História Meu professor de matemática - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias ATEEZ
Personagens Personagens Originais, Seonghwa
Tags Beta, Ômega, Romance, Seonghwa, Sobrenatural, Terror
Visualizações 43
Palavras 1.070
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Universo Alternativo
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Bom dia, boa tarde, boa noite!

De primeira pensei em fazer apenas um capítulo, mas decidir fazer vários capítulos. Ainda não sei a quantidade exata que irei fazer, então não posso dizer a quantidade. Enfim, espero que gostem.


Boa leitura!

Capítulo 1 - Alfas, betas e ômegas


Fanfic / Fanfiction Meu professor de matemática - Capítulo 1 - Alfas, betas e ômegas

Os Betas ao contrário de alfas e ômegas não tem cios, não se atam e também não possuem uma Mordida, Podem se relacionar tanto com Alfas quanto com Ômegas, mas não conseguem satisfazer por completo nenhuma das outras duas classes.

S/n sempre sempre se sentiu inferior por conta disso. Porquê não nasci sendo um alfa ou ômega? Essa era a pergunta que sempre se fazia após descobrir através dos exames que era um beta. 

Por várias vezes desejou a morte com o constante bullying que sofria. Ela estava desamparada e sem esperanças, até que se apaixonou pelo seu melhor amigo, um ômega. Mas, é como todos dizem : "alfas e ômegas estão destinados". Sendo assim a pobre garota foi rejeitada e além de um coração partido, também ficou sem seu melhor amigo, que logo a deixou achando ser a melhor opção. Dias após sua confissão, soube através de boatos no colégio que seu amigo estava namorando. Ele finalmente havia encontrado seu alfa.

Poderia não parecer, mas os que nasciam sendo betas sofriam constantemente. Mas, S/n superou todas as dificuldades que teve pelo caminho e prometeu para si mesma que nunca iria se apaixonar novamente. O que ela não esperava era conhecer Park Seong-hwa, um alfa o qual mudou sua maneira de pensar.

Seus lábios, seu corpo musculoso e olhar penetrante, tudo nele a exitava. E ela estava disposta a conquistá-lo e colocar um ponto final nessa história de que betas e outras classes não combinam ou não podem se relacionar.

Mesmo ele sendo seu professor e tendo alguns anos a mais que a garota, não eram muitos e ela não podia conter a exitação que sentia ao imaginar os dedos de seu querido professor estimulando sua intimidade ou melhor ainda seu pênis dentro da mesma, enquanto gemia seu nome.

__Então, vocês podem usar essa fórmula para resolver essa questão. - Explica o professor a atividade que havia sido passada antes do sinal tocar.

Quando ficou de frente para a sala seu olhar se encontrou com os de s/n. Por algum motivo ele parecia diferente hoje, pois, encarou a garota. Diferente do habitual onde ele logo desviava seu olhar quando isso acontecia.

S/n mordeu seu lábio inferior o encarando. Já havia perdido as contas de quantas vezes já tentou se aproximar do rapaz e agora finalmente tinha sua atenção. O sinal toca e Seonghwa libera a todos.

Enquanto todos arrumavam suas bolsas apressadamente para irem embora, s/n fazia tudo lentamente, esperando que todos saíssem da sala.

__Tem alguma dúvida sobre o assunto s/n? - Ele pergunta a olhando e s/n sorrir ao perceber que havia apenas os dois naquela sala.

__Tenho várias dúvidas professor, mas não é sobre a aula de hoje. - Respondeu a mais nova com um sorriso sapeca no rosto se aproximando cada vez mais de Seonghwa.

__Então quais seriam as suas dúvidas? - Ele pergunta, sabendo das verdadeiras intenções da garota.

__Quero saber como é transar com um alfa que nem você, professor. - Ela diz sem vergonha alguma o encarando maliciosamente.

__Sempre tão atrevida não é? - Ele ri em sarcasmo. - __Mas, eu não ligo, na verdade gosto bastante da sua sinceridade. - Para a surpresa de s/n, Seonghwa a puxa pelo braço. Fazendo com que a garota caísse sentada em seu colo.

__O-Oque? - Ela pisca várias vezes em surpresa.

__Oh, porquê está tão surpresa? Não era isso que você queria? - Ele sorrir em malícia. - __Sabe...eu morro de vontade de saber como é a sensação de estar dentro de você princesa. - Ele sussurra em um tom provocativo, fazendo s/n corar. - __Não pense que não notei você tentando me seduzir. - Ele diz, depositando suas mãos na coxa de s/n, as acariciando.

Ele realmente está diferente hoje. Pensou s/n. Ela conseguia sentir um diferente aroma vindo de seu professor e por algum motivo a fez ficar bastante exitada.

__Eu sou sua aluna e estamos no colégio, tem certeza disso? - S/n lhe pergunta.

__Se eu tenho certeza? S/n se você está preocupada com essas coisas por que me provocou então? - Ele bufa em frustração.

 A garota pensava consigo mesma o quanto Seonghwa estava certo, sem falar que a garota queria aproveitar o momento. Tomada a situação ela segurou com uma de suas mãos o rosto de seu professor para beijá-lo, mas ele a impede.

__Mas, pensando bem você tem razão. - Ele diz e então s/n percebe o motivo da preocupação do rapaz. Eles nem ao menos lembraram de fechar a porta e podiam escutar passos vindos do lado de fora e pareciam próximos. 

S/n então saiu do colo de Seonghwa as pressas e com as mãos tentou deixar sua saia e o resto de seu uniforme o mais apresentável possível. Por mais que não tivessem feito nada demais, suas roupas estavam amassadas.

__Me encontre nesse endereço, tenho um assunto a tratar com você. - Seonghwa entregar um bilhete com o endereço de sua casa para s/n.

__Já vai? - Ela pergunta em um tom que mostrava nitidamente seu descontentamento.

Antes que o garoto pudesse lhe responder, alguém adentrar o local. Era o diretor do colégio. Um homem bem vestido, de terno que aparentava ter setenta anos e com poucos cabelos em sua cabeça. Era o diretor do colégio.

__Hora, vocês ainda estão por aqui? - Ele pergunta observando s/n, que parecia ter sido pega no flagra.

__A s/n estava tirando umas dúvidas comigo. - Seonghwa sorrir o mais amigável possível, para convencer o diretor. 

__Ah sim, desculpe atrapalhar, mas preciso falar urgentemente com o senhor Park Seonghwa. - Fala o diretor.

__O senhor não atrapalha. Aliás, eu já terminei de explicar tudo que tinha pra explicar. - Seonghwa fala e olha para s/n em sinal que ela saísse da sala.

__Acho melhor eu ir agora, já passou da hora. - Ela diz nervosa saindo do lugar antes de olhar uma última vez para Seonghwa.

Hoje foi realmente um dia conturbado. Pensava s/n durante o caminho para sua casa. Tudo mais parecia um sonho para si. Ela então pegou de sua mochila o pequeno pedaço de papel que havia sido lhe entregue e lê o que está escrito. 

__Seonghwa realmente me deu seu endereço. - A garota murmurava se sentindo muito sortuda. Mas, também sentia que não devia se apegar tanto ao garoto. Ela mais que ninguém sabia bem como era o sentimento de se decepcionar com o amor.







Notas Finais


Design maravilhoso feito pela @ottis do projeto @Heaven_Hunhan


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...