História Meus 30 dias no INFERNO ! - Capítulo 8


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Meu Psicólogo, Meu Querido Psicólogo, Psicólogo
Visualizações 1
Palavras 960
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


De segunda a sexta é difícil postar porque eu estudo integral, mas nos finais de semana é sempre certo a atualização. Espero que entendam.

Capítulo 8 - Ainda Sou Eu


Fanfic / Fanfiction Meus 30 dias no INFERNO ! - Capítulo 8 - Ainda Sou Eu

P.O.V Laurence ON:

23hs PM

Estou em mais um dos meus banhos que levantei para tomar esta noite. Para ser sincero, eu sinto como se estivesse acabado de cometer um assassinato, tão sujo.

- Argh. - A água morna que caia sobre os meus ombros parecia disposta a limpar até a minha alma.

Bato com os meus dois punhos no azulejo gélido da parede. Abaixo minha cabeça entre o espaço que restava no meio dos meus braços. Quanto mais eu fechava os olhos, mais enxergava ela.

Tão inocente, desprotegida e carente. Ou será que só eu a via assim?.

Mesmo faltando um ano para a maioridade, ela não possuía a malícia que se espera de um jovem com essa idade.

Seus pais a abandonaram ao nascer, foi abusada após perder a única pessoa que a amou de verdade. E agora está aqui, praticamente largada pelo governo. Sem ninguém que ligasse caso ela sumisse do mapa.

Seu último contato afetivo com alguém foi há dez anos atrás. Sua reação a aproximação de alguém é de negação, repudia qualquer toque. Nunca conheceu o amor de um homem e uma mulher...

Mas oque eu sinto não é pena, é algo totalmente diferente. E é disso que eu tenho medo...

P.O.V Laurence OFF.

P.O.V Maya ON:

Olho para o relógio de parede a minha frente, são quase meia noite e eu não consigo sentir um pingo de sono. Na verdade eu me sinto muito agitada, isso sim.

- A-Ahn. - De repente minhas mãos começam a tremer de uma maneira que eu não possuo mais controle sobre elas.

Aperto meus olhos sentindo uma corrente elétrica passear fortemente sobre meu corpo, mais especificamente dentro da minha cabeça. Em poucos segundos começo a convulsionar, sem total controle dos meus atos.

P.O.V Maya OFF.

Com o alto barulho do monitor cardíaco apitando, enfermeiras adentram o quarto as pressas para prestar socorro Maya, que acabara de ter uma convulsão, por conta da falta da droga que a mesma era acostumada a ingerir todos os dias. Comuns nos casos de abstinência.

QDT

P.O.V Laurence ON:

Agora em minha cama, mais calmo após tomar um chá, eu fitava o teto.

- ... - No começo do namoro eu amava tanto a Isabel, jurava que só a morte seria capaz de nos separar. Que ela definitamente era o meu destino.

Mas antes mesmo de pedí-la em noivado eu já duvidava disso. Foi mais sobre pressão da parte da família da minha mãe e da dela que eu fiz o pedido. Depois disso eu fazia até hora extra para não ter que vê-la frequentemente.

O problema é que um ano depois de namoro ela se tornou outra pessoa. Já não era mais a mulher carinhosa e gentil que eu amava, suas ações passaram a ser fúteis e mesquinhas. Eu desconhecia a pessoa que dormia ao meu lado todos os dias.

- ... - Respiro fundo inspirando em seguida.

Como tudo se torna nada em tão pouco tempo?. A resposta eu não sabia, mas também não me interessava em saber. O próprio tempo tomou as rédeas da situação.

Agora os meus pensamentos flutuavam em outra direção, para longe do que um dia tive certeza, perto do que eu nunca esperei.

Da boca para fora eu condeno oque sinto, do peito para dentro eu só quero incendiar. Fazê-lo real.

Dia Seguinte...

7hs AM

Hoje meu turno começava um pouco mais tarde, as 9hs. Então, me dei o prazer de ir fazer compras, porque a minha geladeira parecia cada vez mais vazia. Também comprei algumas camisas sociais novas e gravatas.

A caminho do meu trabalho eu recebo uma mensagem, mas decido checar apenas quando chegar ao meu destino. E já saindo do carro no estacionamento eu abro o chat de conversa, era da Kelly.

Kelly Pucca🤣: Você está bem?. Depois da nossa conversa de ontem eu não parei de pensar em você.

Que fofa. Kelly sempre fora assim, nos conhecemos desde a infância, e por sorte hoje em dia trabalhamos no mesmo lugar.

Como já estava cruzando o portão decidi respondê-la pessoalmente. Encontro a mesma na recepção conversando com a recepcionista, parecia aflita.

- Kelly? - No momento em que se vira para mim seus olhos brilham, e ela corre até mim me abraçando forte.

- Ah, graças a Deus Laurence, você está bem! - Faço uma expressão confusa.

- Claro que estou, por quê? - A afasto lentamente.

- Ah, nada. Eu...só me preocupei, sabe como eu sou né. - Uma risada forçada sai da sua boca.

- Claro. E a propósito, não respondi sua mensagem antes porque estava ao volante. - Digo me dirigindo a sala dos armários.

- Sim, entendo. - Ela me acompanha.

- Alguma novidade sobre o estado da Maya? - Tiro meu casaco indo em busca do jaleco.

P.O.V. Laurence OFF.

P.O.V Kelly ON:

Por um momento eu pude ver os fortes músculos de Laurence marcando sua camisa social branca. Ele realmente era um homem bonito, sempre fora.

- Hm?... - Me perco um pouco da realidade.

- A-ah, sim, sim. Era isso que eu estava fazendo na recepção. - Seus olhos curiosos se põe sobre mim, e eu me sinto corar. Mas disfarço dando tapinhas no rosto como se estivesse sonolenta.

- Estava te esperando chegar para te comunicar que ontem a noite ela teve uma convulsão, abstinência, sabe?. E está na UTI. - No momento em que terminei de falar, vejo seu semblante de antes confiante evaporar, dando espaço para um garoto assustado.

- O-O q-que?. - Ele larga seu armário aberto e passa por mim correndo. Eu viro o observando sumir por entre os corredores.

Quem era esse Laurence e o que fez com o antigo?

P.O.V Kelly OFF.



Notas Finais


Estava pensando em postar outro amanhã, não sei, verei.
.
.
.
Nos vemos em breve Coffezinhos ^^.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...