História Meu Verdadeiro Amor - Reddie - Capítulo 17


Escrita por:

Postado
Categorias It: A Coisa
Personagens Edward "Eddie" Kaspbrak, Richard "Richie" Tozier
Tags Reddie
Visualizações 67
Palavras 3.585
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Suspense, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Desculpem a demora a postar ando ocupada ultimamente mas estou a continuar com essa história linda

Boa Leitura ❤❤❤❤❤❤❤❤

Capítulo 17 - Necessário


Fanfic / Fanfiction Meu Verdadeiro Amor - Reddie - Capítulo 17 - Necessário

Outro dia se inicia com o típico  vento frio na cidade de derry . A população continuava a fazer seu dia a dia como trabalho , concertar algo quebrado etc.. porém,  nem tudo estava perdido havia novidades por aquele lugar de bairro em bairro com alguma coisa que surpreendia aquelas pessoas que pareciam receber ordens de outro ser .


Em poucos quarteirões,  o hospital era uma tempestade em copo d'água. Macas e barulhos de ambulâncias chamava atenção de qualquer um que passava por lá. Choros e até brigas acontecia , mas tudo se resolvia com a base da conversa que dava uma super tranqüilidade depois.


Próximo dali , estava o quarto número 3° e lá havia dois garotos dormindo sobre uma cama confortável e o tecido suave. Seu abraço enquanto o sono  era calmo e protetor, sua respiração parecia ser como um mar sem receber tempestade em seu lugar. 


Richie abraçava fortemente eddie ao ponto de querer-lo mais próximo em seu corpo e isso fazia o garoto se sentir melhor a todo custo. Sobre a luz do sol dá boas vindas a ambos que se remexia sobre a cama de solteiro naquele quarto, havia uma enfermeira verificando os dois sem chamar atenção e em seguida, verifica a pulsação do menor que continuava a dormir tranquilamente. Seu rosto estava machucado e em seu lábio,  havia um corte que com todo cuidado um curativo estava lá para proteger.  


Era quase 8AM e richie dava sinais que seu sono estava indo embora quando acorda ,seu corpo senti calafrios por causa do frio que fazia porém, não se importou muito e por fim, seus olhos sonolentos encontraram eddie que dormia calmo e sereno. O maior sorriu contente por tê-lo por perto e que jamais ninguém irá machuca-ló. Por fim , richie se inclina para lhe dá um beijo que faz com que eddie abra seus olhos devagar e sentir aquele beijo caloroso e tranqüilo. 


- Hum..hum.. 


- Ah me desculpe eds, esqueço que você está dolorido. - Falou richie. 


- Ainda continuo aqui?... 


- Onde mais você poderia está meu amor ? 


- Sei lá,  talvez em casa dormindo no meu quarto... eu só..


- Não pequeno nem invente de se mexer, fica deitado aí.  


Eddie faz bico enquanto richie se levanta e se espreguiça depois, limpa seus óculos e coloca em seguida . Não demorou muito até o doutor entrar no quarto para checa se estava tudo bem depois do acontecimento. O menor olha para todos os lados zonzo mas deixou se perder por causa da fraqueza em seus músculos e continuou a ficar deitado. Eddie não parava de pensar na sua mãe mas, ela estava mais próxima do que nunca. 


Horas se passam e todos os amigos vinheram visitar eddie que continuava a deitar na maca. Sua mãe Sônia estava ao lado lendo uma revista qualquer e ouvindo a faladeira dos adolescentes próximo ao seu filho. Richie não estava por lá porém , a polícia estava lá para conversar um pouco com o garoto no que exatamente aconteceu.


Eddie se perguntava até agora o porque disso acontecer mais uma vez com sua pessoa. Provavelmente,  está ao lado de richie causaria alguma coisa para incomodar as pessoas ou no caso, ter algum preconceito por homossexuais. Quando se pensava em amor , eddie não parava de pensar no garoto boca suja que sempre o ajudou nas encrenca e juntos com varias aventuras, ali seria algo que mudaria a vida de ambos porém,  os sentimentos estavam mudando a flor da pele e eddie gostava disso. 


Após aquele dia em ter sua primeira ereção, tudo tinha mudado e principalmente ter se apaixonado por richie que também o ama. Seus instintos eram profundos como lua eo sol em época de eclipse mas, tinha desafios pela frente como enfrenta pessoas preconceituosas. 


Não demorou muito e um homem com roupas não tão confortáveis entra no quarto do hospital para fazer as interrogações sobre o que de fato havia acontecido enquanto estava desaparecido. Sua mãe vê o homem e levanta em seguida para fazer os comprimentos e um sorriso de esperança veio rápido naquela mulher.


Os amigos de menor faz a mesma coisa e em seguida saíram do quarto para eddie conversar com o xerife que se aproximava mais.


- Qualquer coisa estamos aqui.  - Falou bill.


- Obrigado. 


- Vejo que anda fazendo esforço meu rapaz. 


- São meus amigos e claro que considero eles como minha segunda família. - Falou eddie se aconchegando na cama para fica ao menos sentado.


- Filho estou aqui com você tá bom.


- Brigado mãe. 


- Muito bem, eu posso me sentar aqui e sim, se algo te incomoda eu encerro o interrogatório tudo bem? Bem.. vamos lá garotinho. 



* * * 


2 Horas Atrás  ... 


- Sabe que têm que comer eds, aqui come esse pedaço de torrada. - Disse richie disposto a cuidar em todos os momentos do menor que olhava atentamente para seu amigo que agora era seu namorado oficial. 


- Só um pedaço, meu estômago não anda muito legal ainda não.. 


- Tudo bem pequeno   ... aqui coma. - Vai ter forças suficientes para conversar com o delegado, eu tô aqui com você no que precisa. 


- Sei disso... eu só.. puta merda... não sabe o como eu queria que você tivesse lá,  ele me torutava dizendo coisas horríveis sabe    ... eu pensei que   .. ia morrer lá   ..


- Não diga uma coisas dessas eds, eu que queria está no seu lugar naquele momento , machucar você é como uma bala que acerta em meu peito. Eu mataria aquele babaca sem dor e nem piedade e foda-se  se ele e alto eu não me importo, tudo que quero e está ao seu lado protegendo e cuidando.


- Nunca pensei que ia dizer essas coisas para mim. Acho que gostar de garotas não era tão simples, você mostrou outro mundo richie e não me arrependo até agora de me apaixonar por você. Como eu pode eu ser um viciante em medicamentos e principalmente dessa merda de bombinha ...  mas.. eu eddie .  .. estou apaixonado por você e não vou desistir disso , não agora.



Ambos corações estava a mil por horas e tudo que sentiram era sentimentos sendo correspondido. Richie se aproximou do pequeno que olhava após deixar uma lágrima cair. Assim que recebeu o beijo em seus lábios pequenos , não deixou se conter e ocorreu carícias em ambos os corpos. Richie gostava de fazer brincadeiras com eddie e mesmo estando machucado não se importou muito e deixou se levar por uns minutos.


- Como pode me deixar assim eds... está desobedecendo seu moçinho que eu guardo na calça... 


- Eu sei mas,... eu .. eu ... preciso.. 


- "Precisa" ... fala ... - Falou sussurando .


- Preciso sentir-lo... e acho que você quer fazer isso porém,  se controla.


- Você quer mesmo tranzar no hospital eds?.. , está me surpreendendo. 


- Sim.. 


- Primeiro você têm que mantê as forças e aguentar,  tranzar assim eu te mataria de tesão e o foda é que a enfermeira vai vim mais uma vez para te examinar. 


- Você têm razão,  me desculpe por isso. - Falou eddie triste por não ter ganhado aquilo que queria  sentir novamente.


- Mas, se esquecer eu vou te surpreender você, me conhece. Agora continua a comer que estou do seu lado. 


- Só você mesmo richie . 



* * * 


" Richie " 


Talvez a única solução é espera que a mãe de eddie se acalme enquanto eu irei aqui em casa. Meus pais devem está preocupado comigo pra caralho mas, seria a primeira vez que eles se preocupassem comigo até demais me sentiria feliz, mas fazer pretexto é bem simples. 


Me lembro como se fosse ontem, conhecendo eddie pela primeira vez naquela sala de aula, foi uma da sensações mais incríveis que já, meu medo fosse ser rejeitado mais uma vez por causa dos meus óculos e isso eu não aguentaria e ficaria em casa ou jogando fight até doer meus dedos no fliperama. 


Esse tempo frio está me matando e também, preciso voltar logo para o hospital e vê novamente aquele rosto delicado que tanto conheço.  Pelo incrível que pareça,  me eu poderia ter um infarto e sempre vou me perguntar o que aconteceu pra ele ser sequestrado sem ao menos eddie fazer mal a uma pessoa? , não sei pareçe que as pessoas dessa cidade vão levar no preconceito ou julgam pela personalidade que é a pessoa é. 


Finalmente estou casa e posso sentir o cheiro delicioso da comida da minha mãe. Fosse por mim , comeria a panela cheia porém isso não ia acontecer tão cedo. Minha nossa minhas mãos estão congelando e preciso de um banho quente e volta logo pro meu pequeno.


Claro que é melhor volta pro quarto levar algumas coisas que eddie possa gostar.


- Richie meu filho, por onde você andava?


- Estava na busca de eddie e o encontramos. Já está no hospital recebendo todo cuidado possível e tenho que voltar.


- Mas são quase 12PM , não pode simplesmente ficar em casa?, seu amigo está com a mãe dele e vc pode ficar aqui .


- Agradeço mãe mas, tenho que voltar eu vou ficar bem não se preocupe. 


- Estou de olho em você moçinho. 


Bom , tenho que ser rápido aqui e volta logo pro meu pequeno e teimoso. Depois que pedi ele em namoro me sinto mais apaixonado mais do que nunca e depois do que aconteceu com ele, estou disposto a está ao lado do garoto que o amo a muito tempo. 


" Richie " - Off 


* * *


- Bom ... apesar de ter sido torturado,  tenho medo que possa acontecer mais uma vez e me pergunto o que eu fiz de errado pra isso ter acontecido.  


- O engraçado disso tudo meu jovem é que o garoto é o filho de um amigo meu dá delegacia. Vamos tomar providências e caso contrário ele será preso. Bom,  já está na hora de eu voltar a delegacia e confirma tudo. Senhora Sônia, vai ficar tudo bem .


- Obrigada por tudo , meu filho é a única coisa que tenho nessa vida. 


Por fim , a interrogação chega ao final, eddie provavelmente tinha sacado antes e não contou nada para o homem, seus olhos estavam assustado e mesmo assim tentou o meio de ficar tranquilo sem que ninguém saiba. Fazia mais de meia hora e mais uma vez seus amigos estavam lá fazendo companhia até que richie chega com toda alegria do mundo,  o maior estava respirando bastante e tentando se acalmar porque havia corrido bairro por bairro . Sua bicicleta estava com o pneu furado porém não se importou tanto e que agora estava lá perto do seu amado.


- Quando irá sair daqui agora? - Pergunta beverly .


- Talvez depois de amanhã,  tenho que ficar de repouso e descansar.


- Sempre que pre..precisa estaremos aqui un..un..unidos. 


- Vocês são os melhores otários que já conheci em toda minha vida.


- Também odiamos você eddie.


Todos abraçam o menor na cama com risadas e falando brincadeiras aleatórios de que sempre isso seria normal para eles. Richie observa próximo a porta e sorrir por ter eddie por perto e ter seus amigos mais próximos do que nunca. Vê todos ali naquele quarto, fazia o garoto de óculos se sentir mais seguro e que seus amigos estariam lá pra apoiar. 


Eddie sorrir e quando percebe ,  vê richie pouco distante e por fim pisca para ele para que possa ser abraçado por todos também. O garoto morde o lábio inferior e sem pensar duas vezes, vai em direção e o abraça com todo carinho possível. 


- Puta merda vocês estão me deixando sem ar. - Falou eddie tentando encontrar o ar e que após isso usa sua bombinha de ar para se recompor.


- Quem mandou ser pequeno eds.


- Cala boca richie. 


- Até que vocês combinam , formam um belo casal. - Falou ben. 


- Eu perdi muita coisa quando estava fora de derry, mas ao saber que meus dois amigos poderiam está namorando, Richie escolheu bem.  - Falou beverly dando uma piscada para ambos garotos que estavam de mãos dadas na cama.


- A conversa está boa mas eu tenho que fazer umas tarefas de casa. - Disse Stanley. 


- Acho que nós vamos também e qualquer coisa richie manda notícia como esse viciado ou melhor hipocondríaco se cuidar.


- Odeio vocês. - Falou eddie com um sorriso estampado no rosto .


- Pode Deixar, esse garotinho de rosto delicado não irá sair daqui há não ser bem .



Todos haviam saído do quarto deixando apenas ambos rapazes que olhavam com tranqüilidade e felizes por tudo está a caminho andado. Richie se inclina e beija a testa do menor que sorrir e sente o beijo como proteção. Em seguida, faz um pouco de exercício em seus braços e isso chama atenção olhando atentamente para ele.


- Eu trouxe isso aqui para você. 


- Não acredito que você tinha guardado esse tempo todo richie. 


- Sabia que ia gostar. Eu quero te levar pra fazer exercícios estou vendo que você tá no tédio da porra aqui. Vou pedi o doutor para que você possa fazer.


- Richie eu...


- Nada de richie. "Doutor,  paciente eddie poderia fazer um pouco de exercício, câmbio "


- Não seja ridículo seu idiota. 


- Sim claro, você pode fazer isso. Vou pedi para que a enfermeira vá até o quarto para trocar a insulina. 


Não demora muito até richie começar a sorrir pela cara que eddie faz. O que era mais feliz era pode ajuda-lo no momento em que estava precisando mas o menor sempre cedia por não aguentar essas coisas. Sua mãe havia ido para casa, e sim para receber telefonema de parentes e fazer novos exames para o garoto que sofria demais por medicamentos. 


Depois de várias conversas e a troca do soro, richie fica de pé e estende a mão para ajudar eddie a se levantar. Rapidamente o menor desequilibra e o garoto o ajuda segunrando em sua cintura e a outra sua mão.  Chamas pelo corpo todo fazia richie ficar desesperado ao ponto de possuir eddie ali ,porém se controla e beijo seu lábio para que possa acalma-ló e ajudar a fica ereto. 


- Vamos pegar o elevador .


- Lá pro alto richie?, quer me matar do coração?


- Não se eu não estiver lá ao seu lado bobinho, leva seu casaco branco pra ficar quentinho. 



O frio estava o caos, a base de tudo era se proteger com roupas quentes para ter mais conforto. Sobre ajuda de richie, eddie se sentia melhor ao lado dele do que sua mãe.  Para ele, se sentia mais livre , livre para amar ,se divertir e fazer travessura porém o vício de ser hipocondríaco logo cedo , fazia o menor coloca um pé atrás caso acontecesse alguma coisa , tomaria remédio urgentemente. 


Chegando na cobertura do hospital, ambos se depararam com o clima frio e calmo. O vento fazia eddie sentir calafrios e corou em richie que o abraça fortemente. Seus lábios ficam ressecado e sente o ferimento costurado mas não se importou nem um pouco e ficava feliz quando se machucava era uma sensação ótima. 


- O lugar está bom para praticar exercícios? 


- Sim, e também tô sentindo uma dor mas eu quero sua ajuda. 


- Eu vou te ajudar de maneira diferente. 


- Porque está sentado richie , eu não estou entendendo. 


- Calma, basta você se acalmar fecha os olhos. 


- Porque eu.. 


- Fecha logo.... 


Eddie se sentia surpreendido pelo comportamento do rapaz que pedia educadamente que fechasse seus olhos e se acalma. Tudo que ouvia era a calça sendo abaixada e rapidamente o menor abre seus olhos e se depara com seu membro segurado nas mãos richie.  O garoto de óculos olha com malícia e sabia que não tinha esquecido o que eddie lhe disse horas atrás. Sobre sexo , richie sabia muito bem e sabia que começa com tranqüilidade o menor ficaria mais seguro. O erro seria enfiar logo de primeira a entrada com toda violência mas conhecer eddie e sendo virgem, começaria pelo básico. 


- Não esqueci o que você falou eds, vai se sentir melhor agora.


- Hum...  


Por poucos segundos richie começa a mastubar-lo com cuidado enquanto o menor ficava envergonhado por aquilo mais uma vez está acontecendo . A sensação de richie chupando seu pau era como está em uma montanha russa, sentindo um frio na barriga e desejava mais e mais por sentindo a língua atravessando e deixando com mais tesão.  


Richie não aguentar e coloca o menor sentado para que posso continuar com o ritmo. Antes que disso o beija intensamente segurando em sua cintura com firmeza e eddie provavelmente segura em seus cabelos deixando cair a bolsa de soro. Tê-lo em seus braços era uma das sensações incríveis e isso deixava eddie feliz. 


- Me disse que era exercício... 


- Esse você quer experimentar eds.. 


- Idiota... , richie.. aqui não..  temos que.. aah .. ahh... richie... richie...  


Seu gemido era intenso e desejável e richie não parava um instante e mesmo estando naquele frio , o prazer de mastubar-lo não para um só instante e isso gerava tesão a um de ambos. Eddie segurava seu gemido porém,  richie não deixava que ele travasse mais uma vez e só que dessa vez ele deixaria o seu orgasmo sair com muito prazer. 



Os minutos de estarem juntos era marcantes, cada beijo , cada toque fazia eles apaixonados. Aquela tarde marcaria a vida de ambos e mesmo com tantos desafios que vão vim pela frente, era um objetivo e que ainda não era o fim.


- Como consegue me deixar tão calmo richie? ... perguntou eddie que estava deitado no colo do maior que acariciava seus cabelos enquanto olhava para aquela neve que caia sobre o chão lentamente.


- Porque se fosse por você,  não ficaria quieto nem por um segundo naquele quarto que é mais um inferno.  


- Mesmo assim eu gosto de ficar pensando as vezes.


- E no que você pensa eds? , sobre como eu foder você?


- Para com isso , não é isso... 


- Não é isso mas ficou pensando lindo.


- É que ando pensando como contar pra minha mãe digo nossos pais sobre nosso namoro richie... 


- Vamos ter tempo suficiente para contar, enquanto isso, vamos aproveitar que estamos aqui e jaja você vai voltar depois de um certo exercício que fiz em você. E quando tiver melhor , vai ter mais surpresa. 


- Como é ?


- Você me entendeu eds. Enfim, vou te deixar no quarto tenho que voltar para casa porque meus pais querem.  Por mim , eu ficaria com você o dia todo e também têm sua mãe que me odeia.


- Entendo , mas qualquer coisa eu ligo pra você ou você liga pra mim. 


- Você é mesmo um gênio meu amor. 


Ambos sorriso tomaram conta dos dois  e após ter acontecido , estava no horário de eddie voltar para o quarto descansa.  Richie o ajudou mais uma vez e no meio do caminho ambos se depararam com voz de homens bastante alterados e parecia está segurando um adolescente que estava louco do juízo. 


- Richie.... não é o....


- Sim, é ele mesmo.  


Tentando reagir aos policiais,  henry estava com toda furia possível . Seu rosto estava sagrando e vários cortes em sua camisa deixando o garoto menor a ficar em estado de choque e richie percebe o comportamento de eddie. Segurando em uma de suas mãos, o delegado se aproxima dos dois segurando a pistola. 


- Está tudo bem, trazemos o rapaz para o hospital para limpar o sangramento. Liguei para sua mãe garoto e daqui a pouco ela estará aqui. Melhor você ir para o quarto e...


- Tá tudo bem eu levo eddie para lá. 


Seu olhar era assustador , e seu corpo reagia de forma diferente ao  lembrar o que tinha acontecido. Aqueles chutes e socos, deixava eddie com medo e isso gera a faltar ar em seus pulmões .


- Calma eds eu estou aqui com você,  aqui usa a bombinha vou te levar para o quarto, vamos.



    * * * 


2AM , e richie estava lá deitado no sofá ao lado sobre um abajur que clareava pouco o quarto. E tudo que podia era descansar um pouco, depois de vários acontecimentos eddie precisava descansar mais e cuidar dos ferimentos . 


O frio invadia sem nenhum problema e com isso o menor que dormia sobre a cama, se remexia e gemia baixo com isso, richie abre seus olhos lentamente e vê o pequeno agoniado com o frio. 


Depois disso,  se aproxima de eddie e deita ao seu lado para esquentar ambos corpos naquela madrugada lenta que não acabava jamais. 


- Ei.. ei eu tô aqui e sempre estarei aqui com você,  daqui algumas horas eu vou te levar pra casa se sua mãe deixa é óbvio.  Mas de um jeito ou de outro eu vou tá com você.  Te amo meu amor. 


- Também te amo richie.... 


- Pensei que tava dormindo eds.


- Estava mas fica longe de você é impossível... preciso de você mais do que nunca, tô com medo de que...


- Ei não vai acontecer nada lindinho. Eu tô com você. 


- Obrigado Richie,  não sei o que faria sem você imagina só se eu não tivesse o conhecido. 


- Seria foda, agora vamos dormir você precisa.


- Tão mandão seu idiota.


- Você me conhece. 


Notas Finais


Agradeço a todos por estarem gostando da minha história..

Avaliem sempre e deixem sua opiniões no que preciso melhorar

Um beijão enorme a todos e mais uma vez peço desculpa por ter demorado a postar

Está na faculdade e trabalhando é cansativo mais devo esse capítulo a vocês

Beijão enorme

I LOVE REDDIE ❤❤❤❤❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...