História Meu professor é um vampiro - Capítulo 40


Escrita por:

Postado
Categorias Diabolik Lovers
Personagens Ayato Sakamaki, Carla Tsukinami, Kanato Sakamaki, Laito Sakamaki, Personagens Originais, Reiji Sakamaki, Ruki Mukami, Shin Tsukinami, Shu Sakamaki, Subaru Sakamaki, Tougo Sakamaki "Karlheinz", Yui Komori
Visualizações 132
Palavras 1.173
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 40 - Deu certo


Cassandra

Fico vendo meu pai e Ruki discutindo com o tio shu sobre não aceitar que me usem pra salvar as crianças, fico pensando isso pode dar certo eles quer a mim e não as crianças mais como vou deixar eles me capturaram e yui vem minha mente

Cassandra- tio Shu tem razão

Esmeralda-filha você não pode ser capturada 

Cassandra- é o único jeito de salvar as crianças e já sei como faço pra eles me capturaram 

Shu-como?

Cassandra- yui foi usada pra me separar do Ruki, as pessoas que mandou ela fazer isso não sabe que voltei com ruki, então vamos fazer assim Ruki liga pra yui e fala que vou vagar pela cidade por esta arrasada e manda ela falar pra pessoas que estou indecisa e com certeza eles vão vim atrás de mim

Reiji- mais como vamos te localizar

Cassandra- é aí que Shin entra

Shin- eu ?

Cassandra-sim, você é um lobo e tem um ótimo faro e vamos usar isso, você que vai me localizar

Shin- eu não sou cachorro — fala bravo

Cassandra-não estou te chamando de cachorro, mais você é o único aqui que pode me localizar pelo cheiro 

Shin-tudo bem, mais vou ter que guarda seu cheiro 

Reiji-não vejo outra escolha se não aceitar, mais vamos bolar um plano b se der errado 

Cassandra-perfeito, todos estão de acordo 

— Sim — respondeu todos menos Ruki 

Cassandra- Ruki — vai até ele

Ruki- eu não concordo com isso, você pode se machucar 

Cassandra-não vai acontecer nada comigo, eu preciso de você pro meu plano der certo, ruki — abraçou-o 

Ruki-tudo bem, mais ainda assim não concordo só vou ajudar pra esse plano suicida der certo

Cassandra- obrigada — beija a bochecha dele

Cassandra

Depois que bolamos o plano, os irmãos do ruki, meu tios e o Shin voltaram pra suas casas e Ruki foi pro quarto comigo, ele está zangado comigo por me arriscar confesso que estou com um pouco de medo mais não vou demostrar porque ruki e meu pai pode cancelar o plano, Ruki comigo não quis dar uns amassos porque ainda está bravo e só ficou deitado na cama comigo e acabei pegando no sono e acordo no outro dia com alguém me chacoalhando 

Esmeralda- filha 

Cassandra-que foi? — abre os olhos e senta na cama

Esmeralda- seu pai quer falar com você — ela se levanta e vai pra sala com sua mãe

Reiji- pensamos muito e resolvemos que vai ser hoje

Cassandra- todos já sabem?

Reiji- sim, Ruki vai ligar assim que falar com a yui e vai ser essa hora que você tem que ir pra cidade sozinha

Cassandra- perfeito, eu vou me arrumar — volta pro seu quarto

Esmeralda- eu não gosto disso ponha a nossa filha em risco 

Reiji- essa foi a escolha dela, cassandra me lembra você na época que meus irmãos queria me trazer de volta pro Japão e você com essa inteligência incrível bolou um plano que fez eles caírem do cavalo — abraçou-a 

Esmeralda- lembro quando shu foi na biblioteca todo zangado por eu ter feito eles de bobos 

Reiji-naquele dia se eu não tivesse entrado no meio o bicho tinha pegado 

Esmeralda-são boas lembranças que temos

Reiji- sim

Esmeralda- espero que der certo o plano da nossa filha, porque se não der eu vou fazer do meu jeito e não vai ser nada bom o que vou fazer — fala com a voz sombria

Reiji-não se preocupe eu já tenho o plano b

Residência do ruki

Ruki

Nem consegui dormir por causa da cassandra, não quero que se arrisque mais ela é muito teimosa e não vai me ouvir... Reiji me ligou e falou que vai ser hoje, não esperava que fosse tão rápido mais todos estão pensando nas crianças e também não temos tempo, falei pra ele que vou falar com a yui e assim que falar aviso ele, desligo a chamada e mando uma mensagem pra yui falando pra ela me encontrar no mesmo lugar, me arrumo e após terminar vou até o local marcado

Yui- Ruki — fala ao se aproximar

Ruki- yui vou precisar de sua ajuda

Yui- o que fazer pra te ajudar? 

Ruki- vamos usar a cassandra pra salvar seus filhos

Yui- como?

Ruki-cassandra vai se deixar ser capturada e alguém vai localizar ela e vai ser aí que todos vamos agir 

Yui- entendi, o que tenho que fazer 

Ruki- você vai fazer pra eles que estava comigo e eu recebi uma ligação preocupante da mãe da cassandra dizendo que cassandra não está em casa e se ela está comigo, cassandra vai está sozinha andando pela cidade e eles tem que capturar ela 

Yui-entendi — vou fazer isso agora mesmo 

Ruki- yui seja convincente

Yui-certo — saiu 

Ruki-espero que cassandra não se machuque 

***

— meu senhor a humana quer falar com o senhor — fala uma mulher ao entrar na sala

— fala pra ela entrar — fala é a mulher chamada  a yui

— ela está aqui

— o que você tem pra me falar?

Yui- a garota está vagando sozinha pela cidade, essa é sua chance pra captura-la

— como sabe que ela está sozinha pela cidade?

Yui-eu estava com o ruki e a mãe da garota ligou pra ele pra saber se a filha dela está com ele, eles não conseguem encontrá-la e já estão todos preocupados vi que essa é uma grande chance e vim te falar 

— fez bem me avisar — se levanta e vai pra fora da sala 

— meu senhor — fala a mulher

— vamos sair agora, temos uma garota pra caçar - saíram 

Yui-deu certo tenho  que avisar o ruki — pensou 

Cassandra

Ruki ligou pro meu pai e falou que está tudo certo com a yui e o mesmo falou pra mim ir vazar pela cidade, minha mãe me abraça forte e depois dou um beijo na bochecha do meu pai e saio de casa e ando vários  quarteirões e vejo que estou muito longe e nem conheço essa parte da cidade, vejo logo a frente uma praça e vou me sentar pra descansar 

— você não deveria andar sozinha pela cidade pode ser perigoso — fala um homem ao se aproximar e está acompanhando por quatro pessoas

Cassandra-seu cheiro é estranho e ainda ele é estrangeiro — pensou — eu não ligo — fala sem se importar

— mais deveria — agarra o braço dela e puxa fazendo-a fica de pé

Cassandra- me solta — tenta se soltar

— capturei a minha presa, eve — surrurra no ouvido dela

Cassandra-o que é isso que estou sentindo — pensou — que merda é essa de eve ?

— a única coisa que você precisa saber que a partir de hoje você me pertence — puxou-a e beijou-a

Cassandra- mais o que  — pensou — para — empurra ele e sente um líquido quente escorrer pelo seus lábios

— que delícia —lambe os lábios

Cassandra-ele mordeu meus lábios — pensou — você não tem cheiro de vampiro e nem de lodo, o que você é 

— sou do clã dos demônios — fala baixinho no ouvido dela

Cassandra-demônio — repeti e arregala os olhos

— agora que sabe quem é seu dono, vamos já perdi tempo demais — pegou-a no colo e sai correndo com uma velocidade sobrenatural






Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...