História Meu ursinho de pelúcia Ong SeongWoo - Capítulo 4


Escrita por: e polyloli

Postado
Categorias Wanna One
Personagens Kang Daniel, Seongwoo
Tags Fluffy, Ongniel, Yaoi
Visualizações 62
Palavras 1.356
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Fluffy, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


🐻

Capítulo 4 - Conhecer -


Fanfic / Fanfiction Meu ursinho de pelúcia Ong SeongWoo - Capítulo 4 - Conhecer -


Sinto uma sensação de tristeza, pensando em tudo que tava acontecendo, e principalmente, pelo o que ouvir 


- É...me desculpa Ong, por não ter te feito feliz..antes - digo evitando olhar para ele 


- Tudo bem niel!, você já está me fazendo feliz! - niel? 


- Você sabe meu nome? - pergunto mesmo parecendo um pouco óbvio 


- Não é niel? - balanço minha cabeça em negação 


- Eu sempre ouvir lhe chamarem de Niel, desculpe, eu não sei o seu nome. - ele respondeu claramente triste


- Eu me chamo Daniel, Kang Daniel. - falo como se eu estivesse me apresentando para uma criança 


- Posso continuar lhe chamando de niel também? 


- Pode... - respondi incerto vendo ele sorrir mais 


- Meu nome é Ong SeongWoo. - Não era só 'Ong' ?


- SeongWoo? 


- Sim, sim. 


- Como você sabe de tudo isso? - pergunto o que eu mais tinha dúvida, tipo, será que ele já foi um humano antes ou algo assim? 


- Não sei. - ele respondeu confuso, me deixando mais confuso ainda - Eu não lembro de nada antes de ser dado para você, é como se todas as informações que eu sei, já estivessem em minha cabeça, sem ninguém me falar.


Apenas balancei a cabeça em afirmação 


- Você some quando fica triste? - lembro da cena de ontem no banheiro 


- Sim. 


E antes que eu perguntasse mais alguma coisa, ouço um barulho vindo da barriga dele, o que logo deduzir ser fome


- Você sente fome... - sussurrei pra mim mesmo, vendo ele colocar a mão na barriga, detalhe, ele ainda estava nu.


Me levanto ainda com o lençol me cobrindo e vou rumo ao meu guarda roupa, onde peguei uma calça moletom e uma camisa para ele


- Pra você. - estendo as roupas para ele, o vendo sorrir, sorriso que eu já gosto muito, e vejo ele ir ao banheiro. aproveito para me vestir também e espero ele sair


E até que as roupas serviram bem, só a camisa que ficou um pouco maior em seu corpo


- Eu irei buscar algo para você comer, ok?! - já ia em direção a porta quando ele se pronunciou



- Posso ir com você? - Ele perguntou esperançoso, mas eu realmente não poderia deixar


- Acho melhor não, Ong - e de novo ele abaixou o olhar, me fazendo sentir culpa novamente, aish. - minha omma deve ter chegado, e é melhor ela não te ver...- Ele me olha e assente, indo sentar em minha cama novamente, saio do quanto e vou rapidamente rumo a cozinha, onde já esperava encontrar minha omma


- Oh, bom dia niel! - sorrio junto com ela, só que de nervoso


- Bom dia omma. - respondo pegando um prato e colocando umas comidas do café da manhã dentro 


- Vai comer dentro do quarto? - vejo seu olhar no prato em minha mão 


- Sim. - respondo simplista, sentindo seu olhar de desconfiança sobre mim


- Tudo isso? - ela aponta para a quantidade em meu prato 


- Sim omma, eu tô com muita fome! - mesmo sem olhar, sinto ela balançar sua cabeça em negação e se levantar


- Hum. - ela vem em minha direção e me dar um beijo na testa - Tchau querido, até mais tarde. - assenti - e ver se não come muito. - vejo ela rir e sair da cozinha. 


Apenas termino o que eu estava fazendo e volto para meu quarto, encontrando Ong olhando algo pela janela 


- O que foi? - pergunto indo até ele 


- É tudo tão lindo! - só agora percebo o sorriso em seus lábios, ele é tão lindo sorrindo, e não sorrindo também. 




....aaaah esses pensamentos de novo não!, me repreendo mentalmente e estendo o prato para ele 


- Obrigado, niel. - ele pega e se senta na cama, me sento ao seu lado vendo ele comer e falar o quão bom era o gosto, e na maioria das vezes, me oferecer 


- Quer vim comigo?, minha omma já foi. - pergunto após ele comer, e obviamente ele concorda freneticamente com a cabeça 




Mostro para ele toda a minha casa, a qual ele gostou muito, e sinceramente, acho que ele gosta de tudo 


- Niel? 


- Sim? - não sei porque, mas, eu acho tão fofo o jeito que ele me chama, mesmo todo mundo me chamando assim


- Eu quero conhecer como é lá fora. - ele apontou para a janela e pude avistar a rua e pessoas passando, não seria uma má idéia levar ele para conhecer os lugares, né? 


- Ok, eu só irei tomar um banho e depois te levo para conhecer, tudo bem? - eu realmente tava precisando de um banho 


- Uhum! - vejo ele sorrir e assim saio rumo ao banheiro, deixando Ong assistindo TV. coisa que ele super gostou. 




Já no banheiro, tomo um banho rápido ainda pensando em tudo, tudo que eu digo se resume a, pensando em Ong, ou melhor, um ursinho de pelúcia que se transforma em humano quando fica feliz. 


A horas atrás eu ainda acharia isso uma completa loucura, mas, agora, estranhamente me sinto até, acostumado...


Sim, acostumado. 






Já devidamente, ou melhor, decentemente arrumado, volto ao encontro de Ong, esse que sorria assistindo um desenho 


- Vamos? - pergunto atrás do sofá em que ele estava sentado, fazendo ele se assustar um pouco e com isso acabo rindo 


- Siiim! - ele levanta animado e vindo na minha direção, desligo a televisão e logo saio com ele, após ter emprestado algo para ele calçar 


E logo já estávamos caminhando por todos os lugares que eu já conhecia, e em todos Ong ficava impressionado, e isso era fofo 


Decido levar Ong para todos os lugares que poderiam deixar ele feliz, como um pedidos de desculpas por deixar-lo tanto tempo dentro do meu guarda roupa 


- Ong, o que acha de irmos ao parque de diversões? 










Acho que eu superei todos os números de sorrisos que Ong já esboçou 


O jeito dele estava me fazendo sorrir tão fácil que, minhas bochechas já doíam 


- Obrigado! - ele me abraçou mais uma vez naquele dia, e eu retribui 


- O que você mais gostou daqui? - perguntei quando nos separamos, infelizmente, porque os abraços dele nunca me deixaram tão confortável, nem o de minha omma era assim 


- De tudo!, mas eu amei algodão doce. - sorrir junto com ele, aliás, quem não ama algodão doce, não é mesmo?! 







Desde o dia em que levei Ong para o parque de diversões, vínhamos saindo todos os dias para um lugar diferente, já se faz 4 dias em que eu não paro de sorrir junto com ele, é difícil e quase impossível, ficar sem sorrir com qualquer coisa que ele faz, isso pode ser idiota mas, veja bem, ele é um ursinho de pelúcia que se transforma em humano quando fica feliz e agora está praticamente conhecendo o mundo de uma forma como criança, e isso é adorável. 


Agora estou a caminho de casa pensando em onde levarei ele hoje, me sinto animado em pensar que vou sair com ele novamente, isso porque eu nem gosto de sair. 






Ao chegar em minha casa só não vou direto para meu quarto porque o que me chamou atenção foi minha omma, sentada no sofá assistindo algo na televisão


- Oi omma? - pergunto confuso


- Ah, oi niel!, estou de folga hoje. - ela sorriu e eu apenas retribui, retomando meu caminho para meu quarto


- Querido?


- Sim? 


- Eu arrumei aquela zona que era seu quarto, porque que você deixa as roupas no chão ein? - AH NÃO, O ONG!! 


Rapidamente corro para meu quarto, que de fato estava todo arrumado, mas sem nenhum sinal de Ong humano ou de pelúcia, procuro em todos os cantos nem me importando em bagunçar tudo novamente, e não acho nada, nem uma pista dele 


Corro de volta para sala 


- Tá tudo bem, querido? 


- Cadê o ursinho? meu ursinho de pelúcia??? - pergunto nervoso vendo sua expressão indicando que lembrou de algo 


- Aquele que estava no chão em cima de umas roupas? 


- SIM? 


- Joguei. 




Notas Finais


Taquepariu omma do Daniel;-;
Partiu procelsson! '-'

...

🐦 - Obrigado
🌞 - Por ler!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...