História Meu querido treinador - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Visualizações 13
Palavras 2.339
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Hentai, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá BENINASSSSSS... Essa fic será postada todas as quartas okayyy?
Amo vcs 💓
BOA leitura ❣️

Capítulo 5 - Capítulo cinco


Fanfic / Fanfiction Meu querido treinador - Capítulo 5 - Capítulo cinco


"Lábios quentes, mãos bobas e um sorriso certeiro no meio da chocagem de nossas bocas...

Tudo isso seria normal, até eu reparar que quem eu beijara era meu treinador".

- ECAA! - levantei diante do "pesadelo" que me fizera acordar naquele domingo.

- Naomi você está acordada? - Yezi disse assustada. 

- TIVE UM PESADELO E... - ela interrompeu.

- Shhhhiu!  - Colocou o indicador na sua boca - Pare de gritar. O inspetor está fazendo ronda aqui! - ela disse parada ainda em frente da porta. 

- Para mim, isto aqui é uma faculdade... Não um colégio interno! - ela assentiu.

- Pois é! Mas por causa dessa festa ele está ali em baixo! - ela apontou a janela. 

- O que houve com você? - Reparei na mesma, que estava com diversas folhas em seus cabelos, bagunçados, rimel e delineador em todo seu rosto e respiração pesada. - Além do mais... Que horas são? 

- São 4:27 da manhã Naomi. Fiquei desse jeito - apontou para si mesma - Porque ajudei a Jooe a pular o muro, depois que a festa virou um caos do Caralho!  Estou com um machucado no joelho, cansada e completamente feia para variar. - ela revirou os olhos.

- Vá tomar um banho, mas tranque a porta antes, e tente não acender a luz do banheiro, se não o inspetor virá até aqui! - ela assentiu indo em direção ao banheiro.

- sabe Nao! - ela voltou tempo depois enquanto eu estava deitada, com as toalhas amarrando seu corpo e seus cabelos. - Eu estou confusa diante da confusão da festa!! - ela afirmou dentro do closet.

- sobre o quê? - ela colocou a cabeça para fora.

- Tudo aconteceu porque alguém avisou o diretor deste inferno, que os alunos estavam usando drogas. - Abri a boca incrédula. 

- E estavam? Eu não vi... Pelo menos até a hora de eu ter ido embora. E não faz sentido! A maioria dos alunos são atletas... Eles seriam desclassificados das competições por Doping!

- CLARO QUE NÃO! SÓ HAVIAM BEBIDAS E NADA MAIS! - "berrou sussurrando" - Quando eu vi, já estavam todos correndo avisando a chegada do inspetor, eu corri com Jooe, TAQUEI ela no muro, já que ela não iria sair, e machuquei o joelho! 

- Que estranho! Todos os alunos estavam na maldita festa! Quem disse deve ter sido um professor. - afirmei e ela saiu do closet sentando na cama.

- Estão dizendo, que viram o novo treinador de Boxe... Jeon alguma coisa indo furioso na direção da secretaria da faculdade. - Ela revirou os olhos de novo.

- Jungkook?! - Surpreendida, os meus lábios se contraíram em uma linha fina, e o meu rosto corou. 

- Sim... Você o conhece? - ela disse com um tom confuso. 

- Na verdade... E-ele é meu treinador - ela me encarou por um segundo, antes de começar a rir. 

- Que sorte de treinador você tem! - ela soltou entre gargalhadas e eu fechei a cara. - a parte boa é que ele é bem Gostosinho! - ela ria.

- Não ria! Hoje é domingo Yezi! - ela se expressou com uma cara que dizia um "Estou nem aí" - Não tem como eu ir conversar com ele. A não ser que eu persiga ele, e tente tirar satisfações.

- Bom... Pelos boatos, o dormitório desse demônio fica, no outro lado do campus. - ela levantou e olhou a janela, assim que levantei também.

- Yezi... Se arrume! Vamos descobrir onde este desgraçado dorme! - afirmei e ela soltou um sorriso ladineo.



(...) 


- Não faça barulho ! - Sussurrei com a maior atrás de mim. - quer que o Bosta daquele inspetor velho venha aqui e nos veja! 

- São quase cinco da manhã Naomi! Alguns professores já acordaram! Quer dizer, os que dormem aqui né! - ela foi para minha frente assim que conseguimos ficar do outro lado do pátio escuro. - Ali! É ali! - apontou para o prédio tropeçando logo em seguida. 

- Você é tão ansiosa que se machucou de novo - conti o riso com a queda dela e ela murmurou palavrões. 

- Vamos logo até lá antes que eu desista! - ela pegou minha mão. - Cuidado. 

- É mais fácil eu te falar isso. - ri soprado e ela me lançou um olhar furioso. - Vamos dar a volta no prédio. Quero logo sair daqui, está muito frio. 


Demos a volta no prédio todo umas duas vezes, antes de sentarmos na grama, cansadas, e com frio.

- Eu desisto! - Yezi se jogou na grama - não dá nem para nós entrarmos nessa Poha de prédio! 

- Calma... Fale baixo! - Fiz sinal. - tem razão, não tem como entrarmos! - olhei em volta e por consequência do destino querendo nos ajudar, uma luz no prédio se acendeu. - Venha aqui! - puxei ela pelo braço e apontei na direção da janela. - Está vendo?

- Claro! Estou tendo a visão perfeita de ... - ela falou com tom de entusiasmo - Uma janela acesa - desviou o tom entusiasmado para um desanimado. 

- Pode ser que achamos o nosso motivo de estarmos aqui fora! - falei, e olhei de volta para a janela. - Venha aqui para o canto, da para olhar daqui.

- tudo bem... Vamos ficar olhando isso daí mesmo! - sentou e pousou seu queixo nas mãos.

- Não desanime, olha lá - apontei quando vimos alguém perto da janela. - Você consegue ver? - apontei devagar para a janela. 

- Aquilo é um homem! Você trouxe binóculos? - neguei - Devia ter trazido os meus! - bateu nas coxas. 

- Eu conheço aqueles cabelos ... - fui interrompida por Yezi.

- Ele está tirando a Blusa... Silêncio Nao! - ela colocou o indicador na minha boca e ficamos assistindo a cena do homem espetacular na janela, tirando sua camiseta. - Realmente é o seu treinador! Ele é bem mais gostoso do que eu imaginei.

- Do que eu imaginei também! - falei com a boca aberta. - Mas não justifica o fato de ele t...- fui interrompida novamente por um flash de luz que bateu em nossa direção. - CORRE YEZI! - gritei. 


Juro que eu não sei como eu corri tanto! Tenho fôlego para muitas coisas, mas para correr... É difícil. 

Eu me senti por um momento no Mv de "RUN", porque JESUS! 

Realmente não dava, mas deu! Chegamos no quarto atropelando uma a outra e nos jogando na cama ofegantes. 

- Está tudo bem? - perguntei.

- Tirando o fato de eu ter quase caído mais uma vez, e o fato de eu estar suada, está tudo ótimo! - ela respirou fundo. 

- Pelo menos não fomos pegas. Eu quase caí também - ficamos em silêncio depois rimos - isto é nosso segredo!

- E que fique assim... Em segredo! Boa noite Nao! Fizemos muitas merda para uma madrugada. 

- Boa noite!


(...)


O sol quente, definitivamente era um dos fluxos de bipolaridade do tempo, em que de madrugada, estava MUITO FRIO. 

Eu me aquecia antes de uma corrida rápida, alongando meus braços e pernas. Comecei, meu domingo com um mal - humor terrível, com olheras, graças ao sono mal dormido, e também por meu joelho estar doendo, já que corri na madrugada passada. Ter dormido as cinco, e acordado às oito da manhã é complicado. Para ser exata... É uma MERDA. Correr na pista, onde todos os atletas ficam é uma merda também. Todos os atletas do clube de Basquete estavam correndo, ou aquecendo, sempre jogando cantadas e querendo exibir seus corpos murchos. 

"Olha a garota da pele chocolate" 

"Será que ela tem o mesmo gosto da pele" 

"E aí gata, bora dar uma olhada no meu dormitório" 

" Ela é bonita mesmo, deve ficar melhor deitada numa cama" 


Eu sei de tudo ISSO! Eu sei que sou gata, que sou bonita, eu sei a cor da minha pele, eu sei de tudo PORQUE ME OLHO NUM CARALHO DE ESPELHO TODO DIA. Eu sei...   Eu sei também que um belo dedo do meio pararia com a cantadas, que foram cessadas assim que ativei o modo DANE - SE O QUE VOCÊ PENSA SOCIEDADE!


- Não devia ser tão mal - educada Naomi do clube de Boxe. - Um garoto pálido corria ao meu lado. 

- Olá para você também, Suga do clube de Basquete. - Graças a Deus era Yoongi. - e eu não devo ser educada com quem eu nem conheço. - ele riu.

- Está tudo bem? - pergunta boba - Parece mal- humorada. 

- e estou... Não dormi direito, tive que usar esses óculos horríveis para correr, graças as minhas olheiras e tive uma noite horrível. - ele confirmou.

- Você foi a festa ontem a noite né? - assenti olhando para frente. - Soube do furdunço? -, assenti de novo. - E soube que agora todo o clube de Basquete quer te pegar né? - Parei.

- Como assim? - ele olhou em volta e mordeu os lábios finos.

-  Parece que Park Jimin espalhou que ele te deu uns beijos. É verdade? - perguntou, inocente. 

- Sim... Mas porque necessariamente ele espalhou? - ele riu soprado como se a resposta fosse óbvia. E era.

- VOCÊ É NAOMI CAMPBELL! Todo mundo sabe da sua existência aqui. - revirei os olhos.

- o Fato de eu ser competidora de Boxe, ter vindo de Ohio, e principalmente me chamar de NAOMI CAMPBELL não justifica nada! É só um nome. - coloquei as mãos na cintura. 

- Tudo bem... Mas agora está todo mundo comentando sobre seus pegas com Park. - Lancei um olhar furioso e ele levantou as mãos em rendição.

- onde ele está agora? 

- Provavelmente na academia. Se caso não estiver, ele estará no dormitório. Pode chamar o Yoongi que ele vai atender, achando que  para mim. - assenti correndo em direção à academia do campus. 


Olhei em volta do local furiosa, meus olhos ardiam em raiva e eu queria espancar esse cara até a morte dele! Vi algumas garotas e garotos treinando e identifiquei os cabelos negros lisos suados. Fui na direção, e ele estava com aqueles pesos enormes nas mãos, subindo e descendo em seu peito. 

- O que acha que está fazendo? - eu disse me aproximando, e ele continuou os movimentos.

- Treinando Srta. Campbell. O que mais eu estaria fazendo? - perguntou contrariado.

- Sei lá... Talvez espalhando o nosso beijinho para todos os seus colegas do clube. - Falei firme e ele respirou com o peso em seu peito. 

- O que quer? Um "beijinho" de novo? - sorriu e eu bufei.

- quem me dera fosse por isso - soltei, sendo sarcástica. - mas o motivo é que quero que você desminta isso tudo. Não quero que fiquem achando que sou tão facil, porque eu não sou... - ele respirou de novo com o peso no peito.

- eu até faria, se você não fosse tão famosa e gostosa... Venha cá gracinha - odeio que me chamem assim. - você devia agradecer. 

- Pelo o quê? Você me difamando por aí? Que isso... - ironicamente, falei.

- Agora você está mais falada que antes. - riu.

- Escuta aqui Jiminnie. - coloquei minha mão sobre o peso que estava perto de seu peito, e fui descendo até ele ficar praticamente sufocado. - se eu quisesse que falassem de mim, eu mesma pedia, se eu quisesse  espalhar nosso beijinho eu mesma faria. Caso contrário, não quero que fiquem sabendo.

- está me sufocando, Pare Naomi! - ele estava ficando vermelho. 

- Desminta, ou todos ficarão sabendo por minha boca que você morreu sufocado com um peso porque você é um fracote. - Desafiei. 

- Pare com isso! - ele tentava colocar a mão para afastar. Eu joguei mais o peso do meu corpo no meu braço. 

- como todos dizem, acho que você esqueceu que sou NAOMI CAMPBELL! Não sou qualquer uma dessa merda deste campus. Aprenda a respeitar uma mulher. Desminta até o fim do dia. - ameacei. 

- se não... - coloquei mais meu peso sobre o braço, enquanto ele já estava roxo.

- Se não, você será conhecido por um país inteiro, como o garoto que morreu com um peso no pescoço, sem ar. - ri.

- T-Tudo bem... M-me so-solte Naomi! - soltei.

- Quero que saiba também, que você nunca sabe com quem está se metendo. - Virei as costas e sai da academia. 

Que garoto nada a ver, sem noção sem dúvidas, me estressei antes até do meio dia.


(...) 


Me sentei no refeitório, para finalmente almoçar. Yezi se sentou em seguida Totalmente arrumada enquanto eu parecia um doida que acabara de fazer uma maratona.

- Sabe que você não precisa ficar perdendo peso. Então você nem precisa ficar correndo Nao! - ela afirmou colocando o garfo na boca.

- Não diga, bobagens... - encarei.

- Observei você correndo a manhã toda! Devia descansar um pouco. Você não devia ter acordado tão cedo.- ela finalmente me olhou.

- E você provavelmente acordou quase agora! - ela negou.

- Acordei as nove da manhã, mas fiquei no dormitório estudando, já que tenho prova amanhã.- assenti. - falando sobre ontem... O inspetor ficou me encarando quando eu descia para cá! 

- ele disse algo? - ela negou com a cabeça. 

Ela falava e eu olhei através de seus ombros, notando os olhares desconcertantes de meu QUERIDO TREINADOR. 

Seus olhos escuros, perfuravam minha pele, me fazendo arder. E sem qualquer tipo de "alarme", ele soltou um sorriso ladineo e desafiador. Engoli seco e fechei as pernas, apertando minhas coxas. POR QUE ELE TINHA QUE SER TÃO GOSTOSÃO? EU ODEIO ELE. 

- Naomi... Está prestando atenção? - Voltei a atenção para a garota a minha frente.- esquece... Depois te falo. O que está a olhando?

- Olhe disfarçadamente para trás - aproveitei o momento que ele não me olhara.

- Ui o treinador gostosão está aqui!! Estava olhando ele né safada? - me olhou um sorriso malicioso.

- Não, ele estava me olhando! - disse e voltei a atenção a comida.

- QUERO VER COMO OLHARÁ PARA ELE AMANHÃ! 

Ela tinha razão!!! COMO VOU SER DESAFIADORA SE ELE FICA ME OLHANDO DESSE JEITO! 

QUE MERDA




Notas Finais


😏


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...