História Meu Querido JongHyun - Capítulo 12


Escrita por:

Postado
Categorias SHINee
Personagens Jinki Lee (Onew), Jonghyun Kim, KiBum "Key" Kim, Minho Choi, Taemin Lee
Tags Fantasia, Ficção, Insinuações, Mistério, Novela, Romance
Visualizações 149
Palavras 1.179
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Mistério, Romance e Novela, Slash, Sobrenatural
Avisos: Álcool, Spoilers, Suicídio, Tortura
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 12 - Twelve


Fanfic / Fanfiction Meu Querido JongHyun - Capítulo 12 - Twelve

- JungHyun! Você não vai sumir de novo, vai ? - questiono frustrada ao entrar em meu quarto e não o encontrar. - Não fuja de mim! Isso me deixa mal... - me deito em minha cama e abraço um de meus travesseiros. - Não percebe ? 

 

Me encolho e fecho os olhos fortemente.

 

- Estou aqui. - ouvir sua voz me trás paz. - Durma.

 

- Aonde estava ? - questiono permanecendo de olhos fechados. 

 

- Aqui. 

 

- Como não o vi em lugar algum ? - puxei o cobertor para cima de mim. 

 

- Você não é a pessoa mais atenta. 

 

- Não estava aqui. Deve ter atravessado alguma parede depois que me ouviu falar. 

 

- Eu não minto para você.

 

- Mas também não me conta nada. - me virei ficando de costas para a direção que vinha sua voz. 

 

- Por que não pode, simplesmente, apenas aceitar minhas escolhas ? 

 

- Por que elas me envolvem, então acredito que tenho o direito de às entender. - me cubro por completo sentindo seu olhar sobre mim. 

 

- Já expliquei o que podia. 

 

- Suas explicações só me deixam mais confusa! 

 

- Desculpe. 

 

- Ao menos me diga, onde quis chegar com seu comentário no corredor ? 

 

- Só me expressei. 

 

- Por que eles~

 

- Apenas me incomoda. Não é algo que~

 

- Que você possa exclipar, claro, eu já sei. Você nunca pode explicar nada. 

 

- Está chateada... disse que entenderia, mas está sendo injusta. 

 

- Entendo. Não se repetirá, me desculpe também. Boa noite. 

 

- - -

 

- Vai (S/n), come só mais um pouquinho... 

 

- Estou sem vontade JongHyun. - sussurro.

 

- Faz um esforço. Está pálida! Não tem nem água ai dentro  de você, como quer viver assim?!

 

- Qual o problema com você ? Não parece bem. - diz um garoto que estava sentado na mesa do lado da minha. 

 

Eram cinco horas, como ainda não havia comido nada, decide descer para comer qualquer besteira, mesmo sem vontade. 

 

Claro que as reclamações incansáveis do JongHyun também teve influência... 

 

- Só estou meio tonta...  

 

- É melhor passar por um médico, quer ajuda ? 

 

- Aceite. 

 

- Não precisa. Acho que posso ir, obrigado. 

 

Me levantei querendo seguir seu conselho, mas a tontura piorou me fazendo ir de encontro com ao chão. 

 

- (S/n)! - JongHyun exclama. 

 

- Se machucou ? - pergunta o garoto me ajudando a ficar de pé. 

 

- Não. 

 

- Vamos, vou leva-lá para ver o que está havendo. 

 

- - - 

 

- Descanse. Voltarei logo para conferir seu soro. - Diz o médico se retirando. 

 

- Viu ? É nisso que dá ficar de birra. 

 

- Não era birra. Não posso ficar sem apetite ? 

 

- Pode, mas ficar sem comer não. Tem que  comer mesmo que não tenha vontade, o pouco que for! 

 

- Certo. certo. Chega de falar, você já resmungou demais por hoje. 

 

- Está agindo como uma criança. - sai de perto da maca.

 

- Ah, sinto muito senhor. Me perdoe por minha infantilidade. - revirei os olhos ao dizer com ironia. 

 

- Tem mais alguma coisa ai. Por que está agindo assim comigo de repente ? Não pode ser só por não tirar suas dúvidas, tinha sido tão compreensiva antes! - volta para perto. 

 

- Não tem nada. - digo olhando para minhas mãos. 

 

- Por que não quer me olhar ? 

 

- JongHyun... - resmungo.

 

- O que ? 

 

- Estou confusa. - olho para ele, que faz um movimento com a cabeça querendo que prossiga. - Esquece.

 

- Fale. 

 

- Não. Apenas me perdoe por meu comportamento. 

 

Nem eu estava entendendo muito bem o que estava fazendo. Comecei com isso como se tivesse querendo o afastar depois de pensar que o que poderia está o incomodando era ciúmes, não um ciúmes qualquer. 

 

Minha mente parecia ter dado um nó e meus próprios atos não faziam sentido para mim. 

 

- - -

 

- Outro ? 

 

- É necessário. - responde o médico trocando minha bolsa de soro vazia por uma outra nova. 

 

- Eu preciso ir. Tenho muito o que fazer. 

 

- Ficará de repouso amanhã. Aproveite para tratar de se alimentar direito. - bagunça meu cabelo. 

 

- Não posso ficar de bobeira amanhã! Eu tenho~

 

- Já foi avisado aos professores das aulas que frequenta sobre sua situação. 

 

- Argh...

 

- Apenas me obedeça. Não quero voltar a atendê-la. Quero que fique saudável. Você é uma das pessoas que mais vem até mim! 

 

Verdade. Costumo ficar doente com facilidade e sempre o procuro logo nos primeiros sintomas para evitar prejuízos futuros. 

 

- Se precisar chame, estarei bem ao lado.

 

- - -

 

- Pare com isso. O jeito que está me olhando está me incomodando.

 

- Queria poder ler sua mente. 

 

- Não seria algo legal para mim. 

 

- Mas sabe, jã te conheço tão bem, que não é tão necessário. 

 

- O que quer ? 

 

- Vai ficar tudo bem, prometo. 

 

Essa frase... parecia ser tudo que precisava ouvir. Não sei porque, mas me confortou. 

 

O que está acontecendo ? 

 

- (S/n) ? Oh, então era mesmo verdade! Você está bem ? - KiBum entra questionando aparentemente preocupado. 

 

- Estou sim. Não foi nada demais. 

 

- Fraqueza, acha que não è nada demais ? O que está fazendo, alguma dieta maluca   que tem por ai ? Se for, fique sabendo que não precisa dessas coisas. - vem até o mesmo lugar que o JongHyun estava, o que o faz se afastar contra gosto. 

 

- Só ando sem apetite. Acho que já comentei com você sobre. 

 

- Sim. Uma vez disse que era por sentir falta de alguém, certo ? 

 

- É... - olhei para o outro que nos observava de braços cruzados. 

 

- Entendo também sinto muito a falta de alguém... que já se foi. Frequentemente. - comenta com a voz falha e um meio sorriso. 

 

- Acho que sei de quem está falando. 

 

- Tenho certeza que sabe. - limpou rapidamente uma lágrima que começava a cair. - Sinto demais a falta dele... 

 

- Imagino, e acredito que ele está sempre por perto. - observo ele caminhar até parar atrás do KiBum de cabeça baixa. - Ele ama você e os outros. 

 

- Nossa. - abraça o próprio corpo. - O modo como falou me arrepiou. Foi tão... intenso. Parece que ele está te fazendo dizer essas coisas. 

 

Dou de ombros sorrindo. 

 

- ... Posso te contar um segredo ? - pergunta olhando ao redor.

 

- Se quiser. 

 

JongHyun fica atento a cada gesto seu. 

 

- Nós quatro gostamos de estar com você. É uma pessoa ótima, mas além disso, tem um detalhe, que nos deixa bastante mexidos. - mais lágrimas saem de seus olhos, porém dessa vez, ele não liga. 

 

- E o que é ? - toco uma de suas mãos tentando o confortar. 

 

- É como se... ele estivesse conosco de novo. - respira fundo. - Sentimos a presença dele vindo de você, (S/n). Está com você, é como ter um pouco dele de volta. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...