1. Spirit Fanfics >
  2. Meu último pedido >
  3. Capítulo quatro — A festa

História Meu último pedido - Capítulo 5


Escrita por:


Capítulo 5 - Capítulo quatro — A festa


Sexta finalmente chegou!!! Liguei para meu pai, se eu conseguisse convencer ele, ele falaria com minha mãe e então poderia ir na festa com a Sarah.


_____ligação com Papis👨‍👧💗


Paizinho amor da minha vida, fonte do meu nascimento.


O que desejas? Interesseira.


Nossa pai — rio — só queria pedir para ir em uma festa nada demais.


De quem?


Do meu namorado. 


Hum, não acho uma boa ideia filhinha. Não que não confiamos em vocês, mas amanhã sua irmã chega de manhã, acho que ela gostaria de te ver em casa com todo o seu vigor.


Papai, você sabe muito bem que ela adoraria saber que eu fui em uma festinha! Ela adora uma novidade. 


Acho que saber que a bebê da família está namorando já vai deixar ela satisfeita.


Esqueci desse detalhezão, meus irmãos não sabiam que eu tinha um namorado! Havia feito apenas três meses que havíamos tornado oficial. Esperei meu irmão ir para o intercâmbio pra ele não ficar implicando. Porque ele e o Henri não eram lá muito amigos.


Putz, tenho que me preparar pro questionário, tudo bem, não vou. — falo um pouco desanimada por ter que desistir da festa.


Aff! Duas da manhã em casa mocinha!


Sorrio — duas e meia? — Ele resmunga mais deixa — Vou pra casa da Sarah. Beijos pai, te amo.


________________



☀️☀️☀️



"Oi mãe" — Sarah diz sentando no banco da frente e dando um beijinho nela.


"Oi tia" — sento e coloco o sinto.


"Oi meninas, já estava com saudade de cozinhar pra você Elisabeth. Nunca mais posou em nossa residência."


"Ah, pois é, a Sarah foi pro retiro e eu pra praia, então não tive oportunidades" — sorrio e ela concorda.


 Almoçamos, olhamos séries, filmes, comemos mais, e as horas não passavam. Comecei a conversar com o Henrique por mensagem e perguntei por que ele tinha faltado aula hoje.


___________________

Amorzinho💕: Meus pais brigaram 

e sabe né, minha mãe não queria 

mais viajar e quase melou a festa.

(19:00)


Que merda, convenceu ela né 

hahaha.

(19:01)


Claro que sim, essa noite promete 

ser a melhor do ano! É só vc pode 

fazer ela ser a melhor do ano então

 vc vem né????

(19:03)


Não perderia por nada

(19:05)




"Boa festa meninas, e se cuidem. Se alguém se passar metem um chute naquele lugar."— rimos e concordamos.


Depois que a mãe de Sasa saiu do quarto, ela começa a definir os cachos, coloca uma blusa branca de manga, uma saia branca com flores vermelhas e um scarpin vermelho. Sua maquiagem é básica, contorno nos lábios e batom vermelho, sombra esfumada clara. Eu coloco meu conjunto florido de saia e blusa, tiro um tênis branco da mochila e Sarah faz careta.


"O que? Não to mocinha?"


"Não" — ela fala rindo — "Eu to até de salto. Pode pegando um meu!" — ela diz e aponta pro roupeiro. Sarah não é do tipo que tem muitos sapatos de salto, agora que ela começou a usar, tem uma sandália preta transada sobre o pé, e um de salto plataforma nude. Pego a sandália preta.


"Satisfeita?" — ela sorri e concorda.


Minha make é só delineador, rímel e um gloss matte goiaba. Sarah me olha aprovando. 


"A gente tá muito linda". — Ela diz e eu sorrio.


"Regra número um, Não exagerar na bebida, regra número dois, sempre avisar a outra quando for pra dentro de casa com um menino, regra número três, se algum cara começar a incomodar, um chute nas joias com a ponta do salto"


 Sarah ri e promete cumprir as regras que eu acabei de inventar. Chamo o Uber e as 22:30h estamos fora da casa dela.


O caminho todo vamos em silêncio total, ao descer agradecemos. A casa do Henrique está realmente cheia, ele convidou todo o 2º e 3º ano, e alguns escolhidos a dedo do 1º ano. O Henri tem sorte porque a casa dele é mais pro interior da cidade, então os vizinhos não são tão próximos. A casa dele é uma bela casa de campo, o terreno tem algumas partes com britas e outras partes são calçadas. O portão é bem alto e tem um interfone no murinho. Aperto.


"Alô" — ouço a voz dele.


"Henri? Oi. Pode abrir?" — ele fala algo que não entendo e o portão abre.


Quando vamos nos aproximando da porta o som aumenta, quando abro a porta então, parece que estamos em uma verdadeira balada.


"Oi" — Ele se aproxima com um copo na mão e me beija, seu hálito tem gosto de vodka.


"Quase fiquei bêbada" — dou uma tossida e ele começa a rir.


"Podem se servir perto da piscina no fundo da casa, a galera tá toda lá"


Sarah me dá a mão e vamos até os fundos. Não pude deixar de notar que estava tocando Happier, marshmello. Lá a música não tá tão alta, e não precisa gritar pra ouvir o que o outro fala.


Vou até o barman e peço energético.


"Pode misturar com um pouco de vodka pra ela" — Henrique fala rindo.


Reviro os olhos e o homem me entrega o copo, Sasa pega só energético.


"Nada de bebedeira tá?" — ela me fala e vira o copo sorrindo.


"Tá ok" — digo e dou um golão parece que chupei limão de tão amargo que é.


 Depois de um tempo, foi um copo atrás do outro e já começo a tontear, me afasto do Henri e me sento em um banco entre as árvores perto da piscina e coloco a cabeça entre as pernas.


"Você tá bem?" — um garoto senta do meu lado. Eu o reconheço ele é do 3º ano.


"Acho que eu to mal"


Ele me ajuda e logo em seguida se levanta e trás algo pra eu comer.


"Se você for vomitar, é melhor botar algo pra dentro. Se não vai ficar mais bêbada"


"Obrigada". — só então percebo como eu estava com fome — "qual seu nome mesmo?"


"Gregory" — ele sorri — "então você que é a americaninha? Mais bonita ainda pessoalmente."


"Meu nome é Elisabeth" — digo e deixo o pratinho no banco — "acho que to pronta pra dançar"


Ele me estende a mão e vamos até o outro lado da piscina. Estou rindo igual uma doida, cantando as músicas de inglês tudo errado, dançando com um cara que nem conheço e minha cabeça dói. Mas tudo bem. Está ótimo.  A última coisa que me lembro é que eu tropecei e quase cai na piscina, quase porque o Gregory me segurou e depois me beijou... E depois o Henrique deu um soco nele e eles caíram na piscina e começaram a brigar lá. Foi péssimo, comecei a chorar não sei se era porque eu tava bêbada, ou com sono, ou só não queria que aquilo tivesse acontecido. Aí dois meninos pularam na piscina e separaram eles.


 Depois do auê, o povo agiu como se nada tivesse acontecido. Acho que esse é o efeito mágico da bebida. Eu continuava chorando perto da piscina. Henrique foi trocar de roupa e o Gregory foi pra casa. Volto para dentro da casa e quase tonteio com a música alta. Subo as escadas e procuro por ele. Seu quarto está com a porta fechada, abro e o vejo sentado na cama. 


"Desculpa Henri" — disse escorada na porta do quarto dele — "foi tudo minha culpa"


Ele me olha, baixa a cabeça e abafa um suspiro. Vou até ele.


"A culpa não é sua, eu perdi a cabeça. É que, ver aquele Zé ninguém te beijando acabou comigo"


Sorri e acariciei seu cabelo.


"Tudo bem"


"E você tá tão gostosa que eu já deveria saber que isso ia acontecer". — coloco meu dedo indicador em seu lábio, pedindo silêncio. 


Sento no seu colo e o beijo. O beijo foi ficando intenso, ele acaricia minhas costas e sobe para minha nuca, depois desce e tira a minha blusa e então parei.


"O que foi?"


"Eu... Não posso desculpa" — levanto, pego minha blusa da mão dele e passo a mão pelos cabelos.


"Por quê? Não acha que já esperamos demais?" — ele parece decepcionado.


"Você tá bêbado." — visto a blusa.


"E daí?" — ele afasta meu cabelo e começa a dar beijinhos no meu ombro.


"Quero que seja especial."


"Vai ser a mesma coisa, para de frescura". — Ele me segura. Viro-me e dou um tapa em sua cara — "Tá louca Elisabeth?" — ele me solta e coloca a mão na cara.


"Desculpa" — saio correndo do quarto dele.


Procuro por Sarah, mas só encontro Janette.


"Eai Beth" — ela fala piscando lentamente — "você tá um pitelzinho hei" — ela sorri e se joga pra cima de mim.


"Que isso Janette?" — limpo o beijo que ela quase me deu.


"É bom provar coisas novas gata!" — ela fala e eu saio de perto dela.


"Sarah, te achei ainda bem!" — Ela estava sentada ajudando umas meninas bêbadas.


"Oi" — ela sorri ao me ver — "você precisa de algo?" — ela fala me analisando.


"Estou bem, estou com uma tremenda dor de cabeça e vou ir embora, quer ir junto ou vai ficar?"


Ela olha no relógio e vê que são 2:45 Ela se levanta e se despede das meninas. Vamos até o portão que está fechado.


"Pede pro Henrique abrir."


"Acho que ele tá bravo comigo."


"Por quê?" — Sarah pergunta.


"Ele tava bêbado e quase me obrigou a fazer sexo com ele, e eu dei um tapa na cara dele"


"Aí meu Deus" — ela coloca a mão na boca — "você tá bem?" — ela coloca a mão no meu ombro e começa a procurar marcas.


"Calma Sarah" — sorrio — "Eu to bem. Não aconteceu nada. Mas acho que vamos ter que pular o portão". — ela faz careta e eu concordo.


"Pelo menos as barras são largas e tem apoio, o que eu não faço por você né" — ela revira os olhos e começamos a subir, seis barrinhas de ferro e já estamos no topo do portão.


"Cuidado Sarah, a grade é curva e com ponta, não se machuca. Agora é só a descida"


Quando chego lá em baixo vejo que Sasa ainda não passou pela grade curva, dou o incentivo e ela toma coragem. Sua blusa fica presa na grade e então ela dá um grito e cai. AÍ MEU DEUS.


O que eu faço pra amortecer a queda dela?? Fico em baixo dela, que cai em cima de mim.


"Seu rosto tá todo esfolado" — Ela fala pra mim, que estou com o rosto grudado no chão.


"Sua mão tá sangrando, você tá bem?"


Olhamos uma pra outra e começamos a rir. Ela me ajuda a levantar, sua manga direita já era, fez um buraco enorme na sua camisa. Arranco a manga e amarro na mão dela. Que solta um pequeno gemido.


"Era minha blusa preferida" — ela diz.


O uber chega e vamos pra casa, eu definitivamente estava morta, com o rosto um pouco ralado, e atrasada. Me senti como a Cinderela, depois de ser atropelada por um caminhão.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...