História Meu Querido Professor - Capítulo 15


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Clefan, Clenan, Professor, Romance
Visualizações 109
Palavras 1.001
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Ficção Adolescente, Hentai, Romance e Novela

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 15 - Não posso XXX


Assim que chegamos no nosso destino descemos do carro e adivinhem onde era?!

UAL que fofo, ele me levou em um cinema sabe aqueles cinemas de filme? Que entra com o carro e o casal assiste o filme do carro? Então, ele me levou em um lugar assim. Fiquei surpresa com o lugar, pensei que caras como ele levavam direto pro motel e pronto, se satisfaz e vai embora.

Eu não me sentia bem em pensar que ele era um safado pilantra, que só queria satisfazer a sua necessidade masculina, acho que me precipitei muito pensando coisas desse gênero da parte dele. Claro que não sei nada sobre a vida dele, mas queria saber.

- Porque tão pensativa?... - ele perguntou me olhando.

- Isso é algo que eu queria saber...

- Pode perguntar, eu sei que está pensando sobre mim..

Caraca! Como ele sabe? Sério, me deixou até sem reação, eu fiquei por um tempo calculando o tipo de resposta que seria apropriada. Acho que vou falar, sabe o que é que eu dormi com você e não sei nada da sua vida, ou então, não sei sobre suas intenções o que eu estou fazendo aqui? , ou então, estou pensando se você é um safado manipulador que me quer só pra te satisfazer.

- Como sabe que é sobre você?

- Seus olhos, quando você está pensando algo sobre alguém você olha pra ela de canto. Percebi isso a algumas semanas atrás, na aula, vi você olhando pra Wanessa e imaginei que você estava pensando, " vadia desgraçada, invejosa e mal caráter."

Olhei pra ele assustada, por que realmente eu estava pensando isso naquele dia.

- E você acha que eu estou pensando oque de você?

- Acho que você está pensando que eu posso ser um tarado que só te quer pra transar e depois sumir.

Realmente eu estava pensando isso também.

- Também... Mas,

- Mais nada, deixa eu te falar uma coisa eu costumo ser homem e pensar bem no que eu faço, se eu quisesse só sexo eu pagaria alguém pra fazer, eu não arriscaria meu emprego ficando com uma aluna que é bem mais nova que eu.

- É faz sentido então, o que acontece pra me querer?

- Não é que eu te quero, quer dizer eu quero. Bom não sei, você é linda é atraente. Estou tentando te conhecer, mas só quero isso se você permitir.

- Claro que permito.

Demos risada. Logo o filme começou então ficamos em um silêncio profundo, só dava pra ouvir a nossa respiração. Então ele virou o rosto e eu me virei também, permitindo que os nossos olhos se encontrassem.

Ele disse algumas frases do tipo, você é linda sabia?, uma princesa.

Após ele me paquerar descaradamente, eu cedi, e nos beijamos. Ele colocou a mão dele no meu pescoço o que me fez estremecer, passou a mão sobre meus cabelos longos. Eu sai pra respirar então logo ele me puxou. Senti o clima ficando quente e aquela chama fervia em mim. Eu comecei a imaginar nós dois nús naquele carro. Ele passou a mão pelos meus seios, depois pediu desculpas pela ousadia, eu disse que tudo bem, que naquele momento ele estava comandando. Então ele continuou, o que me deixou a vontade.

Ele então tirou minha camisa, e tirou um dos meus seios do sutiã, começou a apertar a fazer carinhos, eu nunca tinha sentido melhores que aqueles. Então ele tirou o sutiã e envolveu meus seios nas suas mãos.. E abaixando a boca para lambê-los. Fiquei com vergonha então disse, vai com calma.

A única coisa que eu queria naquele momento era sentir seu corpo junto ao meu, o que ele fazia com aquela boca era incrível. A melhor sensação que já tive. Me deixando louca de vontade de tirar tudo.

Quando estávamos prestes a tirar a roupa, ele desceu a sua mão até a minha vagina, e começou a acaricia-la.. Bem lentamente, o que nunca ninguém havia feito. Então eu pulei pro banco dele, e sentei de pernas abertas em cima dele. Ai ele soltou um suspiro.. " assim eu fico louco " então respondi " é assim que você me deixa "... Nada melhor do que ter um homem de verdade...

Ele então tirou a camisa, e eu tirei a calça dele, ele tirou minha calça. Quando estávamos cobertos só por um pequeno pano ele rasgou minha calcinha e fomos para o banco de trás.

Eu tirei a cueca dele, e começamos a fazer movimentos que me davam prazer demais... E que pênis grande, fiquei surpresa em ve-lo excitado... Então segurei e comecei a fazer coisinhas. Eu nunca fiz então não sabia como era. Sabia o movimento mas não a sintonia, sabe? Posso comparar com uma música, eu sei a letra mas não acompanho a melodia.

Ele sorriu e me ensinou como era, então eu comecei a fazer e vi que ele se contorcia de prazer, ou então, fingia que estava gostando. Então de repente começou a sair um liquido branco meio pastoso.

- Eitaaa! Gozou legal em.. - eu disse.

- Ai ele deu risada.

E colocou a camisinha, quando ele veio se encaixar em mim ele me colocou embaixo dele.

- Não consigo. Não entra.

- Aiiiiiii doeu, vai devagar

- Mais devagar impossível

- Vai tenta. Você consegue

Eu estava um pouco tensa demais, e com vergonha de dizer que era virgem.

- Não dá, você está tensa demais

- Tenta só mais uma vez.

Então ele tentou e não deu.

- Não posso, eu sou virgem.

- Você é virgem?

- Sou.

- Porque não contou?

- Claro, eu ia chegar e falar Oi eu sou a Cléo tenho 17 anos e sou virgem.

Ele começou a dar risada e pediu desculpas. Disse que não sabia e que não queria me machucar. Então ele se vestiu e eu fiz o mesmo. Ele me levou até em casa e se despediu me dando um selinho. Nada de beijos gostosos hoje.

Entrei em casa desconcertada, será que ele não me quis mais? Só por causa disso?

Fui deitar frustada com o acontecimento. E me preparando para ve-lo amanhã no colégio.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...