História Meus novos melhores amigos - Capítulo 25


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Amizade, Bangtan Boys, Bts
Visualizações 5
Palavras 2.289
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Ficção Adolescente, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hello genteeee, noitinha de segunda e eu aqui postando mais um cap s2

Capítulo 25 - Querido diário


Fanfic / Fanfiction Meus novos melhores amigos - Capítulo 25 - Querido diário

Totalmente estúpido a solução que Nick me deu, e mais estúpido ainda é a minha decisão de acatar ao seu conselho. Nunca me vi escrevendo algo, quanto menos um diário.

— Agora você vai para casa e escreva. — Nick pagou pelo diário e me deu — Funciona comigo. Deve funcionar com você.

— E eu escrevendo, as coisas magicamente vão dar certo?

— Sim, acredite no poder do diário!

Nick me deu um sorriso confiante enquanto eu bufei, quantos anos ele tem?

Saímos da loja e me despedi pedindo um táxi. No caminho verifiquei meu celular e vi que tinha mensagens das meninas perguntando onde eu estava, mas como não queria me desviar da rota, deixei quieto.

Paguei o táxi e entrei em casa. Tudo estava silencioso, perfeito para a “magia do diário” rolar solta. Me sentei no sofá e agradeci que o diário já vinha com uma caneta, pelo menos não gastaria meu tempo procurando por uma.

Respirei fundo. Abri na primeira página e comecei a escrever.

1- Por que não consigo me controlar?

2- Consigo viver assim?

3- Sou louca?

 

No momento minha mente só pensava nessas três perguntas. Algo dizia que se eu conseguisse responder, estaria de bem comigo, pois isso não é para ninguém, isso é para mim mesma.

— Será que a magia vai dar certo? — perguntei à mim mesma enquanto fechava o diário e o levava para cima

No meu quarto, coloquei-o na gaveta da minha penteadeira. Não fará sentindo para alguém que pegar e ler, então não preocupei de escondê-lo.

Voltei para a sala com a intenção de passar o resto do dia jogada no sofá. Me deitei e liguei a televisão. De cara já aparecia notícias sobre o namoro de Jin e Megan em um programa sobre a vida das celebridades, continuei a assistir, parecia que estavam passando um especial sobre os meninos e alguns de seus clipes mais famosos. Deixei rolando enquanto pegava meu notebook que descansava sobre a mesinha de centro.

Não desisti de procurar algo mais sobre mim, então escrevi o site da revista que encontrei no quarto de Tae. Entrei em um programa ao vivo que o site estava transmitindo. Abaixei o volume da televisão e aumentei o do notebook.

Não apareceu rosto de ninguém, mas pelas vozes deduzi ser uma menina e um menino, durante o tempo que falavam, apareciam as fotos de quem estavam falando. Fiquei prestando atenção, algumas pessoas enviavam perguntas e os mesmos respondiam, mas é claro que a pauta principal fora o recente namoro. Decidi mandar uma pergunta.

@flower: Agora que Jin e Megan assumiram um namoro, o que acham de outros assumirem um romance também?

Esperei para que lessem, até que responderam.

É o que estamos esperando. Pelas nossas fontes, há mais um casal... — a menina respondeu e apareceu uma foto dos meninos, menos de Jin, pois este já estava namorando — Agora é com vocês! Vou lançar uma enquete e quero ver bombando! Votem no casal que acham que irá se revelar...

Fechei o notebook e o devolvi na mesa. O que Si-Hyuk disse sobre a imprensa sensacionalista era verdade, se tratava apenas de pessoas querendo expor a vida dos famosos, e os famosos eram os meninos. Me deu uma raiva e principalmente tristeza pelos meninos, pois teriam que aguentar esses abutres por um longo tempo.

Mas por que o Tae guardou as revistas? Tentei me manter calma, mas precisava tirar essa história à limpo, não me aguentaria se deixasse essa pergunta sem resposta, o ruim é que não é uma boa hora para falar com ele.

Pensei por alguns minutos e decidi ligar para Megan.

— Onde você foi? — Megan perguntou depois de três toques

— Depois te falo. Onde você está agora?

— Os meninos vão ensaiar, então eu e as meninas viemos para o shopping. Por que não vem?

— Estou em casa, sem vontade para andar à toa. Passa no mercado ou em qualquer lugar para comprar biscoitos para mim.

— Certo. Daqui a pouco estarei em casa.

— Não esqueça do biscoito! — desliguei

Voltei a me deitar no sofá, talvez dormisse para esperar as meninas, pelo menos me tiraria da realidade também. Tirei do programa e troquei por um filme infantil. Dei pouca atenção à ele, logo comecei a dormir.

(...)

Algo estava passando levemente pelo meu rosto, me incomodava.

Movi, pensando ser um inseto que logo sairia por conta da movimentação, mas persistiu, por isso tive que acordar para espantar seja o que fosse.

Abri os olhos devagar para acostumar esperando-os focarem e me deparei com Jung-Kook.

— Boa noite. — ele cumprimentou me assustando

— O que você está fazendo aqui? — olhei ao redor — No meu quarto?

— Você dormiu por horas. As meninas ficaram preocupadas.

— Você não me respondeu... — massageei as têmporas

— Estou no seu quarto porque eu quero.

— E os outros?

— Uns assistindo, outros foram comprar pizza para o jantar.

— Nossa, eu dormi muito mesmo.

— E acordou mal-humorada. — Jung-Kook revirou os olhos

— Tenho motivos... Você apareceu do nada. Quem me trouxe até aqui?

— O Jimin, você estava ocupando todo o espaço do sofá.

— Nossa, vou agradecer à ele por me trazer aqui. — ficamos em silêncio — Sabe, você já pode sair.

— Certo, certo. Mas quero saber, por que você saiu daquele jeito? Fiquei preocupado.

— Precisava resolver um problema, está bom para você?

— Está... — Jung-Kook sorriu mordendo os lábios

Aos poucos ele foi ganhando espaço na cama se aproximando mais de mim. Tive vontade de empurra-lo para longe, mas fiquei hipnotizada.

Seus lábios macios depositaram pequenos selinhos em minha boca até se sentir confortável para aprofundar o beijo. Não interrompi, até dei passagem aceitando. Me perdi durante o ato, não era como estávamos acostumados a beijar com urgência, agora estava mais calmo, com um pouco de carinho. Ofegante e sem desgrudar nossas testas, Jung-Kook se aproximou ainda mais ficando por cima.

— Isso é errado... — tentei intervir enquanto ele deixava beijos molhados no meu pescoço fazendo-me arrepiar — Não podemos, não agora...

— Se não agora, quando? — Jung-Kook parou para me encarar esperando por uma resposta

— Não sei... Não sei de mais nada... — ele saiu de cima de mim e se sentou do meu lado, parecia decepcionado — Desista de mim. Sou complicada, não entendo meus próprios sentimentos. Você merece...

— Nunca. Eu não vou desistir.

Assenti quieta, uma parte de mim estava vibrando por ouvir isso, já a outra estava se embolando ainda mais. Ele se levantou, mas antes de dar o primeiro passo agarrei seu pulso fazendo-o se virar. O puxei para se sentar de novo, dessa vez eu que comecei o beijo. Na verdade, não era exatamente eu, em sã consciência, era mais meu corpo tomando as decisões sozinho.

— Me desculpe por tudo. — pedi após o beijo

— Se todo pedido de desculpas vier acompanhado de um beijo seu, eu vou desculpar para sempre. — ele me deu alguns selinhos — Agora, devo ir. Você disse em algum momento que eu já poderia sair.

— Está bem.

O esperei sair com um sorriso no rosto para que enfim sozinha pudesse me odiar ainda mais pela atitude que tomei. Estava espancando os travesseiros quando me veio à mente. Eu prometi à mim mesma que iria fazer de tudo para me sentir bem, e o beijo me fez sentir bem.

Espantei as ideias absurdas da minha cabeça, precisava sair da cama. Me olhei no espelho agradecendo por não estar de pijama. Fui para o banheiro jogar uma água na cara, deveria arrumar coragem para olhar na cara de todos e não xingar meio mundo por conta das minhas burrices. Maldita seja eu, que não consigo me controlar.

De cara limpa e cabeça no lugar, sai do quarto. Parei no meio da escada notando que o V, Jimin e Jung-Kook estavam sentados assistindo TV. Eu simplesmente não aguentaria olhá-los, mas que merda, como posso estar fugindo disso?

Decidida a não me abalar, continuei o caminho. No entanto, estava com um frio na barriga.

— Gente, tinha sabores de pizza que eu nunca imaginaria encontrar! — Emma exclamou enquanto abria a porta

Me deu um alívio instantâneo ao vê-la entrando acompanhada dos outros. Pelo menos não ficaria sozinha com eles.

— Julie, que bom que acordou! — J-Hope disse — Trouxemos pizza!

Sorri com a animação do mesmo e todos me olharam enquanto terminava de descer. Me juntei a J-Hope indo para a cozinha. Megan, RM e Zoe cortavam as pizzas em cima do balcão que dividia a cozinha e sala.

— Eu pedi um que você gosta. — Megan declarou me dando um pedaço da minha pizza favorita — Trouxe seu biscoito também.

— Ah! Te amo! — a abracei lhe dando um beijo estalado na bochecha

— Eu também te amo, mas agora eu quero comer. — Megan se esticou pegando um pedaço da outra pizza

— É, vai com a sua pizza.... — parei o abraço e me afastei — Cuidado Jin, ela pode te trocar por pizza também!

— Julie, você é dramática! — Megan me apertou nos braços — Nunca te trocaria.

— Estou começando a ficar com ciúmes... — Emma se apoiou no balcão

Eu e Megan nos entreolhamos e fomos abraça-la. Chamei por Zoe para que também pudesse se juntar, e mais que depressa Zoe se enfiou entre nós.

— Podemos comer agora? — Megan perguntou

— Sim! — Zoe concordou e pegamos as pizzas levando para a sala

No total o pessoal comprou cinco pizzas, duas estávamos comendo e duas estavam guardadas para caso de ainda ficarmos com fome.

Ficamos conversando, fazendo planos para a próxima saída nossa. Evitei olhar para Jung-Kook ou V, foquei apenas em Zoe que explicava sobre como funcionava uma festa de pegação no Brasil.

— Lembra que viajamos para uma cidadezinha e tivemos a ideia de ir numa festa que era muito famosa por lá? Não me lembro o nome da festa... — Zoe tentou se lembrar

— Aquele que tinha as placas verde, amarela e vermelha? — Megan se animou — Uma festa esplêndida e na minha opinião deveria ter em aqui também.

— Placas? Como assim? — Jin questionou

— Se você visse alguém com placa verde e quisesse beijá-la poderia ir em frente sem problemas, a laranja significava ‘talvez’ e o vermelho você não poderia beijar. — expliquei sem tirar os olhos da pizza

— Escolhíamos a verde. — Emma concluiu

Todos continuaram conversando sobre a tal festa enquanto devoravam as pizzas, e as duas acabaram. Claro que pediram mais e tive que me levantar para buscar a outra na cozinha. Fiquei feliz por não estar sob as vistas de V ou Jung-Kook.

— Julie... — Tae apareceu logo atrás de mim fazendo meu coração acelerar por conta do susto — Podemos conversar?

— Claro. — me apoiei na bancada que fica ao lado da geladeira, longe dos olhos e ouvidos dos outros, mantendo também uma distância segura dele

— Falei outro dia com o Jung-Kook. Estava decidido em deixar você com ele...

Pedia mentalmente para ser uma brincadeira, doeu ouvir ele dizer que me deixaria e doeu mais ainda a pausa que ele fez para concluir.

Droga, não acredito que ele ache que vou namorar o Jung-Kook. Esperei pacientemente enquanto o chão aos meus pés sumia lentamente, como se estivesse sendo sugada por um buraco escuro. Se demorasse mais um pouco era capaz de eu batê-lo por pensar naquilo.

— No entanto, sempre que te olho... Começo a lembrar na nossa noite e me acho burro por ter pensado em te deixar.

— V... — o chamo advertindo quando percebo uma aproximação lenta

— Lembro de cada arrepio seu... Do cheiro da sua pele doce... — se inclinou em direção ao meu ouvido — Do seu gosto na minha boca... — uma de suas mãos foram até meu pescoço, acariciando-o — Do seu gemido pedindo por mais... Ah, Julie! Você me deixou louco naquela noite...

Não conseguia mais raciocinar, estava quente, ouvindo cada palavra que ele dizia. Fechei os olhos sentindo sua boca no meu pescoço dando leves beijos, e traçando um caminho até meus lábios para um beijo cheio de excitação. Me odiei por estar gostando daquilo, como podia mudar minha atitude somente com palavras? Não quaisquer palavras, mas sim palavras cheias de prazer.

Meu corpo fervia desejando mais sensações, mais arrepios e tesão. Minha mente lutava para se manter no controle, mas estava claro que pedia por mais ao invés de negar. Atendendo à isso, Tae acariciou meus seios por baixo da blusa e do sutiã. Mordi os lábios reprimindo um gemido, enquanto o mesmo mordia meu pescoço. O fato de estarmos na cozinha me dava um medo de alguém aparecer, um medo misturado com prazer.

Tae me levantou fazendo com que me senta-se no balcão. Voltou a me beijar e pressionou o meu corpo contra o dele. Havia uma urgência em tudo, como se fosse algo raro acontecer.

— Vamos para o quarto... Eu não vou aguentar esperar outra oportunidade... — declarou me olhando nos olhos

— Não... — o empurrei automaticamente — Você disse que iriamos conversar.

— Certo. — ele se encostou na mesa atrás de si — Bem... — fez uma pausa por conta da respiração ofegante — Eu iria te falar para escolher o Jung-Kook, iria te entregar de bandeja para ele.

— Julie! — Megan apareceu na porta — Ficou conversando e esqueceu a pizza. Vai demorar?

Agradeci por estar comportada e por ter um espaço entre mim e V, apesar de estar sentada em cima do balcão.

— Toma. — estiquei a caixa de pizza para ela, e a mesma entrou na cozinha para pegar

Tae permaneceu quieto, encarando o chão. Perdido em seus pensamentos. Assim que Megan nos deixou suspirei aliviada, tinha me esquecido completamente da pizza.

— Eu iria parar de tentar algo com você. — V continuou sério, sem levantar o olhar para o meu — Estava pensando em como te dizer, mas desisti no meio do caminho. Simplesmente não iria suportar ver você com ele. E se o preço que eu pago para ter seus beijos for te deixar livre, por mim está bem.

— Como assim? Eu não consegui entender. — meu coração bateu mais rápido

— Faça o que quiser... — Tae sorriu — Desde que não me deixe...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...