História Meu Querido Professor - Capítulo 16


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Clefan, Clenan, Professor, Romance
Visualizações 84
Palavras 1.132
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Ficção Adolescente, Hentai, Romance e Novela

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 16 - Briga na lanchonete


Eu acordei adiantada, acho que a falta de sono me pegou dessa vez e olha que eu sou aquele tipo de pessoa que adora dormir. Meus pensamentos estavam fixados em uma só pessoa em um único final de semana, como é possível pensar tanto em uma pessoa em menos de cinco minutos? Como é possível lembrar de todos os traços e jeitos?

Eu não estava entendendo mais nada.

Quando deu o horário eu levantei da cama e fiz um coque, coloquei meus óculos e o uniforme do colégio, eu não estava afim de chamar atenção hoje então não passei nenhuma maquiagem. Fui limpa.

Quando cheguei no colégio vi Lise e Ryan abraçadas " own que fofinhos ", Rachel estava do lado deles acho que estava me esperando. Ela sorriu e perguntou e ai como você ta? Eu respondi que estava bem, mas na verdade eu não estava. Eu estava totalmente incomodada com tudo que tinha acontecido, precisava ve-lo e perguntar o porque acabou tão cedo aquela noite que mal tinha começado. Será que eu fiz algo errado?.

Assim que acabou a primeira aula eu fui procura-lo em sua sala. Quando entrei vi que ele estava sozinho, então olhei os corredores e não tinha ninguém. Entrei na sala e tranquei a porta, bom dia querido professor Renan, ele sorriu e respondeu bom dia querida Cléry.

Eu cheguei perto dele e ele estava fazendo anotações, então eu sentei na mesa a ponto de chamar a atenção dele.

- Tem alguma aula agora? - perguntei

- Agora não, mas você tem.

Será que isso foi um aviso pra eu sair de lá?

- Você quer que eu saia?

- Querer não quero, mas se te pegarem cabulando aula na sala do professor que todos dizem que é gato, estaremos lascados.

- Bom estaremos, mas e se ninguém se der conta de que eu sumi?

- Todos se dão conta Cléo, você é uma das mulheres mais desejadas do colégio.

Como ele sabe disso? Aé, esqueci que ele usa o banheiro dos alunos também. E que um dia me viu saindo de lá. Bom não quero me lembrar disso.

- Sou desejada por todos menos por quem eu quero. - eu disse me ensinuando.

- É? Então não sou eu que você quer, porque eu te quero mais do que qualquer mulher.

- Quer? Não é o que parece.

- Você acha isso só porque ei te deixei ontem depois que você falou que era virgem. Tenho certeza que é por isso.

- Como sabe?????!

- Vocês meninas mais novas acham que quando o cara te deixa em casa e vai embora sem dizer nada é porque eles concluíram o objetivo. Só transar e ir embora.

- É... Mas não fizemos isso.

- Eu sei, ai você acha que eu quero você só pra isso?

- Sim, não, ah não sei. Tenho minhas duvidas.

- Já te falei sobre isso.

Fiquei sem graça por ele ter descoberto os meus pensamentos.

- Desculpa por pensar novamente isso de você. Mas é que não sei suas intenções.

- Por incrível que pareça meu objetivo é te ver sorrir.

Eu achei tão lindo que não me contive então eu agarrei o pescoço dele e dei um beijo. Daqueles apaixonantes.

- Mas então por que você foi embora???

- Por que eu não queria que você tentasse de qualquer jeito e se machucasse.

Caraca ele sabia mesmo que eu queria. Tão lindos e encantadores aqueles olhos e aquela boca gostosa, que só de olhar eu já pirava.

Ele levantou e ficou de frente pra mim, permitindo um contato mais ousado, então ele colocou a mão por dentro da minha calça fazendo carinhos ousados na minha parte íntima, eu fiz a mesma coisa. Ele se sentou sobre a mesa e eu comecei a masturba-lo bem devagar, depois eu acelerava.. Até que ele disse para eu vou me sujar se não parar.

Então eu parei, porque estávamos na sala e qualquer um saberia o que era aquele líquido.

Quando bateu o sinal eu olhei para os lados e ainda não tinha ninguém rondando aquele corredor. Então eu sai da sala, e fui pra próxima aula, quando eu entrei Rak e Lise me encaravam já adivinhando onde eu estava.

- Moça você tem que tonar cuidado. - disse Rak.

- Cuidado pra que? Eu só estava no banheiro.

- Que cara de pau, mentir na cara dura, não somos idiotas Cléry.- respondeu Lise.

- Ta bom, vocês sabem que eu estava com ele, gente eu não consigo evitar ele meche comigo.

- Sabemos. - elas responderam em um coro.

Fiquei até assustada com elas. Realmente elas sabem que eu não sei mentir.

~~~~~~~"~~~~~~~

Quando eu cheguei no serviço Jeni estava muito tensa, não sabia bem o que tinha acontecido, então fui até ela e perguntei.

- O que foi Jeni?

- Veio uma mulher aqui, e perguntou de você. Disse que hoje era pra você aproveitar seu ultimo dia de vida.

- Como assim? Como ela é?

- Ela é linda! Mas parece ser muito perigosa.

- Ela me conhece?

- Acho que não, porque ela perguntou o horário que você entrava e ouvi um Cochicho dela com ela mesmo, que ela já saberia quem é e como é.

- Que estranhoooo !

Eu fiquei preocupada o dia inteiro pra nada. Ninguém apareceu até agora, é claro que não vai aparecer tão cedo!

Eu entrei na cozinha para me despedir do senhor Peres, quando a campainha da porta quando se abre tocou, eu olhei por um buraco e vi que era uma mulher extremamente bela parecia inofensiva.

Sai da cozinha para atendê-la, até que ela apontou uma arma na minha cabeça.

- Então é você a vadia que eu vi com o Renan?!!!!

- Não sei do que você está falando sua louca.

Então foi ela quem ligou me ameaçando, que louca!!!!

- Não se faça de desentendida, até que você da pro gasto, quer dizer, dava se eu não fosse mata-la agora.

- Tudo bem então, você deve estar se lamentando por ter perdido um homem tao perfeito como o Renan. Aceita que dói menos sua lambisgóia.

Claro que eu diria isso, ela me chamou de vadia!!!!

Eu estava a encarando quando ela apontou a arma mais uma vez, quando eu ouvi o sininho tocando senti um tiro e então eu cai, mas eu vi alguém agarrando ela pelo pescoço então eu levantei e dei um murro ma cara dela. Quando eu vi era o Renan então eu fui ajuda-lo, e aquela louca saiu correndo e foi embora. Que mocreia me acertou no braço esquerdo.

~~~~~~~~~~~~~∆~~~~~~~~~~~~

No caminho do hospital ele me contou que ela era sua ex noiva que o traiu e que agora se arrependeu e disse que ele não seria de mais ninguém. Ah que horror! Odeio pessoas possessivas.

Nossa que dor, essa filha de uma mãe acertou meu braço ! Ainda bem que ele pulou nela, porque se não seria uma bala direto no coração. Além de lindo e perfeito, é um verdadeiro herói, nossa que melaçao.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...