente fechado. Em segundos, ela estava ao meu lado, me apoiando. Seu olhar gentil, me desconcertando.

- Capturado? Puta merda. Isso é um ursinho do meu marido? Ela diz, me observando, balança a cabeça, tentando achar a prioridade da situação. Enquanto, sorrio, ela segura minha mão e observa minha barriga. – Okay! Primeiro, você vai descansar e se alimentar. Eu entrarei em contato com T’Challa em Wakanda e avisarei que você está aqui... Enquanto isso, Tony vai começar a procurar por Steve. Nós vamos acha-lo, Ísis. Acredite em mim.

Assinto, ansiosa. Quem sabe se eles estivem todos unidos, Steve seria achado mais rápido e as diferenças entre eles, seriam resolvidas. Apesar, que a maior diferença a ser resolvida era justamente entre Tony e Steve.

- Então, quer dizer que a garota do Capitão tem um crush no Iron man? Pergunta Tony, rindo. Com certeza, querendo dissipar o clima de velório que havia se estabelecido. Sua esposa revira os olhos, acabando por sorrir. Eles me deixam em um quarto ao lado de visão e saem para conversarem. Seus olhares se comunicavam, sem precisarem falar muita coisa. Acho que eles mal percebiam, eles simplesmente se observavam e respondiam um ao outro.

Sempre com uma postura protetiva e carinhosa, quando estavam juntos. Diferente do homem sarcástico e piadista da maioria das entrevistas que eu vi, seu sorriso era fácil e carinhoso e sempre direcionado à ela. Ela se movia, com força e era agitada, como se a própria natureza tomasse forma humana. E ele, ele a acalmava, o que era estranho vindo de um homem com a personalidade de Tony Stark. Mas, acontecia e era ainda mais estranho de observar, como eles eram energias opostos que sempre iam de encontro um ao outro.

Agora, eu entendia o que Steve falava com ‘’ Eu nunca tive chance. ‘’

Não se dava para lutar ou interpor esse tipo de amor. Você apenas saia da frente e deixava acontecer. E isso, me fazia sentir ainda mais saudade dele. Porque, eu o amava e ele me amava. Eu era sua segunda chance...

- Acho melhor ligarmos para um médico ou te levarmos ao centro médico do complexo. Assinala, olhando para Tony. – Já entrou em contato com T’Challa? Questiona, olhando para Tony. Ele assente, digitando no celular. Eles estavam em ritmo frenético, desde que me viram e souberam da captura de Steve.

- E se ele estiver morto? Questiono, me afundando no travesseiro.

- Não, ele não está. Afirma, Scarlet. Olhando para mim. – Ainda posso senti-lo.

- Como assim, senti-lo? Pergunto, confusa.

- Ela rastreia a ‘’ aura’’ das pessoas. Sua aura elementar, digamos assim. Ela pode sentir e até sua localização... Mas, localizar alguém através de sua aura elementar, é bem mais difícil e demanda muito poder dela. Então, ela deixa que o papai aqui faça isso por ela. Responde, Tony. Piscando para sua ‘’ Avatar’’, me fazendo sorrir.

- Como você aguenta? Sussurro, rindo.

- Ainda estou procurando a resposta. Afirma, ela. Observando Tony.

- Ela adora fazer sexo comigo. Posso garantir... Diz, sentando ao lado dela.

- Porra Tony! Diz, o olhando.

- Baby, ela é esposa do Steve... É da família. Aliás, falando em família. Natasha está furiosa com sua fuga, adoradora do picolé. Eu não quero estar na sua pele, quando você voltar para Wakanda. Finaliza, andando para longe e puxando sua esposa.

- Descanse um pouco. Mais tarde, traremos qualquer notícia de Steve. Diz, enquanto me encosto na cama e tento dormir por algumas horas. Mesmo, sabendo que seria difícil.

 

 

 

TONY STARK

 

Rogers e eu tínhamos muito a acertar. Todos sabiam! Tínhamos nossas diferenças, nós só tínhamos diferenças, na verdade. A única coisa que tínhamos em comum era o desejo de salvar pessoas. A última coisa que precisávamos era do Capitão América morto ou do outro lado, da lei.

Friday iniciou uma busca detalhada por todo globo. Minha Avatar estava ao meu lado, esperando algum resultado concreto, nossas filhas estavam dormindo e tudo parecia bem. Mas, estava inquieto, como um pressentimento que algo iria acontecer e eu não era um cara de pressentimentos.

Nunca fui.

O som característico de um apagão, tomou conta do complexo. Pulso eletromagnético!

Estamos sobre ataque.

Aciono a armadura, vendo minha Avatar se aproximar... Suas mãos brilharam em chamas, quando vemos Steve caminhando pelo corredor com Ísis desacordada.

- Deixa a mulher grávida no chão, Cap. Digo, vendo o traje negro que ele usava.

 

 

 

 

STEVE ROGERS

 

 

like I've been awakened

Every rule I had you breaking

It's the risk that I'm taking       

I ain't never gonna shut you out

 

Everywhere I'm looking now

I'm surrounded by your embrace

Baby, I can see your halo

You know you're my saving grace

 

You're everything I need and more

It's written all over your face

Baby, I can feel your halo

Pray it won't fade away

 

A missão falhou.

Steve!

A missão falhou.

Steve, baby. Acorde.

A missão falhou.

Steve, eu te amo.

A missão falhou.

Steve, você quer ser pai?

A missão falhou.

Steve...

 

 

Não importa, quantas vezes, eu tenha limpado minha mente. Ela não saia dela! Sob nenhuma circunstância. Como um fantasma que insistia em me atormentar, nem por um segundo minha mente me dava descanso. Ísis, não sabia quem ela era. Ou o que ela significava para mim... Mas, eu devia descobrir.  

A hidra limpou minha mente. A máquina funcionou bem... Mas, não era conveniente estar aqui. A hidra era fraca, todas essas convicções que ‘’ O mundo precisava entregar sua liberdade e blá blá...’’ Era tão ultrapassado. O mundo não se renderia mais a isso. A Hidra não era fraca para ser extinta, mas também não era forte para dominar e por isso, não me servia mais.

Então, eu mesmo criaria meu mundo. Da forma que queria. E seria bem melhor assim.

Há meses, eu procurava algum sinal de Ísis. Ou alguém, que a conhecesse. Era como se ela vivesse em um mundo diferente do nosso, completamente escondida dos meus olhos. Quem era ela? E porque, ela sempre voltava para mim? Pra minha cabeça?

Mesmo, que eu esquecesse quem sou. Ela permaneceria em mim.

Sonhos como memórias, ela me acariciando, me beijando, declarando seu amor por mim em formas de flash’s vinham até mim, o tempo todo. Como uma maldição... Eu precisava achá-la. Perguntar o que ela significava para mim.

- Capitão. Chama um subordinado da Hidra... Posso ver o medo através do seu chamado. Sorrio, apreciando aquilo.

- Acharam ela? Questiono, arrumando meu traje preto e vermelho.

- Sim, senhor. Afirma, tremendo. Bufo, enojado com sua covardia. Mas, um motivo pelo qual, eu não suportava esses vermes da hidra. Pra mim, eles era apenas bucha de canhão... Um meio para o meu fim.

- Não seja estupido e diga logo, a localização. Digo, o erguendo pelo traje.

- No complexo Avenger em Nova York. Geme, enquanto o arremesso no chão. Ora... Ora... Ora... O útil se uniu ao agradável. E isso, era uma surpresa. O que ela tinha haver com os Vingadores?

Ísis. Ísis... Estou indo para você.

- Prepare o jato. Estou indo buscar o meu prémio. Digo, gargalhando. Finalmente, depois de meses. Meses com ela em minha cabeça, com tentativas de tirá-la sem nenhum sucesso. Poderia sentir o gosto dela em minha boca, sua pele em meus dedos, ela jamais poderia fugir de mim.

- Mas... Ela está no complexo dos Vingadores. Disse, confuso.

- Isso não muda nada. Afirmo, o olhando. Os vingadores não seriam um problema para mim, eles não se interporiam entre mim e meu objetivo. Eu precisava dela... Só assim, minha mente me deixaria em paz para executar outros planos. Não poderia viver com o fantasma da Ísis constante na minha cabeça. A única coisa que eu podia ver e sentir era ela, o resto... Apenas o vazio, o constante vazio.

Como se minha alma tivesse sido sugada.

Porque?

O que ela significava para mim?

Ísis.

- Pode sair daqui agora. Ordeno, sequer olhando para o infeliz subordinado. O traje negro e vermelho, se encaixa com perfeição. E havia um objetivo a cumprir... Horas depois, estávamos sobrevoando NY, as nuvens e a tecnologia, mesmo que não avançada da Hidra cumpriam o trabalho de nós deixar invisível para os radares sofisticados de Tony Stark.

Eu quase podia senti-la em meus braços. Porque, ela viria aqui? Que ligação ela tinha com os vingadores? Comigo? Eu tinha me envolvido com uma heroína? Sinceramente, eu sabia que a hidra tinha ‘’ limpado’’ minha mente mais vezes que eu conseguia contar.

De acordo, com eles. O meu soro era muito mais eficiente que a maioria do soldados deles, ou de qualquer soro que eles haviam desenvolvido. Por isso, minha mente era limpa duas vezes ao mês. Mas, porque, ela não sumia? O apagão ordenado pela hidra em metade de Nova York cumpriu seu objetivo. Mesmo que seja momentâneo, o que demandava uma ação de segundos. Stark aparentemente, era um homem prevenido. E seu complexo altamente tecnológico, deveria ter seu próprio reator.

Salto entre as arvores, procurando uma falha para poder me infiltrar. Aparentemente, o estacionamento era o melhor lugar. O lugar todo me trazia uma sensação de familiaridade... Como se eu já estivesse aqui. Talvez, minha mente esteja me pegando peças.

Seja o que for, o plano estava cuidadosamente traçado. Eu pegaria Ísis e sumiria das vistas da hidra, pelo menos temporariamente, eles só me serviriam até certo ponto. E depois, voltaria ao plano original de uma nova ordem mundial.

Todos seguindo minhas regras.

Soava bem para mim. Minutos depois de chegar todos os quartos, inclusive do par de gêmeas do Stark. Achei ela e meus sonhos ou memorias não lhe faziam justiça. Ela era alta, mais ainda sim... Uns dez ou quinze centímetros menor que eu. Enrolada em edredons e abraçada com um urso do homem de ferro.

O que imediatamente, me fez arder em ciúmes. Ela gostava dele?

Me sento ao seu lado, preparando a seringa com sedativo. Os olhos dela se abriram e ela se mexeu, mostrando a camisola preta. O volume na barriga foi impossível de ignorar... Ela está grávida?

- Steve... Choramingou, segurando meu rosto. – Baby, você voltou pra mim. Sorriu entre o choro, o anel com uma imensa esmeralda e a aliança de casamento na mão esquerda, não deixavam dúvidas que ela pertencia à alguém. Quem se atreveria?

ELA É MINHA!

Antes que pudesse raciocinar, ela me beija apaixonada, sentando em meu colo. Seus braços me cercam e suas mãos se perdem em meus cabelos. A surpresa, logo se transforma em desejo e mal consigo pensar com suas mãos em mim. Seu corpo colado ao meu.

- Sabia que você voltaria para mim. Sussurra, rindo em meus braços. Essa garota era louca? Ela mal me conhecia.

- Quem é o pai da criança que você espera? Pergunto, confuso e tentando acompanhar suas reações. O tapa é tão rápido que sinto apenas o ardor em meu rosto.

- Quem mais seria além de você, imbecil? Ela grita, ofendida. – Que é meu marido! Caralho, baby. O que está acontecendo? Diz, colocando a mão em minha cintura.

- Você é minha mulher? Questiono, confuso. Isso explicaria, porque não consigo esquecê-la, mesmo com tantas ‘’ limpezas’’ que a Hidra fez. Deus! Éramos casados e o bebê era meu.

- Claro que sou, Steve. Casamos tem 7 meses. E você foi capturado pela hidra, eu fiquei tão desesperada. Afirma, se aproximando de mim, me abraçando. Seus soluços ouvidos por mim, com ela enterrada em meu peito. Podia senti-la, cheirando meu perfume. Cada traço dela, mostrava uma saudade aterradora. Capturado pela hidra? Como assim? Eu não pertencia a hidra?

Éramos casados? Minha cabeça dói.

Deslizo minha mão por suas costas, ela amolece em meus braços. Ela parece exausta e me deixa, preocupado. Eu precisava tirá-la daqui, antes que Stark notasse.

- É o soro. Ele me faz sentir com o dobro da intensidade todos os sintomas da gravidez... Então, estou sempre exausta, faminta, dolorida, inchada e com tesão. Afirma, mal podendo se manter acordada. – Senti tantas saudades, baby. Venha aqui e beije sua esposa.

Minhas mãos deslizam por seu rosto. De repente, estou tão ansioso por toca-la que sequer penso que os Vingadores podem entrar na porta e chutarem minha bunda. Seus olhos brilham, quando me encaram. Ela segura minhas mãos nas suas.

- STEVE GRANT ROGERS! ONDE ESTÁ SUA ALIANÇA? Diz, me afastando com seus poderes, quase me arremessando na parede. Puta merda! Eu tinha casado com uma heroína. Sua mão está erguida para mim, seu olhar furioso. – Se você tiver arrumado alguma outra mulher. Eu mato... Grita, ela ia de carinhosa á furiosa em milésimos de segundos. O que me fazia pensar que o bebê realmente era meu, pelo soro. CACETE! Eu seria pai. Sua mente se contorce em confusão e seus olhos brilham, como se ela tivesse descoberto algo. – Eles limparam sua mente, não limparam? Como, fizeram com Bucky. Conclui, se afastando de mim.

- Ísis... Tento chama-la, dando um passo à frente.

- FIQUE LONGE DE MIM. Grita, colocando as mãos no rosto, voltando a chorar. – Por isso, o uniforme preto e vermelho. Você não se lembra de mim e do nosso bebê... Eles te tiraram de mim, então. Diz, segurando o anel esmeralda. Ela acaricia o ventre. – Todos os nossos momentos... O México, nossos treinamentos, nosso casamento, o pedido. 

- A única coisa que eu consigo lembrar é de você, Ísis. Eu procurei você por meses e nunca achei nada, além do seu nome e dos pais. Afirmo, erguendo as mãos. Eu estava querendo que o mundo se fodesse, mas ela não. Eu queria ela ao meu lado.

- VOCÊ. NÃO. É. O. MEU. STEVE. Diz, pausadamente. - TONY! AVATAR! Grita, correndo. Me fazendo, correr e a pegar em meus braços. Ela tenta se soltar, se batendo em mim. Merda! O bebê. A jogo suavemente na cama, pegando o sedativo e aplicando em seu braço.

- Não faz isso, Steve! Ela implora, dando um pequeno grito ao sentir a agulha.

- Sinto muito, Ísis. Mas, ninguém vai nos separar outra vez. Aviso, enquanto, ela desfalece em meus braços. A seguro e saí do quarto, pensando em como me livraria dos soldados da hidra no jato. Mas, infelizmente, ouço a voz de Stark em meus ouvidos.

Porra!

 

 

 

 

 

 


Notas Finais


Ora, ora... Sim! O Steve passou pelo mesmo procedimento do Bucky.
Sei que nas HQ's, foi pelo cubo. Mas, aqui optei pela maquina.

Para as leitoras de ALPHA> https://www.spiritfanfiction.com/historia/alpha-13619043
(Postarei o segundo capitulo está semana. No mais tardar, semana que vem.)

Até o próximo e Steve ama vocês.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...