História Meu vizinho- Namjin (ABO) - Capítulo 32


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Álcool, Homossexualidade, Jikook, Namjin, Nudez, Sexo, Universo A/b/o, Violencia, Yaoi, Yoonseok
Visualizações 538
Palavras 1.541
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Cross-dresser, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Nossa, eu estou enrolando de mais para escrever... Eu não quero que acabe. E eu estava esperando uma coisa... EU ESTAVA ESPERANDO OS 400 FAVORITOS DAS MINHAS ARMYS PURPURINADAS LINDAS E MARAVILHOSAS... Aiiiii eu estou tão feliz, sério vocês são demais!!!

Somente amor por favor.

Boa leitura.

Capítulo 32 - É o QUÊ?!?


(Seokjin on)

Passamos toda a manhã daquele dia deitados na minha cama. O meu alfa e eu! Como eu me sinto estranho falando isso...

-Do que você estava falando quando disse que a culpa era sua? - Namjoon perguntou, deitado sobre a suavidade dos lençóis, com minha cabeça sobre seu peito enquanto fazia cafuné nos meus cabelos.

O olhei visivelmente confuso. Do que ele está falando?

Ele pareceu entender minha confusão e se prontificou a me esclarecer.

-Lá no aeródromo, depois de eu voltar, quando eu perguntei ao Jimin o que tinha acontecido aos sistemas do avião... Você falou que a culpa era sua, porque disse isso?- ele perguntava com uma voz suave, calma e serenamente, como eu nunca tinha ouvido antes.

O que é normal visto que sempre que trocamos palavras ou eram gritos ou gemidos.

 

-Lembra do dia em que estávamos fazendo testes com os caças e a manutenção geral dos aviões? Foi nesse dia que minha mãe me ligou desesperada pedindo ajuda. Eu pedi para Jimin me deixar sair, mas ele não queria deixar, então eu saí sem permissão mesmo… Como eu não estava, a equipa de suporte não avançou com a revisão e reparação, e assim o avião com avarias acabou por falhar em plena missão.

 

-Mas o software também falhou, isso não faz parte do trabalho dos mecânicos…

 

-Você tem razão, por isso não conseguimos encontrar a caixa negra e demoramos mais tempo para achar vocês, mas a razão para o avião se despenhar foi a falta de manutenção. Ou seja, resumindo e concluindo, a culpa foi toda minha…


 

Depois dessa revelação apenas fiquei em silêncio, esperando calma e submissamente a reação totalmente desconhecida do outro.

Até poderia esperar raiva, mas Namjoon já me provou que ele consegue ser imprevisível.

 

Ele apenas tomou o meu rosto de seu peito e encostou suavemente a pele dos nossos lábios.

-Olhe bem nos meus olhos, você não é o culpado de toda esta situação, nós apenas fomos vítimas dos acontecimentos, e não faz mal, o importante é que todos estamos bem e eu posso finalmente estar ao seu lado. Isso só serviu para eu perceber o quanto eu gosto de você.  - o olhei com estranheza.

 

-Nossa, como isso foi lamechas, ainda mais dito por você, o durão de serviço…- comentei com ironia.

 

-Você tinha de estragar o momento não tinha? - perguntou rindo.

 

-Tinha!

 

-Mas fique você sabendo que o total culpado de toda essa lamechice é você, que amoleceu o meu coração…

 

-Ok, agora definitivamente você está doente, quem é você e o que fez a Kim Namjoon? - o outro riu baixo.

 

 

 

 

 

 

Almoçamos juntos em um restaurante perto de casa. Namjoon me avisou que, antes da reunião com a minha família e a família de Lisa, ele teria que ir resolver um problema, ele iria ter comigo lá diretamente.

 

Mais uma vez me direcionei ao prédio das empresas “Crystal Soul", desta vez iria lá mostrar o meu alfa para a minha família. Namjoon é um alfa imponente, é alguém de quem se deve ter orgulho, mas é um piloto de aviões, embora isso seja motivo de honra, não é a espécie de orgulho que o Sr.Kim gosta… Ele gosta do tipo de orgulho que lhe traz grandes casas e grandes carros, não do orgulho que lhe traz o título de herói no meio de uma guerra.

Durante  o percurso decidi ligar a Taehyung. Lembra de como Namjoon o tratou mal por telefone o dia em que ele voltou? Então,  eu iria resolver isso agora que estava longe do alfa, assim não correria o risco de o mais alto ter um ataque de ciúmes… Pensar nisso abriu um sorriso largo no meu rosto.

 

(~ligação on~)

 

-Alô?- senti a voz rouca do outro lado da linha atender.

 

-Oi Tae, eu liguei para saber o que você queria falar comigo, eu ia pegar o telefone e falar com você mas como percebeu Namjoon pegou mais cedo. - ouvi Tae do outro lado da linha rir baixo, depois respirou com dificuldade e ouvi alguma coisa bater.

 

-Eu só queria saber se Namjoon e Jungkook estavam bem, mas eu percebi que sim…- dizia em um tom divertido. Novamente ouvi algo bater e Tae suspirar.

 

-O que está acontecendo Tae?- perguntei inocente. Logo ouvi um gemido feminino e a minha mente pareceu de imediato formar a imagem do que estava acontecendo sem que o outro falasse.

 

-Você entendeu ou preciso fazer gemer mais alto? - o meu rosto ficou querendo fazer cópia de tomate, estava sentindo muito calor na cara.

 

-AISH TAEHYUNG, NÃO ACREDITO QUE ATENDEU O CELULAR MESMO ASSIM! Ô MENINO TARADO!- agora eu parecia uma mãe reclamando com o filho, mas ele estava pedindo por isso! - ADEUS, SEU PERVERTIDO.

 

(~ligação off~)


 

Antes de encerrar a chamada pude ouvir ainda outro gemido, me apressando para desligar logo aquela ligação endemoniada.

 

.

 

Sem nem perceber tinha chegado na empresa. Peguei no papelinho com a sala e o horário me dirigindo até lá.

 

Ao chegar à porta parei no lugar, sentindo um grande peso nas costas.

Respirei fundo reunindo forças e adentrei o lugar antes que estas fossem embora do meu corpo.

Dentro la sala de reuniões havia uma grande mesa, com uma dúzia de cadeiras ao seu redor. Ao lado desta estavam dois grandes sofás, um de frente para o outro, e entre eles uma pequena mesa de centro, onde havia uma bandeja com bebidas e copos, para além de uns quantos papéis.

 

-Boa tarde.- comprimentei. Algo ali estava errado, estava o sr.Kim, a minha mãe, Lisa e uma velhinha pequena e sorridente que a cada 5 minutos tossia, e os pais de Lisa?

 

-Se sente meu filho, estamos esperando alguém chegar.- informou minha mãe. Deduzi que os pais de Lisa estariam atrasados ou algo do género.

 

Me sentei e fiquei observando a velhinha simpática que preguiçosa e lentamente subia os seus olhos em minha direção e sorria fazendo rugas surgirem em seu rosto.

 

Depois de alguns minutos percebi que Lisa estava evitando me olhar, como se tivesse medo. Ignorei e observei com atenção os papéis em cima da mesa, um deles me era familiar, era o contrato de casamento, mas desta vez era o original.

 

Como eu tinha vontade de rasgar aquele maldito papel e acabar com tudo isso, mas Lisa não merecia isso. Eu tinha de esperar Namjoon aparecer e explicar, junto a ele, tudo que estava acontecendo.

 

-Preciso falar algo para vocês…- comentei rompendo com o silêncio. Queria ir preparando o terreno antes de Namjoon chegar, para tentar evitar que o shock fosse tão grande.

 

-Cala a boca garoto! Nós também temos muito para dizer, mas estamos esperando os outros chegarem. Então faça o mesmo! - interrompeu o sr.Kim, ao qual já não me atrevo a chamar de pai.

 

Lisa pareceu ficar ainda mais nervosa, e a velhinha ao seu lado desfez o seu belo sorriso após a fala agressiva.

 

De repente a porta se abriu, havia duas opções: ou era Namjoon ou eram os pais de Lisa. E eu, sinceramente, não sei quem prefiro que seja. Rodei o meu rosto rapidamente em direção à porta, encontrando lá um Namjoon acompanhado de um casal. Eram os pais de Lisa, tinham se encontrado pelo caminho?

.

.

.

 

Namjoon estava perplexo me olhando, depois olhou ao redor vendo as demais pessoas sentadas nos sofás. Olhou rapidamente para o casal atrás de si e perguntou baixinho “O que isso significa?”, ômegas têm boa audição também.

 

Sr. kim se levantou rapidamente, acompanhado por minha mãe, se dirigindo aos três que estavam em frente à porta, os comprimentando.

 

-Bem vindos à Crystal Soul, eu sou o dono desta empresa, e esta é a minha esposa.- se apresentou puxando para perto de si a minha mãe e apertando a mão ao casal, assim como a Namjoon, se curvando simultaneamente.- e esse é o meu filho Kim Seokjin. - falou agora apontando para mim.

 

-É, eu conheço muito bem. -respondeu Namjoon.

 

Eu sinceramente estou mais perdido que baleia no deserto, ainda mais com essa resposta. Eles se conhecem de antes?

 

-Agora que estamos todos já podemos contar a eles?- perguntou Lisa, surgindo das cinzas, que até agora tinha se mantido muito calada e estava extremamente nervosa.

 

-Claro, vamos nos sentar? -perguntou o pai de Lisa apontando para as cadeiras ao redor da mesa. Era um alfa alto e imponente, com os cabelos escuros ao contrário dos da filha, loira.

 

Todos nos sentamos, e eu, em frente de Namjoon, curioso e confuso logo quebrei o silêncio.

 

-Nos contar o quê Lisa? - perguntei à loira agora sentada na outra ponta da mesa. No entanto foi o seu pai que respondeu.

 

-Eu sou o dono das empresas Wings, essa é minha esposa e esse é meu filho, Kim Namjoon…- meu sangue gelou na hora. Então eles não são os pais da Lisa? Como assim herdeiro das empresas Wings, Kim Namjoon? Ahhh fala a sério estão de brincadeira com a minha cara. Não estou entendendo mais nada.

 

-É a ele que vai se casar garoto.- falou o sr.Kim com expressão de tédio no rosto.

 

espera.

Espera..

ESPERA....

 

A ELE!?!?

NÃO ERA A LISA?!?

 

-Cada vez entendo menos.- respondeu Namjoon me olhando tão confuso quanto eu.





 


Notas Finais


Espero que tenha sido um bom capítulo para celebrar os 400 favoritos.

By by Armys purpurinadas, beijinhos da sua lady 😙❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...