História Meu próprio mistério - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Black Pink, BLANC7, EXO, Got7, K.A.R.D, TWICE
Personagens B.M, Baekhyun, BamBam, Chaeyoung, Chanyeol, Chen, D.L, D.O, Dahyun, J.Seph, Jackson, JB, Jean Paul, Jennie, J-hope, Jihyo, Jimin, Jin, Jinyoung, Jisoo, Jiwoo, Jungkook, Jungyeon, Kai, K-Kid, Kris Wu, Lay, Lisa, Lu Han, Mark, Mina, Momo, Nayeon, Personagens Originais, Rap Monster, Rosé, Sana, Sehun, Shinwoo, Somin, Spax, Suga, Suho, Taichi, Tao, Teno, Tzuyu, V, Xiumin, Youngjae, Yugyeom
Tags Chaelisa, Chanbeak, Hopekook, Jensoo, Kaisoo, Markson, Namjin, Taegi, Taegimin, Taino, Threesome, Vmin, Yaoi, Yoonmin, Yuri
Visualizações 91
Palavras 3.131
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Lemon, LGBT, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Tururu

Capítulo 2 - Pássaro engaiolado


Fanfic / Fanfiction Meu próprio mistério - Capítulo 2 - Pássaro engaiolado

Duas semanas já haviam se passado desde a aposta feita pelos três governantes dos reinos vitoriosos, e já estava na hora de pôr o plano deles em prática, com uma pequena ajudinha especial com eles 

Era de manhã cedo. O sol raiava por cima do castelo no reino de Park , dando uma bela visão das aldeias do reino vistas de uma luxuosa sacada no castelo. Para muitos isso não passaria de uma mera visão do dia a dia de quem morava no palácio, mas para o príncipe herdeiro Park Jimin isso era a vista mais bela que poderia ver em toda sua vida 

Mesmo existindo vistas mais lindas, mesmo existindo paisagem mais naturais e belas de se ver, mesmo existindo um lugar melhor para poder presenciar algo, para o herdeiro dos Park's nada poderia superar aquela visão de seu tão amado reino 

Tudo que ele mais queria era poder visitar aquelas belas aldeias, passear pelas ruas enquanto podia apreciar as especiarias vindas do comércio de seu reino, apreciar a beleza natural do mesmo de perto, poder andar por aí despreocupado como um garoto comum. Isso seria, definitivamente, um grandíssimo sonho realizado para o pequeno príncipe daquele reino se pudesse realizar tais atos que tanto desejava 

Porém, querer infelizmente não é poder. E Park Jimin sabia disso melhor do que ninguém. Ele nunca poderia sair das fronteiras do castelo e ir visitar seu reino sem guardas consigo, e isso fazia com que ele se sentisse como um pássaro engaiolado em seu próprio castelo. Tudo o que ele queria ela poder visitar as aldeias livremente, mas ele não poderia fazer isso tão cedo 

O pai do príncipe rosado sempre fora muito claro que ele não poderia sair daquele palácio, raras as vezes em que lhe era dada a permissão, mas em todas elas uns cinco guardas tinham que o acompanhar e ele tinha um certo limite até onde podia ir. O príncipe se sentia sufocado em relação a isso. 

Queria poder ser livres, mas não podia. Bem ele não poderia até se tornar finalmente o próximo rei do reino Park, mas isso não aconteça tão cedo por conta de seu pai. Jimin nunca odiou o mesmo, mas queria que seu progenitor tivesse compreensão consigo. Era tão difícil assim entender que tudo o que o filho queria era um momento de liberdade do palácio real e toda aquela vida de um nobre ? Era tão difícil entender que ele se sentia sufocado, preso, e entediado naquele castelo enorme e solidário pra si ? Realmente era tão difícil entender que ele só queria poder conhecer, apreciar e visitar seu povo ?  O príncipe Park só queria ser compreendido e ter essa liberdade que tanto ansiava ter, era tão difícil assim entender ?

O menino rosado também não tinha muitos amigos dentro de toda aquela vida de nobre. Os únicos amigos que tinha eram seu tutor real, vulgo Im Jaebum, que o acompanhava em quase todos os seus eventos e o ajudava nos afazeres de seu dia a dia; algumas empregadas que arrumavam seu quarto, essas eram Park Roseanne e Myoui Mina, que sempre iam arrumar o quarto conversavam um pouco com o príncipe que se sentia mais solitário do que o topo das montanhas nevadas; e por fim, um dos servos do castelo, Kim Yeonhak, que cuidava de avisar Jimin sempre que seu pai invocava uma reunião e ajudava a cuidar do príncipe em várias ocasiões, ele cuidava dos afazeres dos empregados, mas sempre arrumava algum tempo para poder conversar com o príncipe para que ele não se sentisse só; fora esses quatro trabalhadores do castelo, o príncipe não tinha mais nenhum amigo, ou alguém em quem pudesse confiar

Esses quatro servos sempre contavam a Jimin como era a vida fora do castelo, contavam seus pontos bons e ruins, mas a cada nova história a curiosidade do príncipe aumentava cada vez mais. Eles até pensavam em tirar um dia para dar uma pequena fuga com o príncipe para mostrá-lo a aldeia que ele tanto quer conhecer, mas isso seria arriscado de mais, então para seu próprio bem eles não faziam isso. Mas todos do palácio sentiam um aperto no peito ao ver o rosto pálido e cabisbaixo do príncipe ao não poder sair do castelo e provar um pouco da liberdade

Ninguém sabia o porquê do Rei Jiwon não permitir que o filho e a esposa saíssem do castelo. Muitos acreditavam que ele não passava que um pai e um marido bom, que se preocupava com a segurança dos dois e por isso tinha medo de que algo acontecesse se eles saíssem do castelo e enfrentassem pessoas más pelo reino. Mas a verdade não era bem essa, estava longe de ser assim 

O Rei Park, na verdade não passava de um homem possessivo com sua mulher e seu filho, e essa obsessão ficava cada vez pior a cada dia que se passava. Jiwon sempre foi possessivo com a Rainha Park Yunseo, desde seu casamento ele mostrava um lado que a rainha nunca tinha presenciado antes. Agora ela não podia mais sair do castelo, evitava falar com algum guarda, apenas falava com suas damas de companhia, as empregadas ou alguns servos que davam-lhe informações. Fora isso ele tinha medo de irritar seu marido com o ciúmes que ele tinha por ela quando falava com algum outro homem. Ela sabia que ele era um rei cruel, e morria de medo que ele pudesse fazer algo contra ela, ou pior, contra seu filho, caso ela fizesse besteira

Após o nascimento de Park Jimin isso não foi diferente. Antes, quando o menino ainda era uma pequena criança inocente que não via as maldades do mundo, seu pai não tinha esse lado possessivo com ele, tinha apenas o lado de pai amoroso e carinhoso. A rainha até poderia dizer que o nascimento de seu tão amado filho fez com que seu marido melhorasse, mas infelizmente nem tudo é pra sempre e ela sabia disso

Conforme Park Jimin foi crescendo, ele ficou parecendo cada vez mais com sua amada mãe. Os lábios carnudos e rosados, olhos que viravam dois risquinhos assim que sorria, o rosto levemente corado que ficava ainda mais bonito quando ele se mantia sereno e calmo, todos esses pontos vindos da mãe estavam sendo muito bem notados no pequeno príncipe, e é claro que isso não passou despercebido por seu pai

A partir daí, o lado possessivo e obsessivo de seu pai começou a atacar novamente. Agora ele era obsecado pelo seu filho também, tanto que se não fosse homem provavelmente teria alguma relação com seu filho, nem que fosse forçada, mas não era permitido ter relações com pessoas do mesmo sexo que ele. Então ele somente trancou seu herdeiro no palácio, com a desculpa de que aquilo era para sua proteção já que estava no caminho para virar rei 

A mãe do pobre príncipe ficava cada vez mais triste por causa disso, agora seu amado filho também era prisioneiro de seu pai, e o pior, sem ele mesmo saber. O rei nunca deixaria que seu filho soubesse dessa pessoa podre que realmente era, e a rainha não o dizia para a própria segurança dos dois, mas sempre sentia seu peito doer ao ver o filho cabisbaixo por não poder sair do castelo e ter sua liberdade. Ela queria que Jimin fosse feliz


Mas por enquanto isso ainda estava fora de alcance pois sua liberdade só viria depois de um longo tempo 


{...} 


De volta em seus aposentos reais, o príncipe dos Park's se encontrava bastante feliz naquela manhã, pois iria finalmente sair do castelo com seus pais para visitar um outro reino amigo. Aquela era a semana em que seria comemorado a vitória dos três reinos contra os causadores da discórdia e o fim da grande guerra sangrenta. E pela primeira vez em muito tempo, seu pai havia decidido passar aquele grande dia comemorando no reino de Min como de costume, só que dessa vez ele levaria o herdeiro e a rainha, e o príncipe não poderia estar mais feliz 

Ele estava nesse exato momento arrumando seu traje com a ajuda de seu servo favorito no palácio, enquanto conversava com as duas empregadas que arrumavam sua cama e o tutor que estava arrumando suas coisas para a viagem 

Estes estavam felizes vendo a alegria estampada no rosto de seu príncipe já que finalmente poderia sair um pouco, por mais que não seja para visitar seu amado reino


— Eu estou muito feliz também, já que finalmente poderei rever meus antigos amigos Kim Taehyung e Min Yoongi. Acho que não os vejo desde que tinha 9 anos, eles devem ter mudado bastante... Tomara que se lembrem de mim — disse o príncipe sorrindo

— Bem, geralmente crianças dessa idade tendem a desenvolver uma memória muito boa, então acho que eles se lembrarão de você, mas com certeza devem ter mudado, visto que você mudou muito também — disse o de cabelos lisos e pretos, Jaebum, enquanto guardava algumas coisas em uma mochila 

— Eu mudei tanto assim foi ? 

— Foi — respondeu Mina, a garota mais nova entre eles — Antigamente você era um bolinho, e por mais que ainda seja um agora, você está bastante evoluindo

— É, mas ainda precisa da minha ajuda para colocar as roupas — brincou Yeonhak, o alto de cabelo castanho claro, enquanto ajustava a manga da roupa de Jimin

— Ei! Eu não tenho culpa se essas roupas de nobre não muito complicadas — fez bico 

— Que fofo — Rosé sorriu — mas ele está certo meu príncipe. Sem nós aqui você estaria completamente perdido — riu a garota mais velha de cabelo ondulado 

— Eu sei! Eu sei! É por isso que eu amo vocês por aguentarem a minha chatisse de nobre! — ele riu 

— Veja pelo lado bom! Com a gente você pode falar normalmente, sem usar todo aquele sutaque de nobre que você tem. E a gente pode te zoar sem ter riscos de sairmos com nossas cabeças cortadas 

— Nem me fale Jaebum! Seria difícil eu ter que me comunicar com o príncipe assim, uma vez que sou um grande língua solta e não consigo falar muito como nobres — Yeonhak fez careta agr ajustando as calças de Jimin 

— Você não consegue falar na nossa frente! Porque se é o Rei Jiwon ou a Rainha Yunseo presentes, você consegue falar assim de um jeito tão natural... 

— Claro né Rosé! Eu não quero ter minha cabeça rolando por aí! Não já basta ter que aguentar o castigo que arrumar o príncipe em todos os eventos importantes que ele vai ? 

— Olha! Eu ainda tô aqui viu! Posso mandar te enforcarem por essa tamanha audácia Kim Yeonhak — brincou o rosado

— É, mas você não vai — renateu

— Como pode ter tanta certeza disso meu amigo ? — Jimin arqueou uma sobrancelha

— Simples — Mina interrompeu — Porque ele é seu amigo, você ama ele e sem ele não vai ter ninguém que traga seu "lanchinho da meia noite"

—....— o rosado piscou por alguns instantes — Verdade! Yeonhak eu te amo! Por favor não me deixe meu amigo!

— Tá vendo! — o castanho claro riu 

— Acho que ele não consegue viver sem nenhum de nós — a de cabelos ondulados riu

— Nah! A gente também não vive sem ele! Né meu príncipe irritante ? — a mais nova entre eles riu 

— É... não! Não vivo mesmo! — Jimin riu acompanhado dos outros quatro dentro de seu quarto — Ah, falando nisso, eu tenho mais uma notícia para dar a vocês 

— E qual seria príncipe ? — perguntou Yeonhak enquanto arrumava a gravata dessa vez, que era a última peça 

— Bem... Meu pai disse que eu com certeza vou com ele e com a mamãe para o reino Min, mas eu terei que levar pessoas comigo — disse se sentando na cama assim que já estava pronto 

— Epa... Não me diga que o rei Jiwon quer que você leve guardas para sua proteção. Porque já basta você ter que ficar trancado nesse castelo, isso seria muita sacanagem! — disse Rosé fazendo uma careta 

— Eh, não! Felizmente ele não vai fazer isso! Graças a Deus! — Jimin sorriu fazendo seus olhos virarem dois risquinhos — Na verdade, ele disse que eu poderia escolher quatro pessoas para me acompanharem nessa viagem. E adivinha, quem foram os quatro que eu escolhi !? 

— Espera... Não me diga que... 

— Isso mesmo meu lindo tutor! Vocês quatro foram os servos escolhidos para irem comigo até o reino Min! — disse o príncipe sorrindo abertamente para os quatro que nem podiam acreditar nas suas palavras — Bem.. se quiserem é claro... — sorriu bobo 

— Você....

— So pode....

— Estar....

— Brincando.....  

Os quatro ficaram encarando o príncipe por um longo tempo, ainda chocados com o que ele acabara de dizer. Jimin já se encontrava de cabeça baixa, nervoso por ainda não ter uma resposta dos amigos, até ser surpreendido por quatro pesos pulando em cima de si com tudo, e no momento seguinte, Jimin se viu jogado na cama com seus quatro amigos em cima de si o abraçando como se suas vidas dependessem disso naquele momento 

— Eu não acredito! Eu não acredito! Eu não acredito! — Rosé abraçou a cintura do rosado com força 

— AH! Eu também não tô acreditando! Jimin eu te amo! — alegou a mais nova ali dando vários beijos no rosto do príncipe

— Cara! Tu é demais! Não acredito que vai mesmo levar a gente para lá!  Sempre quis visitar outros reinos! Eu não poderia estar mais feliz! — o castanho sorriu abertamente

— Yeonhak está certo! Ir para o reino Min sempre foi meu sonho, já que minha família tem muita cultura de lá! — disse Im enquanto apertava mais o menor em seus braços — Obrigado meu príncipe!

— Ei! Ei! Não precisam agradecer — começou a rir — eu não poderia chamar outras pessoas se não fosse vocês. São os únicos que me ajudam a não me sentir sozinho nesse castelo grande de mais para mim 

— Ficamos feliz que você goste da nossa companhia meu príncipe — a garota mais nova sorriu — estaremos sempre aqui para te ajudar 

— E eu agradeço do fundo do meu coração por isso — ele sorriu bobo fazendo um coração com suas mãos 

— Owwwnnn vou ter diabetes — Disse o disse Jaebum começando a rir — Mas vem cá, nós vamos partir hoje ? 

— Sim! Vocês iram juntos numa carruagem atrás da minha, infelizmente não poderei ir com vocês. Meu pai prefere que eu vá com ele e com minha mãe por...

— Medidas de segurança! — Yeonhak cortou a fala do mesmo enquanto revirava os olhos, deixando o príncipe sem graça

— Sim... É por isso.... —  Jimin suspirou cansado — Não é como se eu pudesse desobedecer ele nesse fator....

— Está tudo bem! Além do mais, a gente vai se ver assim que chegamos lá não é ? — a garota mais velha otimisma como sempre 

— Sim ! Assim que chegamos vamos nos encontrar lá tudo bem ? — os quatro servos assentiram — Bem, agora que já está decidido, tratem de ir arrumar suas coisas para podermos viajar! — disse o rosado vendo os outros ficarem parados, o que o fez revirar os olhos — É uma ordem!

Assim que o príncipe disse essas palavras todos saíram do quarto correndo para se arrumarem, o que trouxe altas gargalhadas do príncipe que terminou de arrumar algumas coisas e logo depois foi para o grande salão do castelo esperar seus pais e seus amigos para poderem finalmente ir visitar o reino Min, no qual não pisava a muito tempo, quase 10 anos

Jimin ficou olhando seu reino novamente, atreves da janela do grande salão dessa vez. Ficou olhando as casas, as igrejas, as lojas, os vilarejos, tudo, pois tudo ali era algo lindo aos olhos do jovem. As pessoas que se encontravam ali pareciam um bando de formigas, ele mal identificava as características delas, só via alguns prontinhos agitados andando por aí de um lado para o outro enquanto realizavam seus afazeres

Mais uma vez, o rosado se pegou desejando poder estar visitando e falando com todos ali no meio. A vista que tinha era a mais bonita que poderia ver em toda sua vida, e ela relaxada o jovem garoto sempre que algo o importunava. Ele começou a olhar os arredores do castelo vendo os guardas marcharem e arrumarem duas carruagens que dali a alguns instantes iriam sair caminho a fora para o reino de Min

O príncipe começou a pensar em seus dois amigos de infância, o herdeiro do reino Kim e o herdeiro do reino Min. Ele poderia dizer que sentia falta daqueles dois, nunca mais seu pai dei-lhe a chance de vê-los de novo, sempre com a desculpa de ele não poderia levar o filho para os outros reinos, que aquilo era para a própria proteção dele ou que os outros dois estariam muito ocupados para poderem recebe-lo 

Agora ele imaginava como eles haviam mudado e como eles estariam. Ficou se perguntando se eles haviam mudado muito suas personalidades, ou se eles continuavam tendo aquele mesmo jeitinho unido de sempre. Se perguntou o quando eles estariam envolvidos para assumirem o trono e se eles ainda se lembravam das promessas bobas e das brincadeiras deles quando crianças. De fato, Jimin tinha um grande lado curioso dentro de si, o que o fazia se questionar muito, ou até mesmo ficar indeciso diante a várias situações que passa. Mas ele nunca ligou muito pra isso, mas sentia que um dia ainda acabaria se ferrando muito poder ser tão curioso do jeito que é

Mas por mais que ele fosse muito questionador ou muito curioso, o príncipe nunca deixaria as coisas passarem despercebidas ao seu ponto de vista. E faria qualquer coisa para provar aquilo que acredita para as pessoas. Ele não tinha, nunca teve, e nunca teria medo de soltar sua voz para o povo. Isso só era uma questão de tempo para ele conseguir

Tempo o suficiente para que ele deixe de se sentir um pássaro engaiolado e possa ter finalmente a liberdade que sempre desejou de poder sair pelos vilarejos e aldeias de seu reino e falar com seu povo 

Um dia ele seria livre, um dia as portas de sua grande "prisão" iriam se abrir para ele. E ele finalmente poderia ajudar e viver da maneira que ele sempre quis. Era só questão de tempo, talvez nem tanto tempo assim.


Ainda pensando em seus antigos amigos, o príncipe abriu um sorriso bobo em seu rosto e acabou por levantar sua cabeça para observar o céu dessa vez


— Hummmm.... Como será que aqueles dois estão agora ? 









Continuo ou paro....?






Notas Finais


Neeeehhhhhh
Mais um cap pra vuxes

O próximo será contando mais sobre a vida de outro dos príncipes, então aguardem

Eu prometo que vou tentar postar o mais rápido possível

Até logo meus bolins >.<


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...