História Meu vizinho - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Amigos, Escola, Família, Irmãos, Jikook, Long-fic, Menção Namjin, Menção Vhope, Romance, Vizinhos
Visualizações 97
Palavras 1.928
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Famí­lia, Ficção, Ficção Adolescente, Lemon, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Meu Deus, eu morri de rir escrevendo esse capítulo. Espero que vocês gostem.

Capítulo 7 - Coisinha mais linda


Se passou mais ou menos um mês desde que Mansik chegou na escola. Nesse período de tempo consegui me aproximar bastante do Kookie e agora estamos bem amigos, melhores amigos até. Às vezes eu passo a tarde na casa dele ou ele na minha.

Eu poderia dizer que estava tudo ótimo, numa linda e bela paisagem de novela, mas se eu dissesse isso o nome não seria vida, seria paraíso. E que eu saiba no paraíso eles te dão dois limões e mandam você fazer uma limonada. A vida faz uma caipirinha e fica vendo você se foder. E o que isso significa? Que minha vida tá uma merda.

Eu me aproximei de Jungkook sim, mas não foi só eu. Mansik já estava bem próximo dele nos primeiros dias e com o tempo eles só ficaram ainda mais perto.

A minha cara de cu de ficar perto dos dois era linda. Todo mundo percebia. E se não percebiam é porque a lerdeza chegou ao nível estremo. Hoseok não sabia que eu era gay, mas nem precisou de cinco segundos me olhando perto do "casal" e ele decifrou.

Graças a Deus eu tenho amigos que não são homofóbicos, mas, puta que pariu, em troca eles são uns putos. Nunca vi me irritarem tanto, ainda mais quando o assunto era Jungkook e Mansik.

Olha, se o Kookie não percebeu toda essa brincadeira, seu amigo de acampamento percebeu. E eu tenho quase certeza que ele quis ficar mais próximo do meu vizinho só para provocar.

Ah como eu conheço uma naja de longe. Park Jimin é especialista em cobras se você não sabe.

Eu tento me controlar o máximo que posso, só que cada vez tá mais difícil. Sei que ele pode estar gostando do Mansik, por isso não se desgrudam, só que eu ainda gosto dele. Queria pelo menos uma chance de sei lá, admitir para ele sem ninguém estragar o momento. Mesmo que a reposta possa não ser a esperada.

Aish, cada vez mais isso fica passando pela minha cabeça. Às vezes eu preferia não estar apaixonado. Às vezes eu preferia não ter te conhecido Jeon Jungkook.

Lavei o rosto, logo esquecendo dos meus pensamentos. Me olhei no espelho, eu estava bonito, arrumado. Minhas roupas estavam confortáveis. Saí do banheiro e me sentei no sofá da sala, pegando o controle e vendo se tinha algum filme bom na netflix. Olhei para os lados, nada.

- Hey, você vai demorar muito com essa pipoca? Eu quero ver logo o filme! - gritei o mais alto possível para que me ouvisse na cozinha.

- Sento o rabo no sofá e espera! Eu já tô indo Minnie. - ouvi o grito da cozinha e ri. Adorava quando ele me chamava de Minnie, me sentia bem. Adorava os nossos apelidos.

- Okay, eu te dou mais cinco minutos. Se você não chegar a tempo, eu escolho o filme. Que tal? - dessa vez falei alto, mas sem gritar.

Ouvi o silêncio pairar no ambiente. Tudo quieto e muito calmo. Alguma ele estava aprontando.

- Posso começar a contar? - questionei rindo e logo tive a visão de Jungkook saindo correndo da cozinha com o pote de pipoca nas mãos. Ri bem mais alto igual a um retardado mental.

- Você é demente Jimin. - ele deu um peteleco em minha testa bem forte. Murmurei um "ai" baixo. Doeu. - Você mereceu, apenas aceite.

- Okay, okay, agora podemos escolher o filme? - ele confirmou com a cabeça e se sentou ao meu lado.

Pegou o controle e começou a olhar os filmes. A gente podia ver qualquer um, mas o mané do Jeon escolheu Homem de Ferro pelo milionésima vez, e eu como um bobo apaixonado assisti junto.

Mais ou menos duas horas depois o filme acabou e decidimos que veríamos outro.

- Eu escolho dessa vez. - disse pegando o controle.

- Claro que não, minha casa, minhas regras. - tentou pegar o controle da minha mão.

- Você escolheu ver Homem de Ferro, agora eu escolho. - falei e vi um rosto irritado se formando em Jungkook. Antes que eu falasse mais alguma coisa ele se jogou em mim tentando pegar o controle.

- Me dá essa merda, você não vai escolher. - disse chegando perto da minha mão e eu a afastei.

- Kookie...- disse num tom de voz baixo e olhei nos seus olhos. Ele estava em cima de mim e bem próximo ao meu rosto. Voltou sua visão para mim e parou de tentar tirar o controle da minha mão. Ficamos nos olhando.

- Minnie...- ele falou baixo como se estivesse sussurrando. Vi seus olhos descerem. Ele estava olhando para a minha boca e eu para a dele. Aos poucos nos aproximamos e senti sua respiração bater no meu rosto. Faltava dois dedos para os nossos lábios se encostarem.

Biiiiip Biiiiip Biiiiip

Um toque começou a soar pela sala. Nos separamos rapidamente e senti minhas bochechas queimarem. Mais uma vez corado. Jeon pegou seu celular e atendeu a ligação.

Puta que pariu, eu aqui amaldiçoo a pessoa que ligou no meu momento. No meu lindo momento.  Tiete, Tiete, quem ligou vai tomar no cu em Buda Peste.

-Alô? - Jungkook falou meio ofegante - Não tá tudo bem, atrapalhou nada não. - ele olhou para mim e sorriu - Ah, amanhã? - breve silêncio -  Claro, te encontro as cinco. - e desligou.

- Quem era? - questionei.

- Mansik.

- Aish, esse garoto não desgruda de você não?

- Isso é ciúmes Jimin?

- Eu não tenho ciúmes de você Jungkook. - falei bravo - O que ele queria?

- Ele perguntou se eu podia encontrar com ele amanhã.

- Eu não gosto desse garoto.

- Ele nunca te fez nada. Eu hein.

Ele te conheceu!

- Hum - murmurei - E por que ele quer se encontrar com você?

- Sei lá- deu os ombros - Acho que ele quer falar da pessoa que ele gosta de novo.

- Ah, então ele gosta de alguém? Até imagino quem seja. - revidei os olhos

- Ele não me contou quem é. Eu não faço ideia de quem seja.

Depois dizem que eu sou lerdo. Esse aí ganha de mim de nocaute.

- Tá. Eu vou escolher o filme. - peguei o controle e vou passando os filmes na televisão.

- Ah não. Me dá essa praga! - tentou pegar o controle novamente.

- Vai se jogar em cima de mim de novo? - percebi o que eu tinha falado e ele se afastou. Vi o seu rosto corar.

- Pode escolher...- ele falou baixo e se recostou no sofá jogando a cabeça para trás.

Okay, acho que fiz merda. Ih olha lá, tô vendo a vida sentada bebendo caipirinha de novo. É, ela tá vendo eu me foder.

Vimos Star Wars Ep.4 . Eu até que tava gostando, mas Jungkook não e ainda ouvi um murmúrio seu falando "nerd". É a vida, um nerd e um popular.

- Jungkook - cutuquei seu ombro. - Kookie - cutuquei de novo. Nada. Ele pegou no sono, e bem pesado por sinal. - Okay.

Peguei uma pedaço de papel e uma caneta que tinha no armário e escrevi que tinha ido embora e deixei em cima da mesa de centro. Ajeitei Jungkook no sofá deixando ele deitado por inteiro e o cobri com um cobertor.

Levei o pote já sem pipoca para a cozinha e voltei. Me agaichei e olhei para o seu rosto. Parecia tão sereno dormindo.

Você é tão lindo Kookie. Tão lindo.

Fiz um pouco de carinho em sua cabeça e depois dei um beijo na testa. Fui para a casa sorrindo.

Fiquei na cama pensando que se não fosse por causa do Mansik, a gente teria se beijado de novo. Dessa vez eu queria o beijo.

[...]

Segunda-feira.

Acordei atrasado e me arrumei o mais rápido possível. Fui correndo comer para conseguir sair a tempo junto com o Jin e o Kookie. Com muito esforço eu consegui.

Vim sentado no banco de trás junto com o meu vizinho enquanto Jin ia cantarolando na frente.

- Como foi com o Mansik ontem?- perguntei.

- Foi como eu te disse. Ajuda com a pessoa que ele gosta lá. - respondeu simples.

- Você tem certeza de que não sabe quem é?

- Se eu soubesse eu te falaria né.

- Sei lá. A gente voltou a se falar a pouco tempo, não sei se confia tanto em mim assim. - falei olhando para o rosto dele que me encarava.

- Se eu não confisse, eu nem te falava que o Sik gosta de alguém.

- Sik?- perguntei bravo.

- Eu chamo ele assim.

- Que se exploda você e seu amigo Sik.

- Jimin, cada vez mais eu acho que você está com ciúmes. - ele riu com aqueles dentinhos de coelho. Odeio amar aqueles dentes de coelho.

- Eu já disse que não tenho ciúmes de você Jungkook. - esbravejei.

- O que aconteceu com o Kookie?

- Morreu desde que você falou Sik. - falei bravo e ouvi não só a risada dele, mas a o do Jin também.

- É Jungkook, ele tá com ciúmes. - Jin falou estacionando o carro. - Vamos.

Saímos do carro e fomos para as nossas classes. Tentei ignorar Jungkook, mas era difícil.

Passei o resto do dia com um bico na cara porque eu estava com ciúmes, muito ciúmes. Mansik não parava de falar com Jeon e eu não gostei nem um pouquinho.

Aula, irritado. Intervalo, irritado. Aula, irritado.

Yoongi, Hoseok e Tae riam de mim, mas ficavam próximos. De certa forma eles também se sentiram isolados.

Tá vendo, eu disse que não gostava desse Mansik.

Um pouco antes de sair, fui no meu armário pegar um livro que eu tinha esquecido na semana anterior. Abri o mesmo e vi que tinha uma cartinha vermelha em formato de coração. Peguei o livro e a carta e guardei dentro da mochila. Fui pro carro rapidamente e me recostei no mesmo. Peguei a carta e li.

"Se beleza fosse merda, você estaria todo cagado, coisinha mais linda.

.............................................................

Desculpa pela cantanda horrível, eu não sabia o que dizer, mas precisava dizer."

- Admirador   


Eu ri e ri bem alto, meu Deus, a cantada não foi ruim, foi péssima. Quem é o louco que escreveu uma coisa dessas? Será que...? Acho que não. Mas será que?


Foi tirado dos meus pensamentos quando vi Jin e Jungkook se aproximarem. Fomos para casa bem rápido. Antes de eu entrar em casa Jungkook me puxou para conversar.


- Obrigado pelo beijo. - ele falou sorrindo.


- Que beijo? - eu realmente não me lembrava de ter beijado-o. Ele apontou para a testa e eu me lembrei. Antes de ir embora da sua casa no sábado, eu lhe dei um beijo na testa. - V-você tava acordado?


- Eu acordei quando você foi na cozinha, mas eu estava cansado e continuei deitado. Mas eu lembro de algo na minha testa.


- Não foi nada, foi só porque você tava muito fofo e..... eu tô falando muita merda. - dei um tapa na cabeça e ele ele riu.


- Não tem problema, você também é a coisinha mais linda. - falou e continuou rindo. - Até amanhã. - me abraçou e foi para casa.


Fui para casa atordoado e vermelho. Deus ele sabia que eu o tinha beijado. Onde foi que eu errei?

Espera...

Espera só um minutinho...

Espera rapidinho...


Ele me chamou de coisinha linda? Será que foi ele que escreveu aquela carta? Será que a vida finalmente parou de tomar caipirinha e resolveu me dar limões? Eu fui notado caraleo! Uhul!


Eu sou a coisinha mais linda.


  


Notas Finais


Eh porra quem será que mandou a carta hein? Vemos no próximo capítulo da novela Meu Vizinho.
Obrigada @00_jmstan, @TiuCia e @darling_moon por me precionarem/incentivarem a fazer esse capítulo. Espero que tenham gostado. Talvez eu escreva dois capítulos por semana agora que estou de férias, mas tenho que ter certeza que vai dar tempo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...