História Meu querido cupido - kim Taehyung - Capítulo 39


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens V
Visualizações 117
Palavras 925
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Comédia, Romance e Novela

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 39 - Não estou bêbada


 S: eu to com tanta vergonha e raiva de vocês dois 


T&Jm: Desculpa 


S: vocês acharam mesmo que eu não ia descobrir? E você Taehyung não confia em mim ??


T: não é isso...- interrompo 


S: Ata, não é isso- ri de nervosa- sumam da minha frente, pelo menos por hoje, senão vou me tornar uma assassina 


Jm: eu já tô saindo mesmo 


T: eu vou pra onde?


S: sei lá, pra sua casa 


T: me desculpa mesmo 


S: outra hora nós conversa 


Taehyung POV'S 


Burro, é isso que eu sou, estraguei tudo como sempre, acho que o universo está contra mim, e se ela quiser termina?

Ela não pode fazer isso, ela me ama, não terminaria por bobagem, mas ela também é louca


Ando pela rua sem rumo, paro de frente a uma vitrine onde tinha uma decoração linda de flores e corações 


Acho que tive um plano 


Entro na loja e compro alguns itens


Não posso estragar tudo denovo



Somi POV'S 


Eu ainda estava muito nervosa com aquilo tudo, já tinha ligado para o Kook, e ele achou graça disso tudo, e falou pra não se preocupar que nossa amizade ainda era a mesma e teríamos outra oportunidade 

Fiquei mais aliviada, mas ainda estou constrangida 


Me deito no sofá olhando para o teto


S: onde está aquele idiota?- pergunto a mim mesma - Nem sei o porquê ligo, ele já é adulto, sabe oque fazer, mesmo sendo um bobo atrapalhado - sorri 


Em meio aos meus pensamentos acabo dormindo ali mesmo, acordo com alguém me cutucando 


S: mais uma hora por favor 


T: acorda logo- sacode ela 


S: QUE FOI?? a é você - diz sem ânimo - eu ja não disse que não queria te ver hoje 


T: foi por isso que eu trouxe isso - tira uma venda do bolso

S: oque pretende fazer com isso ? 

T: coloque isso e venha comigo 

S: vai me assassinar?

T: coloca logo 

S: se vamos sair preciso me arrumar pelo menos

T: tá linda, agora vamos por favor 

S: se for outro plano estúpido seu eu te mato - digo colocando a venda 

T: tá vendo algo?

S: não - sou beijada de surpresa 

T: é você não está 

S: acho que estou vendo, da pra testar denovo?

T: vamos logo sua safada

Seguro em sua cintura e ele vai me guiando


Sinto entra em um carro

S: tem certeza que isso não é um sequestro?

T: porque eu te sequestraria?

S: não sei, vai que você ficou louco - ouço sua risada, aquela risada maravilhosa 

T: chegamos 

Ele continua me guiando para sei lá onde

T: quando eu contar até três você tira a venda - sinto ele ficar atrás de mim - um- me da um beijinho - dois - outro beijinho - três- fiquei esperando o beijinho

S: e o beijinho?

T: já pode tirar a venda 

Tiro a venda e vejo um quarto todo decorado, com corações e flores, estava muito lindo 

S: não tem abelhas tem?

T: claro que não 

S: está maravilhoso, onde estamos?

T: estamos... isso importa?

Eu olho em volta, observando os detalhes do lugar 

S: isso é um motel?

T: é...

S: mas você é pervertido mesmo ne - dou um tapa no braço dele 

T: não é oque você tá pensando

S: eu vou embora Tae, não acredito que tu me trouxe em um lugar desse - digo chatiada

T: não, não te trouxe aqui com essa intenção

S: com que outra intenção alguém traz alguém aqui?

T: é que achei que talvez você lembraria daqui

S: eu nunca vim aqui, eu vim?

T: nós viemos...

S: você tá dizendo que a gente já...?

T: nós estávamos bêbados 

S: Aí meu Deus, e como eu não me lembro?

T: e por isso que eu te trouxe aqui, pra você tentar lembrar, mas vamos embora, acho que não foi uma boa ideia 

S: Não, deve ter dado um trabalho fazer isso - me jogo na cama - Vamos beber -  pego o vinho que estava ali perto da cama

T: tem certeza?

S: vem logo

Bebemos um pouco, e estávamos rindo, enquanto ele me contava algumas coisas que diz ele que aconteceram, até que por impulso o beijei, o beijo foi esquentando até ele interromper

T: você bebeu demais 

S: não estou bêbada Taehyung - falei o reprovando, mas no fundo achei fofo esse seu cuidado 

T: acho melhor você dormir 

S: Tae eu não estou bêbada, eu bebi dois goles de uma taça- ri - eu vou te beijar, e não me impeça - digo séria, e ele concorda 

 me jogo em cima dele e acabamos batendo nossas testas 

T: aí

S: Desculpa

T: tudo bem - rimos 

...


Acordo com os primeiros raios de sol entrando no quarto, analiso seu corpo antes de levantar e UAU QUE INCRÍVEL 

T: sua pervertida - ri

S: que bom que acordou, vou tomar banho - saio fingindo que nada aconteceu 

T: Te amo - saio sem responder, para ele não perceber que eu estava como um pimentão 

 Vou até o banheiro e entro no chuveiro e sinto alguém entrar também 

S: seu pervertido - ri - Eu também te amo - falo no sei ouvido 

Demoramos no banho, que vamos dizer que foi diferente... se é que me entende 

...

Chegamos em casa e ainda era cedo, então resolvemos trocar de roupa e voltar a dormir,  já tínhamos colocado o pijama e íamos deitar até que ouvimos alguém bater na porta 

S: Eu abro 

T: vou junto vai que é o... Nada - sorri disfarçando 

Abro a porta e vejo a POLÍCIA?

- Min Somi, Kim Taehyung?

S: somos nós

- vocês estão preso por invadir a residência da família Cobbalt




 




Notas Finais


Se fuderam


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...