1. Spirit Fanfics >
  2. Meu querido leão. >
  3. Capítulo VIII.

História Meu querido leão. - Capítulo 8



Notas do Autor


alguém me ensina romano??

Capítulo 8 - Capítulo VIII.


Acordo e faço minhas higienes de sempre, me arrumo e hoje decido usar meus óculos, saio do quarto com o material das aulas de hoje. Desço para o salão principal, e por algum motivo, hoje seria o dia que as outras escolas chegariam para o torneios Tribruxo. Eu não sabia muito sobre, e não tinha interesse em saber. E o mais chato, o baile de inverno também está por vir.

- Bom dia. - Digo sentando ao lado de Pansy.

- Bom dia. - Pansy responde.

Nós não conversamos, apenas tomamos um café da manhã calmo. A explicação sobre o torneio havia começado, e eu fiquei brincando minha capa ao invés de prestar atenção.

Eu não gostei dos outros alunos na nossa escola, mas admito, as alunas da Beauxbatons tinham classe.

As aulas seguiram normais, eu troquei algumas palavras com Hermione, mas foi tudo. Essa noite eu decidi que começaria meu plano para me tornar animaga. E seria incrível.

Aquela noite estava muito bonita, o céu estava limpo, a lua cheia estava brilhando, e as estrelas se faziam presentes. Nas estufas da escola haviam muitas plantas bonitas. Eu estava com tampões de ouvido, obviamente, pois não queria arriscar.

Entrei em uma das estufas e avistei a planta, cheguei perto e cortei uma de suas folhas, pedindo desculpas e saindo rápido da estufa. Para minha sorte, a planta não estava gritando. Voltei para meu quarto com a folha.

Tive medo de lavar a folha e a danificar, então criei coragem e a coloquei na boca, fazendo uma cara de nojo. No início, fiquei muito incomodada, mas depois a folha foi murchando na minha boca. Ao acordar no dia seguinte, tive que me segurar para não cuspir a folha.

Escovei os dentes com muita, muita com ênfase, muita dificuldade. Me arrumei e desci.

- Bom dia, conseguiu? - Draco perguntou. Como resposta eu apenas abri a boca. - Uh, que nojo, isso vale mesmo a pena?

- Sim.

Durante a retirada dos papéis do Cálice de fogo, algo interessante aconteceu. O nome de Harry foi retirado, o que não devia ser possível graças ao feitiço.

Isso criou uma confusão e tanto, foi o assunto do dia inteiro. Durante a noite eu decidi ficar no meu quarto, e escrevi uma carta a Abby, minha irmã.

Olá, querida irmã.

É sempre um prazer imensurável falar com outro Hydra. Brincadeiras a parte... Como tem sido sua vida sem a minha companhia? Acredito que bem ruim.

Em Hogwarts corre tudo bem, com excessão do Torneio Tribruxo, onde Harry Potter foi selecionado junto a um lufano.

Minhas cartas sempre são muito curtas, mas isso dá um charme a elas, não acha?

Enfim, eu gostaria de pedir uma resposta anexa a um fraco de cristal, por favor.

Até outra hora.

Da sua melhor irmã mais nova.

Feito isso, eu guardei a carta para enviar pela manhã, e assim dormi. Acordei com muita preguiça, então passei a manhã na cama. Durante a tarde eu desci para o almoço e para as aulas. Estava de mal humor, e este só piorou quando eu vi um Durmstrang com Hermione.

- Boa tarde, Granger. Potter. - Eu cumprimentei eles, parando meu olhar naquele cara gigante. Agora imagine a cena... Eu era a menor ali, olhando para cima.

- Até mais, Krum. - Hermione disse, e nós fomos andando.

- Como é ser o campeão, Potter? - Eu perguntei curiosa.

- Não sei, todos só me perguntam como eu consegui colocar meu nome no cálice... Mas eu não coloquei. - Ele disse gesticulando.

- Uau, isso sim é incrivel. Estou torcendo por você. Sério, se você não ganhar, eu vou ficar muito chateada.

- Todos na Grifinória estão torcendo por ele. - Hermione disse.

- Entendo. Eu não vi o Weasley andando com vocês recentemente, aconteceu alguma coisa?

- Ah, ele ficou irritado com Harry por algum motivo incompreensível. - Hermione respondeu suspirando.

- Esse menino é tão... Tantas coisas. - Eu disse, evitando ofender o menino.

- Sim. - Harry concordou.

- Até outro momento. - Eu disse me despedindo.

------------------------------------------------------------------

Os dias passaram devagar, enquanto eu fiquei meio aérea. Mandei a carta para Abby a alguns dias, pois tinha esquecido. Eu andava como se estivesse flutuando, com uma expressão estranha. O torneio Tribruxo estava acontecendo, o primeiro teste já havia chego, mas eu não assisti.

A folha de mandrágora permanecia na minha boca, mas eu ja havia me acostumado e ficava brincando com a mesma na boca. Dormi durante o dia todo, acordando de noite já sem sono. Levantei e me higienizei, e durante alguns minutos fiquei deitada na minha cama, olhando para o nada. As noites nas masmorras eram frias, mas na verdade, a qualquer momento nas masmorras era frio. Coloquei minha capa e subi para a comunal, e passei o resto da madrugada lendo. Desci e coloquei o uniforme, e esperei até poder sair para o salão principal. Fui a primeira a chegar, então sentei na minha mesa e fiquei lá esperando.

- Uau, a primeira. Muitíssimo bom dia, senhorita. Creio que ainda não fomos apresentados devidamente. - Theodore Nott se sentou a minha frente, puxando e beijando minha mão.

- Devidamente... Receio que não. Prazer, Hydra.

- Nott, ao seu dispor.

Nós conversamos sobre aulas de poção, sobre como achamos estranho a aula de DCAT, sobre o torneio Tribruxo e outros.

- Nott, Clary. - Draco nos cumprimentou, sentando ao lado do menino. Eles conversaram durante o café da manhã, e eu apenas brinquei com a comida.

- Claryssa para Hogwarts. Está tudo bem? - Hermione pergunta no caminho para as salas.

- Sim, sim. E você, querida? Como passou? - Pergunto entrelaçando nossos braços.

- Bem, claro. Mas você parece tão distante que me preocupa. Talvez seja essa sua transformação.

- Não, querida. Isso definitivamente não seria um efeito colateral, pois decorei tudo.

- Eu só posso acreditar em suas palavras. - Ela disse, eu dei um beijo em sua bochecha e me despedi, pois teríamos aulas diferentes agora.

A minha aula foi sobre transfiguração, coisa da qual eu tinha certo domínio. As outras aulas foram normais, e de noite, teríamos a aula especial do Draco.

Passado o dia, nos encontramos lá. Eu sentei na poltrona, com sono por não ter dormido corretamente.

- Só um sofá maior para me fazer feliz agora. - Eu disse e o sofá apareceu. - Hey, Granger, meu sofá não tem almofadas, poderia me ajudar?

A menina riu, mas sentou na ponta. Eu me deitei sobre a coxa da menina, que ficou me fazendo um cafuné, e sem querer, acabei dormindo.

------------------------------------------------------------------

Fiquei observando a menina que dormia. Ela parecia inofensiva, com aquele óculos torto no rosto, o rosto sereno e os cabelos desgrenhados.

- Potter, eu juro por Merlin, você conseguiu melhorar. Mas ainda comete cada atrocidade... - Malfoy disse irritado.

- Eu realmente não sei o que acontece.

- Nem eu, é um mistério absurdo. Façamos assim, a cada erro, eu tenho um pedido como você, e você tem que realizar.

- Que termos são esses? - Ele pergunta na defensiva, mas com um sorriso.

- Bem simples, né? Pois bem.

Harry cometeu três erros no preparo. Eu apenas ria e observava.

- Acho que já deu por hoje. Obrigado pela aula, eu realmente estou ficando melhor. - Harry disse bocejando.

- Eu tenho três pedidos, não esqueça. Hermione Granger, você é minha testemunha. - Ele disse com um sorriso mínimo.

- Verdade.

- Bom, hoje eu vou levar a Clary, então até outro dia. - Draco puxou Claryssa pela mão, e a menina apenas levantou e andou ao lado do menino, como se estivesse no automático.

Eu e Harry saímos e nos enfiamos de baixo da capa. Ao chegar no salão comunal, ele suspirou.

- Eu acho que realmente sinto algo, Mione. - Ele disse derrotado, pois a alguns dias nós tivemos essa discussão e ele jurou que não sentia nada, mas eu disse que tinha algo.

- Eu sei, Harry. Eu apoio e torço por vocês, e na verdade, eu disse quase a mesma coisa. - Eu disse ponderando minha frase.

- Isso é tão estranho... Ele é um garoto, e eu também. Somos dois homens, Mione! Como isso funciona?

- Harry, o importante não é o que vocês são... É se vocês se gostam, ou querem ficar juntos. - Peguei as mãos dele. - Se ele te maltratar por isso, juro que azaro' ele! Ser um menino não interfere. Eu e a Hydra somos duas meninas, mas eu gosto dela, então estamos... Juntas, eu acho.

- Obrigado, Mione. - Após isso nos abraçamos, e fomos para os nossos dormitórios.


Notas Finais


minha criatividade ta acabando 👍🏻


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...