História Mi Persona Favorita - Camren - Capítulo 65


Escrita por:

Postado
Categorias Camila Cabello, Fifth Harmony
Personagens Personagens Originais
Tags Camren, Comedia, Contrato, Drama, Romance
Visualizações 976
Palavras 2.230
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Bom dia amores, boa leitura.

Capítulo 65 - Não fica assim comigo


P.O.V  Camila

Foi um saco dormir, na verdade, eu cochilava e sempre acordava de madrugada, mas perdi o sono de vez quando fui despertada bruscamente por um barulho nojento vindo de minha namorada. Lauren acordou de madrugada, vomitando tudo que tinha no estomago, por sorte, ela apenas colocou a cabeça para fora da cama e despejou tudo no chão. Seria terrível demais se sujasse o colchão. Então, ela apenas se ajeitou e voltou a dormir, enquanto eu, fiquei de olhos abertos na escuridão e  bufando a cada segundo, eu realmente não mereço isso. O cheiro começava a ficar insuportável dentro do quarto, infelizmente eu tive que limpar tudo e jogar um liquido cheiroso para que resolvesse aquele odor forte. Lauren nem sequer viu nada, não abriu os olhos quando acendi a luz, simplesmente apagou no mundo dos sonhos. Ao todo, eu não estava com tanta raiva, quer dizer, quando ela acordar, vai ouvir muito de mim. Mas tem uma parte de mim que está se repetindo em minha cabeça. Lauren procurou pelo Louis, isso é bom não é? Eu quero que eles voltam logo a amizade, quero os meus meninos reunidos, eu sinto tanta falta daqueles dois que alegram o meu dia. Poder chegar na mansão, sentir o cheirinho de comida que o Harry preparava.

Ou poder ir ao jardim, passar horas conversando com o Louis sobre as flores e como trata-las. Eu realmente estou morrendo de saudades deles, sinceramente, eu substituiria facilmente o Jimmy. Mas não posso manda-lo ir embora, afinal, ele mal começou a trabalhar aqui e eu seria desrespeitosa. Saio do quarto depois de não aguentar mais ficar deitada e sem sono, obviamente que fiz a minha higiene matinal e me mandei. Deixei a Lauren esparramada na cama, acabada e apagada. Bocejo, me sentindo cansada, enquanto entrava na cozinha.

- Bom dia – Desejei ao novo empregado.

- Bom dia, senhorita – Jimmy retribuiu com um sorriso amigável – Preparei umas variedades para o café da manha.

- Perfeito – Me sento na cadeira, encarando a mesa lotada de comida – Me sinto cheia só de olhar esse tanto de comida.

- Espero que esteja do seu agrado – Jimmy parou do meu lado – O que deseja tomar? Café? Suco? Chá?

- O suco está perfeito – Estendo o meu copo, ele prontamente me serviu.

- Você parece que não dormiu muito bem essa noite – Jimmy fingiu ajeitar o guardanapo perto de mim.

- Está certo – Coloco waffles em meu prato e despejo o caramelo por cima – Não tive uma noite agradável.

- Sinto muito senhorita, mas deu para reparar – Jimmy pigarreou sem jeito – Você está com olheiras.

- Céus! – Exclamo envergonhada – Eu devo estar terrível.

- Terrível? É muito difícil isso – Jimmy riu baixinho – Você é linda, terrível não se encaixa com você. Mas posso te ajudar com as olheiras, tenho algumas técnicas.

Sorrio timidamente e aceno para o fortão, volto a minha atenção para o café da manha, Jimmy pegou algumas coisas para preparar uma espécie de creme para passar em minha pele. Confesso que fiquei muito surpresa com isso e me lembrei do casal, Harry e Louis adoravam cuidar de mim, sempre inventando as coisas. Deu tempo o suficiente para que eu comesse de tudo um pouco e me deliciasse com o suco, quando terminei, Jimmy me chamou para que eu fosse ao quintal. Ao chegarmos, me deitei na espreguiçadeira e fechei meus olhos, deixando que o moreno fizesse a sua magica em minha pele. Primeiro, ele colocou uma rodela de pepino em cada olho meu e depois começou a esfregar o seu creme caseiro. Eu estava dividida entre animada e nervosa. E se ele estiver fazendo uma pegadinha comigo?

- Eu sinto o seu medo daqui – Assustei-me com a sua voz repentina.

- Bom...acho que todos ficam com um pé atrás com essas coisas caseiras, não é mesmo?

- Você tem razão – Jimmy concordou – Mas confiei, eu nunca faria um mal para a minha idola e chefa.

- Idola? – Arqueio a sobrancelha, mas logo volto a expressão normal, não queria me mexer muito.

- Sim, eu amo o seu programa – Jimmy espalhava bem o liquido levemente gelado – Pronto, só tem que esperar alguns minutinhos.

- E funciona mesmo?

- Se não funcionar, você pode me demitir – Jimmy riu – Vou até te fazer companhia.

- Não estou enxergando nada com esse pepino – Resmungo baixinho – Isso é estranho e legal ao mesmo tempo.

- O que? Sobre não enxergar?

- Não seu bobo, sobre esse creme louco.

Jimmy e eu gargalhamos, ficamos um tempo ali, conversando sobre qualquer coisa. Ele me contava sobre suas receitas caseiras que andou aprendendo sozinho, dizendo que gostava de tratar da própria pele. Não é atoa que aquele moreno brilha que nem o sol. Quando deu os minutinhos contados, o empregado me guiou para dentro da casa até o banheiro, onde removeria tudo dos meus olhos. Jimmy retirou as rodelas de pepino em meus olhos e pegou um algodão úmido, começando a tirar o creme com cuidado. Estamos um de frente ao outro, ele realmente parecia concentrado. Eu fiquei parada, com medo de fazer algum movimento e acabar estragando todo aquele produto de beleza. Assim que terminou, Jimmy tocou o meu queixo e ficou me olhando por um tempo, eu já começava a ficar sem jeito e querendo olhar para outro canto.

- Prontinho – Ele se afastou e soltou uma piscadinha – Novinha em folha.

- Uau! – Exclamo realmente surpresa e abobalhada ao me olhar no espelho – Jimmy...isso é incrível!

- Sem olheiras agora.

- Caramba! – Fico boquiaberta. O meu rosto está levemente brilhando, eu sentia até os meus olhos mais leves – Muito obrigada, isso é realmente uma magica.

- AMOR! – Lauren gritou por algum canto da mansão – CAMZ? CAMILA?

- Banheiro! – Respondo, ainda me encarando no espelho.

- O que você está fazendo aqui? – Lauren parou bruscamente – Jimmy?

- Estava ensinando um segredo de beleza para a sua esposa – O empregado sorriu – Bom, eu vou voltar aos meus afazeres, já fiz a minha magica.

- Pode recolher a mesa, eu não vou tomar o café da manha – Lauren cruzou os braços.

- Vai sim – Me viro rapidamente para ela – Precisa comer algo e depois tomar um remédio, sua bêbada.

A minha namorada bufou, resmungou e finalmente se rendeu. Ela foi em passos duro para a cozinha, se sentando de qualquer jeito e preparando o prato. Já eu, resolvi pegar um copo com agua e um remédio para dor de cabeça, pois eu sei que a ressaca dela está forte. Jimmy pediu licença, indo para algum cômodo para fazer a limpeza. Assim ficamos a sós na cozinha, quietas e sem abrir a boca. Mas a Lauren vai me escutar, mas vai mesmo. Ela acha que é quem? Bebeu, agora vai ter que aguentar as consequências. Assim que a minha namorada terminou de comer, pouco, mas comeu, eu estendi o remédio e copo com agua.

- Bonito hein Michelle, muito bonito – Bato palmas de uma forma bem irônica – Lindo o que você fez ontem. Gostou do showzinho ou tá pouco?

- Ai amor, nem me lembre – Lauren colocou a mão na cabeça – Sinto que estou morrendo.

- Eu deveria te matar mesmo, peste – Espalmo as mãos na mesa – Tá se achando uma adolescente, fica ai bebendo que nem uma louca. Se dar coma alcoólico eu nem apareço no hospital para te visitar.

- Deixa para dar o sermão depois Camz...

- Não, agora você vai me ouvir – Corto a fala dela – Para piorar toda a situação, além de beber que nem uma louca, você tinha que fumar também? Lauren, você ficou louca? Aquilo era uma droga, tipo, uma de verdade!

- Eu sei...desculpa – Lauren praticamente desabou em cima da mesa – Sei lá no que me deu...apenas segui o fluxo.

- Vai seguir a mão na tua cara que eu vou te dar – Rosno irritada – Se você ficar viciada, eu não vou sustentar ninguém nessa merda. E ainda faço da sua vinda um infer...

A minha fala foi cortada pela campainha estridente, rosnei frustrada e sai em passos duros, queria matar a pessoa que estava naquela porta enchendo o saco, justo na hora que eu ia por a minha namorada na linha. Assim que chego no hall de entrada, abro a porta furiosamente, assustando quem estivesse lá. Não foi surpresa encontrar as meninas, obvio que quem passou por mim tendo toda a coragem foi a Dinah Jane, ela segurava o seu celular e gravava vídeos para postar no IG. A bicha descarada ria e falava no vídeo, indo para a cozinha. Segui a grandona, tendo as meninas em meu encalço.

- Pessoal, conheçam a bêbada que está com uma cara nada boa – Dinah riu divertida – Parece que alguém está levando uma comida de rabo.

- Para de me filmar, idiota – Lauren mostrou o dedo do meio.

- Quem diria minha amiga, você bêbada? – Vero provocou – Por que eu não fui com as meninas? Perdi essa cena hilária.

- Perdeu mesmo – Ally riu e se apoiou na namorada – A Mila quase levou a Laur embora pela orelha.

- Não acredito que vocês vieram aqui por fogo no parquinho – Cruzo os meus braços – Estragaram o sermão que eu estava dando na Michelle.

- Pode continuar – Madison sorriu de lado – Nós deixamos.

- É Mila, somos de casa – Normani deu de ombros – Jane, pare de filmar isso agora.

- Mas morena...

- Eu vou te deixar de castigo!

- Parece que não é apenas a Laur que está levando uma comida de rabo – Lucy debochou.

Eu realmente estava incrédula com aquelas garotas, elas vieram para cá apenas para zoar a minha namorada, sorrio diabolicamente, isso é bom, para ela aprender. Me sento ao lado de Lauren e faço um sinal sem que ela visse, logo as meninas começavam a encher o saco, pedindo para contar sobre o acontecimento de ontem e assim irritando a Jauregui. Eu apenas fiquei de bico calado, deixando que a Dinah, Normani e Ally aumentassem a historia, já que a Madison, Vero e Lucy não estavam na hora para ver o que tinha acontecido. Lauren reclamava, xingava e se emburrava toda, ficando extremamente vermelha de raiva.

- Vão se foder – Lauren xingou – Vocês também ficam bêbadas e eu não fico enchendo o saco.

- Parece que alguém ficou bravo – Madison cantarolou.

- Zé droguinha – Vero deu um tapa na cabeça da amiga – Da próxima vez, aprende a lição.

- Da próxima vez, eu vou deixar você lá e vir embora – Me intrometo – Toma jeito Jauregui, você é uma adulta e não uma adolescente.

- Você sempre soube dos meus podres, Camz – Lauren fechou a expressão – Não sei porque agora fica jogando na cara.

- Michelle...Michelle – Nego com a cabeça – Vou ficar quieta viu.

- Laur, fica quietinha, fica – Ally pediu – Você sabe que está errada.

- Depois temos que ir no apartamento dos meninos – Normani comentou – Precisamos saber da situação do Louis.

- É verdade – Lucy concordou – Quero saber mais dessa historia.

- Só sei de uma coisa, esses dois estavam loucos. O famoso Batman e o Robson – Dinah não deixou de zoar.

Me levanto, deixando que as meninas provocassem na Lauren no estilo delas e subi a escada, só queria tomar um ar. No quarto, fui direto para a sacada, tendo uma bela vista de lá de cima. O gramado da mansão está perfeito, porem faltava o toque brilhante de Louis. Da sacada, eu podia ver algumas casas chiques e prédios de Miami, o sol está quente, brilhando e forte no céu azulado. Nem sequer sinal de nuvens, já to vendo que o dia vai pedir uma bela piscina e um drink bem gelado para refrescar. Estava perdida na natureza quando senti braços me rodearem, não falei nada, continuei imóvel. Eu sabia que era ela.

- Você vai ficar assim comigo? Brigada?

- Só espero que você aprende...

- É, eu realmente exagerei e bem, as vezes eu exagero mesmo na bebida – Lauren me girou, fazendo-me ficar de frente a ela – Desculpa.

- Eu não ligo de você beber, mas é que depois eu tenho que ficar arrumando as coisas – Faço um bico – Você vomitou e eu tive que resolver esse problema.

- Deveria ter deixado, você sabia que eu daria um jeito.

- Você limpando algo? – Ergo a sobrancelha, acusando-a.

- Para amor – Lauren segurou em meu queixo – Não fica assim comigo.

- E você acha que eu consigo ficar por muito tempo brava com você?

Ela sorriu de lado e colocou uma mecha do meu cabelo atrás de minha orelha, Lauren encostou seus lábios nos meus, apenas um selinho longo, um contato calmo, apenas apreciando as nossas bocas unidas. Ela bicou, uma, duas, três vezes os seus lábios nos meus. Sorri já me amolecendo toda e retribui o selinho carinhoso, não conseguindo ficar por muito tempo longe dela. Lauren me abraçou carinhosamente, deixando a minha cabeça repousada em seu ombro e assim ficamos, no meio da sacada, abraçadinhas.

- Eu te amo – Ela sussurrou em meu ouvido.

- Eu também te amo – Uso do mesmo tom que ela – Minha bêbada.

- Confessa amor, você gosta quando eu estou bêbada, não é?

- Ah claro, muito legal – Debocho e reviro os olhos – Eu amo quando você está naquele estado. Hilário demais viu, estou torcendo que você fique mais uma vez daquela forma.

- Ai amor, você é tão legal viu.


Notas Finais


Que bom que você gosta Camila.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...