História Meu Querido Professor - Capítulo 19


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Clefan, Clenan, Professor, Romance
Visualizações 67
Palavras 963
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Ficção Adolescente, Hentai, Romance e Novela

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 19 - Faz parte


Email pra Margo 


Querida Margô,

Desculpe não ter te respondido antes, acabei de chegar do hospital. É isso mesmo hospital, não estou passando mal, muito menos quebrei alguma coisa. Adivinha o que aconteceu? Eu levei um tiro. Pois é um tiro no braço esquerdo que na verdade era pra ter sido uma bala alojada no meu coração.

Tentei sim perder a virgindade mas, no momento eu estava tensa demais para isso. Então ele não conseguiu encaixar nada, nem o dedo de tão contraido que o buraco estava. Mas eu sei que é ele que eu quero, ainda mais depois do ato heróico de ter pulado em cima daquela vadia, fazendo com que a bala fosse desviada do destino certo </3

Quem atirou em mim foi a ex noiva dele, uma mulher bem bonita por sinal, mas o que tem de beleza tem de psicopata. Ela se arrependeu e veio atrás dele depois de -lo traido, ele não a quis de volta então ela disse que se ele não fosse dela, não seria de mais ninguém. #Retardada

Acho que ela queria me eliminar, mas não conseguiu haha' estou vivíssima. Amiga estou exausta, vou ir descansar, ganhei alta hoje. Estou esperando você vim me visitar.. Se vim <3 beijos.


Terça-feira

Tive alta agora pouco do hospital, vim pra casa e abri o not por que ele não parava de apitar, tinha um email de Margô que eu fiz questão de responder. E no chat do drumbook tinha várias mensagens de apoio dizendo que eu sairia dessa. Sinceramente? Desnecessário, varias pessoas que nem sei o nome mandando mensagens de apoio. Ah para né!!! Não sou tão querida assim.

Minha mãe super preocupada disse que eu não ia precisar voltar pra lanchonete, por que ela ia devolver minha mesada, já meu pai disse que eu tenho que enfrentar as intempéries da vida. Tudo bem, não LIGO pra isso a única coisa que eu quero é me vingar daquela bitch.

Cheguei a conclusão de que.

* Faz parte da vida amar e não ser amado.

* Faz parte ser o pé no saco de alguem

* Faz parte se apaixonar e ser correspondido

* Faz parte se decepcionar.

* Faz parte ser corno e depois dar um chute em quem te traiu.

* Faz parte as pessoas correrem atrás de quem perdeu

* Faz parte lutar por alguém

* Faz parte ser 7 anos mais nova que seu professor gostoso.

Mas fala serio neeeeeee! Não faz parte dar um tiro em alguém só porque perdeu o bofe! Que mulher mais sem classe, mal amada, ignorante e nojenta!! Que filha da mãe.

Decidi ir deitar, antes que eu me levantasse e fosse atrás daquela cachorra.

Por que de tudo isso? Isso não era necessário, eu não seria capaz de fazer isso. Isso é um absurdo, tenho que me acalmar e preciso resolver isso. Já disse que quando eu estou nervosa eu falo muito "isso" né? Pois é.

Quarta-feira

Acordei com a minha mãe me chamando, nossa eu dormi muito em dormi ontem 13:00 horas e acordei hoje as 9:30.

- Bom dia filha, como você está?

- Estou melhor mãe... Quando vamos ir tirar os pontos e essas faixa?

- Na sexta querida, consegui atestado e você vai voltar pro colégio só semana que vem.

- OK.

Como será a aula de Renan sem eu por perto? Não deve mudar nada afinal ele é profissional.

**mensagem on**

Cléo, sinto muito pelo acontecido, acho que você já sabe quem foi e por qual motivo mas não vai ficar assim. Beijos Julio.

**mensagem off**

Eu queria responder mas não conseguia.. A única pessoa que eu queria falar era o meu Renan.

O dia passou e minha mãe ficou me paparicando como se eu fosse uma recém nascida, claro que é bom ser mimada, mas a única coisa que eu pensava era naquela lambisgóia, tinha coisas melhores pra pensar mas não dava, eu não conseguia pensar em nada melhor.

Quinta-feira (a visita do professor)

Meu pai foi trabalhar e minha mãe estava na manicure, eram exatamente 15:00 horas quando a campainha tocou, eu pensei que era minha mãe que tinha voltado mas quando abri a porta era ele. O cara mais gostoso do mundo segurava um arranjo de flores e uma caixa de chocolates, achei fofo. Eu dizia que se um cara chegasse na minha casa com um arranjo de flores eu colocaria no tumulo dele depois de matá-lo. Mas não, quem nunca recebeu flores, não sabe o que é um cara romântico.

Eu abri a porta pra ele entrar, fiquei muito emocionada com o cavalheirismo dele. Quando ele entrou na minha casa ele me deu um beijo.

-você é loucoooo? E se minha mãe estivesse aqui?

- Eu sei que ela saiu Clery, não sou tão burro assim.

- Você é perfeito.

Então nós nos beijamos mais e mais... Ele me pegou no colo e me levou pra minha cama, facilitando a junção dos nossos corpos... Mas ai ele estragou todo aquele clima amoroso.

- Cléo, você tem que repousar.

- Ah, não acredito nisso. Você me parou pra falar que eu tenho que descansar? Eu não quero descansar, eu quero te beijar.

- Nossa que ousadia, mas não .. Você vai descansar e sem mais nem menos.

Então ele me deu um beijo na testa e foi embora. Pois é simplesmente foi embora.

que eu não tinha nada pra fazer, eu abri a caixa de bombons, liguei a televisão e fiquei o dia todo assim. Minha quinta foi um tédio.

#SabeAqueleBeijoQueEleMeDeu?
#émelhordoquequalquerwiskyeredbull

Sexta-feira

- Hello querida, está na hora de acordar..
Acordaaaa, Cléry... Vamos filhaaaa acorda

Então eu acordei e vi aquela cara redonda da Margô...

- Amiiiiiga! Oque está fazendo aqui?

- Eu disse que viria te visitar, ainda mais depois do email dizendo que levou um tiro. Me conta mais sobre isso!

Então eu contei tudo, desde o primeiro dia de aula até ontem que ele me trouxe flores e chocolates. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...