1. Spirit Fanfics >
  2. Meu Vizinho Virgem - Kim SeokJin >
  3. Esclarecimentos

História Meu Vizinho Virgem - Kim SeokJin - Capítulo 8


Escrita por:


Notas do Autor


Oiê meus amores 💕💕

Vcs tão bem..?
Espero que sim

E aqui estamos nós com mais um capítulo..

Espero que gostem, me perdoem os erros 🙏😔

Capítulo 8 - Esclarecimentos


Fanfic / Fanfiction Meu Vizinho Virgem - Kim SeokJin - Capítulo 8 - Esclarecimentos

~S/N~


    E aqui estou eu, em mais uma segunda-feira, já se passa das 9:00 da manhã e até agora não apareci no jornal. Marquei de ir até o Flavors para conversar com o Sr. Lee, o chefe do Jin, para que eu possa fazer a minha proposta de me tornar sócia do restaurante.



    Eu pensei bastante no assunto e decidi que seria muito lucrativo, não só para mim, a sociedade que formaria com o restaurante. O ramo alimentício é muito abrangente e lucrativo, o restaurante é muito conhecido e bem frequentado. Isso sem contar que a possibilidade de tirar a virgindade de meu vizinho era uma das coisas que mais estava me motivando para seguir em frente com essa ideia de me associar ao restaurante. Fala sério, é como pegar dos coelhos com uma cajadada só, além de lucrar e muito com o restaurante, ainda vou ter o prazer, e 'bota prazer nisso, de transar com o Jin.



    Claro que não vou simplesmente atacar o menino, não, isso nunca, até porque, pelo o que eu percebi, ele é tímido para certos tipos de intimidades. E tenho certeza que se logo de primeira eu já fizesse tudo o que tenho vontade com ele, não olhar nunca mais na minha 'cara ia ser a coisa mais leve que ele faria. Ele fugiria de mim e me ignoraria para todo o sempre. E não é isso que eu quero que aconteça.



    Vou aos poucos, ganhando sua confiança, mostrando minhas reais intenções -por mais que ele já saiba de quase todas elas-, ensinando como as coisas funcionam e tudo mais. Eu sei que ele não é inocente, mas já que sexo ele nunca fez, então provavelmente todo o resto também não, todo o resto me refiro a oral, uma 'mão boba aqui e ali, esse tipo de coisa. Por isso quero ir com calma com ele, vou fazer de tudo para que suas primeiras experiências sexuais sejam as melhores e mais prazerosas possíveis.



    Estou indo ao encontro do Sr. Lee, vamos conversar abertamente sobre minha proposta e acertar tudo. Pelo que Jin me disse, o Lee já havia aceitado, só faltava ele ouvir minha proposta por completo e acertarmos alguns detalhes para que fizéssemos um contrato para oficializar nossa parceria. Ontem mesmo quando eu fiz o acordo com o Jin, ele telefonou para seu chefe e contou sobre minha ideia de parceria -ocultando a parte de que Jin e eu transariámos no meio de tudo isso, claro-. O Lee rapidamente concordou, óbvio, já que será o mais beneficiado nisso tudo -depois de mim e meu vizinho-.



    Conversamos durante boa parte da manhã em seu escritório, que fica na parte de trás do restaurante. Quando ouviu minhas ideias para ajudá-lo, o velho senhor só bastou me abraçar de tão feliz que ficou por eu estar oferecendo minha ajuda. Acertamos todos os termos do contrato e tudo mais, no final, apenas assinamos o papel para oficializar nossa parceria e pronto, sou a mais nova sócia do restaurante Flavors.



    Fui convidada para almoçar no local como agradecimento, pude também conhecer boa parte da equipe que trabalha lá, desde cozinheiros, garçons e tudo mais. Não conversei muito com o Jin, ele estava em horário de trabalho e por mais que sejamos amigos e vizinhos, não podemos nos dar ao luxo de ficarmos socializando a todo momento, ainda mais no seu local de trabalho, os outros funcionários podem achar que à preferências entre eles e questionar que tipo de envolvimento nós temos um com o outro, e explicar que somos vizinhos e tudo mais, não é uma coisa que eu queira fazer no momento.



    Apareci no trabalho depois do horário de almoço, assim que coloquei meus pés empresa adentro, Jennie, minha secretária, veio em minha direção me informando dos meus afazeres do dia. Obviamente o trabalho havia se acumulado, já que passei a manhã inteira fora, mas nada que eu não possa resolver.



    No meio do expediente, Amber me ligou para saber se o senhor Lee havia aceitado minha proposta. Ontem mesmo quando voltei para casa depois que passamos o dia na piscina de meus pais, mandei mensagem para minha amiga contando nos mínimos detalhes tudo o que ocorrera nesses últimos dias. Infelizmente ela e Namjoom não puderam participar da nossa tarde juntos, já que haviam ido para a casa dos pais do Nam.



    Claro que a parte em que eu estava louca para dar uns 'pegas no meu vizinho não ficaram de fora. Ela é minha melhor amiga, uma hora ou outra ia ter que contar das minhas intenções com um certo cozinheiro. Logicamente fui repreendida, levei a maior bronca porque segundo Amber: "–Tirar a inocência de uma pessoa é uma coisa muito séria, e não um termo de um acordo ridículo–". Tentei me explicar fazendo um drama enorme dizendo que esse era o único jeito de conseguir ficar com o Kim, mas por me conhecer tempo suficiente, ela logo 'sacou que aquilo não passava de conversa fiada da minha parte. No final das contas, acabamos conversamos sobre assuntos aleatórios. Mas antes de encerrar a ligação, ela me disse uma última vez que era melhor eu ter certeza se queria continuar com essa ideia, que na concepção dela, era absurda de me associar a um restaurante só para conseguir uma 'foda com um 'cara, eu disse que sabia exatamente onde estava me metendo, e ela como ótima amiga que é disse que para o que eu precisasse estaria sempre pronta para me ouvir.



   JENNIE~ Senhorita Park, a reunião das 15:30 vai começar em 5 minutos, todos já estão na sala de reuniões à sua espera. -informou minha secretária-.


   S/N~ Claro, já estou indo. -e lá vamos nós para mais uma chatice diária-.



   Já a noite, retornando para casa, recebi uma mensagem de Hoseok, um dos funcionários da empresa, me chamando para tomarmos alguma coisa num bar qualquer do centro. Obviamente rejeitei o convite, primeiro: por não querer qualquer tipo de envolvimento com ele; segundo: por estar um 'caco depois de todo o trabalho de hoje; terceiro: Jin havia me chamado para jantar na sua casa essa noite, para conversarmos sobre nosso acordo. Hoseok ainda me perseguia de vez em quando, nada muito sério, ele apenas manda mensagens, liga para mim ou tenta ao máximo ficar o mais próximo possível na empresa. Diversas vezes já deixei bem claro que não teremos qualquer tipo de relacionamento ou envolvimento sem ser o profissional, mas parece que nada entra naquela cabeça de vento...



   JIN~ Boa noite, seja bem-vinda a minha humilde casa. -disse brincalhão assim que a porta foi aberta. - Espero que esteja com fome, confesso que caprichei no jantar essa noite. -disse por fim-.


   S/N~ Boa noite. -respondi adentrando a casa.- E sim, estou com muita fome. -sorri-.


   JIN~ Ótimo, então sinta-se à vontade. -caminhou até a cozinha sendo acompanhado por mim logo atrás-.


   S/N~ Uhhmm, está tudo com um cheiro ótimo. -disse aspirando o aroma agradável que saí da comida.- Mas será que posso saber o porquê do jantar tão caprichado? -arquiei a sombrancelha aguardando a resposta-.


   JIN~ Bom, já que a partir de hoje você é a nova sócia do restaurante em que trabalho, queria fazer um jantar especial para mostrar que seu dinheiro não será gasto equivocadamente. -pareceu mascarar a verdade-.


   S/N~ Jin, diga a verdade, eu sei muito bem que essa não é a real intenção por trás desse jantar. -pedi-.


   JIN~ Okay, você venceu. Eu só queria saber como nós ficamos agora, sabe, já que temos um acordo e tudo mais, como nossa relação fica a partir de agora? -disse visivelmente preocupado com minha resposta-.


   S/N~ Bom, nós ficamos igual antes. Claro que agora é como se fôssemos um casal. Mas não estamos namorando nem nada do tipo, pense como se tivéssemos uma amizade colorida. -expliquei.- Vamos acabar passando mais tempo juntos, obviamente, mas não o suficiente para que enjoe de mim kkkk. -disse divertida-.


   JIN~ E em relação ao sexo. Sabe, a minha primeira vez. -perguntou claramente envergonhado.- Vamos transar logo de primeira ou você prefere me conhecer melhor antes de qualquer coisa?


   S/N~ Calma Jin, não vamos transar hoje nem amanhã se é isso que te preocupa. -respondi vendo que ele ficou menos tenso com a resposta.- Não quero que pense que transar contigo é meu único objetivo. Também quero ajudar o restaurante, o sexo entre nós dois é apenas...-dei uma pausa para pensar nas palavras certas.- Um incentivo a mais vamos dizer assim. -completei-.


   JIN~ Uffa. -respirou aliviado.- Achei que quando chegasse aqui não me daria nem mesmo um "oi" e já iríamos para meu quarto fazer... Bom, você sabe o que. -sorri com seu comentário-.


   S/N~ Não Jin, não vou te agarrar sem nem ao menos te dizer um "oi". Fique tranquilo em relação à isso, temos tempo suficiente para chegarmos nos 'finalmente. Antes disso vou te ensinar umas coisinhas...


   JIN~ Que tipo de coisinhas? -indagou apreensivo-.


   S/N~ Suponho que nunca tenha passado de alguns beijos com alguém não é mesmo? -perguntei vendo o mesmo assentir com a cabeça.- Tal como imaginei. Já que nunca passou da fase dos beijos, é provável que desconhece o sexo oral não é mesmo, sabe, boquete essas coisas?


   JIN~ Bom, conhecer eu conheço, já vi em pornôs, mas nunca ninguém fez em mim, se é essa a pergunta. -respondeu-.


   S/N~ Então também nunca chupou mulher alguma? -negou novamente.- Pois bem, será basicamente esse tipo de coisa que irei ensiná-lo. Te mostrarei como sentir e dar prazer. Te ensinarei tudo, desde as preliminares até o sexo de verdade.


   JIN~ Então você será uma espécie de professora de sexologia para mim?


   S/N~ Exatamente, mas não teremos aulas teóricas, apenas aulas práticas. -pisquei safada para ele. - Quero que encare isso como se fosse uma série de testes, até que chegue à prova final, que será composto por tudo que aprenderá ao decorrer do caminho até que possa finalmente perder sua virgindade.


   JIN~ Confesso que fico mais tranquilo de saber que não iremos transar logo de primeira, não sei se estaria pronto para isso. -confessou.- Mas agora que explicou todo esse "processo". -fez aspas.- Me sinto mais relaxado e confortável com a situação. Espero que eu consiga ser um bom aluno para você, minha adorável professora. -deu ênfase no final-.


   S/N~ Ahh Kim, você não faz ideia de como eu estou ansiosa para que nossas aulas comecem logo de uma vez. -disse maliciosa-.


   JIN~ E porque não começamos agora mesmo, uhm? -me surpreendi com sua iniciativa-.


   S/N~ Hoje não, temos muito tempo para isso, talvez amanhã, porque no momento, estou louca para provar dessa sua comida maravilhosa.


   JIN~ Você que sabe... Pois bem, então vamos comer.


   S/N~ Sim, Vamos comer. -nos sentamos para comer e nossa conversa se encerrou por aí-.



    Kim SeokJin era simplesmente um mistério para mim, uma hora era tímido e envergonhado para falar sobre sexo, enquanto noutra hora era atirado e iniciativo com coisas sobre o mesmo assunto. Não consigo compreender esse ser, realmente, ele é um mistério, suas atitudes são um mistério. Em alguns momentos era de um jeito, logo após ficava diferente. Sua personalidade me intrigava, me instigava e me excitava. Vou acabar enlouquecendo com esse homem, mas não sem antes fazer com que ele enlouqueça por mim.



Notas Finais


Espero que tenham gostado

Amo vcs💜🤗

Até o próximo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...