História Meu vizinho mafioso - Capítulo 9


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Chouji Akimichi, Danzou Shimura, Deidara, Fugaku Uchiha, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hanabi Hyuuga, Hashirama Senju, Hidan, Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Itachi Uchiha, Jiraiya, Juugo, Kabuto, Kakashi Hatake, Kankuro, Karin, Kiba Inuzuka, Kisame Hoshigaki, Kizashi Haruno, Konan, Kushina Uzumaki, Madara Uchiha, Mebuki Haruno, Mei, Mikoto Uchiha, Minato "Yondaime" Namikaze, Nagato, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Obito Uchiha (Tobi), Orochimaru, Pain, Rock Lee, Sai, Sakura Haruno, Sarada Uchiha, Sasori, Sasuke Uchiha, Shikamaru Nara, Shino Aburame, Shion, Shisui Uchiha, Shizune, Suigetsu Hozuki, Tayuya, Temari, TenTen Mitsashi, Tobirama Senju, Toneri Otsutsuki, Tsunade Senju, Yamato
Tags Máfia, Narusaku, Naruto, Romance, Sakura Haruno, Sasosaku, Sasuhina, Sasuke Uchiha, Sasusaku
Visualizações 246
Palavras 1.689
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Hentai, LGBT, Luta, Mistério, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oiii tudo bem? Espero que sim!
Hoje vim trazer um novo capítulo e sim eu sei que estou atrasada mas vou recompensar!


Espero que gostem!

Boa Leitura!

Capítulo 9 - Amizade eterna


Fanfic / Fanfiction Meu vizinho mafioso - Capítulo 9 - Amizade eterna

(Leiam as notas finais, por favor)



~Sakura

 No final arrependi-me por ter deixado que as lágrimas caíssem por alguém como o Sasuke.

Nem precisei de conhecê-lo melhor para saber que haviam limites para o meu tipo ideal.

Eu gosto sim de caras rebeldes, mas não igual ao moreno. Que decide partir os corações das pessoas como bem quer e quando quiser. Isso não funciona para mim, pois já passei por algo parecido.

Provavelmente não estaria a chorar se não tivesse conhecido o Sasuke, ou se tivesse a ideia de me tornar "amiga" dele.

Eu fui burra até o ponto de me iludir.

A Sakura forte e implacável tornou-se mole por um pau qualquer.

Acho que preciso de falar com a Karin. Ela sempre consegue acalmar o meu nervosismo junto com o meu pensamento obscuro.

Pego no meu celular e lembro-me que o Sasuke nunca chegou a pedir o meu número. Realmente o que ele queria era só uma noite.

Ah como eu gosto de ser iludida.

Digito o número da ruiva e respiro fundo. Seja o que deus quiser.

- Sakura estou um pouco ocupada agora. Ah! - que bom! Tinha-me esquecido que mesmo que o amor da Karin pertencesse ao meu irmão, ela preferia ter outros paus

Ela diz sempre: "Eu gosto muito do teu irmão, mas não vou ficar na seca por causa dele" ou " Deus é fiel e mostrará ao Ren que ele me ama, até lá, vou ter que me contentar com outros".

Como eu gostaria de pensar da mesma forma.

- D-Desculpa, e-eu ligo depois. - digo aos soluços deixando uma lágrima descer pelo meu rosto

- Espera aí! - grita Karin quando eu estava prestes a desligar a chamada - Tira o pau oh seu arrombado! Sakura em 10 minutos estou aí! - desliga o celular na minha cara - o que já virou hábito da parte da ruiva - mas antes ouço um suspiro frustado de um homem

Desculpa aí amigo, mas sabes os tempos não estão fáceis para ninguém. E por acaso preciso da minha melhor amiga.

Afinal a Karin sabe da minha história de vida, sempre esteve ao meu lado para as coisas boas e as coisas más.

Ainda me lembro, depois de ter completado os meus dezoito anos, a ruiva me levou para uma balada maravilhosa e óbvio cheia de gente bêbada. E a partir de algum momento eu e a Karin entramos nesse círculo de gente bêbada.

(Não façam isso!)

Só posso dizer um coisa deu merda e não foi pouca.

Um dos seguranças da balada era igualzinho ao Ren, se eu não passasse dez minutos a encarar aquele homão, com toda a certeza diria que era o meu irmão. Mas esqueci de avisar a Karin, então ela pendurou-se no pescoço do homem.

Começaram a paquerar e passado algum tempo a ruiva pegou na minha mão e começou a correr. O porquê? Simples o rapaz queria ver sangue! Sangue! Ele disse que preferia transar com a mulher menstruada e que o cabelo da Karin fazia-o lembra disso.

Vamos esclarecer uma coisa, os fetiches têm limites!

Nós chegamos a casa bêbadas, suadas e cansadas, mas ainda conseguimos rir que nem porcas.

No dia seguinte ficamos o dia todo a tentar lembrar o que aconteceu no dia anterior.

Eu adoro aquela ruiva, é uma irmã de outra mãe. Ela é maluca é, ela é brincalhona é! Mas a sua lealdade e sinceridade é o que a faz ser diferente das outras.

E eu só não a pego, porque a considero uma irmã, porque se não bem que o meu irmão ficava no fim da fila.

Ouço a campainha tocar e vou em passos apressados até á porta.

Quando a abri, deixe-me cair nos braços da ruiva que me abraçou em seguida. Mais uma vez deixei as lágrimas escorrerem pelo meu rosto.

Fomos para dentro e a ruiva sentou-se no sofá para de seguida pousar a minha cabeça no seu colo.

- Então o que se passou? - pergunta com um tom de voz carinhoso

Esse também é um dos motivos da Karin me acalmar, ela faz lembrar-me a minha mãe, sempre se preocupava comigo, perguntava se eu estava bem depois de ter um pesadelo ou até depois de um término de namoro

- Eu a-acho... - respiro fundo e olho-a nos olhos - Que estou apaixonada. - solto a bomba e a ruiva afaga os meus cabelos, tentado-me deixar menos "pesada"

- É o Sasuke não é? - arregalo os olhos com a pergunta e a ruiva esboça um pequeno sorriso - Tu pensas que eu não reparei, eu conheço-te á anos. Não tinha como não notar a vossa tensão sexual. - dou um sorriso forçado e a Karin suspira - Mas ambas sabemos que ficar com ele é pedir pela morte. - sento-me ao seu lado

- Porra, e o pior não é isso. - sou interrompida pela ruiva

- Primeiro é esperma e não porra, continua. - levanto uma sobrancelha em questionamento e a mesma dá de ombros

- Ele é um player vagabundo, que passa a piroca em tudo o que é buceta e ainda quiz a minha em tantas outras. Mas espera aí que a coisa vai fica pior. - digo com raiva - O filho de puta... - desculpe senhora mãe de Sasuke, não era a minha intenção ofendê-la já que deu ao mundo um ser digo de ser chamado de "deus grego" - ainda transa com outra tendo um noiva!

- Aquela vaca da Hinata. - começo! O que é que ela tem contra a azulada? - Não me olhes com essa cara, eu não tenho culpa se os nossos anjos não se encontraram. - mas isso é óbvio! Tu invés de teres um anjo tens um demônio que anda contigo para qualquer lado

- Eu pensava que estavas assim, porque o Ren gosta dela. - suspiro sorrindo e depois só me lembro da merda que fiz - Q- quer dizer ele acha que gosta, não é certeza nenhuma, ele só a acha fofa e "tals". - caralho Sakura, tu devias ter um botão de emergência para poder calar esta boca

- Como é que é?! - grita e eu tenho a certeza que a rua toda ouviu, sem excessão de ninguém se é que me entendem - Eu sabia que não deveria gostar dela! Vou quebrar a cara dela no asfalto! É hoje que eu mato alguém! - nossa, hoje a menina está agressiva. Parece que o diabo bateu á porta da sua casa, avé maria me deixa fora dessa

- Me diz a hora que eu trago a pipoca. - dou um sorriso e a ruiva deixa a raiva de lado para logo de seguida rir

- Então vamos fazer as contas... - contas? Eu sou de humanas! - O Sasuke é um playboy, a noiva dele é uma vagabunda, tu és maravilhosa e eu sou perfeita... - autoestima é tudo na vida - Sem falar que sou inteligente. - atira o cabelo para o lado esquerdo fazendo um pose de dama rica

- Inteligente? Então posso fazer uma pergunta? - acena positivamente com a cabeça - Qual era a cor do cavalo branco do Napoleão Bonaparte, que na verdade era marrom? - quem estendeu a referência merece um beijo meu! Sakura ao seu dispor, sem falar que gostaria de um dia de carinho com Nutella e Netflix, por favor

- Caralho eu sou de exatas! Vai toma no cu! - responde furiosa, dando um soco no sofá

- Não é vai toma no cu e sim vai tomar no seu orifício anal. E sim eu já tomei, mas não é das minhas preferências hoje em dia. - respondo na sinceridade com um sorriso brincalhão estampado na cara

Era disto que eu falava anteriormente, o jeito único da Karin, torna-a especial ao ponto de conseguir que eu esqueça sobre os  meus problemas.

Ela nunca me olhou com pena, nunca me rebaixou. Esta ruiva é capaz de me passar a segurança que eu preciso.

- Foda-se você, foda-se as humanas e foda-se a minha vida. Vou me afogar de vodka. Até nunca mundo cruel. - finge limpar uma lágrima, enquanto faz um berreiro fingido

Ouço a campainha a tocar.

- Eu vou amiga, relaxa. Se for um Boy eu fico com ele. - pisca um olho e sai a correr até á porta sendo seguida por mim

A ruiva abre a porta e dá de cara com outro ruivo. Espera eu conheço-o! Sasori!

Nunca pensei que ele voltaria para Konoha, já que ele precisava assumir os negócios do seu pai em Tóquio.

- Sasori? - pergunto e a Karin arregala os olhos, pois sabe quem ele foi na minha vida. Não deve tê-lo reconhecido daí a surpresa

O primeiro homem a entrar no meu labirinto foi Sasori Akasuna, nunca me esqueço daquele dia. Nós transamos na biblioteca e quase fomos pelo diretor.

Diretor esse que era um tremendo pervertido, ele chamava as professoras e algumas alunas ao escritório só para comê-las. E óbvio que isso não acabou bem.

Ele foi preso por assédio, abuso sexual e pedófilia.

Fiquei com muita pena (Ironia).

- Sakura. - dá um grande sorriso e a Karin deixa-nos a sós - Fico aliviado que ainda mores aqui. - fala e eu levanto a sobrencelha

- Porquê? - aproximo-me dele e o mesmo coloca uma mão no meu rosto, acariciando-o

Caralho que merda é que estou a fazer?

- Não sei o que seria de mim, se não encontrasse a minha flor. - sorri e vai aproximando os nossos rostos até ouvirmos um pigarreio forte

Viro-me para o lado direito e encontro o Sasuke com os punhos fechados. O seu rosto estava mais sério que o normal e uma veia saltava no seu pescoço

- Uchiha? - pergunta Sasori. Desde quando é que ele conhece o Sasuke?

- É só tirar os meus olhos por 30 minutos que os lobos já vêm em direção a ti. - fala dando uma risada irónica

- Estou prevendo uma treta. Tragam as pipocas, porque eu não serei a primeira a esfregar alguém no asfalto - fala Karin atrás de mim direcionando o seu olhar para o moreno

E eu só espero que isso não aconteça, pois vai sobrar p'ra mim.



Notas Finais


Eu gostaria de saber se querem que eu faça um capítulo, do ponto de vista do Sasuke. Se quiserem será só alguns capítulos depois, pois quero que a história desenrole mais um pouco.


Desculpem qualquer erro ortográfico.

Até á próxima ♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...