História Meus sonhos lúcidos(autobiografia) - Capítulo 21


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Tags Pobre Fazendo Pobrince
Visualizações 0
Palavras 474
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção Adolescente, Ficção Científica, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Survival, Terror e Horror, Violência
Avisos: Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


●□●

Capítulo 21 - O ônibus


Eu era uma menina de cabelo curto eu tinha mais 3 amigos 1 menina e 2 menino um dia deu a louça na minha amiga ela me ligou e ligou para os outros e fomos ao seu encontro ela tinha chaves na mão e disse que íamos roubar um ônibus eu disse que era loucura ela disse eu sou rica eu assumo tudo se nos pegarem digo que os persuadi eu aceitei junto com os garotos um deles ficou bastante relutante ninguém sabia dirigir eu disse que dirigiria tomei o volante e dei re batendo na parede balançando nos dentro do ônibus apenas rimos dando gargalhadas nos pegando a rua seguindo a estada e paramos em uma loja  de árvores de Natal onde minha amiga gritou "saiam daí seus covardes mataram meu pai por nada venham atrás de min que eu mato vocês" logo uma luz se acendeu nos escondemos em meio às mudas de árvores apareceram uma mulher de cabelo rosa e 2 homem um bem forte alto e o outro magro e corcunda eles foram se ver com o velho que está bem na nossa frente quando eles nos viram pegando meu amigo e o mataram o outro correu desesperando o cara corcunda caiu mole no chão e a garota esticou um de seus braços perfurando meu amigo no peito eu puxei minha amiga correndo para uma a casa deles aberta que dava do outro lado da rua eu entrei com ela e ela saiu dizendo que ia se vingar aí eu vi a de cabelo rosa que parecia um ventriloco sua boca abria e ela dizia sem mover os lábios hora de abrir abrir abrir  e sua boca abria mais seus olhos eram completamente roxos e fundos quando ela abriu a boca ela voou no pescoço dela e dizia a hora de fechar fechar e rasgou o pescoço dela bem rápido em um mordida depois eu morri mas não lembro como aí voltou no tempo de novo como se fosse uma premonição eu peguei minha amiga novamente ela disse que ia ficar aí não me importei eu fui embora correndo na estrada chorando quando chgeui em casa meus pais não estavam em casa mas meu irmãozinho tava sozinho disse que estava me esperando voltar ele tinha um pijama muito fofo cabelinho tigela eu dei um beijo na testa dele e disse va dormir eu ainda estava com medo procurando um lugar para me esconder eu tirava roupas do guarda roupa para ver se cabia dentro tentei me esconder debaixo da cama mas não me satisfazia eu fiquei debaixo da mesa quando eu ouvi algo bater na porta da frente e a de trás a mulher de cabelo rosa entrou pela janela ele voou em cima de min dizendo e hora de abrir  eu segurei no céu da boca  e na lingua



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...