História Meu Professor. - Capítulo 18


Escrita por:

Postado
Categorias Agust D / Suga, Bangtan Boys (BTS)
Personagens Min Yoongi (Suga), Personagens Originais
Tags Agust D, Bangtan Boys, Bts, K-pop, Min Yoongi, Suga
Visualizações 297
Palavras 2.685
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Festa, Luta, Policial, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hoje decidir ser boazinha e postar dois.
Tuts.

Alguém abaixa o fogo dessa S/N.

Capítulo 18 - Capítulo 18 - Filha do dono.


Fanfic / Fanfiction Meu Professor. - Capítulo 18 - Capítulo 18 - Filha do dono.

- Min Yoongi. - grito pro telefone.

- Calma baixinha, o que ta acontecendo?

- Eu vou matar esse filha da puta. - dou um murro na parede do elevador.

- S/N. - ele me segura. - o que aconteceu?

Começo a chorar de raiva.

- Me solta Jay. - tento me soltar dele mas ele me abraça. - Jay. - puxo a camisa dele pra mim.

- Calma, não se machuca. - ele acaricia meu cabelo.

Ele vai conversando comigo até o nosso quarto.

- Ele tava com outra de novo?

- Seria muito melhor se fosse.

- Então o que foi?

Ele passa na minha frente entrando no quarto.

- Ele tava falando com a chefe dele sobre a Lu... -me lembro de chefe dele falar sobre um Park. - Jay, o que voce veio fazer aqui realmente? - cruzo os braços e entro ficando na porta do quarto.

- Ja disse, eu vim pra reunião.

- Tem certeza que é só isso ?

- Me responde uma coisa primeiro e depois voce me pergunta o que quiser.

Ando em direção a cama e me sento de frente pra ele.

- Por que ta usando um biquíni tão pequeno? - ele se senta do meu lado e passa a mão no parte debaixo do biquíni. - Nao era essa a pergunta. - dou risada e ele sorri passando a mão na minha coxa. - Por que foi atrás da Luce? - ele respira fundo e se deita na cama.

Olho pra ele assustada e muito surpresa.

- Como sabe da luce? Como sabe que fui atrás dela ?

- Me reponde primeiro S/N. Porque foi atrás da luce?

- Pra matar ela. Óbvio.

- Voce ta louca? Voc... - tapo a boca dele.

- Jay, eu posso ter uma cara de bobinha muito grande, mas eu não sou. Me fala agora como sabe da luce.

- Por causa da morte da Nanaka!

- Como soube da morte dela Jay.

- Eu trabalho no caso de procura sobre a Luce. Mas desde quando a Luce mandou matar a Nanaka. As coisas pioraram.

- Pera, no caso da luce? Do que voce esta falando?

-S/N. Presta a atenção. Onde a Nanaka foi morta?

- Na Coreia.

- Exato. Quando comecei a pós de promotor criminal por assinado, trafico e etc...

Olho estranho pra ele.

-Ta OK, continua.

- Eu fui pra Coreia por causa desse caso, eu pulei algumas etapas da pós por boas notas. E eles me chamaram pra ajudar nesse caso. Foi quando eu vi o o nome da Nanaka e ... O seu.

- Sim eu sei que o meu esta no meio. Todos da policia sabem.

- Nao mais, eu tirei o seu nome de qualquer lugar que eles pudessem te encontrar. A Luce esta te procurando igual louca S/N. Eu tenho dois informantes junto com a Luce.

- Ela esta procurando por voce então? Por que jay? Voce só ajudou ela tirando meu nome do caminho.

- Pra falar a verdade não. Os meus dois informantes falaram que ela tem um dentro da delegacia. E que ele estava ajudando ela a te encontrar. E ... Eu matei muitos dos caras dela S/N, quando descobri o que ela fez eu não consegui me segurar.

- Que droga, por isso que os segurança do condomínio ficava falando que tinha gente da policia me procurando.  Jay eu nunca dei meu nome e nem fui na delegacia pessoalmente. Mas como assim você matou Jay Park por que fez isso?

- Me falaram isso. Voce já foi pra China com a Nanaka?

- O Yoongi me perguntou isso, sim já fui algumas vezes, e sim já fui com a Nanaka pra boate. Mas eu fui atrás dela. No dia a gente brigou por causa de uma pessoa. Ela ficou stressada e saiu andando pra outro lugar.

- Pro DOTH?- confirmo com a cabeça. - é a boate da Luce.

- Eu sei. Voce não me fez uma pergunta até agora.

-Qual? -ele me encara.

- O porque da luce esta querendo me pegar. - ele se apoia nos braços e me encara. - Ela queria me prostituir. Foi ai que começou tudo.

- Ela queria te forçar?

- Sim, eu fingi querer, um dos seguranças dela que iria me vender. Mas no meio disso tudo aconteceu uma coisa que ... - respiro fundo.

- Me conta direito o que aconteceu.

- Ok, eu e a Nanaka estava transando com um cara. Mas ele tava dando demais encima dela e eu fiquei nervosa. Ele me pegou e começou a dar encima de mim. Foi quando a Nanaka ficou nervosa e saiu do motel. Fui correndo atrás dela e ela entrou na boate. Entrei na boate logo atrás dela, ela tava beijando uma outra menina. Eu fiquei mais nervosa ainda com ela. Eu comecei a beber e ela foi pra perto de mim. No dia eu e ela foi o centro das atenções na boate, a gente tava dançando e se beijando, a gente na realidade tava quase transando na pista. Vou mandar a real, começou a maior suruba assim que a Nanaka subiu meu vestido e começou a me chupar.

- No meio da boate, com todos olhando? 

- Sim. -respiro fundo.

- Duas sem juízo.

- Cala a boca e termina de escutar.

Me deito na cama de barriga pra baixo e olho pra ele que se deita pra cima.

- A Luce ficou excitada com a ideia e queria nos duas como a atração da boate. Óbvio que a gente não quis. A Nanaka começou a dar encima de um de seus caras. A Luce falou pra eles irem transar. Enquanto eu e a Luce ficamos sozinha. Ela pediu pra todos saírem da sala e ela chegou perto de mim e começou a me acariciar.

- Vocês transaram?

- Para de tentar adivinhar, que porra.

Ele da risada.

- Eu cedi as carícias dela e comecei a beijar ela enquanto ela batia siririca pra mim.

- To ficando excitado só de imaginar.

- Para Jay. - dou risada. - como eu já estava praticamente nua pra ela foi mais rápido me tocar. Eu tive que tirar a roupa dela inteira.

- Nao precisa desses tipo de detalhe.

- Ta, agente acabou transando.

- Nao precisava ir tão ao ponto desse jeito também.

- Me escuta, quanta dificuldade. A gente transou na sala dela e depois saímos, a acabamos fazendo no carro, na casa dela, no hotel em que eu tava no apartamento dela no centro, no motel e na boate.

- Nao quer fazer esse tur comigo também?

- Se calar a boca faço até no avião. - ele tapa a boca e me deixa continuar. - Seu bobo. - bato fraco nele. - eu e a Nanaka ficamos 5 dias sem nos ver. Ela tava transando com praticamente todos os caras que via. E eu e a Luce. A gente não podia se ver que uma já queria chupar a outra. A nossa transa era muito intensa. A luce começou a querer me dar as coisas e querer me agradar, eu aceitava mas falava que não precisava que estava com ela por que gostava de sua companhia. Mas a Nanaka voltou pra tristeza da Luce, eu, a Nanaka e a Luce transamos 2 vezes. A Nanaka começou a reclamar comigo que eu dava mais atenção pra Luce do que pra ela. Nao queria estragar o que tinha com a Nanaka e acabei me afastando da Luce, mas ela não aceitou numa boa. Eu e a Nanaka voltamos pra Coreia e a Luce foi atrás de mim. Ela não parava de me ligar a Nanaka estava ficando muito nervosa com a Luce e as duas discutiram feio. A Luce foi atrás da Nanaka querendo saber de mim, mas eu a Nanaka não tinha mais nada, isso tudo rolou em 2 meses. A Nanaka me avisou sobre a Luce várias vezes. Ate que o dia em que a Luce teve a brilhante ideia de pegar a Nanaka como isca pra me pegar. A Nanaka me mandou mensagens dizendo pra não ir encontrar com ela por que era uma isca, claro que eu fui atrás mas era tarde demais, a Luce descobriu e ficou louca com a Nanaka e mandou matar ela. Eu mudei de casa e fui pra onde estou agora, assim que cheguei da Coreia. Ou seja a 5 meses atrás, nem a Nanaka sabia onde eu estava morando. E foi isso.

- A Luce então é tarada em você? 

- Muito.

- Quanto tempo vocês ficaram na china?

- Um mês.

- E o seu emprego?

- O chefe não ligava que eu viajasse.

- Voce transou com seu chefe?

- Muitas vezes. Mas não é por causa disso que ele deixava.

- S/N, eu não te reconheço.

- Ficou excitado com a minha historia e a luce? 

- Muito, ela matou sua namorada por que ela te ama. Fiquei emocionado pra falar a verdade.

- Ela é doente isso sim.

- Acho que vou matar o seu namorado, o que voce acha?

- Ainda bem que eu não tenho namorado né Jay?

Me apoio em um braço só e começo a desabotoar a camisa dele.

- Nao quer ter?

- Acho que é melhor não Jay, ainda tem muitas pessoas que eu quero transar.

Subo encima dele e rebolo em seu membro coberto pela calça e a minha intimidade apenas pelo biquíni que ainda estava molhado.

- Só eu não basta pra voce?

- Basta sim, mas quero conhecer outros corpos.

- Eu te levo no cemitério.

- Sem graça. - dou risada.

Ele se levanta e desamarra a parte de cima do biquíni e tira eles com tudo e joga longe. A porta do elevador de abre e alguém entra nos procurando. Ela uma moça encorpada de cabelos longos e negros. Ela chega mas estava de costas pra ela. Eu rebolava tão devagar no Jay e estava tão centrada naquilo que nem percebi a presença dela. Só quando eu me levanto pra tirar a calça dele que a vejo pelo reflexo do vidro que tinha na parede da cama.

- Desculpa. - ela fala boquiaberta olhando meu corpo.

- Por que todos olham assim pra você?  - ele sorri e se senta.

Começo a andar na direção dela seminua mesmo. Ela morde os lábios.

- Aconteceu alguma coisa? - ela olha pro meu corpo inteiro e depois pro meu rosto.

- Eu vim avisar que o pai do Jay ligou pra falar que as reuniões foram um sucesso. - ela olha pro meu peito nu.

Pego no queixo dela fazendo ela me olhar. Olho pro crachá dela.

- Chris.- chamo ela pelo apelido.

- Sim?- ela fala ofegante.

- Que horas voce acaba hoje?

- é.. Na realidade eu só vim avisar ele e hoje não trabalho mais. 

- E por que não ligou avisando que ia subir?

- Eu liguei senhorita Park.- sorrio e olho pro Jay e ela olha junto. 

- Senhorita Park? Estou começando a gostar disso. - olho pra ela de novo. - voce pode me fazer dois favores?

- Claro. - ela me olha com a boca totalmente seca de tão afegante que ela estava.

- Tire o seu uniforme e volte aqui assim que terminar de fazer isso.

- Senhorita? 

- S/N, voce vai assustar ela. - o Jay sorri.

- Nao, eu venho sim. Eu já volto. - ela começa a andar de pressa

- Calma. Vem aqui perto de mim. - ela para e me olha caminhar pra ela.

- S/N, para com isso. - o Jay se levanta e vem até perto de nos.

Olho com malícia pra ele e depois olho pra ela.

- Só quero que me responda uma coisa.

- Sou bissexual sim. - ela olha pro Jay.

- Perfeito. - chego mais perto dela e beijo o seu pescoço e passo a língua até sua boca, ela chupa minha língua já me dando um tesão muito grande. E começo a beija la. Pego a mão dela e faço ela me tocar. Ela me toca e me penetra com calma. Paro a mão dela e tiro de minha intimidade. Chupo seus dedos a olhando. - não demora muito.

- Meu pai vai me matar. - ela me beija de novo e sai pro elevador.

Viro pro Jay sorrindo.

- Ela é a filha do dono do hotel S/N. Como fez isso tão rápido?

- Ela já estava querendo, só tive que chegar nela.

Ando na direção dele e passo a mão em seu membro.

- Quer me chupar?- ele passa a mão no meu cabelo o jogando pra trás.

- Muito - beijo ele e chupo sua língua.

Termino de tirar a camiseta dele e tiro sua calça em seguida.

- Vamos pra cama senhorita Park.- ele me pega no colo roçando nossas intimidades e me faz ir pra trás.

- Quero te sentir Jay. - rebolo no colo dele e desço sua cueca até aparecer a cabecinha de seu membro. Tiro a parte debaixo do biquíni em um puxão, começo a rebolar nele de novo.

- Quero foder sua bunda S/N.

- Põe o dedo dentro de mim Jay.

Ele se senta na cama. Tiro a cueca dele que me atrapalhava e me penetro com força.

- Aaa S/N sua gostosa. - ele aperta minha bunda com força me fazendo quicar rápido.

- Isso Jay. Nao para. - gemo alto.

- Sua garota chegou. E nua. - ele diminui as estocadas assim que olho pra ela.

Olho pra trás e me levanto do Jay.

- Chris. - chego perto dela e ela já vem me beijando e me tocando.

- Gostei de você.- separo a boca dela da minha.

- Faz tempo que eu não...

- Eu te ajudo com isso. - pego ela no colo e levo até a bancada.

O Jay se levanta e vem na nossa direção. Começo a chupar a Chris e o Jay vem me penetrar só que minha bunda. Meu corpo se arrepia e eu gemo de dor. A Chris me puxa pra me beijar enquanto o Jay me socava com vontade.

- Eu sou ativa com mulher. Tudo bem por você?- a Chris fala e o Jay para e espera eu responder.

- Sim, tudo bem. Vamos pra cama.

- Podem ir, eu vou ir buscar uma coisa.

Ela desce do balcão e sai andando pra onde ela tinha deixado suas roupas e o Jay volta a me estocar.

- Espera Jay. Vamos pra cama.

Ele tira seu membro de dento de mim, me pega no colo e me penetra de novo.

- Que droga Jay, por que faz isso. - arfo.

Enquanto ele anda vou rebolando em seu membro. Ele nos deita na cama me colocando de quatro e me estoca rápido.

- Me bate. - gemo pausado.

- S/N. Gostosa. - ele aperta minha bunda me segurando e me solta e bate com força.

- Chris, vem aqui na minha frente.

Ela se deita exposta pra mim e começa a se tocar. Eu passo a língua em seu clitóris e começo a chupar e a lamber ela com muita vontade. O Jay tava gemendo alto vendo a cena e enquanto me estocava e me tocava junto.

Escuto a Chris gemer baixinho e fechado. Enfio a língua dentro dela e ela rebola na minha língua. Ela começa a se esfregar na minha boca e estava quase gozando.

- Que boca gostosa S/N. Me fode com ela língua vai. - ela segura em meu cabelo e começa a rebolar mais rápido e mais rápido. Eu tava quase gozando e o Jay também.

O Jay me bate duas vezes e eu contraí gozando. Ele goza assim que me sente contrair. Ele continua me estocar me vendo chupar muito a Chris. Ela estremece e goza na minha língua. O Jay para e começa a me chupar. Eu tomo o liquido da Chris.

- Chris vem aqui do meu lado. - digo gemendo enquanto o Jay me chupa


Notas Finais


Aproveitem o Jay enquanto podem. 🌚💜😘

A não ser que se vocês quiserem mais Jay park pra gente. Tudo depende de vocês. 🌚💜

안녕 💜


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...