História Mi Chica Ideal - Capítulo 52


Escrita por: ~

Postado
Categorias Sou Luna
Tags Gastina, Jico, Lutteo, Pelfina, Simbar, Yamiro
Visualizações 557
Palavras 2.192
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Famí­lia, Ficção Adolescente, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Se hoje tem hot? Lógico que tem!
Vamos para mais um Capítulo.

Capítulo 52 - "Feliz Aniversário"


Fanfic / Fanfiction Mi Chica Ideal - Capítulo 52 - "Feliz Aniversário"

Pov Autora.

1 mês depois...

Sexta-feira, 14:50.

As meninas e os meninos, com uma certa exceção de Simon, se reuniam na casa de Âmbar. A loira havia chamado todos eles para uma conversa, na verdade, um plano que ela havia armado.

Luna: Então Âmbar, por que nos chamou? 

Nico: Seja breve, eu e Pedro deixamos Simon sozinho. Ele pode estranhar.

Âmbar: primeiro, Pedro e Delfi, prestem atenção. Não é porque começaram a namorar que não tem que ficar prestando atenção. - novidade: Pedro finalmente havia pedido Delfi em namoro. Pedro havia feito uma bela serenata para Delfi na praia à noite e a pediu em namoro. Sem hesitar, Delfi aceita o pedido e o beijou apaixonadamente.

Delfina: certo, estou prestando atenção.

Pedro: eu também.

Âmbar: Ótimo. Todos sabem que amanhã é o aniversário de Simon, certo?  - todos assentem - Então, eu queria organizar uma festa surpresa para ele. Podemos fazer aqui na mansão. Posso pedir pros empregados saírem mais cedo e como minha madrinha e o Rey não estão aqui, achei que fosse uma boa.

Pedro: e quando vai ser essa festa?

Âmbar: após o Roller, você e Nico trazem Simon para cá. Todos nós estaremos aqui. Podemos pedir umas pizzas e bolo. 

Nico: Simon vai adorar.

Âmbar: eu sei, Mas...

Nina: mas o que, Âmbar?

Âmbar: Vocês não podem falar nada de mim. Eu vou, tecnicamente, sumir a manhã e o dia todo. Só vou vê-lo quando ele vir aqui. 

Pedro: Vai deixa-lo preocupado.

Âmbar: essa é a intenção. 

Gaston: a que horas temos que vir aqui?

Âmbar: que horas vocês fecham o Roller? - pergunta olhando para Nico e Pedro.

Nico: 18:30.

Âmbar: antes dessa hora, vocês podem vir. Só não cheguem depois de Simon. Por favor!

Luna: Vai ocorrer tudo bem, Âmbar. Não vamos nos atrasar. Pode ficar tranquila!

...

No dia seguinte, às 18:20.

Âmbar: "Vai ocorrer tudo bem, Âmbar!" "Pode ficar tranquila" "Não vamos nos atrasar". - imitava a amiga - eu vou matar a Luna! - andava de um lado para o outro, deixando todo o pessoal tonto - Já era para ela e Matteo estarem aqui. Simon pode chegar a qualquer momento e esse projeto de gente não chega.

Ramiro: por que "projeto de gente"?

Yam: por causa da altura. 

A campainha toca.

Âmbar: Finalmente! - ela abre a porta e ver o italiano e a mexicana - Aleluia! 

Luna: foi mal, paramos para comprar o presente de Simon e perdemos a hora.

Âmbar: Não perguntei. Só sentem-se ali e agora esperem.

Matteo: Se acalma, Âmbar.

Âmbar: é o aniversário do meu namorado, que eu não o vejo desde de ontem a noite. Nem vendo as mensagens dele eu tô, então cala a porra da tua boca e se senta ali logo enquanto eu estou calma!

Gaston: isso é porque ela tá calma! - sussurra para Nina.

Âmbar: Você também cala a boca!

Gaston: Como ela escutou? - pergunta à Nina.

Nina: não subestime a Âmbar.

 

Enquanto isso, com os meninos...

Simon: último cliente já se foi. Já tá na hora de fechar, rapazes.

Nico: seu aniversário e tá trabalhando. Aí sim é responsável. 

Simon: tem que ser. 

Pedro: Então, vai querer ir na mansão e falar com Âmbar? É o seu assunto o dia todo.

Simon: ela nem viu minhas mensagens. Estou estranhando. 

Nico: Então temos que passar na mansão de Âmbar?

Simon: Sim. Vocês podem ir para casa se quiser.

Pedro: Não, esperamos você. 

Simon: Ok, Então vamos fechar e ir para a casa de Âmbar. 

Pedro e Nico: vamos!

...

Âmbar: será que esses meninos esqueceram da festa surpresa e não vão aparecer aqui? 

Delfina: Âmbar, - ela se levanta - Vamos tomar um copo de água com açúcar. Você está muito alterada! - Fala puxando a amiga para a cozinha.

Yam: essa sim é uma namorada nervosa com tudo!

Ramiro: tá lhe superando.

Yam: eu não sou assim!

Ramiro: sim, você é! 

Jim: ÂMBAR... 

Âmbar: QUE FOI? - Grita da cozinha.

Jim: ELES ESTÃO NA PORTA, JÁ! - num piscar de olhos, Âmbar aparece da cozinha na sala. Quem não a conhecesse, poderia pensar em tele transporte.

Âmbar: Matteo, pega o bolo, só não coma. Ramiro coloca essa mesa aqui. Nina, pega as pizzas. - Todos fazem o que ela havia pedido. - Ótimo! - a campainha toca. - vou até lá, beijinhos. 

A loira vai até a porta e abre, saindo para fora,fechando a mesma. 

Âmbar: meu amor! - fala abraçando ele. - Feliz aniversário! - Diz e o beija lentamente. 

Simon: achei que havia esquecido! - Fala se separando.

Âmbar: Não esqueci não. Eu só estava ocupadinha hoje. - fala escondendo seu rosto em seu pescoço. 

Nico: Nós estamos aqui ainda! 

Âmbar: oi. - Diz rapidamente.

Pedro: devíamos ter ido para a cada mesmo. 

Âmbar: meninos, Delfi e Jim estão na sala. Podem entrar!

Nico: pelo menos ficamos com nossas namoradas.

Pedro: e não de vela! - dizem e entram na mansão. Logo, a porta se fecha novamente, sem que Simon veja nada lá dentro.

Simon: Por que respondeu minhas mensagens?

Âmbar: mal toquei no meu celular hoje. Desculpinha! - faz biquinho.

Simon: te desculpo sim, mas fiquei preocupado. 

Âmbar: Não vai mais me acontecer. Juro! - Fala sorrindo - quero te beijar! - Fala dengosa.

Simon: Não precisa nem falar. - sorri e a beija mais uma vez. Um beijo calmo, sincero e doce. - eu te amo! - a loira sorri.

Âmbar: te amo, Garçom Guitarrista! - ela toca no nariz dele, que ri. - quer entrar? Está fazendo frio aqui fora e minha madrinha não está aqui, então não precisa ter medo dela.

Simon: Ok, eu entro. - ele segura a mão dela e com a mão livre, Âmbar abre a porta. - mas eu não tenho medo de sua madrin...

Todos: SURPRESA! - todos gritam, fazendo Simon sorri. 

Simon: espera... - ele olha para Âmbar - foi por isso que não me viu hoje? - ela assente.

Âmbar: Feliz aniversário! - abraça ele, que retribui. - Agora vamos cantar os parabéns! - puxa ele para perto do bolo e todos começam a cantar os parabéns.

...

22:30.

Depois de muita bagunça, música, comida e tudo mais, todos haviam ido para suas residências. Já Simon ficou com Âmbar. 

Eles estavam andando no corredor, indo para o quarto da argentina.

Âmbar: Então, gostou da surpresa? 

Simon: bastante. Você que teve a idéia? - pergunta olhando para a namorada.

Âmbar: Sim, e acredite, achei que Nico e Pedro tinham esquecido de trazer você aqui! 

Simon: fica tranquila, eu iria vir de qualquer jeito. 

Âmbar: acho bom mesmo, mocinho! - brinca e eles riem - dorme aqui comigo? - pergunta com uma carinha de bebê - não passamos o dia todo juntos. Vamos passar pelo menos a noite!

Simon: certo. Vou só ligar para os rapazes.

Âmbar: Certo, mas vou logo avisando que eu tenho segundas intenções!

Simon: pode deixar que eu também! - revira os olhos rindo e pega o celular, discando o número do Nico.

...

Simon estava tirando o tênis dele, para deitar na cama de Âmbar.

Simon: Âmbar, cadê você? - ele chama a namorada, que estava trocando de roupa. - Âmbar... - a chama mais uma vez.

Âmbar: cheguei! - Fala saindo do banheiro de seu quarto. A loira já usava sua camisola. 

Simon: Vamos dormir?

Âmbar: Quem disse que vamos dormir, garoto? Eu estava falando sério quando disse segundas intenções!

Simon: e o que minha namorada tanto quer? - pergunta malicioso. Âmbar vai até ele, sentando no colo do rapaz, com suas pernas afastadas.

Âmbar: isso! - ela o beija desesperadamente e ferozmente. Um beijo cheio de amor, mas também cheio de Luxúria.

A garota coloca as suas mãos em no pescoço dele e ele coloca as mãos na cintura dela.

Ela o deita lentamente na cama, ficando por cima do rapaz. Sem romper o Beijo, Âmbar tira lentamente o calção que o mexicano usava, deixando só com a box dele. Ele põe as mãos na barra da camisola fina da garota e vai tirando lentamente.

Logo, os dois ficam, completamente nús. Nenhuma peça de roupa estavam entre eles. Os beijos estavam cada vez mais feroz e intenso, os dois estavam completamente excitados com seus corpos colados um no outro. 

Âmbar, que ainda estava encima dele, começa a beijar o pescoço do namorado, fazendo o mesmo soltar uns gemidos,um tanto, altos. Ela estava adorando ouvir o namorado daquela forma, já que era a primeira vez que eles estavam tendo relações sexuais juntos.

Mordidas, chupões e Beijos, era isso que Âmbar deixava em todo pescoço de Simon; com certeza aquilo deixaria marcas em seu corpo. A Argentina também arranha o peitoral e o abdômen exposto do rapaz, intensificando cada vez mais os gemidos do mexicano. 

A mão dela descrição até o membro do rapaz, ela segura o mesmo e começa a fazer movimentos de vai e vem lentamente e intensamente, fazendo Simon sentir um prazer inexplicável. 

O rapaz sentia cada vez mais quente com a namorada e isso era bom demais. Âmbar sabia enlouquecê-lo como nenhuma outra garota havia feito antes. Só ela o deixava completamente louco e ele sabia disso.

Âmbar sente o membro do seu namorado pulsando, então tira a mão de lá, fazendo o garoto gemer em protesto.

Simon: Não pode fazer isso!

Âmbar: eu só estou começando, meu amor. - Diz enquanto descia para o membro do garoto. Ela põe a mão lá e aperta, fazendo Simon arfar de prazer. 

Sem hesitar, Âmbar põe a boca no membro do rapaz, e o mesmo não se importava em  gemer bastante enquanto a menina chupava o seu membro fortemente. 

Âmbar já havia transado outras vezes, mas nunca havia feito isso; ela não tinha idéia do que tinha que fazer, mas se deixou levar pela intuição.

Simon também já havia transado  outras vezes, e até mesmo já recebeu uma oral, Daniela era um exemplo disso, mas Âmbar conseguia superar todas as vezes que aquilo aconteceu.

Simon chega ao seu ápice e tem um orgasmo na boca de Âmbar, que engoliu tudo. O gosto de Simon era viciante para a garota.

Âmbar se deita ao lado dele e fala:

Âmbar: sua vez... - ela o encara - me surpreenda. - desafia o namorado e morde o lábio inferior do mesmo.

Simon, sem esperar, leva sua boca para o pescoço da garota. Ele morde, beija e chupa aquela área de Âmbar, deixando a pele dela toda arrepiada.

As mãos de Simon vai passeando pelo corpo de Âmbar, passava pela cintura, coxas, seios, braços... e o corpo dela reagia muito aos toques dele. 

Simon leva sua boca para os seios dela, enquanto seus dedos indicador e medio foram de encontro com a vulva da menina. Enquanto sua boca brincava com os seios dela, os dedos brincavam com o clitóris da menina, sua área mais sensível (creio que a área mais sensível de toda mulher). 

Âmbar tentava o máximo não gemer, por isso mordia o lábio inferior dela o mais forte que podia para que nenhum gemido saísse. 

Simon: Vamos, Âmbar... reaja aos meus toques. - ele sobe um pouco e se aproxima de seu ouvido - geme para mim, Âmbar. - fala sedutoramente no ouvido dela.

Âmbar: Simón... - geme o nome dele e o mesmo sorri.

Simon desce com uma trilha de Beijos pelo corpo de Âmbar e vai de encontro com a intimidade dela.

Ele penetra sua língua dentro da intimidade a moça, deixando a pele dela toda arrepiada com a boca de seu namorado dentro dela.  Simon trabalha no clitóris dela e leva sua mão para o seio da garota, massageando-o enquanto lambia toda intimidade dela.

Âmbar reagia com gemidos altos e intensos, que era música para os ouvidos de Simon. Eles eram completamente loucos um pelo outro.

Âmbar tem seu orgasmo,e o mesmo engole, assim como a namorada havia feito antes. 

Simon pega um preservativo que tinha no calção dele. Coloca em seu membro e penetra a namorada. Um prazer, que até então era desconhecido por ambos, surge entre eles dois. Não era somente amor que havia entre eles, mas muita luxuria também tinha. 

Ele faz uns movimentos de vai e vem lentamente, as mãos de Simon passeiam pelo corpo de Âmbar e Âmbar arranhava o abdômen de Simon. 

Quando as estocadas ficam cada vez mais fortes, Simon a beija, para que assim, nenhum gemido saísse entre eles. 

Âmbar morde o lábio inferior do namorado mais uma vez, deixando um gemido rouco escapar da boca dele. Os movimentos foi se intensificando, e, enquanto beijava e tinha o pênis de Simon dentro dela, Âmbar remexia o quadril bastante.

Os dois chegam ao seu ápice mais uma vez, deitando um ao lado do outro enquanto sentiam os orgasmos saindo de suas partes. 

Âmbar e Simon estavam com as respirações bem ofegantes. Eles se viram um para o lado do outro e ficam se encarando. 

Âmbar: te amo! - ela toca no nariz do namorado e ele lhe dá um selinho.

Simon: te amo! - ele a abraça e ela retribui.

E foi assim que eles Dormiram. Bem juntinhos. Sem que nada incomodasse.

.


Notas Finais


Espero que tenham gostado.
Capítulo demorou, mas chegou!
Beijoooooooooooos


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...