1. Spirit Fanfics >
  2. Meu professor - Taekook >
  3. Detenção

História Meu professor - Taekook - Capítulo 6


Escrita por:


Notas do Autor


Então... Boa leitura!

Capítulo 6 - Detenção


Aqueles lábios, o toque daquelas mãos, suas palavras deram uma certeza a Jungkook. Ele já havia o beijado e sentido aquele calor antes e o único com quem teve mais proximidade foi com aquele homem da máscara.

- Você é ele, certo? – queria ter uma afirmação por parte do mais velho.

- Fui descoberto... – sorriu – Não devia ter falado aquela frase de novo. – Jeon estava surpreso porém aliviado, afinal o cara com quem dormiu na mesma cama não era um completo estranho, – mesmo que fosse seu professor – de toda forma se sentia melhor graças a ele.

- Desculpa, eu acabei agindo sem pensar. – disse se afastando um pouco do Kim. Sentia suas bochechas esquentarem de repente, estavam levemente ruborizada.

- Aigoo, eu sabia que era fofo. – bagunçou os fios do mais novo.

- Eu já disse, que cara que gosta de ser chamado de fofo? Me dá um tempo! – falou bufando e cruzando os braços.

- Depois vem reclamar que eu te chamo de garoto... – o Kim então se levantou da carteira e andou em direção a sua mesa terminando de arrumar as suas coisas – Sabe Jeon, você não tem que ficar se culpando por tudo, os adultos são problemáticos as vezes, fazem coisas que não deviam.

- Está me chamando de criança? – suspirou Taehyung.

- Não. O que eu quero dizer, é que a culpa não é sua! Com o tempo eles irão se resolver, mesmo que acabe em divórcio, ou não, no final de tudo a culpa continuará não sendo sua.

- Então por que eles brigam sem necessidade?

- Não sei. Pode ser estresse do trabalho, opiniões diferentes, contas... Como eu disse adultos são complicados. Sua mãe ter decidido deixar com os seus tios foi até melhor, porque você presenciar as brigas com o seu pai não te fazem bem, um exemplo é a sua irritação, seu impulso de querer responder os outros de forma grosseira.

- Isso é normal.

- Não. Isso não é normal. Eu sei bem que não é assim, pelo contrário, você é bem sensível e muito fofo.

- Eu já disse que-

- Caras não gostam de ser chamados de fofos, tá, tá já entendi. Bom, agora que você já sabe do meu segredo por favor te peço que o guarde, eu ainda preciso muito desse emprego na escola. – Jungkook certamente guardaria esse segredo, afinal se alguém além de si soubesse espalhariam pela escola toda e também passariam a perseguir seu professor já que muitos se interessam por ele.

- Eu não direi a ninguém, você me ajudou e está me ajudando bastante então o mínimo que posso fazer é isso, certo? – viu formar então um sorriso nos lábios do Kim.

- Se precisar conversar, pode vir até mim quando quiser estarei a disposição. – disse piscando para Jungkook antes de sair da sala. Logo os outros foram chegando do intervalo e achavam estranho o mesmo estar sorrindo sozinho. Park se sentou ao seu lado e ficou encarando o amigo.

- Que cara é essa? – perguntou.

- Q-que cara? Só tenho essa. – disse meio nervoso. Se recompôs e tentou parecer bem para o amigo, mas em sua mente agora estava o homem da máscara, o seu professor na verdade.

Jungkook não prestava atenção na aula, ou melhor não conseguia. Estava ansioso para que aquilo acabasse logo para poder ver Taehyung, não entendia o porquê de fato mas queria estar próximo dele de alguma forma.

- Sr. Jeon! – chamou a professora Jennie – Poderia ao menos abrir o seu livro na página certa?

- Ei! Jungkook, ela está falando com você. – Jimin o cutucou.

- O que foi cacete? – soou alto. A turma começou então a rir de si, afinal obviamente estava encrencado.

- Sr. Jeon! Sala da direção. – disse sem dar chances para que pudesse se explicar, o mesmo se levantou sem protesto algum e foi.

Jungkook

Como se isso fosse grande coisa, já fui tantas vezes pra lá que o diretor deve estar cheio de ver meu rosto. O máximo que pode acontecer é que eu fique na sala de detenção, outra grande merda!

Ao chegar, bati na porta duas vezes antes de receber permissão para entrar. Para minha surpresa, ele estava lá com um cafezinho em mãos todo sorridente com o diretor.

- Olha se não temos aqui nosso mais querido aluno. O que aconteceu desta vez? – perguntou dando atenção a mim.

- O senhor sabe, aula de química... Eu estava meio desperso. – respondi simplista e ele começou a rir.

- Estou de bom humor, deixarei que escolha seu castigo. Prefere uma advertência, ou detenção com o professor Kim? Não que passar um tempo com você seja um castigo sr. Kim. – disse fazendo com que ele risse.

- Tudo bem. E então sr. Jeon, o que irá escolher? – perguntou. Senti que havia sido sugestivo ao questionar isto. Mas não seria de todo um ficar em detenção com ele, já que tem me ajudado bastante.

- Detenção. – tentei parece o mais desinteressado possível, caso contrário o diretor acharia estranho.

- Bom, já sabe não é mesmo sr. Kim?

- Pode deixar! Cuidarei muito bem dele. – disse umedecendo os lábios para então tomar um gole do seu café – Espero que esteja preparado para passar as próximas duas horas comigo sr. Jeon.

°°°

Havia dado o horário de saída dos alunos, enquanto eu voltava para sala Jimin veio falar comigo.

- Jungkook, você está bem?

- Sim, por que não estaria?

- Quer que eu vá em sua casa, podemos fazer algo juntos. – sugeriu. Eu adoraria, só que ainda não havia dito a ele que agora estava na casa dos meus tios.

- Outro dia Jimin, hoje ficarei de detenção.

- Posso te esperar, não tenho muito o que fazer em casa mesmo.

- Jiminnie, vá para casa está bem? – dizia pondo minhas mãos em volta de seus braços inclinando um pouco por causa da diferença de altura – Eu ficarei bem, hum? – sorri.

- Tá bom, me liga se mudar de ideia e quiser conversar. – assenti e logo se despediu. Soltei um ar pesado e caminhei até onde estava meus pertences. Em questão de poucos minutos, não havia mais ninguém na sala além de mim, estava um completo silêncio algo que eu não presenciava há um bom tempo.

- Desculpa o atraso, estava terminando o planejamento. – disse o professor Kim entrando na sala. Não é como se ele precisasse se justificar o tempo todo – Por que está sentado aí atrás? Sente aqui na frente eu não mordo. – falou com um sorriso sacana.

Se era para sentar mais a frente, fui direto para a primeira carteira e me sentei. A distância era um pouco mais de dois metros entre eu e a sua mesa, e ele fez questão de ficar na frente dela se escorando.

- Melhor agora? – assentiu.

- Quando eu disse que poderia vir me procurar para conversar, não achei que fosse fazer questão de uma detenção para conseguir isso.

- A intenção não era ir até você desse jeito, mas já que estamos aqui que diferença faz? – retruquei

- Muito bem, o que faremos então? – perguntou cruzando os braços de forma pensativa – Posso passar um exercícios para você fazer, ou então... – dizia de uma certa forma sugestiva.

- Ou então...?

- Podemos simplesmente conversar. – conversar? – Tem algo que queira me perguntar? Se tiver vá em frente responderei sem problema.

- Que tipo de detenção é essa?

- Do tipo divertida.


Notas Finais


Espero q tenham gostado e até o próximo capítulo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...