História Meus demônios - Bughead - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Riverdale
Personagens Alice Cooper, Antoinette "Toni" Topaz, Archibald "Archie" Andrews, Cheryl Blossom, Elizabeth "Betty" Cooper, Forsythe Pendleton "Jughead" Jones III, Reginald "Reggie" Mantle, Veronica "Ronnie" Lodge
Tags Betty Cooper, Bughead, Jughead Jones, Meus Demônios, My Demons, Riverdale, Sprousehart
Visualizações 14
Palavras 1.391
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Festa, Ficção Adolescente, Romance e Novela, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 2 - Dia dificil


O resto do dia foi normal fora as olhadas extremamente sedutoras do Jughead sobre mim

Voltei pra casa com a V e o Kev, Eles tinham ido estudar pra uma prova... Inds bem que eu n vou fazer essa, coloquei uma camisola qualquer, e bom não era aquelas de vó, pelo ao contrário era curta e de renda quase uma langeri, eu só ia ficar assistindo Netflix mesmo...

Quando a campainha toca e eu atendo:

Oque é?

Nossa! — ai meu deus é o Jughead

Jug-jughead? — bato a porta na cara dele e congelo

Percebo oque fiz e abro a porta novamente

Oque esta fazendo aqui?

Nós temos um trabalho de biologia, disse que passaria aqui esse horário — ele não para de olhar pra mim, ou melhor, pro meu corpo

Ata, entra... — estou tentando fingir que não estou com essa roupa

Legal o casa Co... — ele ia me chamar de Cooper mas se interrompe — Desculpa, mas preciso saber seu nome! — ele diz

Elizabeth Cooper, mas eu gosto de Betty 

Ok, vamos fazer o trabalho aqui na sala ou no seu quarto Bets? — ele coloca os livros no balcão e visivelmente esta desconfortavel

No meu quarto, vem me segue — pego na mão dele e ele pega os livros

Sento na cama de pernas cruzadas, jogando alguns livros a minha frente, ele faz o mesmo

Começamos a ler e percebo ele olhando meu peito

Nossa, voce está babando! — taco um travesseiro na cara dele e nós rimos

Desculpa, desculpa de verdade! — ele pega na minha mão — mas eu não vou conseguir me concentrar com voce assim — ele enfia seu moletom em mim, e eu fico com o cabelo todo bagunçado e ele ri muito

Engraçadinho! — termino de colocar o moletom — está bom assim — arrumo meu cabelo

Perfeita! — ele diz atacando um travesseiro em mim — tudo que vai volta!!! 

Idiota! — jogo o travesseiro nele de novo 

Voce até que é legal, quando não esta sendo grossa

Reviro os olhos, e continuamos a fazer o trabalho, não sei oque to sentindo por ele, na verdade eu sei muito bem, mas não posso fazer isso com a Verônica

De repente meu celular toca e eu vou atender:

Oi Betty?

Chefe? Esta tudo bem ai?

Sim, só quero saber se pode vir cobrir um túnel, te dou 5% a mais do pote de gorjetas

Ta, é claro!

Até logo!

Até!

Ligação off

Jug, eu vou ter que ir trabalhar, preciso cobrir um turno — digo com coçando o cabelo

Ta, eu te levo!

ObrigaDa

Saímos do quarto, e Verônica estava no corredor:

Jones! Você esta aqui

Já estou de saida na verdade — ele ia passar por ela mas ela o impede

Que tal você ficar? — ela puxa o puxa pouco pela camisa

Não! Eu vou levar a loirinha! — ele nem olha na cara dela e passa por ela

Nossa, que fora! — Verônica fala baixinho

Passo por ela, olhando bem irritada

No trabalho...

Chego e meu chefe diz que o turno que eu tenho que cobrir é de uma menina do Pole Dance e ainda por cima ela canta! Ai meu deus! Na hora mando mensagem pra Kev e V:

Gente, me pediram pra fazer Pole! E cantar

Éuke??? :V 

Que demais Betty :K 

Eu aceito????

Whats off...

Os dois falaram a mesma coisa: "é claro betty! Só não se venda!!!" é claro que não vou me vender, mas vou aceitar!

Disse sim ao meu chefe e ele  mandouei me trocar, então antes fui falar com Jughead:

Fica ai, tenho uma surpresinha!

 Ta... — ele fica curioso e desconfiado

Me troco e subo no palco, começou a cantar e a me despir... Fico só com uma lingerie sexy, e homens gritando e jogando notas de 100 no palco

Olho Jughead e estranhamente ele esta desconfortável, muito desconfortável

Depois de cantar a música por completo pegando minhas roupas e uma nota de 100 porque eu não sou santa assim, coloco o moletom do Jug, e quando vou a mesa que ele estava, pra minha surpresa ele não estava mais lá, vou pra fora e ele esta andando de um lado pro outro, nervoso

Vou até ele e pego em seu rosto:

Ei oque foi?

Antes de me responder ele tira as minhas magoas de seu rosto de um jeito grosseiro

J: Oque foi? 

J: voce estava praticamente pelada rebolando pra um monte de homens, e não que seja da minha conta mas pensei que seria diferente Betty Cooper

B: Diferente? Fala sério? Vai dizer que achou que eu seria um anjinho? Eu trabalho num bar de stripp, eu sou uma das vadias mais populares da escola, lider de torcida e oque? Achou oque?

Ele fica quieto e finalmente diz:

J: Bets...

B: Não Jughead! Não vem com essa de Bets, voce é um babaca! Não tem direito de ficar bravo porque eu fiz a porra de uma dança, não pode ficar com ciumes de mim, não sou nada sua! por isso que eu não me meto com jogadores fúteis de Futebol, por isso eu não me meto com homens em geral! 

J: Eu ao menos posso te levar pra casa? — ele abaixa a cabeça

B: Você ta de brincadeira né? — eu saio andando em direção a minha casa, e ouço ele gritando:

Bets! Espera por favor! 

Viro e sorrio e ele sorri de volta com um suspiro de alivio, mas eu reviro os olhos e mostro o dedo do meio e vou embora

Em casa...

Chego e bato a porta muito enfurecida, e só a Verônica estava acordada, então ela ouviu a batida e veio correndo:

Eita, me assustei B!

Desculpa! Eu to muito irritada! — encho uma taça de champagne Crystal, que tinha nada geladeira não sei porque

Ei! Essa Crystal era pra um dos meus convidados de uma noite! — Verônica se revolta, e com "convidados de uma noite" ela quer dizer os pegas dela

Agora é meu. — pego a garrafa e levo para a sala

E meu, vamos lá pro meu quarto pra conversamos — ela pega a garrafa de mim e enche sua taça 

Ela sobe as escadas e eu vou logo atrás

Ela senta de em sua cama, e bate de leve na cama indicando para eu me sentar na frente dela também

Me sento e ela fala:

Fala oque aconteceu

B: O Jughead, eu dancei Pole, e ele achou que tinha o direito de reclamar! — derramo uma lágrima mas rapidamente a seco

V: Pode chorar Betty, eu sei que finge ser durona, eu sei que fingiu não gostar do Jughead por mim, eu conheço voce!

B: Sabia?

V: É claro, Betty, ele é um babaca, fala sério voce conhece ele a um dia, e ele já se provou bem idiota

Realmente... Ela me abraça e eu começo a chorar um pouco, bom eu sei que o Jughead e eu.. Não temos nada, mas chamar aquele beijo não mencionado de "nada" é outra história

Verônica se separa do abraço, colocando suas duas mãos nos meus ombros e chegando mais perto, em seguida ela pergunta:

Voce já beijou uma garota?

Oque? — fico confusa

Pelo visto não.. Posso te mostrar? 

Não respondo e segundos depois ela me beija, pedindo permissão por mais, por lingua, eu acabo deixando... Em meio as lagrimas uma chama estranha entre duas melhores amigas... Não sei exatamente oque estou fazendo, só sei que esta esquentando

Ela me deita sem parar o beijo, ela tira o moletom, me fazendo ficar só da lingerie do trabalho

Quando nos falta ar ela para falando:

Nossa Betty! — e me beija de novo quando recupera o folego

Ela vai deslisando sua mão até chegar em minha calcinha, coloca a mãozinha por dentro do tecido, acareciando o lado externo da minha intimidade, até... Enfiar um dedo lá dentro, me fazendo gemer:

Ó Jug.... — espera eu falei Jug?

Ela tira seu dedo e sua mão da minha calcinha dizendo:

É claro que ta pensando nele!

Verônica... Sinceramente não era pra isso ter rolado... A gente é... Ou era melhor amiga, não diviamos...

Tranzar, eu sei! Me desculpa, eu só...

Tudo bem V, mas não façam isso de novo, não sei porque deixei chegar a esse ponto — digo levantando

Amigas ainda? — ela abre os braços para um abraço

As melhores! — a abraço —Vamos voltar ao passado??? — continuo

V: Como assim?

B: Vamos andar eu, voce e a Cher, como nas antigas — olho com o olhar malicioso

Só se a Cheryl Bombshell topar — ela cita o antigo apelido da Cheryl

B e V de volta nos corredores! — termino

Passamos mensagem pra Cheryl e ela topou, ficamos o restinho da noite conversando e mechendo no celular, até que adormecemos 

No dia seguinte 

Continua...


Notas Finais


Desculpa pelo "Hot" Berônica, mas nessa fic quero explorar um pouco da bissexualidade da Verônica, então aguentem que vai ter muita treta nisso ae
Talvez posto um hoje, to inspirada


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...