História Meus 7 Pecados ( Hentai BTS) - Capítulo 53


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Bts, Cute, Hentai, Hoseok, Hot, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Namjoon, Rap Monster, Suga, Taehyung, Yoongi
Visualizações 554
Palavras 1.959
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Hentai, Literatura Feminina, Mistério, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


B
O
A

Leitura 💖

Capítulo 53 - The Gucci Boy


Fanfic / Fanfiction Meus 7 Pecados ( Hentai BTS) - Capítulo 53 - The Gucci Boy

[Los Angeles - 22:45 da noite]

[Residência Steels]


Abro a porta do quarto e acendo as luzes revelando as roupas espalhadas pelo chão. O curso hoje foi cansativo, abro as janelas do quarto para o ar parado circular e tiro minhas roupas, assim que ia me jogar na cama reparo em um envelope vermelho em cima do lençol bagunçado, sento na cama e abro o envelope pegando uma carta, assim que a desdobro arregalho os olhos e sinto meu coração parar 

 "Você viu minha vida ser arruinada naquele dia, aquele dia em que você me deixou sozinha. E agora você está rindo na minha frente, você mal se lembrou de mim mas, não se preocupe vou fazer você se lembrar vadia !"

 As letras foram cortadas de jornais e revistas e coladas umas nas outras formando essa carta, parecendo aqueles cartões de ameaça que vemos no jornal todos os dias

- Mãe pode vir aqui rapidinho ? Grito a chamando. Depois de um minuto ela abre a porta do quarto 

- Oi Hilary 

- Alguém veio aqui hoje ? Ou entregou uma carta pra mim ? Pergunto sentindo minha pele arrepiar com o vento gélido que entra pela janela 

- Não ninguém, aconteceu algo ? 

- Não nada, era só isso - Digo ajeitando uma mecha solta atrás da orelha, ela sai do quarto batendo a porta 

Me deito na cama de bruços e seguro a carta com uma mão, um envelope vermelho sangue. Há um selo da Coréia do Sul atrás dele e nada mais. Leio a carta mais uma vez, as letras recortadas e o "Vadia" bem grande. Começo a roer as unhas tentando me lembrar do alguém dessa carta. Oque é isso ?

[Hospital Internacional de Seul]


Jimin estava eufórico, animado. Andava de um lado pro outro pelo hospital enquanto me perguntava coisas dos bebês 

- Já sentiu chutar ? Ele se curva ficando na minha altura, um sorriso estampado em seu rosto

- Jimin denovo, eu to no meu primeiro mês ainda - Rio ao ver a animação do futuro papai 

- Eu sei é só que, eu vou ser pai - Seus olhos se curvam em um sorriso me fazendo ter uma explosão de fofura por dentro. A balconista chama meu nome e diz que já posso entrar 

Nós dois entramos e ela pede para eu me deitar na cama e assim faço com as mãos começando a tremer devagar. Isso é tão estranho 

- Vou por um gel na sua barriga agora - Ela sorri simpática - Obrigada por me escolher como sua médica 

- Bom você descobriu a minha gravidez e esse é um ótimo hospital então, não tinha pessoa melhor - Digo e ela sorri para mim em seguida espreme um tubo de gel na minha barriga e começa a passar um aparelhinho sobre o gel, o espalhando 

- É gelado - suspiro, Jimin está segurando minha mão desde que entramos na sala

- Sim - O interior da minha barriga começa a passar no computador, em cores verdes e pretas. Pra ser sincera não estou vendo nada 

- Aqui - Ela aponta para um pequeno espaço branca na tela - São seus bebês 

- Já podemos saber o sexo ? Jimin pergunta eufórico 

- Ela ainda está com 1 mês, só saberemos depois de 3 meses 

- Desculpe eu já disse isso mas ele está bastante animado - Sorrio sem graça 

- Vai ser um ótimo pai - Ela diz para ele - E pela aparência de vocês seus bebês serão lindos - Ela continua passando o gel em minha barriga, frio e gosmento - Eles estão saudáveis 

Depois de sairmos do hospital eu acompanho Jimin até a empresa, onde os outros meninos estão, vejo eles ensaiarem as músicas pro novo álbum, como são famosos. Em breve começarão a turnê. E pensar que tudo começou no quintal da minha casa, no meu aniversário. 

Eram quase meia noite quando voltamos para  casa, estava frio e lá fora a neve começava a cair 

- Pohha S/N fecha esse coração ai, já tá frio o suficiente - Hope grita do primeiro andar 

- Haha engraçadinho - Grito de volta. Já que eu estava passando pelo aquecedor o aumento e ponho as mãos em sua frente depois as ponho na bochecha, e me sinto em um orgasmos com a deliciosa sensação de quentinho. Me sento na frente do aquecedor procurando me esquentar

- Esse é o meu lugar - Jungkook aparece atrás de mim e se senta ao meu lado 

- Perdeu - Rio para ele que chega mais para perto, colando nossos ombros. Ele fecha os olhos por alguns segundos enquanto sente o calor o aquecer. Que homen

- Vim aqui por que quero falar com você - Ele olha de canto para mim, ainda com o rosto levantado em direção ao aquecedor 

- Sobre ?

- Acho melhor você ir falar com Taehgyung 

- Porque? 

- Ele não parece bem, vai lá 

Me levanto e caminho até a porta do quarto do V, no final do corredor, bato três vezes mas ele não responde, então a abro, o quarto está totalmente escuro quando entro

- Não acenda a luz - Ouço a voz dele no canto do quarto - Estou deitado 

Ando pelo quarto tocando os objetos conhecidos por mim para me localizar até que minhas pernas encostam na cama

- Posso me deitar? Pergunto me sentando na cama, ele não responde então me deito ao seu lado, deslizo a mão para frente e sinto sua barriga, ele está de frente para mim

- O que houve ?  Pergunto baixinho 

- Aish - Ele resmunga e um feixe de luz vindo da janela me releva sua expressão irritada - Eu odeio não conseguir sentir raiva de você - Sua voz é amorosa e enraivecida ao mesmo tempo,  seus dedos tocam minha bochecha com delicadeza e coro. Não estou entendendo 

- Porque você sentiria raiva de mim ? Pergunto 

- Eu fiquei frustrado com a notícia de você estar grávida, não pelo fato de estar grávida mas pelo fato de nenhum bebê ser meu - Sua voz muda de carinhosa para sombria - Você sabe que eu amo crianças 

- Taehyung - Exclamo baixinho, não sei bem o que dizer - Eu.. me desculpe 

- Você tem certeza que os pais são eles ? Ele pergunta se referindo a Jimin e Namjoon  

- Sim 

- Você acha que eu seria um bom pai ? 

- Você seria um pai maravilhoso, assim como vai ser um tio maravilhoso 

A cortina balança novamente e o feixe de luz ilumina um sorriso aliviado em seu rosto, ele me puxa mais para perto de seu corpo e sela nossos lábios, um beijo lento e delicado 

- Eu vou ser o melhor tio que esses bebês podem ter - Sinto seu sorriso entre nossos lábios, sua boca tem um leve sabor de chocolate e menta 

O beijo permanece em seu ritmo lento, porém quente. Seguro seu rosto com as mãos, ele morde e puxa meu lábio inferior, nossas línguas em uma dança armoniosa. Quando separamos nossos lábios já estou com todo meu corpo em cima dele, sua mão desliza para dentro da minha camisa, seu toque me causa arrepios 

- Vamos tentar ter um bebê? Ele sussura dando selares em meu pescoço 

- Sabe que isso não vai funcionar né ? 

- É só uma desculpa para transar com você - Ele morde a junta do meu pescoço e vai subindo, chupando meu queixo e depois passando a língua sobre meu lábio inferior que ele logo morde 

- Você está me excitando - Sussuro, sua mão desliza para dentro do meu pijama e ele aperta minha bunda com seus dedos longos me fazendo morder os lábios 

- Você é muito gostosa - Ele aperta minhas nadegas de novo, com vontade, e morde o lóbulo da minha orelha. Sinto sua ereção se formando em baixo de mim, grande e faminta. Mexo os quadris involuntariamente tentando aproximar mais nossos sexos, o beijo começa a ficar ardente e possessivo. Ele troca as posições me deixando de bruços embaixo dele

- Temos poucos momentos assim - Ele sussura em meu ouvido, sinto seu peitoral nu sobre mim, o calor do seu corpo ao meu. Ele segura na barra do meu short e o desliza para baixo junto da minha calcinha, me deixando nua se não fosse a camisa. Ele faz um movimento, empurrando uma perna entre as minhas deixando uma esticada e a outra dobrada. Sua mão desce, roçando minha cintura, meus quadris e minhas coxas. Ele finalmente chega ao meu sexo e enfia o polegar em mim, girando e girando, roçando a parede da minha vagina. O efeito é divino, toda a minha energia focada naquele ponto dentro do meu corpo.... Oh delícia 

Aperto o lençol quando seus dedos começam a se movimentar mais rápido, a penumbra do quarto ativa minha imaginação erótica e consigo sentir ele sorrir quando um gemido arrastado escapa entre meus lábios. Ele tira os dedos melados de mim e os leva até minha boca 

- Sinta seu gosto - Diz baixinho, seu polegar pressiona minha língua e começo a chupar seus dedos, melados e quentes, sinto sua ereção já dura o suficiente em minha coxa - Por favor Daddy... - Gemo arrastado - Eu preciso sentir dentro de mim

- Você fica sexy quando implora por mim, peça denovo Baby - Ele ordena 

- Daddy, por favor... Me fode logo 

Sinto seu pau roçar na minha bucetinha, pra cima e pra baixo, a expectativa é estimulante. Ele põe o peso todo em cima de mim, e agarra meu cabelo, imobilizando minha cabeça. Não consigo me mexer, Ele me capturou de uma forma tentadora e está posicionado, pronto para me comer. Lentamente, me penetra, devagar, até estar todo em mim

- Você é muito cheirosa - Ele diz contra meu  pescoço, mexe os quadris num movimento circular e se retira, faz uma pausa e torna a meter. Suas estocadas lentas e calculistas estão me levando a loucura

Ele aumenta o ritmo, estocando mais forte. O quarto começa a esquentar e ele joga a coberta que estava em cima de nós na escuridão. Ele transferi um tapa em minha bunda, solto um gritinho surpresa e a região arde, formiga. Que sensação ótima.

Ele puxa meu cabelo de leve, mas firme,  fazendo meu rosto levantar e eu arquear as costas

- Mais rápido? Pergunta com a voz irregular, e com dificuldade balbucio um sim arrastado. Ele abre mais minhas pernas e começa a estocar mais rápido enquanto seus dedos agarram forte meu cabelo. Sinto todo seu membro em mim, estocando de forma bruta, mexo os quadris imitando os movimentos circulares que ele fazia, deixando a sensação mais avassaladora 

- Ah Baby - Os gemidos e arfares ofegantes começam a tomar conta do quarto, suas estocadas estão fortes e incontroláveis, seu membro já está entrando todo em mim e ele põe a mão na minha boca quando fica impossível de controlar os gemidos. Sinto meu corpo esquentar ao meu clímax se aproximar, meu corpo estremece aos espasmos, arqueia e começo a gemer loucamente, sinto uma explosão de alegria em meu ventre e parece que fui ao céu e voltei, ali embaixo dele, ele continua penetrando até que sinto seu membro pulsar dentro de mim e seu líquido me preencher

Ele cai em cima de mim, pondo todo seu peso sobre mim, não sinto desconforto e sim uma alegria aconchegante ao sentir seu corpo ao meu, depois que nossas respirações se normalizam nós dois tomamos um banho e Taehyung liga a TV para vermos um filme. E essa noite eu dormi ali, no quarto do Tae, satisfeita e aquecida. Taehyung e eu 

CONTINUA...





Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...