História Meus amigos não me amam como você. - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias RuPaul
Personagens Personagens Originais
Tags Brian Firkus, Brian Mccook, Katya, Katya Zamo, Katya Zamolodchikova, Rupaul's Drag Race, Tracy Martel, Trixie Mattel, Trixya
Visualizações 26
Palavras 1.817
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), FemmeSlash, Fluffy, Hentai, Lemon, Orange, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo-Ai, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Cross-dresser, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Pansexualidade, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 6 - Capítulo 6


A casa noturna ainda estava vazia, quem visse não imaginária o quão aquele local iria ficar surpreendentemente lotado. Katya chegou bem mais cedo que o combinado a ela. Mas isso apenas ajudou a se montar com mais calma, preferiu deixar pra se montar na boate pelo fato: Katya transpirava e muito fácil, então claro, que todo suor ia acabar estragando sua maquiagem.

Começou a se maquiar, olhos pretos esfumaçados com um pouco de o brilho com um batom vermelho marcante nos seus lábios bem desenhados. Katya conseguia ser linda apenas com uma simples sombra e um batom.

Vestiu-se com sua saia vermelha e seu top cropped vermelho. Estava pronta e não ia colocaria seu salto alto naquele momento. A loira se sentou-se num sofá de couro preto que ficava no camarim para descansar antes de começar a ter que se apavorar com meet & greet. Pegou seu celular e a primeira coisa que fez foi abrir seu Instagram e fazer caricaturas na frente da câmera. Começou a criar stories cantando músicas aleatórias e com pouco sentido:

"Eu estou suando, suando, suado, woh, oh, oh, como estou suando, suando, suando, woh, oh, oh... Agora queime, vadia". Ela cantava no ritmo de Sissy That Walk.

Enquanto Katya se distraia com seu celular, não notou a hora passar, só se deu conta do mundo foi quando Alyssa chegou a auto-se anunciando.

- Senhoras e senhores, para sempre e sempre, Alyssa Edwards! - estalou alto sua língua.

Katya deu risada vendo como esse amor próprio de Alyssa não mudava.

- E aí, deliciosa! Passa seu contatinho aí. - disse Katya brincando.

- Como você é uma dama educada! - Alyssa a cumprimentava com dois beijos no rosto.

- Eu sou uma mulher mais do que biológica, fofa.

- De fato você não era de humanas. - Riram.

- Onde está senhorita Tatianna? - Perguntou a morena, se encarando no espelho fazendo caretas.

- See me with them hands, see, see me with them hands. Não faço ideia.

Alyssa apenas encarou Katya.

- Você é muito maluca, prostituta! - acrescentou Alyssa.

Katya berrou numa risada. Não teve tanta graça no que Alyssa havia dito, mas desde quando precisar ter graça pra Katya berrar?

- E como está você é Alaska? Aliás, soube do seu novo show com a Trixie no canal do YouTube da Wow Presents. Como está sendo isso? Me diga! Tem tempo que não nos vemos. - Dizia a morena entusiasmada jogando mais base em seu rosto.

- Meu relacionamento está ótimo...

- Ah... Ouvir dizer que você tem sido criticada por uma das nossas Rugirls.

- Quem? Trixie?

- Trixie? - arregalou bem os olhos. - Não, não, eu não sei se é verdade, é impossível não gostar de você ou simplesmente fazer birra contigo.

- Já sei, é a Fame!

- Não. Não! É a Sharon.

- SHARON MORTICIA ADDEMONIOS NEEDLES?

Katya estava chocada que seu semblante era até engraçado. Boquiaberta de olhos bem arregalados. - Como assim?

- Foi o que eu descobri pela Raja. Sharon convidou Alaska para o aniversário da mãe dela e pelo que eu soube Sharon apelou pra voltar com a Alaska.

- COMO VOCÊ SABE DISSO E EU QUE CONVIVO COM A ALASKA... Espera...

- O que foi?

- Alaska não me disse nada sobre isso, nada sobre esse dia, como foi a aniversário, não disse absolutamente nada pra mim, e ante-ontem, ela saiu pra se apresentar as onze da noite e voltou era mais um menos uma dez da manhã. - o semblante de Katya mudou pra algo pensativo, confuso e curioso. - quem te contou isso, Aly?

- Raja. Nós apresentamos ontem, eu, Raja e a Sharon. As duas estavam conversando quando eu cheguei, Sharon na hora parou de falar, e depois eu perguntei o que houve e, meu amor, veio essa bomba.

Katya apenas assentiu. Não podia acreditar no que estava imaginando de Alaska naquele momento. Porém tudo condizia que sim, sua mente não tava errada.

- Vou tomar um copo d'água e não sei, já volto. - ela disse, deixando aquele cômodo.

Enquanto andava até chegar ao bar da boate foi pensado se realmente era certo julgar Alaska antes de saber o que havia realmente acontecido. Mas por que Alaska não disse nada? Por que Alaska voltou às dez horas da manhã do outro dia? Sendo que ela mesma, Katya, voltava no máximo às cinco ou seis horas da madrugada.

Comprou uma garrafinha de água bem gelada e tomou quase toda água num gole.

- Katya? - notou um sotaque pesado com uma língua presa ao falar. Virou-se rapidamente deparando-se com Courtney.

- O que faz aqui, Caught in the act? - indagou encarando Courtney como se fosse uma raridade ela estar dentro de uma boate.

- Vim ver Alyssa! Ela me ligou, e eu estava de viagem aqui, tem tempo que não vejo vocês... - espremeu Katya num abraço.

- Vai ficar pra ver?

- Com certeza!

(...)

Cada uma se apresentou individualmente, Alyssa ao som de Toxic, Tatianna ao som de Work, e por fim Katya deslumbrou-se no palco ao som de Bang Bang.

O corpo de Katya parecia uma máquina habilitada somente para movimentos chocantes. Acreditou tanto que sua mente estava tão pesada naquele momento que deixou seu corpo falar por ela. Deslizava no chão sensualmente ao refrão da música.

"Bang bang into the room, I know you want it. Bang bang, all over you, I'll let you have it, wait a minute, let me take you there, Wait a minute, 'til you..."

As palavras saiam perfeitamente simulada dos lábios vermelhos de Katya, sua energia era contagiante naquele palco. Jogava seus cabelos feito louca e seu corpo se mexia de uma forma que levava todos daquela boate a loucura. Deu seu um suspiro longo ao acabar a música e aquele sorriso largo cheio de dentes.

Levaram a ela um microfone junto com copo d'água. Tomou tudo num gole e começou a falar:

- Acredito que hoje seja a maior noite toda ereção de vocês! Quem tá excitado levanta a mão!

Todos assim fizeram, ergueram as mãos aos berros.

- Ótimo... É bom saber que tenho uma grande porcentagem de foder com alguém nessa noite. - Ela dizia ofegante até ouvir alguém gritar:

"Alaska não tem feito o trabalho direito!"

- Sim, claro! Alaska e eu somos quase duas lésbicas. Acredito que as vezes a gente se come mais com os olhos!...

Enquanto Katya continuava conversando com quase quinhentas ou mais pessoas naquela boate, resolveu por impulsividade chamar Courtney no palco. Ela estava ali a toa, de visita, que mal faria?

- Vocês querem um lip sync for my pussy? Eu e Courney.... Courtney Act cachorra, vem aqui!

A loira bem mais magra que Katya e menor ainda do que ela também, entrou sorridente.

- Você vai dublar comigo! Se você vencer você eu te dou a minha gulosinha, se eu vencer você me dá a sua gulosinha e suas perucas.

Todos gritaram e Courtney aceitou sem pensar duas vezes. Era óbvio que Katya não ia deixar passar em branco um lip sync.

Quando começou a tocar Same Parts da Tatianna, Katya e Courtney encentaram-se esfregando uma na outra, parecia uma maravilhoso ritual de acasalamento, as mãos de Katya subiam no corpo da outra, fazendo-a virar de costas para Katya que logo colou seu quadril na bunda de Courtney sem parar de mover os lábios enquanto a música tocava.

A cada movimento parecia que estavam prestes a se comerem naquele palco. Até toda galera começar a gritar: Beija, beija, beija, beija!

Foi unir o útil ao agradável, Katya já estava com a cabeça pesada por tantas coisas que passou numa semana se quer. Alaska e Trixie fodendo a mente dela de maneira que ela estava começando a se esquecer dela novamente.

O pedido do público foi tão eufórico que Katya apenas virou Courtney em sua direção e avançou com seus lábios vermelhos aos dela. O beijo era acelerado mas foi diminuindo quando Katya empurrou Courtney no chão do palco. Todos gritavam, filmando e tirando fotos daquele momento que se tornaria épico. O beijo acabou se tornando real, Katya podia sentir a língua de Courtney dentro de sua boca, o gosto levemente de suco de morango em sua saliva. Estava fazendo as coisas sem muito pensar no que aconteceria, típico de Katya.

Mas além de estar nesse sentimento, ela sentia que estava sendo enganada de todas as maneiras. Odiava o fato de ficar com a consciência pesada, ainda mais quando se tratava de traição. Katya já tinha passado por isso uma vez mas ainda tinha medo de ser traída novamente. Era uma das coisas que a mais assustava pelo fato de ter passado já por isso e ter sofrido muito.

O conceito de traição para ela era algo diferente de como o da maioria, não era "quem ama, não trai" e era sim "se não te importas, traíras". Este era o ponto, Brenda mexia com suas ideias. Mas aquele beijo fez Katya sumir desse sentimento. Mesmo que fosse naquele momento.

A música acabou.

Ajudou Courtney a se levantar do chão e agradeceu todos e sairam ambas de mãos dadas do palco.

Alyssa e Tatianna correram para berrar sobre o acontecimento.

- Que escândalo! - as duas falaram em uníssono.

Katya apenas riu e Courtney esfregava as mãos em rosto tentando tirar o batom vermelho de Katya. Saltou a mão da mesma e correu para um espelho.

- Katya, quem ganhou o lip sync? - Courtney indagou visualizando Katya pelo reflexo do espelho.

- Claro que foi eu! Você é obrigada a ir no motel aqui ao lado e me dar essa sua xoxotinha australiana de quinta categoria.

Courtney riu e Katya logo depois.

- Seu sonho é me comer, né?!

- Eu tenho muitos sonhos eróticos. Neles incluem você, Trixie e eu.

Courtney berrou dando gargalhada.

- Que suja!

- Eu amo sujeira!

- Você tá falando de menage?

- Que menage o que, não é menage nenhum se vou fazer vocês duas de passivas.

- Você é muito safada!

- E você tá me defendo sua xoxota gulosinha. Te espero na porta dos fundos. - deu uma piscadinha.

Se afastou de Courtney, para sair do personagem e voltar a realidade, começou a tirar toda maquiagem e aquela roupa suada de seu corpo. Seu corpo todo doía de tanto que se jogou no chão. Pegou seu celular com alguma esperança te ter algo vindo de Alaska.

Por mais estranho que fosse para ela, estava sentindo no seu peito uma dor tão infinda, como se mais uma vez ela tivesse sido esfaqueada pelas costas.

Mas pra sua surpresa havia uma mensagem de Trixie.

"Podemos nos encontrar mais um menos uma hora antes de gravarmos amanhã? Eu quero conversar com você sobre algumas coisas. Sobre nós, Fame e Alaska. Desculpa te incomodar com isso. Um beijo rosadinho."

Katya apenas suspirou fundo e tentou sorrir, mas não teve muito sucesso. Guardou o celular no bolso e pensou consigo:

"Mas uma vez mais uma noite. Está tudo bem não está bem."

Sorriu dessa vez.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...