1. Spirit Fanfics >
  2. Meu robô Park Jimin - Jikook >
  3. Capítulo 2

História Meu robô Park Jimin - Jikook - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


Espero que gostem
Boa leitura 🍒

Capítulo 2 - Capítulo 2


Fanfic / Fanfiction Meu robô Park Jimin - Jikook - Capítulo 2 - Capítulo 2

Jimin tombou a cabeça para o lado, sem entender.

- Quem você está procurando, hm? - o garoto perguntou, e Park lhe olhou de cima a baixo, como se estivesse lhe analisando. 

E de fato estava.

- Jimin está procurando Jungkook. - falou por fim, levando seu olhar para o garoto a sua frente. 

- Aish, por que sempre estão atrás dele? - o garoto cruzou os braços, semicerrando os olhos. - O que você quer com ele? 

- Jimin não tem autorização para responder a essa pergunta. Pode dizer onde Jungkook está? - perguntou se afastando um pouco. - Não vai responder Sasuke?

- Não, não vou responder.

- E por que não?

- Por que eu não gosto do Jeon Jungkook. Simples assim. - deu de ombros.

Logo se pode ver os alunos se juntando em volta dos dois, formando uma grande roda. Jimin estava sem entender, só queria saber aonde estava Jeon, embora não pensasse por si só, Jimin foi criado para servir a quem pertencesse.

- Se garoto não gosta de Jungkook, então Jimin terá que eliminá-lo. - o garoto franziu as sobrancelhas.

- Você quer brigar comigo, baixinho? Está brincando, não é? Você por acaso sabe quem eu sou? 

Park nada respondeu, apenas ficou parado no lugar, ouvindo o garoto rir nasalmente.

- Eu sou Jay Park . Você só pode estar brincando, não é?

- Se Jay não gosta de Jungkook, Jimin será obrigado a eliminá-lo. - repetiu.

- Certo então, baixinho. Vamos ver quem vence! 

E então, sem Jimin nem mesmo raciocinar direito, Jay andou em passos rápidos e ameaçadores em sua direção, fazendo o mesmo levantar abas as mãos até a altura de seu rosto.

Tentou acertar um soco no rosto bonito de Jimin, mas acabou acertando o ar, já que este desviou rapidamente.

- Vai, Jay! - dizia as torcedoras daquele garoto. - Você consegue!

- Não vai dizer a Jimin aonde Jungkook está?. - perguntou, se afastando um pouco, vendo Jay lhe olhar irritado.

- Você está começando a me irritar. - e então avançou contra o loiro, e este novamente desviou. Estava esperando o momento certo para atacá-lo.

Jay novamente correu em sua direção com as mãos em forma de punho, inspirando raiva, fazendo com que o louro tombasse a cabeça para o lado.

- Porra! Mais que mer-

Antes que pudesse completar, sentiu a lateral de sua cabeça receber um forte baque, que era um soco de Jimin. Cambaleante, sentiu outro soco ser desferido em seu estômago, o fazendo arfar.

- Não! - parecia que eles gritavam isso juntos. As garotas olhavam Jimin com fúria no olhar. 

Jay levantou o olhar, vendo que no  rosto de Jimin estava uma expressão indiferente estampada, com seu punho preparado para o agredir ainda mais.

 O mais alto se levantou rapidamente e segurou a mão de Jimin e a rodou, de modo que imobilizasse seu braço. Mas foi uma falha, visto que o loiro empurrou seu corpo com a outra mão e o fez desestabilizar-se.

Antes que pudesse dar mais um golpe,  Jimin. sentiu seu pulso ser agarrado. Se virou e pôde ver que era Jungkook. 

E o mesmo não estava nem um pouco feliz, aparentemente.

- Para com isso, Jimin. - sussurrou, abaixando o pulso do loiro e o fazendo virar para si.

- Jay não gosta de Jungkook. - murmurou, olhando nos olhos castanhos. - Quem não gosta do Jungkook, deve ser eliminado. 

- Não, Jimin. Não é assim que funciona. -respirou fundo, sentindo o olhar das pessoas em si. - Vamos ir pra outro, anda. E, Jay, - olhou para o garoto que estava ofegante. - Desculpa por isso, de verdade. Eu não queria que ele te, bom...batesse.

- Vai tomar no seu cu, Jeon! Porra!

O moreno rvirou os olhos, puxando Jimin pela mão e o levando para um lugar sem pessoas. O terraço.

- Olha, Jimin, não é só porque alguém não gosta de mim, que você tem que bater na pessoa, entende? - explicou. - Além do mais, por que você está aqui? Eu mandei você ficar em casa.

- Jimin pertence a Jungkook. Jimin não pode ficar longe. Jimin não quer ficar. - o moreno se surpreendeu com a resposta. 

- Como faço pra fazer você parar falar na terceira pessoa? - perguntou, mudando completamente o assunto.

- É só Jungkook pedir a Jimin.

- Então, a partir de agora, eu quero que você fale na primeira pessoa. - mandou.

- Ok. Atualizando sistema... - ficou em silêncio por alguns segundos. - Você acha que assim está melhor? Agora eu falo na primeira pessoa.

- Ok, certo. Agora, voltando ao assunto...você não pode me seguir, entendeu? Eu não quero que você saia de casa sem falar comigo. Sem contar que você não pode me seguir.

- Eu só queria ficar com você. - admitiu. - Desculpa, eu sou um Android. Não tenho o direito de pensar por mim mesmo. 

- Não, não! Não é isso que eu quero dizer, Jimin. É só que...Aish, você pode pensar, eu não me importo. Na verdade, isso é ótimo. Mas você não pode sair por aí batendo em todo mundo só porque não gostam de mim, ok?

- Eu entendi. 

- Ainda bem. Agora, você vai voltar pra casa e vai me esperar, ok? Mexa no que você quiser, eu não me importo. Mas não saia de casa. - falou pausadamente, para que Park entendesse.

- Mas você vai demorar muito? - perguntou baixo. 

- Não, eu não vou demorar. -  sorriu ao ver um sorriso cresceu nos lábios de Jimin.

Realmente suas expressões faciais eram muito bem produzidas.

- Agora volte.

- Sim. - Jimin se afastou e subiu em cima do parapeito, pronto para pular. Jungkook arregalou os olhos, puxando o outro pelo pulso. - O que foi, Jungkook?

- Você não pode pular dessa autura! Vai acabar se machucando. - disse em um tom óbvio.

- Mas se eu passar pelo portão da frente, o monitor vai me ver. - o moreno lhe soltou. - Eu vou ficar bem.

E então pulou de costas, e assim que Jeon se aproximou para ver se o loiro estava bem, o mesmo já não estava mais ali. Suspirou, fechando os olhos e os abrindo lentamente.

- Eu conheço ele a dois dias, e já estou ficando maluco. - riu nasalmente. - O que eu posso fazer? 

Deu meia volta e saiu, indo para sua sala.

[...]

As aulas estavam passando mais devagar do que Jungkook imaginava. O pior de tudo, era que hoje ele teve três aulas de matemática, três! Realmente merecia isso? Não, não merecia.

Não estava conseguindo prestar a atenção na aula, sua mente estava naquele Android e no que ele deveria estar fazendo em sua casa nesse exato momento. Nem notou quando as aulas finalmente acabaram.

- Jungkook? - lhe chamou, mas o moreno nem respondeu. - Jeon? Porra, garoto, me responde!

Recebeu um tapa na cabeça, finalmente acordando de seus pensamentos.

- Aí, merda! - olhou para quem estava lhe perturbando. - Mais que saco, Taehyung. O que foi?

- O que foi? A aula já acabou. Os meninos estão esperando a gente, sacou? -cruzou os braços, vendo Jeon começar a guardar suas coisas.

- Esperamos a gente pra quê?

- Jeon Jungkook, você está viajando hoje, não é? - revirou os olhos. - Tínhamos combinado de sair hoje, lembra? É aniversário da Yeri.

- Aish, é mesmo, eu me esqueçi completamente. - se levantou, indo até a porta. - Desculpa, Tae, peça desculpas a todos pra mim. Não vou poder ir.

- O quê? Mas, Jeon-

Taehyung nem terminou sua fala, pois quando notou, Jungkook já havia saído da sala.

- Ele está muito estranho...hun, caguei também. - murmurou, bufando. Esse idiota.

...

Jeon chegou em sua casa correndo. Estava preocupado em abrir a porta de casa e encontrar tudo bagunçado, mas mesmo assim então abriu. Não tinha escolha, afinal.

Quando pode ver, teve a visão mais engraçada de sua vida, ou melhor, fofa também.

Jimin estava em sua cozinha, tentando preparar alguma coisa. O mesmo usava um avental amarelo e estava todo sujo no rosto de glacê rosa. O moreno riu, entrando e fechando a porta. Logo Jimin lhe olhou.

- O que você está fazendo? - perguntou indo em direção ao garoto, parando ao seu lado.

- Eu li em um dos seus livros que cozinhar faz bem. - explicou. - Resolvi tentar, mas não sou muito bom nisso. O que é estranho, já que eu sou bom em tudo.

- Bem convencido você em. - riu, tirando sua mochila das costas e a jogando em cima do sofá. - Quer ajuda? - o loiro assentiu. - O que você está tentando fazer?

- Um bolo. 

- Nossa, Jimin. O básicos e um Android avançado como você não sabe fazer? - riu pegando um avental que estava no cabideiro. 

- Isso é ruim, Jungkook? - franziu as sobrancelhas. - Eu sei fazer várias outras coisas, mas eu também preciso aprender a fazer um bolo?

- Bom...só se você quiser. - sorriu, se virando para ficar de frente para Jimin. - O que você quer fazer?

- Eu não sei. Não sou quem toma as decisões, é você. O que você quer fazer, Jungkook? Quer que eu aprenda a fazer bolo? 

Aquilo era engraçado. Jeon nunca pensou que fosse escutar isso da boca de alguém. Ele quem toma as decisões? Bem...não tinha muito o que dizer, afinal, Jimin era um Android, não uma pessoa. Mas mesmo assim pensava que isso valia de alguma coisa.

Jimin era melhor do que um ser humano. Essa era a realidade.

- Eu quero que você pense por si só, Jimin. Eu não sou seu dono, e não tenho que te mandar fazer as coisas. Você pode muito bem fazer isso isso sozinho.

- Mas...se você não é meu dono, então o que você é meu? 

- O que?

- Mesmo você dizendo que não é meu dono, eu ainda pertenço a você, e sempre vou te ajudar no que precisar. Mas você não quer isso, então o que você é?

- Bom...erg...eu sou seu amigo, pode ser?

- Defina amigo. - pediu.

- Você sabe, é tipo quando...sentimos carinho por outra pessoa, entende? Temos um laço especial, essas coisas. 

- Então você sente carinho por mim? - o moreno engoliu em seco, desviando o olhar.

- Não é bem assim...

- Não? Ah... - Jimin  voltou sua atenção para a massa a sua frente. - Então não somos amigos.

- Poxa, Jimin. Também não é assim que funciona. - murmurou.

- Mas...foi você quem disse, Jungkook. Temos que sentrmir carinho pelo nosso amigo, não?

- Sim, mas...-

- Você disse que não sente carinho por mim, então não somos amigos. - sorriu. - Mas eu não me importa, desde que eu continue te ajudando.

- Quer saber? Esquece isso!

- Mas...-

- Esquece!

(...) 

Jeon estava perdido. Já era noite, para ser exata, madrugada, e o mesmo estava em seu quarto sem conseguir pregar os olhos.

Sabia que não podia continuar com Jimin, tinha plena consciência disso. Não é que não gostasse do loiro, muito pelo contrário, mas isso lhe trazia várias lembranças horríveis. 

Não gostava de robôs, nenhum pouco. A única coisa que ele permitia em casa era um Android de limpeza pra não ter que arrumar casa, mas se passasse disso...

Respirou fundo, se virando para o lado e vendo Jimin sentado em uma cadeira ao lado de sua cama. O mesmo estava desativado. 

O pior era que, mesmo que Jungkook mandasse Park ir embora, ele não iria. Já tentou isso uma vez e não deu certo.

- O que eu faço com você, hum? - murmou, suspirando e ficando de barriga no colchão. - Droga...

...

Amanheceu, e embora Jungkook não tivesse conseguido dormir direito, manteve seus olhos fechados o tempo todo. Deu glória a Deus por seu despertador ter tocado finalmente.

Se levantou e tomou um susto quando não encontrou Jimin mais sentado na cadeira. E como aquilo era possível? Engoliu engoliu em seco e saiu do quarto correndo, descendo as escadas, mas parou na metade ao ver o Jimin arrumando a mesa do café da manhã.

Jimin finalmente se virou e viu Jeon estático no lugar. - Bom dia, Jungkook.

- Bom dia...o que você está fazendo? Como saiu do quarto sem que eu visse?

- Pensei que você gostaria de tomar um café balanceado antes de ir para a escola. - explicou calmo. - Vocês humanos comem, certo? 

- Sim, mas...você não precisava fazer isso tudo. E eu nem costumo tomar café da manhã.

- Mas você vai comer dessa vez. Se você ou qualquer outro ser humano fica sem comer, ocorrerá a privação calórica. E então isso vai resultar em intensas dores de cabeça, cansaço excessivo, tontura, comprometimento do sono e grande alteração de humor. Sem contar que tamb-

- Ok, ok, chega. - falou impressionado, interrompendo Jimin. - Eu como, tá bom? Não precisa de tudo isso. 

O moreno terminou de descer as escadas e se sentou na mesa, colocando café em sua xícara. Estava se sentindo incomodado ao ser observando por Jimin.

- Hum, bom...Jimin, por que você não se senta aqui comigo?

- Ok. - se aproximou e se sentou ao lado de Jeom, ficando estatístico ali, olhando para o o mesmo. 

- Você pode, por favor, parar com isso? - pediu, suspirando, colocando sua xícara sobre a mesa. 

- Estou te incomodando? - perguntou tombando sua cabeça para o lado. - Se quiser, você pode me desativar...Eu não me importo.

- Não é isso. Só para de me encarar, isso é estranho. Por que você não come, ou sei lá?

- Naruto, eu sou um robo. Não tenho sistema digestivo, sendo assim, eu não posso comer. - explicou e Jungkook suspirou.

- Você é tão perfeito, que as vezes eu esqueço que não é humano. Certo, só...não fique me encarando.

- Ok.

...

- Olha, estou falando sério, Sasuke. Não. Saia. De. Casa, por favor. - soletrou

-Ok. - concordou e então Jeon saiu de casa. 

O moreno caminhava calmamente pelas ruas, pensativo. Mas foi interrompido ao sentir alguém pular em cima de si.

- Mas que droga! - se virou, vendo Hoseok, um de seus. Logo atrás vinha Namjoon, Yeri, Taehyung, Jin e Yoongi. - Porra, Hoseok.

- Olha a boca, seu merda. - o ruivo falou risonha. - Por que você não apareceu ontem? Ficamos chateados, sabia?

- Realmente. - Namjoon quem disse, cruzando os braços. - A Yenri foi quem mais ficou chateada. - apontou para a garota, está que tinha a cabeça baixa.

- Desculpa, pessoal. Desculpa, Yeri. - pediu. - Eu queria ir, mas eu tive um imprevisto. 

- O que era tão importante, em? - Taehyung perguntou arqueando uma das sobrancelhas e Jungkook engoliu em seco.

- Bom...estou com visita em casa, não podia deixar ela sozinha. - deu uma desculpa qualquer, dando de ombros.

- Visita? - Tae repetiu. - Quem é?

- E-Erg...meu primo. É, isso mesmo. É meu primo. 

- Primo? Pensei que você não tivesse parentes. - Yoongi afirmou, fazendo todos os outros concordarem consigo.

- B-Bom, aish...parem de fazer tantas perguntas. Que saco. Eu já pedi desculpas, não foi?

Chegaram na escola, e todos foram para suas salas. Enquanto isso, Taehyung e Jungkook estavam indo para a sua. Os dois caminhavam calmamente pelos corredores.

- Ei, Jeon. - lhe chamou, fazendo o moreno lhe olhar. 

- O que foi?

- Você sabe que a Teria ainda gosta de você, não foi legal você não ter ido. - falou sério e Jungkook voltou a olhar para frente. - Já não basta você ter terminado com ela daquele jeito.

- Eu sei, ok? Não foi legal, eu entendo. Mas você me conhece, Tae, todos vocês me conhecem. Eu já tinha avisado sobre os perigos de estar comigo. Tudo pra mim era uma diversão, não envolvia sentimentos desde o início e ela sabia disso. - respirou fundo. - Eu não gosto de gostar, entende? Não vale a pena e não vai ser por ela que isso vai mudar.

Taehyung se calou, aquilo era triste. Era triste saber que seu melhor amigo, uma pessoa tão carinhosa e divertida, tinha uma visão tão limitada sobre o amor. Mas o que podia fazer? Só não queria ver seus amigos tristes, e era justamente isso que estava acontecendo.

- Se você diz, Jungkook-ssi. 

[...]

As aulas já haviam acabado, e Jungkook estava dando glória a Deus por isso. Sua cabeça latejava demais. Não sabia o que era, mas queria só chegar em casa e deitar.

- Você está bem? - Taehyung perguntou ao ver o amigo cabisbaixo.

- Ah, estou sim. 

- Mas não parece. Você parece doente. -  franziu as sobrancelhas. - Quer que eu vá na sua casa preparar uma sopa pra você?

- Não precisa, Tae. Eu só preciso descansar um pouco, só isso.

- Humm...tudo bem. Não faça muito esforço, ok? - assentiu. - Até depois.

Jeon estava meio mole, mal conseguiu chegar em casa. Sentia seu corpo pesado e o mesmo suava. Abriu a porta de sua casa com um pouco de dificuldade, dando de cara com Jimin.

- Você me assustou. - murmurou, perdendo o equilíbrio e caindo com o queixo no ombro de Jimin . - Desculpa.

- Você está com febre, Jungkook. 

- É, eu sei disso. Acho que foi por causa da chuva.

Jimin mudou as posições, colocando Jungkook sobre suas costas. - Eu vou cuidar de você. - falou, fechando a porta.

Um pouco mais longe, escondidos atrás de um carro, se encontrava Taehyung, Namjoon, Jin, Hoseok, Yoongi e Yeri

Sakura, Neji, Temare, Ino e Gaara.

- Então... - Hoseok começou. - Aquele é o primo doq Jungkook?

- Pelo visto, é sim. - Jin afirmou.

- Mano, eles não tem nada haver um com o outro! - Tse disse e começaram a rir.

- Eles não são primos. - Yeri murmurou, atraindo a atenção de seus amigos.

- O que?

- Não sei o que são, mas não são primos. 

Continua...💙


Notas Finais


Espero que tenham gostado
Já me vu 💖💖


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...