História Meus dias chuvosos - Capítulo 12


Escrita por:

Visualizações 3
Palavras 3.122
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Luta, Mistério, Musical (Songfic), Poesias, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Slash, Suspense
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


[⚡]• Annyeonghaseyo Cookies! <3
•=•=•
[🌈]• Aqui está mais um capítulo coberto de açúcar para vocês! 🍰
[🌈]• Se você gosta de ler os meus capítulos, comenta dando uma nota pra esse capítulo! ♥🍒
[🌈]• Espero que gostem e...
•=•=•
[⚡]• Boa leitura! :3

Capítulo 12 - Férias!


Fanfic / Fanfiction Meus dias chuvosos - Capítulo 12 - Férias!

Narradora

As férias chegaram, a turma dos seis adolescentes combinaram de se encontrar na frente da escola às 8:30, o ônibus iria chegar às 9:00. Os seis se encontraram como planejado, os mesmo embarcam e chegam na rodoviária de Seoul, os mesmos se despedem e vão para suas casas.

Dan | Casa da Sasa

Estávamos em frente a casa da Sasa, eu estava suando frio de nervoso, mesmo se a gente não estivesse namorando, eu não sabia se os pais dela iriam gostar de mim, não sabia se eu iria incomodá-los...

— Pronto? - Ela perguntou.

— M-Mas ou menos...

— Qual o problema?

— Estou nervoso! Eu não faço idéia se os seus pais vão gostar de mim, principalmente o seu pai, quando um garoto aparece na casa do pai de uma garota, o pai sempre fica com ciúme e com uma vontade mortal de matar esse garoto!

— Hahahahaha... - Ela ri da minha cara. - Para de ser medroso! Meu pai não é ciumento e ele não é doido de fazer algo de mal pra você! - Ela me dá selinho.

— Tá bom...

Tocamos a campainha, e logo uma senhora de cabelos ondulados e medianos de cor castanho claro nos atende, ela tinha um sorriso simpático em seu rosto e sua expressão era de surpresa, provavelmente por estar vendo a filha.

— Jagi (querida)! - A senhora exclamou com felicidade.

— Annyeong omma (oi mãe)! Estava com saudades! - Sasa responde. Então essa era a omma da Sasa, bom saber que ela é simpática e não tem intenção de me matar.

— Eu digo o mesmo, Jagi. Annyeong! - A senhora dizia alegre em minha direção. - Ele é seu amigo, Jagi?

— Sim, vamos dizer que ele é meu melhor amigo... - Sasa pisca para mim, logo captei a mensagem.

— Annyeong Sra. Sukki! Sou Park Danilo.

— Ah sim... Sou Hyuna Sukki, prazer! E não precisa me chamar de Sra. Sukki, você pode me chamar apenas de Hyuna! - A mesma sorri.

— Ah, okay! Lhe chamei de senhora por respeito, não se sinta ofendida... - Abaixo minha cabeça me desculpando. (PS.: Os coreanos e os japoneses têm costume de abaixar a cabeça quando agradecem por alguma coisa, quando se desculpam e etc...)

— Não por isso, não me senti ofendida. Vamos entrar? - Eu e Sasa assentimos e finalmente entramos na casa.

A casa de Sasa era simples, porém super organizada e limpa. Ao entrarmos, já dávamos de cara com a sala, havia logo depois um balcão, que separava a mesma da cozinha, havia também uma escada que  provavelmente levara até os quartos. Logo eu e Sasa nos sentamos no sofá.

— Sua casa é muito bonita. - Digo.

— Obrigada, mal posso esperar pra ver a sua! - Sasa agradece sorrindo. - Omma, meu appa (pai) está? Quero apresentá-lo ao Dan. - Nesse momento eu senti um frio na espinha, certeza que eu ia morrer.

— Seu appa? Ah sim, ele está lá encima, pedi a ele pra arrumar umas coisas no sótão, já vou chamá-lo para você. - Hyuna diz e logo sobe as escadas.

— Vocês tem sótão aqui? - Perguntei surpreso. - Achei que fosse um simples sobrado...

— É um simples sobrado, é que o meu appa decidiu construir um sótão, e foi difícil concluir essa decisão, já que a minha omma estava com muito medo dele cair do telhado ou acontecer algo de mal com ele, mas por fim deu tudo certo, e respondendo sua pergunta... Sim, temos sótão aqui. Porquê a surpresa?

— Nada, é que como em casa, é normal e bem comum ter sótão, já nos sobrados eu sempre achei que era normal ter um porão...

— Ah sim, tínhamos um porão, mas o meu appa decidiu fechar a entrada no mesmo por medo de acabarmos presas lá dentro, ou acontecer alguma coisa bem pior, daí ele fez isso e achou mais seguro ter um sótão. E sinceramente, pra mim tanto faz, não tem diferença nenhuma entre porão e sótão, eles só ficam em lugares diferentes...

— Verdade...

Depois de poucos minutos esperando, o appa de Sasa logo desce as escadas, certeza que ele iria me matar quando soubesse que sou o ficante dela. Sou jovem demais pra morrer!

— Ah sim Jagi (querida), eu irei terminar de arrumar as coisas no quarto de hóspedes e depo--... Quem é esse garoto, Hyuna?!!

— Annyeong pra você também appa! - Sasa logo se levantou e o interrompeu, ficando na minha frente. - Esse é o Danilo, eu o conheci na escola nova.

— Eu sabia que era uma péssima idéia mudá-la para escola, Hyuna! - O mesmo exclamou se referindo a Sasa. - Você e suas idéias que sempre vão por água abaixo, não é, Hyuna??! A nossa ttal (filha) já está trazendo garotos pra nossa casa!! Se sente satisfeita com isso?!!

— APPA, CHUNGBUNHI (PAI, JÁ CHEGA)! - Sasa exclama irritada, todos se assustam, enclusive o seu appa. - Chega de escândalos! Você fala essas coisas como se o Dan fosse qualquer um não é?!! Como se eu estivesse trazendo um vagabundo qualquer pra dentro de casa!! Você nem o conhece pra dizer essas coisas todas! Appa, você me deixa extremamente ofendida!

— M-Mas ttal (filha), só faz dois meses que você está naquela escola, não quero perder a minha filhinha...

— Mas o senhor precisa aprender e precisa aceitar que um dia eu serei mais sua filhinha, um dia eu estarei casada, um dia eu terei filhos, um dia eu vou ser avó, eu não vou viver pra sempre, e o senhor também não!

— Isso é verdade, ttal. - Hyuna interrompe. - Seu appa precisa aceitar isso, o que pode ser um pouco difícil...

— Bem, se ele não quiser aceitar, o problema é dele... - Sasa continua. - Vem Dan, vamos deixar nossas coisas lá no quarto... Silye hamnida (com licença). - A mesma segura minha mão e puxa pro quarto.

Hyuna

— Chung-Hee! Você acaba de perceber o acabou de fazer?!

— E você? Não acaba de perceber que a nossa ttal trouxe esse moleque pra nossa casa!

— Moleque?!! Ele é um rapaz que com certeza é um bom filho!

— Olha só, não sei se você percebeu, mas a nossa nem sequer disse que iria trazer esse trambolho pra cá! Ele invadiu a nossa casa!

— Invadiu, Chung-Hee?! Invadiu?!! Nem você mesmo acredita no que diz! Agora se sente a mesa, eu vou preparar um almoço para os dois.

— O QUÊ?! Além invadir a minha casa, irá sentar na minha mesa, e comer da minha comida??!

— Chega, Chung-Hee! Chega de escândalos, e OBEDEÇA!

Sasa

— Pronto, tudo arrumado. - Digo, quando olho ao meu lado, Dan estava com uma expressão de tristonho e desconfortável. - O que houve?

— Eu disse que era uma péssima idéia ter visitado os seus pais... Você não viu a confusão que causei?

— Você não causou confusão nenhuma! Isso foi culpa do meu appa! Ele é muito infantil, escandaloso e desnecessário! Não se sinta incomodado com o escândalo que ele causou, okay? - O mesmo sorri e logo puxo a gola do moletom que o mesmo vestia e o beijo. Logo começamos a ouvir uma gritos, parecia ser minha omma discutindo com meu appa.

“— O QUÊ?! Além invadir a minha casa, irá sentar na minha mesa, e comer da minha comida??!

— Chega, Chung-Hee! Chega de escândalos, e OBEDEÇA!” - Logo eu e ele começamos a rir.

Depois de insistir muito, o convenci e logo decidimos descer até a cozinha quando chegamos tive uma surpresa. Meu appa estava sentado na mesa com uma cara não muito boa, e na mesa, haviam vários pratos provavelmente acabados de serem preparados, já que o cheiro se expandiu pela casa.

— Chegou na hora certa, Jagi! - Dizia minha omma, terminando de lavar suas mãos. - Preparei seus pratos preferidos.

— WHOA! - Exclamei surpresa. - Aish omma! Deung Galbi, Kimbap e Chikin! - Essas eram as comidas que haviam na mesa. O Deung Galbi é um prato de costelinhas mergulhadas em uma frigideira de queijo. O Kimbap é a versão do sushi japonês da Coréia, o mesmo é feito de arroz, normalmente recheado com espinafre, rabanete em conserva, bolo de peixe e omolete cortado. O Chikin (frango frito) é frito na hora e temperado com alho e soja ou molhos de pimenta. - Kamsaamnida omma (obrigada mãe)! - Digo abaixando minha cabeça em agradecimento. - Estava com tanta vontade de comer essas coisas!

Logo nos sentamos a mesa, nos servimos e começamos a comer.

— Whoa... Isso está ótimo! - Disse Dan. - Nunca comi uma comida tão boa!

— Que ótimo que gostou! - Minha omma agradece.

— É bom mesmo que goste, se não...

— APPA! - Aumento a voz já começando a ficar enfurecida.

— Não comece, Chung-Hee!! Deixe o garoto!

— Aish... - Dou um suspiro. - Estou esperando... Essa família agir como gente normal e civilizada! Não podemos nem almoçar em paz!

— Se acalme, Jagi. - Dan diz, com sua voz leve e calma. - Está tudo bem.

Logo terminamos de comer e nos retiramos da casa, em seguida subimos pro quarto e ligamos o computador.

Gih | Casa de sua imo (tia)

Eu e Isa tínhamos acabado de chegar na casa da minha imo, logo toquei a campainha e mesma atendeu, surpresa.

— Joka (sobrinha)! Que surpresa boa!

— Annyeong imo (oi tia)! Eu vim passar uns dias na sua casa, eu tentei te ligar mais deu caixa postal...

— Ah sim, deve ser porque mudei de número... Oh, annyeong! - Minha imo cumprimenta Isa.

— Annyeong, tudo bem? - Isa abraça minha imo. - Eu sou Park Isadora.

— Oh, prazer! Me chamo Kim Myung, gostaria que me chamasse apenas de Myu!

— Okay, Myu! Me chame de Isa!

Finalmente entramos, fazia tempo que não visitava minha imo, sua casa estava diferente, móveis planejados e a decoração não era a mesma, tudo parecia novo.

— Imo Myung (tia Myung), você reformou a casa de novo?

— Não exatamente. O vizinho da casa ao lado vendeu a casa por problemas de encanamento, daí ele se mudou e por fim a prefeitura mandou demolir a casa, já que estava com rachaduras nas paredes e já estavam formando buracos no piso, em cantinhos encondidos da casa, e era por lá que ratos e baratas começaram a aparecer. Demoliram a casa e o terreno ficou vazio, por fim decidi quebrar essa parede da casa e expandi-la, já que tinha um espaço sobrando da casa demolida, e por fim reformei o resto da casa.

— Whoa... Entendi.

— Ficou muito boa a reforma... - Continua Isa. - A casa tá incrível!

— Vocês gostaram? Obrigada! - Minha imo agradece.

— Imo, eu e a Isa vamos deixar nossas malas no quarto de hóspedes, okay?

— Okay Jagi (querida).

Subimos as escadas e entramos no quarto de hóspedes, deixamos nossas malas no chão e logo ligamos o computador que ficava ao lado do guarda-roupa.

Decidimos jogar um pouco pra passar o tempo, resolvemos jogar Gartic, jogamos algumas partidas, ambas acabamos vencendo, e ambas não, logo ouvimos minha imo nos chamar para almoçar.

“— Yeojaaedeul, jeomsim meog-euleowa! (Meninas, venham almoçar!)” - Era o que a mesma dizia.

Fechamos o jogo e desligamos o computador. Descemos as escadas e nos dirigimos até a cozinha, havia na mesa várias comidas deliciosas, receitas que eram comuns de serem preparadas pela minha omma (mãe) e pela minhas sugmo (tias).

Costumávamos comer esses pratos sempre que nos reunimos pra comemorar alguma data ou quando simplesmente almoçavámos juntos.

— WHOA! As típicas comidas que vocês preparavam quando nos encontrávamos em reuniões de família! Imo, estava realmente com saudades de provar a sua comida!

— Aish, tudo parece ótimo! Estou doida pra provar!!

Os pratos que minha imo havia preparado, eram vários, Ttteokbokki, Kimchi, Kimbap, e Chikin.

O Ttteokbokki é uma típica comida de rua. É um prato contido de bolinhos arroz doces e picantes, é um lanche ótimo pra dividir com a família ou amigos.

O Kimchi é um prato feito de acelga, repolho, rabanete ou nabo em uma conserva apimentada e é servido com quase todas as refeições coreanas.

Nos sentamos a mesa, nos servimos e logo começamos a comer.

— Está tudo muito bom, Myu. - Disse Isa, que logo depois de falar colocou um bolinho de arroz na boca. - Vou adorar passar um tempo aqui!

— Que bom que gostou, e eu já estou adorando te receber! - As mesmas sorriem.

Depois de um tempo, terminamos de comer e subimos pro quarto, ligamos o computador novamente e conectamos o chat do Skype no computador. Logo nossos amigos enviaram mensagem.

Luhh | Casa da sachon (prima)

Tinha acabado de chegar na casa da minha sachon, eu e Naoko decidimos de ÚLTIMA HORA passarmos as férias juntas na casa da minha sachon. Logo toquei a campainha e a mesma atendeu.

— Sachon! - A mesma disse.

— Sachon Yang (prima Yang)! - Nos abraçamos.

— Que saudades! O que faz aqui?

— Vim passar as férias na sua casa! Eu e meus amigos estamos passando as férias nessa cidade, porém cada um ficou em uma casa diferente... Essa daqui é a Naoko, minha amiga do colégio! Naoko, essa é minha sachon Yang

— Annyeong! - Naoko abraça minha sachon. - Prazer em conhecê-la!

— Prazer!

Logo nós entramos, o sobrado da minha sachon era novo, eu nem sabia que ela tinha resolvido morar sozinha.

— Yang, você não morava com seu namorado?

— Sim, porém terminamos...

— Ah sim, entendi...

— Iniciativa boa de viver em uma casa só sua, com suas regras, deve ser divertido... - Naoko continua.

— Eh... Até que sim, mas não é tão fácil quanto parece, ter que lembrar de quando fazer despeza, de pagar as contas, de se sustentar sozinha, etc...

— Eh, tem seus certos pontos de responsabilidade...

Deixamos nossas malas no meio da sala, logo fomos preparar algo pra comer, eu e Naoko estávamos morrendo de fome.

Decidimos fazer uma pizza caseira, pegamos uma receita aleatória na internet e pra nossa sorte tínhamos tudo que era necessário pra fazermos a pizza.

Começamos a abrir a massa da pizza com um rolador (Narradora: sei lá como se chama essa bosta :v), depois fizemos uma linha de catupiry nas bordas da massa, e enrolamos a massa na linha de catupiry.

Depois colocamos o molho de tomate, depois a mussarela ralada por cima, depois escolhemos os recheios.

Pra o primeiro recheio usamos uma linguiça calabresa e cortamos a mesma em rodelas, depois colocamos as mesmas por cima de uma das metades da pizza. Para o outro recheio, desfiamos um peito de frango e colocamos mais linhas de catupiry por cima desta mesma metade.

Para finalizar, colocamos um pouco de orégano por cima, e algumas azeitonas sem caroço, só faltava assar.

Colocamos a pizza pronta no forno, escolhemos a temperatura certa e acendemos o fogo. Pra passar o tempo, decidimos ligar a TV e assistir um filme, depois de algum tempo Yang levantou pra olhar o forno, e de repente...

— AH NÃO! - A mesma exclamou. - A PIZZA QUEIMOU!

— QUÊ?!! COMO ASSIM??!

Corremos até a cozinha e olhamos o forno, a pizza estava normal, não estava queimada.

— Brincadeirinha... - Yang começou a rir.

— Mano... Meu coração velho. - Naoko dizia com a mão no peito.

— Menina, comida é coisa séria! Não brinca com coisa séria! - Digo. - Quase me mata do coração.

— Hahahahahaha... Foi engraçado vai.

— Não foi não. - Continuei.

Tiramos a pizza do forno, cortamos a mesma em oito pedaços e cada uma de nós pegamos o sabor que queríamos. Logo provamos.

— WHOA! - Yang exclamou. - Ficou muito bom!

— Sim, pensei que fosse dar errado! - Continuei.

Terminamos de comer e eu decidi ligar o notebook pra conversar pelo chat do Skype com o resto da turma, e foi aí que eu percebi que eles já tinham criado um grupo no chat, e já tinham me adicionado.

(Narradora: Vai estar em parênteses quem mandou a mensagem, já que têm duas pessoas por computador conversando no chat, szsz)

Skype ON

Sasa: Annyeong gente! (Sasa)

Annyeong! 💕 (Naoko)

Gih: Annyeong! (Isa)

Sasa: Hey, já estou na casa dos meus pais, houve uma confusão aqui, meu appa surtou porque o Dan estava aqui, logo eu briguei com ele e eu não falei com meu appa até agora... Eu e o Dan estamos conversando por chat no mesmo computador. (Sasa)

Gih: Nossa... Bem que o Danilo disse que ele achava uma péssima idéia visitar seus pais... (Isa)

Sasa: POIS É MAIS EU INSISTI NA IDÉIA.... E não vou negar.... Queria estar sempre pertinho dele 🙈💕💕 (Sasa)

EITAAAAAA 🌚🌚🌚 (Luhh)

Gih: eita sasa (Gih)

Sasa: NÃO, NÃO, NÃO É NADA DISSO... Não, não, não é isso não... (Sasa)

meu deus quantos “não” tinha nessa mensagem? (Naoko)

Gih: KQJDKWJDOWMDK pois é (Gih)

Sasa: E eu não vou negar que ela é meio safada, já que ela mandou essa mensagem dO MEU LADO (Dan)

Gih: Ksksksksksksk (Isa)

KSKSKSKSKSKSKSKSK (Naoko)

Sasa: E aí, como estão as coisas aí na casa de vocês? (Dan)

Gih: Aqui tá tudo bem, a gente almoçou alguns minutos atrás. (Gih)

Aqui também, nós comemos pizza caseira 😋😋 (DETALHE: a gente que fez até porque a gente é muito MasterChef #MasterChefMePatrocina)

Sasa: Hdyzhzhhzhzhz (Dan)

Sasa: O que vocês almoçaram Gih? (Sasa)

Gih: TtteokbokkiKimchi, Kimbap, e Chikin. (Gih)

Sasa: Nossa, quase o mesmo que a gente aqui... Comemos Deung Galbi, Kimbap e Chikin. (Dan)

Aish, que tá aí na casa de vocês... (Luhh)

Gih: Gente, agora já são 16:40 da tarde, vocês acham que tá muito tarde pra ir num parque de diversões? (Isa)

Sasa: Ah, depende... Eu não teria problema nenhum de ir no parque de noite, mas eu acho que é mais divertido de dia, sei lá... (Sasa)

Gih: Então a gente marca pra amanhã? (Gih)

Por mim tudo bem, a Naoko acha melhor irmos amanhã. (Luhh)

Gih: Que horas? (Isa)

Sasa: Que tal às 14:30? (Sasa)

Okay, a Naoko achou legal a ideia.

Gih: Okay, então a gente se encontra amanhã, lá. (Gih)

Skype OFF

Continuamos conversando até às 20:00 horas da noite, eu e Naoko comemos o resto da pizza, tomamos um banho, nós trocamos e fomos dormir.

Sasa | Em sua casa

Já eram quase 20:00 horas da noite, já tínhamos desligado o chat e o computador, logo eu e Dan decidimos nos preparar pra dormir.

Tomei um banho, vesti meu pijama, fiz minhas higienes e Dan fez o mesmo, foi aí que percebemos que a minha casa não tinha colchão pra colocar no chão, só tínhamos dois quartos de hóspedes, e eu não queria dormir longe dele.

— Eh, Sasa... - Disse Dan. - O-Onde eu vou dormir?

— C-Comigo! - Digo sem pensar. - S-Se importa de dormir comigo?

— N-Não, tudo bem... Desde que seu appa não apareça no meio da noite e me tire da sua casa...

— Não vai, pois a porta estará trancada.

— Okay...

Nos deitamos por incrível que pareça a minha cama de solteiro era bem maior que uma normal, quase uma de casal. Isso resulta o exagero do meu appa.

Ele deitou mais pra parede e eu na ponta, pra não ficarmos muito separados e não ficarmos desconfortáveis, ele me abraçou por trás, segurando minha cintura com seus braços, eu só conseguia sentir o calor do seu corpo que estava colado ao meu.

— Joheun ohu, nae salang... (Boa noite, meu amor...) - Disse o mesmo.

— J-Joheun ohu... - Respondi.

Continua...


Notas Finais


[🍭]• Gostou dessa história? Entra no meu perfil e leia as minhas outras histórias!
•=•=•
[🌈]• Espero que tenham gostado! <3
[🌈]• Se gostaram, comentem bastante! 🍒♥
[🌈]• Desculpe por qualquer erro... ;-;
•=•=•
[🍭]• Obrigada por ler! :3
— 🍃


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...