1. Spirit Fanfics >
  2. Meu professor >
  3. O fim do meu primeiro amor

História Meu professor - Capítulo 14


Escrita por:


Notas do Autor


Já peço desculpas adiantado.

Boa leitura!

Capítulo 14 - O fim do meu primeiro amor


Fanfic / Fanfiction Meu professor - Capítulo 14 - O fim do meu primeiro amor


E o grande dia finalmente chegou. Era mais cedo do que de costume quando a escola se acendeu, adolescentes e professor corriam de um lado para o outro organizando as coisas para que daqui a algumas horas o festival fosse aberto ao publico.

Era um sábado ensolarado e com uma brisa gostosa que não tornava o clima quente. A temperatura estava perfeita.

-Essa mesa pode ir um pouco mais para lá, está muito próxima da outra. - Eu dava instruções para meus colegas de como organizar a sala.

Nossa decoração estava incrível e realmente parecia um Maid Café saído de animes.

Olhei para um ponto específico e sorri vendo meu professor com as mangas dobradas carregando algumas caixas. Decidi me declarar formalmente após o festival e eu ficava entusiasmada e ansiosa em pensar em nós dois juntos como um casal.



(Cerca de três horas depois)



-Certo pessoal, nosso café está incrível! Vamos ser um sucesso. - Todos estavam felizes com minha afirmação e com o resultado de nosso trabalho duro. - Agora podem ir se arrumar pois temos cerca de meia hora antes do início do evento.

Todos pegaram suas bolsas e correram para os banheiros, fiz o mesmo.

Troquei minhas roupas e algumas garotas me ajudaram a fazer uma maquiagem leve.

O evento finalmente começou. Todos pareciam se divertir e nossos clientes demonstravam ter gostado muito de nosso Maid-Café.

Meu professor andava pelo local observando tudo, tive que segurar o riso ao vê-lo usando um broche que dizia “GERENTE” em seu terno preto. Que deixava ele lindo por sinal.

-Sejam bem-vindos mestres. -Me curvei um pouco para um grupo de garotos que entravam.

Eles pareciam encantados comigo, supus que deveríamos ter a mesma idade.

-Uau, eu estou no paraíso. - Um deles, o mais baixo de cabelos pretos disse enquanto olhava ao redor.

-Ela é tão linda. - Um loiro sussurrava, meio alto, para o terceiro garoto, o mais alto deles e de cabelos castanhos, esse não tirava os olhos de mim.

-Linda mesmo e… familiar. - Ouvi o moreno dizer para o amigo enquanto ainda me encarava.

-Então… Por aqui por favor… - Eu estava um pouco constrangida e minhas bochechas já deveriam estar vermelhas.

-Espera, S/n? - O mais alto estava com os olhos arregalados.

Como ele sabia meu nome?

-Sou eu, o Hyun-shiu. Já me esqueceu? - Ele fez beicinho fingindo estar triste.

Eu arregalei os olhos e encarei o moreno com surpresa.

-Eu não acredito, Hyunshiu é você mesmo? Uau, você mudou muito! Pintou o cabelo?- Eu não acreditava que meu amigo de infância realmente estava ali.

-Sim, eu não gostava mais do tom loiro e você sempre me dizia que preferia morenos… - A última parte foi dita em tom baixo e ele tinha um rubor nas bochechas.

-Eu era só uma criança, não acredito que levou a sério. - Eu dava risada, fazia tanto tempo que não via ele. - Quando e como você voltou?

Ele coça a cabeça.

-Bem já faz alguns meses, eu tentei te procurar mas vocês se mudaram. - Lembrei que alguns anos após a ida de Hyun-shiu nos mudamos de casa. - Meu pai foi transferido de volta no trabalho, então nos mudamos novamente.

-Entendi, bem venham comigo, irei lhes mostrar uma mesa. - Eu acompanhei os garotos até uma mesa para três.

-Aqui está o cardápio quando quiserem pedir é só chamar. - Eu sorri e ia me retirar quando senti alguém segurar minha mão.

Notei que era Hyun-shiu.

-Você mudou muito S/n, quase não te reconheci. - Ele sorriu com os olhos fechados. Fofo. - Está ainda mais linda que antes.

-Oobrigada. - Senti minhas bochechas esquentarem. Ele ainda segurava minha mão.

-Você continua ficando vermelha com facilidade igual quando éramos novos. -Ele continuava sorrindo para mim. - Sabe, nós poderíamos sair juntos depois do festival para colocar o papo em…

Sua fala foi cortada por alguém separando nossas mãos e me puxando, fazendo minhas costas se chocarem contra seu peito grande e forte. Jungkook. Reconheci pelo calor do corpo e seu perfume inconfundível.

-Por favor não toque na minha empregada. Leia as regras, é proibido tocá-la. - Ele tinha uma mão em meu ombro e com a outra apontava para um cartaz na parede com as regras do nosso café.

Eu senti meu corpo se arrepiar com a parte do “Minha empregada” e provavelmente já estava mais vermelha que antes.

-Acho que entendeu errado, nós somos amigos de infância, podemos até dizer namorados de infância… - Hyun-shiu sorri com a ideia, mas Jungkook não gostou nem um pouco. - Então não tem problema eu segurar a mão dela.

-Parece que temos sim um problema, não importa o que você é dela, se tocá-la mais uma vez estará quebrando as regras e terei que te expulsar daqui.

Meu amigo parecia irritado, mas então estreitou os olhos e encarou meu professor.

-Você é namorado dela? - Essa pergunta. Ferrou.

Eu tinha quase certeza que Jungkook ia dizer um “sim, ela é minha” ou coisa do gênero mesmo que nós ainda não somos exatamente namorados. O mais velho realmente estava irritado.

-Ele é meu professor. E é uma regra Shiu, se os outros caras verem você me tocando vão achar que também podem tocar nas outras garotas. - Fui mais rápida para evitar uma tragédia. - Quando estiverem prontos para pedir é só chamar.

Eu agarrei o braço de Jeon e puxei ele rapidamente para fora. Ele estava com a cara fechada, claramente irritado.

-Deveria ter me deixado dizer que era seu namorado. Aquele garoto estava cheio de charmes pra cima de você. E não deveria sorrir tanto para outros caras, isso me deixa irritado. - Ele tinha os braços cruzados e me encarava enquanto passava um sermão.

-Isso te deixa com ciúmes. Assim é o correto. - Eu dei risada.

-Quem é ele?

-Hyunshiu, é um amigo de infância. Nos conhecemos quando tínhamos uns três anos. Ele teve que se mudar para longe quando tinha 10. - Dei de ombros. - Não sinto nada amoroso por ele, então não precisa ficar tão irritado.

-Mas ele sente por você. Eu confio em você mas não posso dizer o mesmo dele. - Ele balança a cabeça. - É melhor voltar ao trabalho.

Jungkook voltou para a sala e eu o segui. Aquele homem realmente estava com ciúmes? Isso é chocante.

Continuei meu trabalho e as horas se passaram rapidamente.

A sala era repleta de sorrisos, inclusive o meu. Nós estávamos sempre cheios e até uma pequena fila de espera se formava do lado de fora da sala.



A hora de fecharmos nossa sala chegou e todos pareciam um pouco tristes, eu entendia eles já que hoje tinha sido um dia incrível. Desmontamos algumas coisas da sala e após todos saírem tranquei a porta.

-Bom pessoal, nosso evento foi incrível, também arrecadamos muito dinheiro.- Falei me virando para a turma. - Esse ano nosso acampamento será chique. - Alguns deram risada e outros pareciam ansiosos.

-Obrigada pela dedicação e trabalho duro gente, fomos muito bem hoje. - Yul me acompanhava no nosso pequeno discurso.

-O evento de vocês foi ótimo, me arrisco a dizer que um dos melhores. - Agora era nosso professor quem nos elogiava escorado em uma parede de braços cruzados. - Agora todos estão liberados para apreciarem o show de talentos.

O show de talentos, tinha esquecido totalmente.

-Yul eu preciso ir me arrumar. - Entreguei a chave para meu amigo e comecei a correr em direção as salas que estavam sendo usadas como camarim improvisado.

-Boa sorte estrelinha. - Yul gritou para mim e não pude deixar de sorrir.

No meio do caminho cruzei com Hyun-shiu e seus amigos.

-Ei S/n, que pressa é essa? - Ele tinha um sorriso no rosto por me ver correr tão desesperada.

-Preciso ir me trocar para a apresentação no show de talentos. - Disse o mais rápido que podia torcendo para o garoto notar que estava com pressa e não tinha tempo para conversa.

-Ah certo, então é melhor correr – Voltei a correr e pude ouvir Shiu gritando. -Irei te ver se apresentar, Boa sorte!



Cheguei a sala que minhas amigas estavam, já estava sem ar de tanto correr.

-Desculpe o atraso pessoal, sei que temos um tempo limite na sala então desculpe.- as garotas caíram na risada.

-Tudo bem S/n. - Ye-rin me acalmava.

-Temos tempo suficiente. - Choi-Byeol tinha sombra somente em um olho o que me fez rir.

-Venha vou te ajudar com a maquiagem. - Ah-ri me puxava pelo braço me sentando em uma cadeira.

Nós cinco nos arrumamos e, bem mais rápido do que eu esperava, estávamos prontas para o palco. Tivemos que deixar a sala para o próximo grupo, fomos esperar o início das apresentações em um corredor perto do palco.



-S/n? Alguém viu uma garota chamada S/n? - Eu ouvia uma voz chamar meu nome mas não a reconhecia.

-Eu sou a S/n. - Levantei minha mão em busca do dono da voz.

Um garoto se aproximou de mim. Eu não reconhecia seu rosto, o que será que ele queria comigo?

-O diretor quer te ver, agora. - O rapaz parecia um pouco nervoso.

-Ah… certo, sobre o que ele quer falar? - Aquilo era estranho.

-Eu não sei, ele só pediu para te chamar. - O garoto deu de ombros e se retirou.

Suspirei. Lá vem.

-Meninas, eu volto já. Preciso ver o que o diretor quer comigo. - Me virei para as garotas informando-as.

Todas concordaram e então andei a passos rápidos para a sala do diretor.

Bati à porta e ouvi um “entre”.

Quando abri me deparei com o diretor com um semblante irritado.

-Você causando confusão de novo. - Ele me olhava com raiva.

-Desculpe diretor eu não estou enten…

-Feche a porta e sente-se. - Ele nem me deixou falar. Grosso.

Fiz o que ele mandou e sentei em uma cadeira em frente a sua mesa.

-Termine qualquer coisa que tenha com ele ou vou demiti-lo. - Ele disse com as mãos entrelaçadas e os cotovelos tocando a mesa. - Você é uma vadia por acaso?

Eu arregalei os olhos.

-Do que o senhor está falando? - Eu estava confusa.

-Não se faça de burra. Falo de você e do professor Jeon. - Meu queixo caiu, como ele sabia disso?

-Mantenha-se longe dele, não quero mais nenhum contato seu com ele. Se não me obedecer irei demiti-lo por justa causa. - Ele me olhava irado e um brilho aterrorizante surgiu em seus olhos. - Eu posso alegar qualquer coisa para sua demissão, relacionamento com alunas, abuso já que ele claramente tocou em você e eu tenho pessoas como testemunhas…

Meus olhos já estavam marejadas, meu mundo parecia ter desabado.

-Se está pronta para arruinar a vida dele não me ouça e continue com essa brincadeira de vocês. -O diretor tinha um pequeno sorriso perverso nos lábios.

-Diretor, por favor não… Jungkook não fez nada. - As lágrimas já escorriam pelo meu rosto.

-Se ele fez ou não só depende de você agora. Pode se retirar. - Eu continuei sentada encarando o homem terrível que tinha como diretor. - Eu disse PODE SE RETIRAR. Você é surda?

Estremeci de medo com o grito do mais velho e tratei de correr para fora da sala.

Eu teria que me afastar de Jungkook, me manter o mais longe possível dele. Não poderia arruinar sua vida por um desejo egoísta do meu coração.

Estava na hora de dar um fim no meu primeiro amor, mesmo que isso me partisse o coração. 


Notas Finais


Prometo que o próximo capítulo vai ser feliz então não fiquem tristes.

Vou divulgar aqui a outra fanfic que estou escrevendo:
https://www.spiritfanfiction.com/historia/sede-de-sangue-versao-bts-20059739

Ela se chama "Sede de Sangue" e tem como temática vampiros e policiais.
Ela trata sobre a sede de Sangue dos vampiros e como ela está diretamente ligada à excitação, ela é baseada no anime Devils Line.

Até o próximo capítulo ^^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...