História Meu Único Daddy (Imagine Namjoon) - Capítulo 23


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Bts, Criminal, Namjoon, Prostituição
Visualizações 154
Palavras 1.356
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, Policial, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá outra vez.

Eu estou meio surpresa comigo porque ainda nem passou 24h desde a última vez que publiquei um capítulo e já estou a publicar outro. Estou contente comigo mesma.

Quero explicar uma coisa pk acho que faz falta. Porque é que a S.N reagiu tão mal ao Erik mas quando foi o Namjoon ela já reagiu melhor? Bem quando foi com o Namjoon ela já o conhecia e já tinha passado algum tempo com ele, mesmo que não tenha sido nas melhores situações. Quando foi com o Erik, ela estava agarrada a uma cadeira numa sala pequena com apenas dois objetos, estava em piores condições do que quando foi com o Namjoon.
Espero que me tenho feito entender, não sei se consegui mas não faz mal.

Espero que gostem deste capítulo ❤️

Capítulo 23 - A carta


Fanfic / Fanfiction Meu Único Daddy (Imagine Namjoon) - Capítulo 23 - A carta

Dei um murro na mesa, com os punhos serrados e os olhos fechados.

Namjoon – EU VOU MATAR AQUELE FILHO DA PUTA! – Disse a gritar, com raiva percetível nos meus olhos, agora abertos.

Seokjin – Calma Namjoon, respira. – Levantei-me.

Namjoon – CALMA NÃO! ESSE CARALHO ROUBOU A MINHA VIDA! ELE É O CULPADO DE EU ME ESTAR A SENTIR ASSIM! – Via todos os olhares preocupados e assustados dos meninos. Voltei-me a sentar, apoiando a cabeça nas mãos. – Ele é o culpado disto tudo. – Lágrimas de raiva escorriam agora pelo meu rosto. Senti mãos nas minhas costas, fazendo festas em forma de círculos.

Jungkook - Desculpa Namjoon. – Olhei, confuso, para o maknae que também tinha algumas lágrimas nos seus olhos. – É por minha culpa que estás nesta situação. Se eu não tivesse pedido para que a S.N ajudasse com o Erik, nada disto teria acontecido.

Namjoon – Não Jungkook. A culpa não é tua. Tu não tens culpa. – Nunca iria culpar um membro da minha família e não o culpo. – Não tens que te desculpar.

Jungkook – Mas fui eu que coloquei o Erik nas nossas vidas. – Uma lágrima caiu, molhando o seu rosto. Segurei a sua cabeça com as duas mãos, olhando nos seus olhos.

Namjoon – Tu não tens culpa. Ouviste-me? – Abanou a cabeça confirmando e eu larguei-o. – Ótimo. Ninguém aqui tem culpa do que aconteceu. Só… Só… Só vamos ver o que essa carta diz. – Cansado estiquei a mão e Taehyung deu-me a carta.

Apressei-me para abri-la. Tirei de lá de dentro um papel dobrado ao meio. Desdobrei-o e comecei a ler em voz alta.

“Como está, senhor… Namjoon? Espero que esteja bem, ou não. Espero que esteja a morrer de tristeza e aflição. Que se sinta tão mal que não tenha mais vontade de viver. Espero que você se sinta assim e os seus amiguinhos também.

Com certeza deve estar a perguntar como vos descobri, onde é que ela está, se está bem e todas essas perguntas idiotas. Terei o prazer de lhe responder a algumas delas. Ou você terá o prazer de receber as respostas… Estou a divagar.

Primeiro vou-lhe dar algumas lições sobre roubos. Antes de deixar alguém fazer algo tão… Grande pela primeira vez, faça questão de lhe ensinar tudo como deve de ser, especialmente ensinar-lhe a não deixar rastos. Também certifique-se que não existe nenhum dispositivo de localização naquilo que você quer roubar. Porque se houver, é só uma questão de tempo até acontecer uma tragédia.

Acho que já conseguiu entender como é que vos descobri, mas eu vou explicar na mesma. A sua querida namoradinha, deixou uma seringa com a sua impressão digital no quarto do hotel. A partir daí consegui descobrir a sua verdadeira identidade. Também, como já deve ter adivinhado, a pasta tinha um dispositivo de localização. Com isso foi super fácil encontrar-vos. Foi apenas preciso alguns dias de vigilância para descobrir quem vocês realmente eram e quantos vocês eram.

Não sabe a raiva que senti ao ver você e ela aos risinhos e beijinhos, enquanto eu estava raivoso porque queria o meu dinheiro de volta, mas você também não sabe o prazer que vou sentir ao ver ambos os vossos sorrisos serem destruídos.

Também não sabe a raiva que sinto ao ver o seu companheiro, Jungkook, praticamente todos os dias no casino, a agir como se não tivesse nada a ver comigo. Mas vai valer a pena no final, quando vir o vosso sofrimento.

Agora vamos falar da S.N. Não lhe vou dizer onde ela está, mas vou dizer que ela está bem, não por muito tempo. Não a vais ter de volta tão rápido, quero-me divertir com ela um pouco… ou muito. Eu ri quando escrevi essa frase mas você não consegue perceber isso porque… Não interessa, estou a divagar outra vez. Só a vais ter de volta quando eu me fartar de ouvir a sua voz irritante e quando me fartar de brincar com o seu corpo, de todas as maneiras possíveis.

Dar-lhe-ei mais informações sobre este assunto ao longo do tempo mas agora fica apenas com esta carta e este número de telefone: XXX XXX XXX. Mande mensagem para este número assim que acabar de ler a esta carta, vou-lhe passar a dar informações por aí e talvez lhe mostre uma foto de como a S.N está.

Espero que continue a sofrer.

Erik”

Jimin – Ele é um homem doido e muito cruel. – Disse não acreditando na carta.

Hoseok – Concordo. Que doente. – Apressei-me a agarrar o meu telemóvel.

Seokjin – O que vais fazer?

Namjoon – Vou mandar-lhe uma mensagem.

Taehyung – Pelo teu telemóvel?

Namjoon – O que é que ele vai fazer? Ele já sabe onde eu moro. Com sorte ainda não colocou escutas e camaras pela casa. Não tenho nada a perder, por isso não faz mal se mandar mensagem pelo meu telemóvel. – Adicionei o número aos contactos e enviei uma mensagem. Foi a mensagem mais “calma” que consegui pensar no momento.

Seokjin – A sério Namjoon? – Disse assim que viu a mensagem que enviei.

Yoongi – O que é que ele mandou?

Seokjin – Mandou, “Onde é que ela está, seu filho da puta?” – Ouvi alguns risos dos meninos e devo dizer que isso conseguiu que eu desse um sorriso.

Hoseok – Mereceu. – Ele deu mais cinco a Taehyung que também ria. Só espero que ela esteja bem.

S.N P.O.V

Passei uma bela noite deitada naquele colchão. Sarcasmo, não dá para evitar. Passei uma noite horrível. Não dormi quase nada. O colchão não é nada confortável e não parei de pensar no Namjoon. Será que ele está bem? Será que ele deu pela minha falta? Será que ele tem saudades de mim como eu tenho dele? Eram as perguntas que me vieram à cabeça durante a noite. Em alguns momentos deitei uma lágrima ou outra ao pensar nele e a pensar na minha situação. Não sei o que ele vai fazer comigo mas vou tentar adiar o máximo possível. Levantei-me do colchão e andei até à porta. A única maneira de eu conseguir sair daqui é se eu colocar um código. Mas eu não faço ideia do que possa ser o código. Mas posso tentar descobrir.

Ouvi algumas vozes do outro lado da porta, então coloquei o meu ouvido na porta para ouvir melhor.

Erik – Vou mantê-la aqui durante o tempo que eu quiser.

? – Alguém vai procurá-la. Vão dá-la como desaparecida e depois vão ser só polícias para o nosso lado. – Conseguia distinguir duas vozes, a voz do Erik e a voz de um homem que desconhecia.

Erik – Não acredito que os polícias sejam envolvidos nesta história. O Namjoon e os outros também são criminosos. Se eles chamassem a polícia, estavam basicamente a entregar-se à polícia. – Ele já sabe deles todos. Ele já descobriu tudo.

? – Ela não vai ter família a procurar por ela.

Erik – A única família que ela tem são aqueles sete homens. Acredita no que te digo. Ninguém vai encontra-la aqui.

? – Então o Namjoon vai procurá-la. Isto vai correr mal para o nosso lado.

Erik – Aish, para de ser tão pessimista. Eu vou-me divertir com ela e quando não quiser mais vou pedir o dinheiro para o resgate ao Namjoon e pronto, o problema fica resolvido. Agora só quero que todos eles sofram.

? - Está bem. Se achas que tens isto controlado.

Erik – E tenho. Ninguém a vai encontrar aqui na quinta e eu não vou dizer ao Namjoon onde ela está. Estamos bem. – Eu estou numa quinta? Ouvi um som de notificação de um telemóvel. – Olha. Parece que ele já leu a carta. – Ouvi Erik dar uma risada sarcástica – Como é que ele sabia que a minha mãe era uma puta, mesmo? Ah Namjoon, não brinques com o fogo, posso fazer mal à tua preciosa namorada. – Ouvi passos e as vozes foram-se distanciando. Ele estava a falar com o Namjoon? Como é que ele sabe que eu só tenho sete homens como família, como é que ele descobriu isso? Ouvi mais uma vez passos e afastei-me da porta, voltando a deitar-me no colchão, fingindo que dormia. Ouvi a porta ser aberta e depois fechada. Só resava para que não fosse o Erik, não quero sofrer.


Notas Finais


Bem, o Erik é um monstro mesmo.

Obrigada por terem lido.
Desculpem qualquer erro.
Vejo-vos no próximo capítulo!
Bjs. ❤️

Outros trabalhos:
História "A Volta Ao Mundo" - imagine Jungkook: https://www.spiritfanfiction.com/historia/a-volta-ao-mundo-imagine-jungkook-10510679
One Shot "O Desejo" - Yoongi: https://www.spiritfanfiction.com/historia/o-desejo--yoongi-one-shot-13192894
Sentimentos transformados em pensamentos: https://www.spiritfanfiction.com/historia/sentimentos-transformados-em-pensamentos-13479865


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...