História Meu Sensei - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Shingeki no Kyojin (Attack on Titan)
Personagens Annie Leonhardt, Armin Arlert, Connie Springer, Eren Jaeger, Erwin Smith, Hange Zoë, Jean Kirschtein, Levi Ackerman "Rivaille", Mikasa Ackerman, Personagens Originais, Petra Ral, Sasha Braus
Tags Levi Ackerman, Levi X Leitor, Personagem X Leitor, Rivaille
Visualizações 196
Palavras 1.114
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ecchi, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oiii desculpe a demora espero que gostem boa leitura

Capítulo 5 - IV-Detenção


Fanfic / Fanfiction Meu Sensei - Capítulo 5 - IV-Detenção

Hoje sera um dia diferente,pelo menos é o que pretendo,semana que vem começara as avaliações escolares,inultimente minhas piores matérias são filosofia e sociologia agora passei a evitar o sensei o maximo que posso. As vezes pego ele olhando para mim com o cenho franzido.Nao quero explicar para ele que matei uma pessoa. Então olhava para qualquer outro lado, coisa que estou fazendo nesse momento. Anotei o tema do capitulo para pesquisar mais tarde,e entao me entreguei ao sono,colocando o livro aberto na minha cara. O sono estaria perfeito foi entao que alguem me cutucou. 

-QUERO MIOJO!!

Gritei enquanto acordava,ouvi risadas.

-S/n vejo que esta com fome sim!?

Ouvi a voz que me fez o fita-lo imediatamente.

-Talvez,E você o que quer comer sensei!?

Respondi virando o rosto mudando de assunto.

-Garota petulante!Nao esqueça que você ira para detenção!

Ele me olhou e subiu um pouco seu óculos,e merda como ele provoca.

Depois das aulas,adivinha pra onde eu fui!...detenção.

O bom é que é outro sensei o responsavel.Assim que abri a porta estranhei ela estar tao escura.

Eu entrei e fui procurar o interruptor foi quando a porta se fechou e sentir maos em meus seios. 

-SOCO...

Não consegui completar pois o assediador me silenciou com um beijo,acabei entreabindo os labios por conta de um gemido e ele colocou sua lingua, fazendo movimentos lentos e excitantes...o que eu estou pensando!? Voltei a realidade e mordi a lingua do assediador.

-Poha!

Aquela voz. 

-Você é doido ou o que...Levi-sensei!?

Ouvi ele cuspi.

-Poquê esta mê evitanduu!?

Disse com a voz engraçada.

-Putz hahahaha.

Nao aguentei e gargalhei.

-Minhia lingua doi!

Sorri.

-E a culpa é minha!?Pensei que fosse um estuprador!

Me defendi.

-Que garota safada você é! Se analisarmos direito...

Arregalei os olhos ao sentir uma mão em minha calcinha.

-Você esta excitada!

Merda merda merda.

-Que pirralha pervertida é você!Nao se incomoda de seu sensei te tocar aqui!

senti ele precionar um pouco tocando meu clitóris ainda por cima da calcinha.

Mordi o labio inferior.

-Sim!...

Consegui o empurrar.

-O que aconteceu você nao me respondeu porque estar me evitando!?

Ele disse e senti meu estômago embrulhar.

-Porque você é um professor!

Foi o melhor que pensei.

-Mentirosa!Fale a verdade!

Tentei me retirar de fininho e acabei achando o interruptor liguei a Luz.

-Droga!

Nao queria olhar para ele.

-Eu odeio você!

Disse algo que com certeza deveria ser suficiente.

-Hum diz isso olhando para mim s/n!

Olhei a contra gosto, ele novamente estava perto seus olhos procuravam a verdade.

-Eu...eu...Odeio você!

Disse e por instinto fechei os olhos.

Entao senti sua boca na minha de novo. "Quero tanto beija-lo!" pensei ainda de olhos fechados, "Você não pode...sabe que vai machucar ele e a si mesma" minha consciência respondeu,"Cala a boca!" disse colocando minhas maos em sua nuca entreabindo minha boca. Invadindo sua boca com minha lingua.Ele retribuiu logo em seguida.

Pulei em seu colo e cruzeiro minhas pernas em sua cintura.

Ele retribuiu e me concentrei apenas nas sensações. O ar começou a fazer falta,e eu sabia que nao conseguiria olha-lo.

-S/n...você nao me odeia!

O abracei. E comecei a balançar minha cabeça em negação.

-Voce nao entendi! Eu sou uma...

Não conseguia completar.

-Eu...eu matei um pessoa

Falei em um sussurro. 

Nao querendo ver sua expressão.

-Quer me matar!?

Ele respondeu.

-Eu matei uma pessoa e você só se preocupa com você!

Disse sorrindo minimamente.

-Claro que não me preocupo com você tambem!

Isso me surpreendeu.

-Vai estar tudo bem! Deve ser dificil para você estar sozinha!

Suas palavras acertaram bem em minha ferida.

Foi entao que a muralha que construi para me proteger da rejeição,acusaçao, temor dos outros,foi destruída,e chorei,um choro silencioso, enquanto ele me abraçava,e dizia... "Tudo bem pode chorar,você precisa!" 

Quando finalmente me acalmei.

-Desculpe,molhei sua camisa Engomadinho!

Desci de seu colo. E enchuguei um pouco meu olhos.

-Ridicula eu tenho varias desse modelo!

Sorri envergonhada.

-Obrigada!

Disse virando o rosto.

Entao ele beijou minha testa.

-Nem parece você!

Dei um soco em seu ombro.

-Cala boca estou sendo educada!

Ele sorriu.

-Boa garota!Esta dispensada da detenção!

Foi ai que fiquei confusa.

-Porque você esta aqui!?Que eu saiba aqui tem um outro responsável!

Ele sorriu.

-Disse para ele ir almoçar que so viria um so aluno!

O olhei indignada.

-Idiota se fingindo ser um bom colega de trabalho!

Sorri,e depois minha consciência veio encher meu saco. "S/n você nem sabe se ele é confiável!Ele pode muito bem so estar sendo legal pelo que você tem entre as pernas"

-Talvez!

Respondi em voz alta.E ele me olhou confuso.

-Levi-Sensei o que quer comigo!?

Perguntei séria.E ele colocou sua mão em meu rosto.

-Você ainda não sabe!?

Sorri e neguei.

-Se eu fosse responder iria dizer que você só quer me comer e me jogar fora!

Falei exatamente o que pensava no momento,ele sorriu e me deu um peteleco na testa.

-Sim eu quero te comer...so esta errada na parte em que vou te jogar fora...S/n saiba que nao colocaria meu trabalho em jogo por qualquer pessoa.

Meu coração acelerou e ele colocou a mão no rosto escondendo sua expressão.

-Você nao se importa mesmo por eu ser uma pessoa ruim!?Nao controlo minha raiva...Nao tenho familia e nem amigos...

Falei tudo isso com um no na garganta.

-Nao me importo,Eu sei o que aconteceu!

Foi Entao que o olhei brincalhona.

-Estava me investigando,Senhor stalker!?

Ele me olhou intensamente.

-É isso que fazemos quando gostamos de uma pessoa!E pensa que esqueci que você ficou com ciúmes da garota do 3*ano...Pode me dizer como conseguiu essa informação!?

Merda ele conseguiu inverter os papeis.

-Agora esta bancando o detetive!

O olhei Meio indignada.

-Cala boca pirralha!

Arregalei os olhos e antes de eu esbravejar com ele,o sensei me puxou para uma sala dentro da dentençao entao ouvi a porta ser aberta.

-Esta denuncia é incoerente,o Levi-Sensei é um profissional e tem total consciência que nao pode se relacionar com alunos. 

O senhor que fica na detenção falava com alguem. O sensei estava bem próximo a mim provavelmente para ouvir toda a conversa.

-Aquela sala!?

Engoli em seco. E ouvi som de passos se aproximando.

-Se não quiser ver um ninho de baratas é melhor não se aproximar mais!

Arregalei os olhos,e os passos se afastaram e a porta foi novamente fechada. Então senti uma barata em minha perna. Sai daquela sala a pulos, tenho fobia de baratas e cara eu ja havia tirado de mim mas nao conseguia parar de me contorcer.

-Ei S/n fica calma!

O sensei disse e não consegui pois lembrei da sensação dela em meu corpo.

-Estou tudo bem eu já matei ela! Vem vou te levar para casa.

Olhei a sala toda como um robo super potente e a encontrei morta. Me aliviei em parte.

-Nao Levi sensei eu vou sozinha!Estao desconfiando de você!

Disse saindo da detençao andando pelos corredores da escola,e assim que passava pelo corredor da biblioteca esbarrei no loiro.

-Armin Gomen!

Disse ajudando ele a levantar.

-S/n o que aconteceu parece assustada!

Como esperado do mais inteligente da sala.

-Uma fobia minha! Sabe tenho medo de baratas!

Disse desviando meus olhos dos dele e com certeza envergonhada.

-Tudo bem eu posso te ajudar a superar eu consegui superar a minha!

Sorri um pouco.

-obrigado armin não quero mais pagar mico...vai na minha casa me ajudar

Entreguei o endereço e meu telefone e beijei sua bochecha saindo daquela escola indo para casa.

 







Notas Finais


Nyammm que levi atrevido kkk meu deus odeio baratas ecaaaaa vai la armin...ajuda a superar ae a fobia
Bjs espero que tenham gostado ate o próximo
Xauuu


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...