História Meu Querido Professor - Capítulo 9


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Clefan, Clenan, Professor, Romance
Visualizações 95
Palavras 1.290
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Ficção Adolescente, Hentai, Romance e Novela

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Esse capítulo, prometeeeeeeee

Capítulo 9 - Estranho sentimento


Eu estava em casa no sábado, não queria sair. Lembram do convite de Julio? Então eu pedi pra desmarcar. Não queria voltar lá.. Nem tão cedo, mas mesmo assim Rachel foi e ficou com Marcos, eu fiquei em casa pensando em tudo que aconteceu no dia anterior. Eu sentia falta da Margô, ela não me mandou mais nada, precisava falar com ela urgente, sei que ela saberia me ajudar.

Eram exatamente 22:30 quando um email chegou. Eu fui ler e adivinha de quem era?..

Email.

Professor Renan Emberson.

Querida Cléo, gostaria muito de vê-la. Claro se você quiser, me responde esse email por favor.

Eu em! Quem diria que ele ia me mandar um email? Eu não respondi. Ele teve a oportunidade e não aproveitou. Haha

Eu estava me roeeeendo por dentro como eu queria responder e falar OK, onde nos encontramos? Mas já disse que sou orgulhosa né?! 

Eu queria tanto responder... Taaaanto tanto...

email.

Boa noite professor Emberson, não da, hoje tenho compromisso.

....

Caramba gelei, como tenho coragem de mentir desse jeito?! E se ele estiver triste sei lá, vai que ele precisa de um abtraço, se ele responder mais alguma coisa, eu vou atrás dele.

Já eram 00:00 e ele não disse nada, absolutamente nada, tonts eu de achar que ele viria atrás de mim. Sei muito bem o que ele quer, homens são todos iguais, que só pensam em sexo.

Quando deu 00:30 eu fui dormir.

Domingo...

Chegou o domingo e logo que eu levantei fui ler meus emails, é como eu imaginava, nada do meu querido professor, nem da Margô. Fiquei totalmente arrasada, hoje a lanchonete abre mas o senhor Peres deixou eu tirar o domingo de folga já que de semana foi muito movimentado. O ruim é que não tenho nada pra fazer nem ocupar minha mente.. Então vou voltar a dormir..

Senti aos mãos dele passando pelo meu corpo, a boca dele encostada na minha e o seu cheiro... Nossa que cheiro. Os sorrisos entre os beijos me mostravam que ele queria mais. E que eu também queria. Comecei a passar a mão no corpo dele também, a fim de mostrar todo meu desejo em -lo. Quando começamos a tirar a roupa, minha mãe apareceu!!!  Como assim minha mãe apareceu!?

- Filha acorda, o que você tem?

Cacete pensei por um momento que tudo era real! Era só um sonho.

- Nada mãe porque?

- Porque você estava suando. E tremendo muito. Pensei que estava passando mal.

- Claro que não mãe. Acho que eu tive um sonho ruim...

- Qualquer coisa me chama viu.

- Ta bem.

Um sonho ruim???? Desde quando esse sonho é ruim, mãe caramba ! Na parte boa ela me acorda. Já sei acho que eu devo começar pessoalmente do jeito que o sonho acabou. Senti todo corpo dele na minha mão... Menos OO.... É exatamente isso o pênis. Gente eu já disse que a bunda dele é perfeita ne? Então... Eu puis a mão naquela bunda, não foi verdade mas é como se fosse serio. Eu quero muito te-lo.

Fiquei o domingo todo em casa.

Segunda-feira.

Acordei mais cedo a fim de me arrumar toda, lavei os cabelos e depois fiz um coque rebelde... Passei uma maquiagem simples e que não me deixava com a cara tão branca... Coloquei meu óculos que todos dizem que eu fico sexy, mas eu odeio usar... Por isso uso lentes. Coloquei o uniforme mas hoje coloquei o shorts a fim de mostrar minhas pernas.. Mas não é para os outros, é pra ele.

Sai no horário certo pra não chegar suando... Mas para né só são 7:00 horas e o pessoal já passa buzinando... E falta de classe em.

Cheguei na escola e muitas pessoas olhavam pra mim, minha sorte foi que Lise estava de shorts também. Nada melhor que um shorts em um dia de calor.

Ela sorriu e disse.

- Nada melhor que um shorts em um dia de calor.

Demos risada juntas até que Rachel apareceu...

- Dia do shorts e ninguém me avisa? - ela reclamou...

- HM desculpe Rak- respondi. - foi pura coincidência.

Fomos então para a aula de matemática..

Mas eu não conseguia pensar em mais nada além do meu sonho.

- Cléo, Cléo ooooh Cléo...

Falava Lise.

- Oi Lise

- Você está bem?

- Sim estou...

- Te sinto distante...

- Estou meio desligada hoje.

- Entendi, tenho una novidade..

- Sério amiga? Conta tudo..

- Fiquei com o Ryan.. E vamos ficar hoje de novo..

- Nossa !! Que legal, espero que vocês casem.

- Nossa amiga, mas é muito cedo e não sei nem se gosto dele.

- Lise! Você baba nele, ta na cara que está caidinha..

- Acho que sim, ele é perfeito.

- Sim, vocês combinam muito.

Ai a conversa acabou... Depois continuamos a ir pras outras aulas.

Bateu o sinal do intervalo e nada do Renan... E a próxima aula é de teatro. Não quero chegar atrasada de novo, a minha sorte é que o teatro é mais próximo do pátio do que as salas lá em cima.

Quando eu estava a caminho do teatro, vi John vindo em minha direção, me comendo com os olhos, eu olhei pra trás pensando que tinha mais alguém, mas não... Só tinha nós dois. Por um momento cheguei a enxergar ódio nos olhos dele.

Fiquei assustada, ele vinha com tanta raiva.. Mas ai de repente ele virou e mudou o caminho.. Achei estranho já que ele vinha com tanta pressa pra cima de mim. Então eu me virei e quando virei vi o professor... Renan virando de costas.

- Eiiii ! O que você está fazendo aqui? - gritei.

Ele não voltou simplesmente continuou indo embora, então eu corri atrás dele e puxei o seu braço.

- Você pode me dizer o que faz aqui? - falei brava.

- Não, não posso.

- Porque John fugiu de você?. O que você falou pra ele aquele dia?

- Não falei nada. Em nenhum dia.

- Para de conversinha eu sei que você falou com ele. Me conta por favor.

- Tudo bem então vamos ali que é um lugar menos habitado.

Então eu o segui, já perdendo 5 minutos da aula de teatro..

Quando chegamos no lugar, percebi que não tinha ninguém por perto, mais nenhuma câmera rodeava a gente.
Então ele começou a falar...

- Eu primeiro perguntei o que estava acontecendo, e mandei ele me falar a verdade. Então ele me contou tudo e eu disse que se ele chegasse perto de você eu ia arrebentar ele e acabar com a vida dele e  se ele quisesse entrar em uma faculdade não ia conseguir vaga em nenhuma. E falei pra ele nunca mais te obrigar a fazer algo que você não quer, pra ele virar homem e parar de ser um moleque. Então ele disse que te amava e que queria estar com você, e eu disse que se ele ama é necessário respeitar e conquistar antes de te forçar a fazer algo. Então ele disse que se você não fosse dele não seria de mais ninguém. Ai eu vi você descendo sozinha pro teatro, e vi ele fazendo um caminho diferente  e estava sozinho também, então eu te segui e quando ele me viu ele foi embora. Ai me virei a fim de que você não me visse mas você me viu...

- Você é louco de fazer isso????! Você está arriscando o seu emprego.

- Eu arrisco fazendo isso também.

Então ele colocou a mão no meu rosto e foi me puxando, até que sua mão chegou no meu pescoço... Ai ele me puxou e me puxou.. Sua outra mão firmou em minha cintura, fazendo nosso corpo encostar. E então finalmente ele me beijou.

Comecei a sentir coisas estranhas, calafrios em cada trocada de lingua... Comecei a ficar mole, a fim de que ele me segurasse. O que eu sei é que nunca senti nada assim em nenhum beijo... O melhor beijo que já dei.


Notas Finais


Deixem seus comentários ♡♡♡♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...