1. Spirit Fanfics >
  2. Meu Psicólogo Virtual - JiKook >
  3. "Você gostou do selinho que te dei?"

História Meu Psicólogo Virtual - JiKook - Capítulo 7


Escrita por:


Notas do Autor


Narrado por Jungkook daqui em diante até o capítulo quinze💜🐰

Capítulo 7 - "Você gostou do selinho que te dei?"


Fanfic / Fanfiction Meu Psicólogo Virtual - JiKook - Capítulo 7 - "Você gostou do selinho que te dei?"


Baguncei meus cabelos, em seguida me joguei na cama de casal. Sentindo o cheiro nos travesseiros da Jihyun. Mas o cheiro que eu realmente queria sentir era o de Jimin.


Ultimamente o loirinho tem tomado a maioria - se não todos - de meus pensamentos, eu me sinto frustado. Ninguém nunca tomara meus pensamentos assim, ao ponto de eu pensar na pessoa vinte e quatro horas por dia. Eu simplesmente não tinha posse mais de meu corpo, não estava mais conseguindo esconder o desejo que sinto por jimin. Desde a primeira vez que o vi, ele vem causando um caos dentro de mim.


Grudou como chiclete em meus pensamentos até mesmo quando transara com JiHyun, pensava no loiro.


Quando eu e Jihyun nos conhecemos eu simplesmente fiquei realmente apaixonado por ela, seu sorriso, seus olhos, seu jeito sexy e ao mesmo tempo fofo, assim como o Jimin. Tudo me encantava nela. 

Quando conheci o filho que a JiJihyun queria tanto que eu conhecesse naquele jantar... Tudo mudou, não é que eu não mais nenhum sentimento pela Jihyun, mas simplesmente eu descobri que seja lá o que sinto por Jimin, é uma coisa mais forte do que o sentimento que tenho pela Jihyun. 


Não quero ver a Jihyun sofrer,
pensei em me separar quando comecei a perceber o efeito que Jimin estava me causando. Porém não tive coragem quando a mesma me pediu em casamento.


Sinto a culpa nas minhas costas sempre que lembro daquela manhã. Havia tido um sonho erótico com Jimin e acordei excitado, nunca havia ficado tão duro. Lembrando daquela bunda já começo a despertar...


ㅡ Aish! Denovo não... ㅡ Apertei minhas coxas com a pré-ereção que havia se formado no meio das minhas pernas.


Havia esperado um tempo para ver se baixava. Suspirei desistente com a ereção aparente, desci minha calça até o joelho, estava sem cueca deixando o membro exposto. Apertei a glande massagendo-a um pouco antes de começar a fazer os movimentos de vai e vem lentamente. Suspiros roucos e baixinhos puderam ser ouvidos por mim enquanto fazia os movimentos, imaginava ser a mão gordinha e pequena de Jimin. Meus gemidos se intensificaram com tal pensamentos.


Enquanto me masturbava pensava nas conversas que tive com Jimin sendo o "Psic.J.JK" no começo eu não fazia idéia que "P.J****" era o Park Jimin. Até ele citar meu nome, e eu sacar tudo ali. Mesmo que existam outros Jungkook's por aí, eu sabia que aquele Jungkook era o Jeon Jungkook. No caso eu. A história de "P.J****" é idêntica a de Park Jimin, e quando ele me citou fez todo o sentido, tudo está claro para mim.


O "tudo está claro" também inclui o eu estar fazendo algo muito errado e talvez, muito provável que se Jimin um dia descobrir que é para mim que ele conta seus segredos, sobre o que sente para a própria pessoa que ele é possivelmente apaixonado, não quero nem imaginar o quanto meu loirinho sairia magoado. E por minha culpa. Estou fazendo tudo errado, mas simplesmente não consigo parar, ou me afastar dele, na verdade está sendo ao contrário, eu só me aproximo cada vez mais...


ㅡ Oh, Jimin! ㅡ chego ao meu limite, sujando meu abdômen de sêmen. 

Levanto, tiro a calça de vez e vou até o banheiro me limpar. Passsei um pano úmido no meu abs enquanto voltava com meus pensamentos que se direcionaram ao selinho que dei em Jimin.


Eu ainda não consigo acreditar que senti a textura daqueles lábios carnudos  nos meus. Parecia um sonho chegar a encostar meus lábios nos dele, nunca quis sentir tanto alguém quanto eu quero sentir Jimin. Ele simplesmente me deixa fora de mim. Ao ver aqueles olhinhos fechados e aquela boquinha tão perto da minha... Porra.


Eu simplemente queria agarra-lo naquela escada mesmo e o foder por sua fofura extrema, queria ouvir seus gemidos manhosos pedindo para ir mais rápido até que ele finalmente caísse molinho por ter seu melhor orgasmo. Porém, me contentei em dar um simples selinho. Um simples selinho que me deixou bobo feito uma criança, me fazendo correr da li e entrar para meu quarto com vergonha. Como podia eu estar com vergonha de um selinho?! Ah... Park Jimin, o que fez comigo?



Senti cheiro de coisa queimando enquanto descia as escadas. Apressei meus passos seguindo o cheiro e agora a fumaça aparente que vinha da cozinha. 


Meu Deus, Jimin!


Jimin!? O que aconteceu aqui? Você está bem? ㅡ o loiro colocou a panela aparentemente com algo queimado na pia e a encheu de água.


ㅡ Sim, estou. ㅡ suspirei vendo que ele estava bem.


ㅡ O que aconteceu? ㅡ me aproximei e avaliei a situação da panela preenchida com água. Trágico.


Bem, eu fui tentar fazer ovo frito e deu nisso... ㅡ falou meio sem jeito coçando a nuca. Segurei o riso.


ㅡ Você realmente queimou um ovo? ㅡ assentiu, e eu caí na gargalhada o vendo cruzar os braços e fazer bico. Achei aquilo extremamente fofo e involuntariamente apertei sua bochecha direita o vendo se afastar em seguida esfregando o local. ㅡ Desculpa, não resistir.


ㅡ Isso dói!


O olhei sorrindo malicioso e Park desviou o olhar para suas pantufas de pintinho amarelinho, vi suas bochechas ficarem rosadas.


ㅡ Eu vou fazer nosso café da manhã. Senta aí, e observa como um homem treinado pelo master chef SeokJin cozinha. ㅡ pus o avental.


ㅡ Quem é SeokJiin? ㅡ sentou-se na
bancada.


ㅡ SeokJin é Kim SeokJin, que prefere ser  chamado de Jin. Ele é um amigo de infância, meu melhor amigo mais antigo. Ele sempre amou cozinhar desde criança e tem agora tem um restaurante. Um dia quem sabe eu te leve lá. ㅡ procurei os ingredientes da panqueca.



ㅡ Você vai me levar? E minha mãe?


ㅡ Ah, bom. Sim. ㅡ fiz um som com a garganta incomodado.


O pensamento que me veio em mente era só eu e Jimin. E eu nem sequer tinha percebido isso.


ㅡ Ela iria conosco. ㅡ completei.


ㅡ Jeon. Sobre ontem... ㅡ falou sem jeito me fazendo olhar para sí. ㅡ É-é...


ㅡ É? ㅡ me aproximei o sentindo ficar cada vez mais nervoso ou talvez ansioso. ㅡ Você gostou do selinho que te dei?


Apoiei meus cotovelos na mesa ficando com o rosto perto do seu, senti sua respiração cada vez mais descompassada. Se eu chegasse mais perto podia ouvir também as batidas do seu coração aceleradas.


ㅡ Hein, Jimin? ㅡ sussurrei olhando para seus lábios o vendo assenti. Sorri ladino colando seus lábios novamente aos meus.




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...