História Meu Querido Aluno (Imagine Park Jimim) - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Bts, Park Jimim
Visualizações 26
Palavras 2.942
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Festa, Ficção Adolescente, Harem, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Linguagem Imprópria, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oii minha gente! Tudo bom com vcs? Espero q sim, eu lhes deixei curiosos no ultimo capítulo n? Kkk Espero q gostem! Boa leitura 😘😍😗😚
(Atenção, capítulo não revisado)

Capítulo 4 - Capítulo 3


Fanfic / Fanfiction Meu Querido Aluno (Imagine Park Jimim) - Capítulo 4 - Capítulo 3

 
        Karrie On

          Horas antes...

        Estamos assistindo a um filme, um de romance especificamente, o nome dele é "como eu era antes de você", um filme lindo, mas quem tá mais emcionada aqui é a Min, ela está chorando baldes.

         Min- aigoo, esse filme é lindo!- diz enquanto enchuga algumas lágrimas que estavam caindo.

          Karrie- é mesmo, mas triste ao mesmo tempo também.

          Min- sim... perai, que horas são Karrie?- pego meu celular que estava ao meu lado.

          Karrie- 8:30.

         Min- aishi, já deve ter começado- diz enquanto se levanta com tudo do sofá e vai em direção a seu quarto.

          Karrie- o que? Esperai Min, o que já deve ter começado?- pergunto sem entender nada.

           Min- uma festa que um amigo meu me chamou pra ir- diz enquanto se troca- ta afim de ir também?

          Karrie- não sei não, vai que o senhor Kiung me chame pra ir trabalhar amanhã.

           Min- ah, não tem problema Karrie, amanhã eu vou trabalhar, e preciso acordar cedo, mas isso não me impede de ir para uma festa! - fico hesitando por alguns segundos- por favor, faz tempo que não saimos juntas!

          Karrie- ah, tabom.

         Min- é assim que se fala, vem- ela me puxa pelo braço para o quarto.

         Alguns minutos depois...

        Min- você vai assim?- pergunta indignada.

         Karrie- ué, qual o problema?- pergunto enquanto me olho, eu estou vestida com uma legue preta, com um tênis da adidas branco, e uma regata branca- está tudo normal.

         Min- não é isso, mais é que não está MUITO atraente- ela se levanta e me leva até o espelho- viu? Não está vendo, você tem um belo corpo e um belo rosto, agora precisa ter mais senso feminino.

         Karrie- mas eu sempre me vesti assim e nunca vi problema nisso.

          Min- sim, mas tem vezes que precisamos nos sentir mais feminina, por exemplo... qual foi a última vez que você usou um vestido?

          Karrie- ... nem me lembro, eu acho que eu tinha uns 19 ou 21 anos.

          Min- viu? Já tá mais que na hora de usar!

           Karrie- mas é só uma festinha! Que eu aposto que deve ser de adolescentes!

           Min- mesmo assim, vai que você arranje alguém...

           Karrie- ah, tabom, tabom, eu vou usar um vestido.

           Min- que bom!- ela junta as mãos de alegria.

           Karrie- mas só tem um problema.

           Min- o que?

          Karrie- eu não tenho vestido.

           Min- não tem problema, eu te empresto o meu.

           Karrie- ok- ela me entrega seu vestido, o mesmo era branco rodado, sem mangas, era simples mas bem bonito, como calçado, eu apenas calçei uma sapatilha preta, e meu cabelo, apenas o deixei solto mesmo, a Min queria fazer uma maquiagem em mim, mas eu não deixei, então ela apenas me obrigou a passar brilho labial na boca.

           Min- aigoo, Karrie do céu, como você tá linda amiga, mais ainda do que com aquelas roupas!

           Karrie- obrigada Min, mas você também está linda- digo e ela me dá um belo sorriso, a Min está vestida com um vestido preto meio colado, que bate um pouco acima de seus joelhos e com mangas, está calçada com um salto vermelho e seu cabelo está solto mesmo, mas só que mais ondulado.

           Min- vamos logo se não vamos perder metade da festa!- ela pegou sua bolsa e saimos do apartamento, fomos pra frente do condomínio e a Min chamou um taxi, que depois de alguns minutos chegou e nos levou, chegando lá, noto que a casa é grande, quase que uma mansão.

           Karrie- nossa, que casa viu?- digo enquanto entramos, chegando lá, me surpreendi com o que vi, um monte de pessoas, principalmente adolescentes, de 17 a 21 anos no máximo, a maioria bebendo, alguns se pegando e outros dançando loucamente no ritmo da batida- meu deus!

            Min- você nunca foi pra uma festa Karrie?- pergunta enquanto ri da minha cara.

            Karrie- sim, mas não uma assim!- digo enquanto tento me afastar de um cara que está tentando me puxar para dançar, mas logo consigo me afastar o suficiente de perto dele, acabamos rindo desta situação e fomos para mesa de bebidas.

         Min- eu acho que hoje só vou beber um refri mesmo, não quero amanhecer com ressaca amanhã- diz enquanto pega um refri- e você Karrie? Vai pegar uma cerveja?

           Karrie- não, eu não bebo.

           Min- ué, porque?

         Karrie- digamos que eu não consigo, se eu beber só uma garrafa, eu caio bêbada- ela dá risada.

          Min- tabom amiga, então pega só um refri ou um energético.

           Karrie- tá- peguei apenas um refri mesmo.

         Enquanto bebia, quase me engasguei por causa do que vi, sentado um pouco afastado de onde estamos, o garoto do elevador! Meu deus, porque ele tá aqui? Ele está conversando com um garoto que está sentado ao seu lado, e em volta dele, estam mais alguns garotos, inclusive os dois da briga! Gente, eu não posso deixar ele me ver, depois daquilo, só vou passar mico!


           Karrie- M-Min!

          Min- que foi?

           Karrie- podemos ir pra...- comecei a procurar por um lugar meio vazio, e vi o terraço- pro terraço?

           Min- omo, porque?

          Karrie- só pra nós tomarmos um ar, depois a gente volta.

           Min- ...tabom- eu praticamente puxei ela pelas escadas e chegando lá, havia apenas duas pessoas, que logo sairam quando chegamos- aigoo Karrie, não tem ninguém aqui.

           Karrie- como eu disse, é só para tomarmos um ar mesmo- ficamos ali alguns minutos conversando enquanto viamos pessoas entrando e saindo da casa.

          Min- Karrie, eu vou ao banheiro, não estou conseguindo segurar!

            Karrie- tudo bem, vai lá.

         Min- você pode ficar aqui sozinha por alguns minutos?

           Karrie- sim, não tem problema.

         Min- tabom- ela começou a correr em direção da escada- aishi, não vou demorar!!- dou risada dela.

           Karrie- tabom!!- fiquei aqui um tempinho observando a cidade, que dava pra ver daqui, vários prédios com luzes, árvores, uma coisa linda de se ver, até um cara se aproximar ao meu lado, ele era alto, eu acho que minha cabeça batia abaixo de seu ombro, tinha a pele clara, seu cabelo tinha uma cor de um cinza platinado e era meio bagunçado, mas de um jeito que o deixava estiloso, e ele tinha alguns brincos na orelha... perai... eu conheço esse cara... ah não, eu não acredito! Ele é o cara que estava provocando aqueles outros garotos! Hwan Shin! Droga, até ele tá aqui! Parece que ele não me percebeu aqui direito, então dá tempo de me afastar, comecei a me afastar de fininho dele.

           Shin- ei- congelo na hora- eu nunca te vi por aqui, você não é dessa região não é?- eu me viro pra olhar em sua direção e ele estava me lançando um sorriso.

          Karrie- não, eu não sou nem desse país- ele sorri mais ainda.

         Shin- humm, entendo...- ele ficou me olhando por algum tempo, o que está me deixando BASTANTE encomodada.

           Karrie- b-bem, agora eu preciso ir, sabe como é, minha amiga está me esperando lá embaixo- ele cruza os braços e continua sorrindo- é, eu preciso ir mesmo- eu estava prestes a ir na direção da escada quando sinto alguém pegar no meu braço- o que?!

            Shin- qual é seu nome?- pergunta simples.

            Karrie- meu nome?

            Shin- sim, o meu eu já sei que você sabe, eu vi sua amiga te contando lá no parque- congelo na hora, ele estava me espionando?- então? Qual é seu nome?

             Karrie- ... desculpa mas, eu não quero falar- digo enquanto tento me soltar de sua mão.

              Shin- e porque não?- pergunta ainda segurando minha mão.

             Karrie- porque eu nem te conheço e porque simplesmente não quero- digo firme, mas ele não quer me soltar.

            Shin- até parece que é só por causa disso- diz enquanto me preciona mais sobre seu corpo.

            Karrie- não, você é surdo?! Eu disse que não quero!!!- digo alterando minha voz.  

   Shin- claro que você quer, não se faça de difícil- diz enquanto se aproxima mais de mim.

        Karrie- eu não estou me fazendo de difícil seu imbecil, eu não quero MESMO!! E não me AGARRE!!- ele apenas ri com meu ato, então começa a beijar meu pescoço, o que me deixa desesperada.

           Karrie- NÃO!!! SAI DE PERTO DE MIM!!!- tento afasta-lo de mim, mas não consigo, até eu sentir alguém o tirando de perto de mim, quando olho, quase não acredito quem é.

            ???- você não ESCUTOU?!! ELA DISSE QUE NÃO QUER!!!- é o cara do elevador!

              Agora...

            Os dois se encaram por um bom tempo, até que o Shin se levanta, e coloca as mãos no bolso de sua calça, enquanto o cara do elevador está a minha frente.

          Shin- ora, se não é o famoso Park Jimim- diz com um pequeno sorriso, espera, então esse é seu nome, Park Jimim!

           Jimim- aishi, cala a boca seu merda- diz alterado- quem lhe deu o direito de tocar nela desse jeito?!

          Shin- calma, era apenas uma brincadeira- diz com um sorriso malicioso.

           Karrie- brincadeira?! Por acaso ACHA que eu estava me divertindo com isso?!- pergunto alterada e ainda atrás de Jimim.

            Shin- não, mas eu estava- mas que filho da p...

            Jimim- não me importa se você estava ou não, só quero que saiba de uma coisa, se você voltar a tentar se abusar dela ou de qualquer outra garota- ele dá passos até chegar perto do Shin- eu acabo com sua raça!- ele praticamente rosna pra ele, os dois continuam se encarando, mas parece que o Shin não ficou muito afetado pelo que o Jimim disse, pois ainda está com um enorme sorriso no rosto, mas que cara psicopata!

            Shin- claro Park Jimim- ele se afasta e vai em direção as escadas, mas antes para e se vira- ah, me esqueci de uma coisa- ele me olha nos olhos- foi um prazer conhece-la, senhorita que eu não sei o nome, mas quem sabe não nos encontramos por ai- ele sorri e pisca pra mim, depois volta a deçer as escadas, eita, será que eu deveria me preocupar com esse "nos encontramos por ai"?

             Jimim- você está bem?- pergunta olhando pra mim.

             Karrie- ah, s-sim, estou sim, só um pouco em choque por causa do que aconteceu, mas nada demais- digo enquanto arrumo meu cabelo.

            Jimim- ainda bem, ah, espera.

            Karrie- o que foi?- ele arruma a alça do meu vestido que estava meia abaixada a levantando, e arruma algumas partes amaçadas do meu vestido- ah, obrigada- digo envergonhada.

           Jimim- não tem de que- ele caminha em direção da varanda e fica observando a paisagem, hesito, mas depois de um tempo vou também, ficando alguns centímetros ao seu lado, ficamos em silêncio por alguns minutos, até ele corta-lo- sabe, eu nunca te vi por essa região, e olha que eu conheço Seul inteira, você é daqui?

           Karrie- não, eu sou de Nova York.

           Jimim- ah, então é americana...

          Karrie- sim, mas também sou metade espanhola.

           Jimim- sério?

          Karrie- sim, meu pai era Espanhol.

          Jimim- que legal, você é uma mistura de dois povos- diz com um sorriso.

         Karrie- sim, sou sim, mas se bem que eu não sei muito sobre a cultura espanhola, pis meu pai morreu quando eu tinha 2 anos- digo enquanto olho o horizonte.

           Jimim- ah, entendo, sinto muito.

           Karrie- não tem problema, eu nem me lembro direito dele- sinto ele me olhar.

           Jimim- eu perdi minha mãe com 9 anos- o encaro, mas agora ele olha o horizonte.

            Karrie- sinto muito, deve ter sido difícil pra você.

            Jimim- sim, no começo, mas agora esta tudo bem, foi melhor assim, não queria vê-la sofrendo mais- o encaro triste- mas então- agora ele me encara- eu poderia saber o porque que você correu naquela hora no elevador?- pergunta com um sorriso, enquanto está com um cotovelo apoiado na sacada, ah meu deus, estou ficando com muito calor, e acho que vermelha também.

            Karrie- a-ah, bem, f-foi porque eu queria ir no... no... ah, no banheiro!- digo e ele começa a gargalhar, ai que vergonha.

          Jimim- omo, você é completamente estranha, mas de um jeito bom- fico um pouco sem graça- mas- ele se aproxima mais de mim e se abaixa um pouco para me encarar- tenho certeza de que não foi só por isso, por acaso tem algo a ver comigo?- MEU DEUS! Que vergonha!

         Karrie- nossa, como já está tarde!- digo enquanto me afasto um pouco dele e pego meu celular- 00:30! Caramba, como a hora passa, ja tenho que ir embora- começo a me afastar dele e indo na direção das escadas- foi um prazer conhece-lo Park Jimim! E muito obrigada!- me viro para descer as escadas.

           Jimim- espera!- me chama e eu olho pra trás- como é seu nome?- pergunta com um sorriso.

            Karrie- Karrie.

            Jimim- belo nome, o prazer foi todo meu em conhece-la Karrie- ele sorri agora mostrando os dentes, confirmo com a cabeça e praticamente corro pelas escadas, ufa, essa foi por pouco!

            Começo a procurar a Min por todo lugar, mas não vou contar pra ela sobre o que aconteceu entre eu, o Park Jimim e o Hwan Shin, não quero preocupa-la, até encontra-la no quintal, sentada sozinha, com uma cara triste e com o rosto inchado, como se tivesse acabado de chorar.

            Karrie- Min?- pergunto enquanto me aproximo dela e me sento ao seu lado, e ela logo limpa as lágrimas- o que foi? O que aconteceu?

             Min- n-nada não, só caiu alguma coisa no meu olho- diz com um pequeno sorriso, mas é claro que isso não me convence.

             Karrie- não, não foi por isso, tem mais alguma coisa, eu te conheço muito bem, por favor, não esconda isso de mim, me diz o que te deixou assim?- ela me olha e lágrimas voltam a cair em seus olhos.

             Min- ah Karrie, eu vi... meu ex, o meu primeiro namorado... com outra garota- diz e começa a chorar mais- sabe, eu o amava tanto, mais tanto...- ela começa a soluçar- eu não aguento ver isso, mas o pior de tudo, ele parecia tão feliz...- ela começou a chorar mais ainda, então eu a abraço.

              Karrie- ah Min, por favor, não fica assim, eu odeio te ver nesse estado amiga- eu começo a enxugar suas lagrimas- sabe, eu não sei bem dizer o que  você está sentindo nesse momento, pois nunca namorei, mas, quero que saiba de uma coisa, você não está sozinha, eu sempre estarei aqui para apoia-la.

              Min- verdade?

              Karrie- claro, e tem mais, ele tem um grande azar de ter perdido uma garota como você, e eu sei, não, tenho certeza de que você vai achar alguém que a ame.

             Min- obrigada Karrie- diz com um sorriso.

             Karrie- é pra isso que servem os amigos, mas, eu acho melhor a gente já ir, está ficando tarde e você precisa trabalhar amanhã- digo enquanto me levanto e a ajudo a se levantar.

            Min- é, você tem razão, vou chamar um taxi.

            Karrie- tabom- fomos em direção da entrada da casa, mas bem na hora em que nós estavamos indo, o Jimim apareceu na nossa frente, com o susto e a vergonha, rapidamente me escondo atrás da Min, ela me olha sem entender nada.

            Min- Karrie? Que foi mulher?

           Karrie- não deixa ele me ver.

            Min- ele quem?- pergunta enquanto olha para os lados.

             Karrie- ele- digo enquanto aponto para ele, que está conversando com um garoto, e logo a Min o olha surpresa.

            Min- ele?!

             Karrie- sim!

            Min- por acaso conhece o Jimim?

          Karrie- ué, você o conhece?- pergunto e ela confirma- ta, depois eu te explico, agora vamos logo! Por favor!- nós caminhamos mais rápido para fora da casa sem ele nos perceber, e depois ela me puxou para um canto mais afastado da casa.

             Min- Karrie, como você conheceu o Park Jimim?

              Karrie- lembra o cara que me entregou a entrega, e que estava no elevador- ela me olha surpresa.

             Min- era ele?

              Karrie- sim.

             Min- nossa, isso sim foi uma surpresa.

             Karrie- mas de onde você conhece ele?

              Min- ele mora na cobertura, e seu pai é um homem rico.

                 Karrie- ah.

           Min- mas por favor, não se aproxime tanto dele.

               Karrie- ué? E porque?

               Min- ele vive arranjando problemas junto com mais alguns garotos.

          Karrie- ah, eu não sabia, mas, não se preocupe, eu nem conversei com ele direito- digo e ela me olha desconfiada- é sério.

           Min- tabom, mas, eu vou te confessar uma coisa, você tem toda a razão do mundo, ele é muito bonito!- rio de sua expressão- mas é melhor irmos logo, preciso ter pelo menos 6 ou 7 horas de sono- ela ligou para o taxi, que depois de alguns minutos, chegou e nos levou pra casa, chagando lá conversamos mais um pouco e depois fomos nos deitar, tirei o vestido e o dobrei, coloquei no meu closet e vesti meu pijama, que era apenas um short cinza e um blusão azul escuro, me deito na cama, e começo a pensar no que aconteceu hoje, ainda bem que Jimim apareceu para me ajudar contra o Hwan Shin, não parece, mas é ele muito forte, se o Jimim não tivesse aparecido naquela hora, eu não sei o que teria acontecido comigo, e falando nele... ele é um cara legal, nem parece que se mete em confusão, mas eu acho melhor eu não duvidar da Min, pois ela na maioria das vezes sempre tem razão das coisas, mas mesmo assim...- começo a encarar o teto- ah Karrie, para de pensar nisso, e mesmo que ele seja legal, até parece que ele está interessada em você, é, isso ai- me viro para o outro lado da cama, e logo sinto meus olhos pesados e logo se fechando.


 






     

            


           

        

          

 

          

         

        

      
         


Notas Finais


Oii de novo, espero a tenham gostado! Então até a próxima!!😚😋😊😉


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...