História Meu querido assassino- Jeff the killer - Capítulo 8


Escrita por:

Visualizações 19
Palavras 657
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Bishoujo, Comédia, Crossover, Drabble, Drabs, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Fluffy, Hentai, Lemon, LGBT, Lírica, Literatura Feminina, Luta, Mistério, Misticismo, Musical (Songfic), Poesias, Policial, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Shounen, Sobrenatural, Steampunk, Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá. Hahahahahaha. Desculpa os erros de ortografia. E mais um cap pra vcs.

Capítulo 8 - Criança...morder não é pedofilia.


Fanfic / Fanfiction Meu querido assassino- Jeff the killer - Capítulo 8 - Criança...morder não é pedofilia.

Flash back on narração S/n:

-Vovó...-sussurrei ao minha avó segurou o  senhor Catucho e  furou ele com uma faca.

-Abraciuns maleos dechork lsuven... [...] Saia de trás da porta  querida.

Eu me aproximei dela. O senhor Catucho parou de se mexer. O que tá acontecendo com ele? 

-O que  a senhora fez com o senhor Catucho? 

Eu estava chorando. 

-Você quer ser imortal?

-S-sim.

-Então deite nesse pentagrama. A vovó vai fazer você ser imortal. -ela me deu um sorriso. Eu deitei na estrela gigante, estava tudo cheio de velas. -Se você sentir dor é só avisar. 

Acenti...Vovó por quê matou o senhor Catucho? Ele era meu gato. Ele não fez nada de mal além de xixi na minha roupinha.

I'm your plight...sorry.

Ela pegou uma agulha. 

-Preciso de você morta pra poder fazer você voltar ok?

Não vovó. Porque se eu voltar a senhora também morre. Senhor Catucho não tinha culpa.

No translate evil. Please.

Help me.

The  unic people...

Condenate... 

I'm.

Flash back off

Narração S/n on:

Droga . Malditos pensamentos.  Eu nunca tive avó e nem cachorro.  E eu não lembro de nada antes dos 13 anos. Só depois. Quando conheci Jane. Comatose era minha música favorita. 

Ninguém liga.

Assim como a dela. Mas aí chegou um novato. Jeffrey Alan  Woods... a Jane ficou caidinha por ele. Eu também. Mas ela nunca soube. Um dia Jane me falou algo que nunca vou esquecer. 

"Se eu ao menos tivesse coragem como você tem de falar com ele...não me esconderia na sua sombra e já teria me declarado."

Ela achava que ele estava dando bola pra mim.

Randy  gostava dela. Keyth também.  E Troy só de comida. Mas o Randy... começou a sentir ciúmes de mim. Mas ainda gostava da Jane.

Porque pensar nisso?

Porque estraguei a vida de Jeffrey Woods.

Porque chorar?

Porque culpa minha todos se afastaram.

Cansei. Melhor dormir. 

Não vou dormir. O medo de acordar e morrer me dominou. Fiquei mudando os canais da Tv mas simplesmente ela desligou e de lá eu vi uma mão. 

-O demônio da TV.- me afastei.

 Fudeu. Droga. Pera. Desde quando esse duende...

-Olha só. Então a amiguinha do Jeff tá viva.

-Q-Quem é você?-droga. Me deixa em paz seu caralho.

Quando ele saiu da TV, ficou em pé, ele tava todo molhado, olhos negros e pupila vermelha. Bem parecido com DARK LINK. Mas esse é pior. 

-Eu sou Ben.

Hahaha. Mas que porra porque tô rindo?

-Filho da Samara e do Dark link?-ok eu tenho que parar de provocar.O tal Ben sorriu.Ai eu digo: PUTA QUE PARIU EU SÓ FAÇO MERDA.

-Se continuar com palhaçada eu vou arrancar seus olhos.- ele se aproximou de mim. Engoli seco. Tô com calafrios gente.

-E se você chegar perto de mim eu vou te... te estuprar. E se você for familiar posso dizer que é o Link.

-Desde quando dou bola pra sua opinião? -ignorante é? 

-Desde o dia que eu fiz sexo com teu pai.-estou me trocando com uma criança.

-Ele morreu idiota. - bateu o pé no chão. A perdi o medo.

-Sim, a tesão foi tanta que isso acabou acontecendo. - Ri, ele corou.

-Depravada. Esquisita não virgem. Tenho certeza que se ofereceu pro primeiro que viu.

Essa doeu. Ele é uma criança, então não tem problema eu...

-Vem cá.-puxei ele pra cama e deitei ele embaixo de mim. Fiquei em cima de Ben.Agora o pirralho se fudeu.

-Me solta.Sai de cima de mim.-Não. Você tem que respeitar todos os mais velhos.

Eu segurei a mão dele e mordi.

-AAAH PARA SUA...

-Fica caladinho aí criança. Morder não é pedofilia.-HAHAHAHAHA.

COMO ASSIM CARALHO. DEIXA ELE.

Te sai. Eu só tô me divertindo. Além do mais, você não pode morrer sua leza. 

Desde quando nos nos falávamos? 

Desde pequena, mas você não lembra então não posso fazer nada.

"Se ao menos soubesse seus pecados... talvez nem viva voce estava S/n"




Notas Finais


Bom dia. O cap tá assim por bloqueio de criatividade


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...