História Meu querido lobo mau - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Chapeuzinho Vermelho
Personagens Chapeuzinho Vermelho, Lobo Mau, O Caçador, Personagens Originais, Vovó (Granny)
Visualizações 8
Palavras 366
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção Adolescente, Luta, Magia, Mistério, Orange, Policial, Romance e Novela, Saga, Sobrenatural, Terror e Horror, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Canibalismo, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Boa leitura

Desculpa pela a imagem

Capítulo narrado por Mariana

Capítulo 4 - Só são lágrimas


Fanfic / Fanfiction Meu querido lobo mau - Capítulo 4 - Só são lágrimas

Entrei no caminho escuro com meus fones de ouvido.

O cheiro ardido que fazia eu esperar e ficar sem ar, indicava que alguém estava ali usando alguma droga.

Comecei a andar mas rápido quando mais andava mas barulho na vegetação fazia.

Estava com medo.

Meu corpo tremia.

Ao mesmo tempo que eu estava com o coração manso ele ficou acelerado.

Do nada meu braço foi puxado minha boca foi tampada.

Sito o calor do corpo da pessoa atrás de mim.

Tentava me soltar mas eu era fraca.

-Vai ficar quieta se não morre  no final- uma voz masculina fala no meu ouvido- vai fazer tudo que eu mandar 

Comecei a chorar ele me vira para ele.

Nunca vou esquecer aquele rosto negro.

-Não chora, choro me irrita- ele sorri- aliás você vai gostar 

-Por favor não faça nada comigo por favor.

-E se eu fizer?

-Vai ter uma morte mais dolorosa do que eu estou imaginando.

Olho por cima dos ombros do homem e vejo professor Rodrigo.

Suspirei aliviada.

-Você é o pai dela?- perguntou o homem.

-Solta ela- mandou professor Rodrigo.

-Não.

Do nada o professor o empurra para longe de mim segura minha mão e sussura algumas palavras estranhas.

Sinto uma presença de um animal.

Não sei explicar.

Acho que é loucura.

Mas vi o homem que me atacou sendo rasgado por garras enormes.

O estranho até mesmo loucura é que não tinha  nada em cima do homem.

Era como se o cachorro ou sei lá o que fosse invisível.

O corpo ensanguentado na minha frente me virar o rosto.

-Quando eu falar que vou te levar para casa não teime comigo- disse o professor.

Apenas concordei.

-Vamos está tarde.

Ele caminhava do meu lado.

Não falava nada eu também não falei.

Devia ter sido apenas uma ilusão de minha mente.

Ao chegar na frente do meu apartamento ele me olhou.

-Tenha uma noite tranquila, amanhã conversamos melhor.

Me deu um beijo na testa e caminhou para o caminho de volta.

Entrei em casa quieta meu padrasto está sentado na mesa mexendo no computador.

Minha mãe no sofá.

Estava tão nítida a mancha roxa no braço da minha mãe.

Não perguntei nem falei nada só fui para o quarto tomei um banho e deitei.

Meu celular vibrou.

Line mana on:

Como foi a aula?.

Como sempre.

Postei a história.

Quero sua opinião.

Posso ler amanhã?.

Nao estou com cabeça.

Está bem.

Boa noite.

Já?.

Estou cansada .

Boa noite.

Line mana off

Desligo o celular e tento dormi.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...