1. Spirit Fanfics >
  2. Meu Talismã - Naruhina >
  3. Sentimentos sinceros.

História Meu Talismã - Naruhina - Capítulo 17


Escrita por: Srt_Sabaku

Notas do Autor


Olá, mocinhas(o) bonitas(o)!


Esse capítulo é o capítulo! Vocês vão logo preparando o coração aí, pq estamos prestes a descobrir quem é "ele". Ele ainda não vai aparecer, mas vocês já vão saber de quem se tratar hahahahah hahahahah (risada maléfica).

Sabe o capítulo sobre "os lados de um dado"? Então...😊❤️

Eu disse que ia compensar, não disse?😁

Boa leitura!👉👈

Capítulo 17 - Sentimentos sinceros.


Fanfic / Fanfiction Meu Talismã - Naruhina - Capítulo 17 - Sentimentos sinceros.

Estavam andando há mais de meia hora, o céu ficava cada vez mais escuro por conta das nuvens negras carregadas de água, o vento estava forte, sacudindo os galhos das árvores sem parar e arrancando as folhas sem piedade, levando-as para longe. Os passos de todos estavam mais acelerados, assim como prestavam atenção em cada lugar daquela área cercada de árvores à procura de algum lugar onde pudessem ficar até o sol voltar a brilhar. 

Aos poucos as gotas grossas caíam, molhando a terra seca abaixo das solas dos sapatos e molhavam seus cabelos, como também molhava suas roupas pouco a pouco. Hinata não se importava em se molhar, mas tinha os sacos de dormir e a mochila com suas roupas em jogo. Por isso estava preocupada e querendo mais do que tudo encontrar um lugar para se abrigar ou pelo menos um lugar onde pudesse guardar as coisas

— Tem um lugar ali! — Escutou Sakura gritar, apontando para um certo lugar, onde conseguiam ver por trás de uns galhos, um tronco de árvore caído, mas não estava no chão, estava sendo segurado por outra árvore, e dava para ficar embaixo. 

Todos correram, Kakashi e Sakura estavam levando as bagagens, por isso correram na frente, passando entre os galhos com dificuldade, apesar das circunstâncias conseguiram atravessar. Hinata ficou para passar por último, no entanto a correntinha que sua avó lhe deu acabou engatando em um dos galhos salientes, a impedindo de prosseguir. Ela tinha duas opções: Quebrar a corrente e correr para sair da chuva. Ou tentar tirar a corrente com calma e se molhar.

Era um objeto importante, com um significado especial de família, por isso optou por se molhar, mesmo que acordasse com um resfriado no dia seguinte. Então, jogando o cabelo grande para o lado, levou as mãos para o pescoço, tendo muita dificuldade para soltar, pois boa parte da corrente havia entrelaçado nos galhos e estava apertando sua carne, praticamente a enforcando, mas nada que pudesse matá-la. 

Ouvia a voz da amiga chamando pelo seu nome, se perdendo no som da chuva e sendo levado pelo vento forte, olhou para frente não vendo nada, a não ser a neblina cinza cobrindo todas as partes da floresta. Sua roupa estava encharcada, seus cabelos insistiam em grudar no seu rosto e ela estava começando a ficar irritada por não conseguir soltar o fecho daquela corrente. Mas ainda assim, não iria arrebentar de jeito nenhum, mesmo que tivesse de ficar presa até que a chuva cessasse.

— Por que você não responde!?!? — Levantou a cabeça, vendo a silhueta de Naruto aparecer entre a neblina densa. — Não nos assuste assim! 

— Eu não ouvi. — Disse, voltando a fazer sua missão em tentar soltar sua correntinha daqueles malditos galhos. — Solta logo, droga!

— Deixa eu tentar. — Hinata tirou as mãos do fecho quando Naruto tomou as rédeas da situação. 

— Não vai quebrar, pelo amor de Deus!

— Calma, o seu cabelo enrolou aqui. — Sentiu os dedos gélidos dele tocar em sua pele e mesmo com a chuva, Hinata sentiu um calafrio, acabou por deixar isso transparecer, então Naruto sorriu. — Meu contato causa isso em você, Hina?

— Eu estou com frio, não se ache tanto! — Soltando uma risada, Naruto abaixou a cabeça para tentar soltar com os dentes e Hinata arfou com os lábios quentes dele tocando em sua pele. — Na-Naruto, o que você está fazendo?

— Prontinho… — Com uma risadinha sacana, ele se afastou. Hinata agradeceu, tentando soltar a correntinha dos galhos, enquanto sentia o rosto pegar fogo. — Você está toda molhada.

— Eu estou bem. — Suspirou, ainda sentindo vergonha. — Obrigada por isso, mas você também ficou molhado por minha culpa...

— Eu faria qualquer coisa por você, Hina! — Soltando a correntinha, Hinata olhou para ele com uma expressão confusa. — Sei que não confia mais em mim, mas quero que saiba que nada daquilo foi fingimento.

— Não foi? Você disse 'pro Kakashi que gostaria de nunca ter me conhecido. — Naruto arregalou os olhos, sendo pego de surpresa pelo comentário. — Eu ouvi vocês conversando em uma noite dessas.

— Não, não, Hinata! Você entendeu errado, você por acaso escutou até o final? — Negando com a cabeça, ela sentiu uma pontada de esperança nascer em seu peito. — Eu disse que se pudesse, gostaria de nunca ter conhecido você daquela maneira. Eu gostaria que fosse tudo diferente e eu queria nunca ter te tratado mal.

— Verdade? — Concordando com um aceno, ele tocou em seu rosto, Hinata olhou no fundo de seus olhos, vendo o mais belo oceano e as criaturas marinhas mais lindas habitando ali. — Por que?

— Porque eu gosto de você e não gosto de saber que te magoei.

— Gosta de mim? 

— De todos os lados do seu dado particular… — Hinata sorriu diante a referência dele. Ambos tinham até esquecido que estava chovendo. — Ainda não sei em que momento todos esses sentimentos começaram, mas eu sinto que são reais e a cada dia que passo ao seu lado, eles ficam mais fortes.

— Naruto, não di-

— Não peça 'pra eu não dizer o que eu sinto! Eu sempre me calo por respeitar sua vontade, mas eu não posso mais guardar tudo 'pra mim! Não posso deixá-los presos! — Sentiu os dedos do mais velho fazer carinho em sua bochecha, seus olhos estavam marejados e seu coração explodia de felicidade. — Escute o seu coração e diga 'pra mim o que ele fala, me conte os seus medos e segredos, mas por favor, não fique calada como nos últimos dias. Sorria como antes e de preferência, sorria para mim.

As lágrimas de emoção eram levadas pela água da chuva, que caía fortemente sobre suas cabeças, os molhando sem pudor algum, mas nenhum se importava de fato com o clima a sua volta. Por estarem tão próximos, o calor natural envolvia um ao outro, fazendo com que fosse o menor dos problemas naquela tarde chuvosa de fevereiro. Não respondendo com palavras a tudo que Naruto havia lhe dito, Hinata passou os braços em volta de seu pescoço, sentindo as mãos alheias abandonar o seu rosto para tocar em sua cintura, a puxando para mais perto ao ponto de estarem coladinhos e abraçados de uma forma desajeitada, mas ainda assim muito confortável. 

Era muito bom abraçar Naruto, pois sempre podia ouvir perfeitamente as batidas de seu coração, como uma melodia única, composta especificamente para ela e mais ninguém!

Tirando o rosto do peitoral dele, Hinata levantou a cabeça, podendo olhar de pertinho o seu oceano particular que aqueles olhos azuis eram capazes de revelar. Sorrindo de uma forma tão sincera, ela levou uma das mãos até o seu rosto esculpido por uma divindade, onde tocou com delicadeza, temendo quebrar ou virar pó e ser levada pelo vento forte. Ele fechou os olhos com o seu toque sútil e ela sentiu o coração explodir em euforia por saber que era capaz de causar sentimentos românticos em outra pessoa. O melhor de tudo e mais inesperado, era que até meses atrás, ela havia desistido de tentar se apaixonar por alguém, mesmo que nunca tivesse ao menos tentado. 

Não sabia como tudo começou, mas sabia perfeitamente que não podia deixá-lo sem uma resposta, pois também se sentia da mesma forma a respeito dele. Seu polegar fez um carinho nas bochechas alheia, fazendo um curto caminho até seu lábios. Estavam gelados, porém macios e tudo que ela queria naquele momento, era senti-los junto aos seus, não tardando a fazer isso sem pressa, mantendo sempre a calma e apreciando cada segundo. De início fora só um selar para esquentar os lábios gelados e para confirmar seus sentimentos, entregando novamente a Naruto sua confiança. 

Em volta da bolha particular que criaram especificamente para ambos, ficou uma temperatura muito mais agradável, assim que seus lábios começaram a sincronizar uns com os outros, dando início a um ósculo cheio de desejo e palavras não ditas. Não era necessário, não tinham pressa, até porque teriam tempo o suficiente para conversar sobre tudo. Hinata estava dando um voto de confiança para ele, diria a ele todos os dias o quanto estava feliz ao seu lado, contaria seus medos e segredos, juntos poderiam enfrentar as dificuldades que os aguardavam de mãos dadas, um sendo o suporte do outro.

Com selinhos singelos, findaram o beijo e a bolha particular em volta de ambos foi quebrada quando Sakura gritou por eles. Sendo levada por Naruto na direção que a voz da melhor amiga vinha, Hinata sentia os fogos de artifício explodirem em seu interior como nunca antes. Agora podia sentir o frio tomar conta de seu corpo, não sabia quanto tempo ficou na chuva, mas estava muito feliz para se preocupar em saber. Seus cabelos grudavam em seu rosto, assim como as roupas estavam grudando em seu corpo e era uma sensação muito ruim, porém nada daquilo era o suficiente para estragar a alegria que sentia, nada tiraria do seu rosto, o sorriso que emanava ali, ainda mais vendo que a mão de Naruto estava segurando firme a sua. 

— O que aconteceu? Eu estou quase sem voz de tanto chamar por vocês! — Sakura praticamente gritou ao vê-los surgir em meio a neblina. — Querem me matar do coração!?

— Minha correntinha prendeu naqueles galhos e não estávamos conseguindo soltar sem o risco de quebrá-la. — Explicou não sendo totalmente sincera, mas Sakura não precisava ficar sabendo sobre sua intimidade naquele momento. — Desculpa por assustá-los, mas não dava 'pra ouvir ou vê-los por conta da chuva.

— É melhor você trocar de roupas antes que fique resfriada. — Kakashi aconselhou ao observar o estado deplorável que ela se encontrava, sem esperar muito, se afastou para trocar de roupas. — Pelo jeito, teremos que ficar por aqui até amanhã. Essa chuva não vai passar tão cedo.

— Estava pensando na mesma coisa, então vamos chegar na casa do Sr. Hiashi durante a noite. — Disse Naruto, olhando para a chuva forte mais a frente junto com Kakashi, dando privacidade para Hinata se trocar. — Espero que ele não se importe de passarmos a noite em sua casa.

— Acho que ele não vai se importar. Não confio muito nele, porque sinto que ele não é totalmente sincero com a gente, mas devo admitir que o acho legal. — Disse enquanto tocava no ombro do amigo, olhando rapidamente para ele. — Você também tem que trocar de roupas, mocinho!

— É, eu sei. Não corro o risco de ficar dente, mas eu 'tô congelando. — Cruzou os braços um no outro, vendo Kakashi soltar uma risada. Hinata falava sobre alguma coisa logo atrás com Sakura, não dando atenção para eles. — Eu já posso olhar? Estou morrendo de frio aqui!

— Pode sim. — Soltou uma risada, Naruto virou-se, podendo vê-la ajustar o moletom com o mais belo sorriso em seus lábios. — Não me olha assim, Naruto…

— Assim como?

— Como se tivesse vendo a coisa mais linda do mundo inteiro. — Sakura respondeu com uma risadinha sacana, vendo a expressão envergonhada de Naruto. — Com um olhar de pessoa apaixonada, como se estivesse olhan-

— Ok, Sakura, eu entendi! — Falou de imediato, percebendo que Sakura ainda tinha muito o que falar. — Mas eu só olhei por olhar.

— Olha aí, Hinata. Então você não significa nada 'pra ele! — Alfinetou, Naruto arregalou os olhos, olhando rapidamente para Sakura. — Se fosse comigo, eu daria logo um socão!

— Eu não qui-

— Tudo bem, Naru. — Hinata finalmente falou alguma coisa, enquanto caminhava até Naruto, este que ainda estava abismado pelo comentário da Sakura. Chegando pertinho de seu ouvido, ela sussurrou: — Eu já sei o que você pensa sobre mim, lembra?

Concordando com a cabeça, Naruto sorriu e mostrou língua para Sakura, esta que não havia entendido nada, além de demonstrar uma expressão curiosa. 

Com uma risadinha fofa, Hinata ofereceu a tolha para o mais velho, mas não entregou em suas mãos, em vez disso, enxugou seu rosto com cuidado e carinho, logo em seguida fez a mesma coisa com os fios loiros do seu cabelo. Ao terminar de fazer isso, Hinata deixou um beijo rápido em seus lábios, não dando a mínima para Kakashi e Sakura.


Notas Finais


Estou perdoada por ontem, né???👉👈😂😂😂😂😂😂😂

A Hinata entendeu a conversa do Naruto completamente errada, essa menina, minha nossa!❤️❤️❤️❤️❤️❤️

Até manhã!👉👉👉


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...