História Meu Professor - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Visualizações 17
Palavras 1.060
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção Adolescente, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 1 - Eu te amo


               PV AUTORA :

Mainny se encontrava no grande apartamento de seu daddy/professor, pra ser mais específica em sua cama, queria agrada-lo naquela noite, sabia que a aula da turma 2°B havia sido difícil e estressante para o seu querido professor, e o que seria melhor para desestressa-lo do que sexo?. A pequena usava apenas uma sexy langerie de renda cor de vinho, ela se levantou e foi até a grande janela de vidro do quarto, dava pra ver o quão linda estava a noite, ficou ali por alguns minutos admirando o céu quase negro daquela linda noite.

— Você sabia que lá de baixo da pra vê você ? — A voz grossa ecoou pelo seus ouvidos a fazendo tomar um pequeno susto, não havia notado a presença do indivíduo a sua frente, mas sorriu quando o viu e sorriu mais ainda quando viu que ele admirava o seu corpo, mas também quem não iria admirar a pequena tinha um corpo maravilhosamente lindo, coxas grossas e malhadas, bunda grande, cintura fina, seios avantajados e uma linda pele morena,lisinha e macia, todos os meninos de seu colégio a á desejava por ter um corpo "perfeito".

— Desculpa daddy eu não sabia. — disse fazendo uma falsa cara de inocente, o seu daddy andou até a mesma e quando chegou perto a puxou pela cintura levando o seu rosto até o pescoço da sua baby depositando um beijo no local

— Isso tudo é pra mim ? — ao terminar de falar chupou o pescoço da babygirl fazendo-a gemer baixinho deixando uma marca avermelhada, sabia que era o ponto fraco dela, ele se afastou um pouco e atacou os lábios alheios os beijando com desejo, levou as mãos até a bunda redondinha da pequena e apertou com força fazendo a menor entender o recado, Mainny pulou no colo de seu daddy e o mesmo segurava as suas coxas com possessão e força, ele foi até a beira da cama parando no lugar e cortando o beijo colocando a pequena no chão

— Me chupa. — falou autoritário fazendo logo a pequena o obedecer, ela desabotoou a calça do mais velho a descendo junto com a cueca fazendo o membro ( já ereto ) do mais velho pular pra fora, pegou na base do membro fazendo movimentos lentos de vai e vem provocando o seu daddy — Baby.. Não provo- aahh — antes mesmo dele termina a frase ela abocanhou o seu membro o sugando com força, começou a chupa-lo como se fosse o último doce do pote, ela o chupava como profissional e o que não cabia na boca ela fazia movimentos leves de vai e vem o masturbando, era isso que ele amava o jeito que ela fazia o boquete, aahh e que boquete maravilhoso a boca quentinha dela fazia ele delira em prazer, ele agarrou os cabelos curtos dela com força movendo em seguida o quadril fazendo o seu membro ir mais fundo na boca de Mainny, fazendo também a pequena engasgar e os seus olhos marejar fazendo pequenas e gordinhas lágrimas saírem dele era uma visão perfeita aos olhos do mais velho, ele chegou ao clímax se desfazendo na boca da pequena

— Engula tudo. — falou com a voz rouca e autoritária fazendo a menor obedece-lo rapidamente, engolindo o líquido viscoso com sabor doce meio amargo. Puxou a pequena pelo braço voltando a beija-la ferozmente e com desejo, o maior ( já totalmente despido de roupas) deitou a pequena na cama passando sua mão direita por todo corpo da baby-girl indo até sua coxa depositando um forte tapa no local e logo em seguida cortando o beijo quente — De quatro agora. — a pequena não demorou muito e já estava na posição que seu daddy pedira, o mais velho se deliciava com a bunda macia e redondinha da pequena que era apertada e estapeada com força fazendo a mesma soltar pequenos gemidos de dor e prazer, o maior desceu a calcinha da pequena dando a si uma visão perfeita da sua bucetinha molhadinha de prazer e desejo, levou um de seus dedos na intimidade da pequena e massageou o local ouvindo os gemidos baixos da menor

— d-daddy e-eu quero você — falou com desejo soltando pequenos gemidos

— Pede. — mandou adentrando dois dedos na vagina da pequena fazendo movimentos leves e intensos, nem ele aguentava mais, mas queria mesmo assim ouvir a pequena pedir pra ser fodida

— L-lucas...uhhh... m-me f-f-fode, me fode Lucas ! fundo e forte, q-quero sentir seus tapas...uhh — pediu manhosa,ela sabia que seu daddy amava quando fazia assim e principalmente quando chamava o seu nome com tanta manha. O mais velho tirou os dedos recebendo um gemido de reprovação da menor mais logo se torna um gemido de prazer ao senti o seu daddy entrando em sí, a sensação de sentir o prazer e adrenalina corre em seu corpo era sempre maravilhosa admitia que amava ser fodida pelo professor amava o prazer que ele lhe proporcionava, não era diferente para o mais velho a sensação de está dentro da pequena era maravilhosamente delicioso, ele fazia movimentos rápidos distribuindo fortes tapas na bunda da baby na medida que ela gemia e pedia por mais e mais...

A menor agora cavalgava encima de seu daddy enquanto o mesmo apertava sua bunda e chupava seus seios fartos, a menor chegava ao seu máximo precisava avisa ou seria punida mais tarde pelo seu daddy

— D-d-daddy..uhh.. e-eu...uhh — seu daddy entendeu a deitando na cama e acelerando o ritmo das estocadas, indo com estocadas fundas e fortes fazendo a menor gritar e chegar ao seu delicioso orgasmo —Aaah LUCAS !!— o corpo da menor tremia mais mesmo assim o seu daddy continuou no mesmo ritmo até alcançar o seu delicioso orgasmo se desfazendo dentro da menor — Uhhhh... daddy — ouvido o último delicioso gemido da sua baby, Lucas se jogou do lado da menor todos dois ofegantes e satisfeitos. O maior puxou o coberto cobrindo os dois corpos nús e cansados, Lucas abraçou Mainny pela cintura colando seus corpos ficando ali abraçados, a pequena apreciava o carinho em seus cabelos que era feito pelo seu daddy, a menor já estava pegando no sono quando ouviu algo que fizera seu coração aquecer, pois sabia que era verdadeira aquelas pequenas palavras tão fortes...

— Eu te amo.

— Eu também te amo, meu professor.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...