1. Spirit Fanfics >
  2. Meu Psicólogo Virtual - JiKook >
  3. "Eu sou gay Taehyung"

História Meu Psicólogo Virtual - JiKook - Capítulo 3


Escrita por:


Capítulo 3 - "Eu sou gay Taehyung"


Fanfic / Fanfiction Meu Psicólogo Virtual - JiKook - Capítulo 3 - "Eu sou gay Taehyung"


Peguei minha mochila que estava em cima da cama e desci as escadas. Felizmente não tinha ninguém, minha mãe provavelmente ainda não devia ter levantado pois era muito cedo, tinha pegado essa horrível mania de acordar primeiro que todos.


Fui em direção a cozinha, pegando na fruteira uma maçã, quando virei tomei um susto.


ㅡ Bom dia, Jimin. ㅡ dei de cara com Jungkook, tomei um susto e me bati na fruteira derrubando as frutas no chão. Que merda! Por que ele sempre fazia isso? ㅡ Oh, me desculpe!


Suspirei vendo o moreno abaixar e pegar as frutas do chão. Coloquei minha maçã em cima da mesa, me abaixei e comecei a ajudá-lo. Em um instante estava tudo em seu lugar. Levantamos do chão.


ㅡ Você sempre se assusta quando chego. ㅡ olhei de canto seu sorriso ladino.


O moreno abriu a geladeira pegando alguma coisa que não prestei atenção pois estava olhando para meus pés. Porra, nunca tinha ficado "sozinho" com Jungkook, não sabia o que fazer ou falar. Peguei minha maçã.


ㅡ Bom dia. ㅡ saí andando apressadamente para fora da cozinha.


ㅡ Espera! ㅡ falou me fazendo parar instanemente, ainda estava de costas para ele. ㅡ Você não quer uma carona até a escola? Eu posso te levar.


Me virei para olha-ló. Estava parado de braços cruzados mastigando algo lentamente. Gostoso da porra, me come.

ㅡ N-não precisa, eu sempre vou com a minha mãe. Obrigado. ㅡ disse, afastando o pensamento impuro de mim.


ㅡ A sua mãe já saiu. ㅡ franzi o cenho.

ㅡ Tão cedo assim? Onde ela foi?

ㅡ Ela falou algo de resolver as coisas da viajem. ㅡ deu de ombros.

ㅡ Ah... Mesmo assim não precisa. Eu pego um ônibus.

ㅡ Aish, Jimin! É só uma carona não vou te sequestrar não. E...  ㅡ conferiu as horas em seu relógio de pulso. ㅡ Ainda é cedo temos tempo de tomar café da manhã. Conheço uma boa cafeteria. Vamos?

O moreno começou a procurar suas chaves do carro, a peguei em cima da estante e entreguei ao mesmo. ㅡ Tá bom... Mas só vou aceitar porque tô com fome e odeio andar de ônibus, me dá náuseas.

Jungkook riu baixo negando com a cabeça. Segui o mesmo até seu carro e fomos para a cafeteria que ficava um pouco perto da escola que estudo.

ㅡ Você vem sempre aqui? ㅡ puxei assunto com uma coragem que não sei de onde. Jungkook lia o cardápio.

ㅡ Sim eu gosto bastante daqui, é agradável. ㅡ concordei com a cabeça mesmo sabendo que ele não estava vendo. Também tinha gostado do lugar. ㅡ E você? Já veio aqui com seus amigos? Afinal é perto de sua escola.

ㅡ Como sabe que aqui é perto da minha escola? ㅡ arqueei a sobrancelha surpreso.

ㅡ Ah, ㅡ abaixou o cardápio e manteve seu olhar em mim. ㅡ sua mãe deve ter me falo um dia. O que vai querer comer?

ㅡ Qualquer coisa comestível. ㅡ falei fazendo o outro assenti com a cabeça e escolher algo em seu cardápio.

(...) 

Jungkook parou o carro em frente a escola.

ㅡ Obrigado pela carona e pelo café. ㅡ tirei meu sinto e abri a porta do carro saindo do mesmo.

ㅡ A gente podia fazer isso mais vezes, foi legal. ㅡ o moreno sorriu me desconcertando por um momento.

ㅡ Foi sim. ㅡ retribui o sorriso fechando a porta do carro. Acenei me despedindo. ㅡ Tenha um bom dia, Jungkook hyung .

Saí andando para dentro da escola. Não precisei olhar para trás para saber que o olhar de Jungkook estava sob mim. Foi incontrolável, um sorriso safado de lado se formou em meus lábios lembrando da noite passada, que o peguei espiando minha bunda. Não consegui dormi direito ontem pensando nisso.

Me dei conta do que eu havia feito. O que eu estava fazendo? Eu queria provocar Jeon Jungkook? Oras, ele era namorado da minha mãe eu não podia fazer isso com ela, nem com ninguém! Ainda não havia entendido do porquê de eu ter o chamado de "Jungkook hyung" , não tínhamos essa intimidade toda, mas não me pareceu estranho chamá-lo assim.

ㅡ Avemaria! ㅡ Taehyung suspirou apoiando as mãos no rosto e observando as pessoas saírem da sala para ir embora, já que era a última aula. ㅡ Nem entendi o conteúdo anterior e já tem um novo. Pode nem piscar mais.

ㅡ Eu também não entendi foi nada. ㅡ Yoongi se juntou ao outro apoiando suas mãos no rosto e suspirando.

Ri com a lamentação alheia, mesmo que eu estivesse na mesma situação. É rir pra não chorar.

ㅡ Também não dá tempo de entender.

ㅡ Como assim? ㅡ franzi o cenho.

ㅡ O professor de matemática
explica mais rápido que meu rap.

ㅡ E desde quando você é rapper Yoongi? ㅡ Tae falou, e eu caí numa crise de risada seguida pelo mesmo. No grupo de amigos eu sou o que só sabe rir e concordar com tudo.

Se eu fosse. Já sei até meu nome artístico, seria "Suga". ㅡ suspirou sonhador.

ㅡ Suga?

ㅡ Sim. Referente a Sugar, que é "açúcar"em inglês. Aí eu seria doce como açúcar. ㅡ piscou me fazendo rir.

ㅡ Nunca me sentir tão feliz em ser diabético.

ㅡ Eita, essa eu não deixava. ㅡ falei e Yoongi riu dando de ombros. Levantei da cadeira pondo minha mochila nas costas.

ㅡ Você já vai Jiminie? Eu queria te apresentar umas meninas novatas que conheci. Talvez você goste de alguma para resolver o seu problema.

Aish! E agora?

ㅡ Eu... ㅡ Yoongi me interrompeu.

ㅡ Ah não, Tae. Você ainda continua com essa obsessão de arranjar mulher pra Jimin? Não está vendo que o menino está desconfortável com isso?

ㅡ Para de se intrometer Yoongi! Estou tentando ajudá-lo. Você como amigo devia me ajudar com isso ao invés de ficar com essa cara emburrada sempre que falamos sobre o assunto.

Observei os dois que se olhavam com raiva, o clima ali havia mudado de repente, eu não sabia o que fazer, eles falavam cada vez mais alto. Ainda bem que todos já haviam saído da sala.

ㅡ Ser virgem não é nenhum problema Taehyung! Se Jimin for virgem mesmo, talvez ele não queira perder sua virgindade com uma pessoa qualquer e sim com quem ama de verdade. ㅡ fez uma pausa. ㅡ Essas meninas que você quer apresentar a ele, não o interessa.

ㅡ E é para se interessar em quê? Em homem? ㅡ riu, como se fosse a coisa mais sem noção de imaginar. Senti uma pontada de dor em meu peito.

ㅡ Idaí gostar de uma pessoa do mesmo sexo? O que as pessoas, e principalmente você. Tem haver com isso?

ㅡ Idaí que é nojento! Vocês sabem muito bem o porquê acho isso. Você falando assim Yoongi, parece que você é viado.

ㅡ Quer saber? Já cansei de me esconder. Eu sou gay Taehyung. E agora? Por que ainda não correu? Eu vou te estuprar, afinal sou um nojento não é mesmo? ㅡ ao terminar a fala Yoongi saiu da sala batendo a porta e nos deixando boquiabertos.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...