1. Spirit Fanfics >
  2. Michael Jackson - O Sobrenatural e a Feiticeira (Ghosts) >
  3. O que eu tenho que saber? - A invasão

História Michael Jackson - O Sobrenatural e a Feiticeira (Ghosts) - Capítulo 19


Escrita por:


Notas do Autor


Olá, gente que triste hein, esse coravirus tá em todo lugar! Só aqui, já tem 11 casos e as minhas aulas foram suspensas e agora? Estou fodi*** com certeza!

Mas vamos deixar essa merda de coravirus pra lá, pq aqui, é hora da minha fic e não desse negócio. Boa leitura 📖❤️😙

Capítulo 19 - O que eu tenho que saber? - A invasão


Fanfic / Fanfiction Michael Jackson - O Sobrenatural e a Feiticeira (Ghosts) - Capítulo 19 - O que eu tenho que saber? - A invasão

Maestro On

Após terminar meus afazeres, pego um oráculo e começo a ler, porém não estava conseguindo me concentrar e isso estava me frustando, sempre consigo mas porquê não hoje?

Fecho aquele oráculo e me levanto, indo até a porta e ajeitando meu blazer. Abro a porta e saio, caminhando naquele imenso corredor, até ouvi algo numa porta que eu acabará de passar.

Ele precisa saber, Ísis, não podemos esconder isso dele – Era a voz de Valquíria, parecia estar com Ísis. Volto um pouco e fico escutando.

Valquíria, não vamos esconder, só iremos omitir por um tempo, até que seja a hora certa de Merlin saber… – Sem esperar mais, abro de uma vez aquela porta e as duas se assistam.

– O que escondem de mim? – Pergunto com uma voz trêmula. – Andem! Digam, o que eu não posso saber nesse momento? – As duas ficam caladas.

Maestro Off

– Andem, estou esperando. – Ordena Maestro, com os braços cruzados olhando para as duas. Até que Valquíria, dá um passo a frente.

– É que… – A porta do cômodo é aberta bruscamente, fazendo eles se assustarem e interrompendo a fala de Valquíria.

– Ísis, Merlin! Estão tentando invadir! – Uns dos guardiões avisa, fazendo Ísis se levantar.

– Avise a todos! Levem as crianças, para o subsolo! – Merlin a olha.

– E Isabella também, a leve para o subsolo. – Ele assente com a cabeça e sai às pressas.

– Vamos – Valquíria também se retira, porém correndo. Quando Ísis passa por ele, o mesmo segura seu braço.

– Quando isso tudo acabar… Eu quero a verdade – Ela se solta dele.

– Vamos, não temos tempo para isso – Ísis o olha pela a última vez e vai em direção a saída. Maestro bufa sem paciência e saí correndo, atrás de Isabella. Ele olha em todos os quartos e nada, entra em portas a chamando porém não tem respostas.

– Onde você está Bella? – Pergunta a si mesmo, saíndo do templo e indo na direção da lagoa, porém ao chegar na porta esbarra com a mesma.

– Michael, o que aconteceu? – Pergunta um pouco confusa.

– Vamos, vou te levar para o subsolo – Ele segura sua mão.

– Mas por que?

– Só me acompanhe, por favor. – Maestro entrelaça suas mãos, fazendo Isabella olhar para suas mãos.

– Ok. – Ele começa a correr com ela na mesma direção, que os guardiões seguiram com as crianças.

Um estrondo forte, chama a atenção de Isabella e Maestro.

– O que está acontecendo? – Pergunta ela.

– Estão tentando atacar e levar Lucio, vou te levar até o subsolo junto com umas crianças… Vai ficar tudo bem! – Isabella para imediatamente, fazendo ele parar. Os barulhos ficam cada vez mais altos. – Bella, vamos!

– Não! – Ela olha pra trás. – Eu quero ajudar!

– Você não pode! Agora vamos – Ele tenta pegar em sua mão mas ela se esquiva.

– Por quê não?

– Por que não, vamos! – Ela nega com a cabeça e saí correndo na direção oposta, ele a segue segurando o braço dela.

– Michael, me solta! – Isabella se vira. – Me dê um motivo para não ir!

– Eu não vou perder você! Tá me ouvindo? É muito perigoso e tenho medo de perder você! Ele são fortes demais – Os olhos de Maestro, começam a lacrimejar e Isabella se aproxima, segurando suas mãos.

– Por favor, não vai… – Pede em tom de suplica. Isabella aproxima seu rosto do dele, o beijando seguida, fazendo ele apertar as mãos dela. Maestro, separa seus lábios e cola sua testa na dele.

– Você é importante pra mim, me ajudou quando precisei, eles me ajudaram. Agora deixe eu retribuir – Isabella o olha e o mesmo ainda estava de olhos fechados.

– Se acontecer algo com você, eu morro… Irei me culpar pelo resto da vida – Ela o beija novamente e se separa dele.

– Não vai acontecer nada. Vá até o subsolo e verifique se todas estão bem, eu vou dar conta da outra parte. Ok? – Hesitante, ele assente com a cabeça. Ela segura os ombros dele e o faz se abaixar um pouco e beija a testa dele. Isabella sorri curto e saí correndo na direção onde estavam todos.

– Garota, por quê você faz isso comigo? – Ele corre na direção oposta e vai para o subsolo, vendo as crianças junto com suas mães e alguns guardiões.

– Estão todos bem? – Pergunta chamado a atenção de todos, que logo responde ele. Maestro vai verificando se todos estão bem e chega até uma mulher, que até então estava grávida.

– Tudo bem? Como está ele? – Ele pergunta a ela.

– Estamos bem. Obrigada, Merlin… – Ele sorri curto e assente com a cabeça.

– Posso? – Pergunta referindo a barriga dela e a mesma sorri assentindo com a cabeça. Ele leva sua mão até a barriga e toca, sentindo uma energia bondosa e logo algo se mexendo o fazendo sorri involuntariamente.

– É incrível… – Diz a si mesmo e retira mão. – Cuide-se bem. – Diz indo na direção da saída.

***

Enquanto no interior daquele local, estava acontecendo uma batalha. Isabella via pessoas atacando, umas com feitiçaria e espadas, lanças, adagas e etc. Ela corre na direção deles e Valquíria a observa vindo.

– Isabella? – Isabella da um salto e Valquíria pega uma espada. – Isabella! – Ela joga o objeto na direção dela, que a mesma logo pega e caí encima de um dos invasores, enfiando a arma no peito do próprio, fazendo seu corpo virar pó. Valquíria, que a observava sorri involuntariamente, logo indo ajudar ela.

– Muito bem – Isabella a olha e assente. Elas avistam um cara bem alto, indo na direção delas. As duas vão na direção dele. Valquíria arremessa sua lança na direção do inimigo, porém o mesmo se esquiva e Isabella, aproveita a distração para acertar um chute no rosto do mesmo.

Lord que estava por perto, vai até elas e pula nas costas do "gigante" e começa a asfixiar ele, com a parte madeirada da lança. Isabella entrega a espada para Valquíria e a mesma acerta no pescoço dele. Lord desce das costas dele e o mesmo caí no chão, logo se transformando em pó.

Maestro que acabará de chegar, observa Isabella lutando junto com Lord e Valquíria.

Ele olha para suas mãos e concentra suas energias nela, logo fazendo bolas de fogo e levanta seu olhar para frente. Ele começa a correr e um feiticeiro negro, observa indo na direção dele. O feiticeiro corre na direção de Maestro e quando eles ficam próximos, o homem se gacha e segura as pernas de Maestro o jogando para longe, fazendo o mesmo bolar no chão.

– Droga – Resmunga baixo e se levanta, ficando de quatro e respirando ofegante.

– Vamos, levanta! Bruxo de merda! – O feiticeiro grita e Michael o olha de lado.

– É Merlin… – Sussurra e o homem não escuta.

– Quê?

– Meu nome é Merlin! – O mesmo se levantar e transfere um soco no rosto dele, o fazendo cair e Maestro o atingi com uma bola de energia em seu rosto, fazendo ele virar pó. Ele olha para o lado e vai na direção de Bella.

– Bella, está tudo bem? – Aparentemente preocupado.

– Sim, estou. E isso? – Ela toca na bochecha dele, onde havia um pequeno corte.

– Não é nada. – Valquíria se aproxima deles.

– Detesto estragar o clima de vocês, porém… – Ela aponta ao redor mostrando o que estava acontecendo.

– Ah sim… Vamos – Eles correm na direção de Stark e o ajudam, logo mais guardiões foram chegando para ajudá-los. O local estava um caos só. Alguns guardiões e feiticeiros negros feridos, outros machucados, mortos e o resto persistindo e Ísis observava eles.

Enquanto isso, Merlin, lutava com contra uns inimigos. Ele detestava violência, batalhas, guerras e etc, o mesmo estava "pegando leve", Ísis já percebeu isso e somente observava.

Chegou um momento, que Merlin estava distraído com um dos homens, ele o segurava pelo o pescoço e o erguia, naquele momento ele sentiu pela, compaixão mas isso não se enquadra nesses momentos, porém ele pensava diferente. Um outro feiticeiro, se aproxima dele e o golpeia nas costas, o fazendo cair e o que estava sendo asfixiado segura os braços dele, esperando pelo o outro fazer algo.

– O Poderoso Merlin! – Exclama ao ver o amuleto em seu pescoço. – Sabe, esse cara, fodeu muito a minha vida… Será um prazer, tirar sua vida e levar sua cabeça como troféu – Diz com um sorriso maléfico no rosto, enquanto Merlin tentava se soltar.

– Michael! – Isabella grita por ele e vai na direção deles, correndo, chamando a atenção dos três.

– Me soltem! – Ele tentava se soltar, mas não conseguia. Até que sua raiva cresceu, quando viu o feiticeiro negro jogar Isabella um pouco longe. Merlin cerrou os punhos, rangeu os dentes, logo seus olhos foram mudando de cor ficando completamente branco, a energia emanava nele podia ver claramente a energia. Logo os dois homens sentiriam algo incomum vindo dele. Merlin se solta das mãos do homem que o segurava e o pegou pelo pescoço o erguendo novamente, o olhou nos olhos levando sua mão até o abdômen dele e tranfiriu uma bola de energia meio prateada, atravessando o corpo dele e o jogando no chão, olhando para o outro que estava imóvel, nem saia do lugar, estava amedrontado. Ele segura a cabeça dele e quebra o pescoço dele, o deixando cair no chão.

Ísis que estava vendo tudo aquilo, ficou impressionada no que acabará de ver. Valquíria, Lord e Stark extermina com os últimos e terminam com aquilo.

– Esse poder é imenso! – Diz Lord ao observa-lo.

– Sim, mas o sobrecarrega… – Stark interveio, chamado atenção dos dois. – Observem – Eles olham para Merlin, que logo volta ao estado normal mas fica sem força para ficar de pé.

– Seu corpo não está acostumado com essa quantidade de energia e isso, o deixa assim – O mesmo cai de joelhos e começa a engatinhar até Isabella.

– Vamos, Stark leve Isabella até o seu quarto e deixe Merlin comigo

– Está bem, Valquíria – Stark responde. Merlin olha para Isabella e tenta tocar em seu rosto mas fracassa, logo desmaiando.

***

Isabella On

Abro lentamente meus olhos tentando identificar o local, viro a cabeça para a esqueda e vejo um retrato de minha família, sorrio curto e abro completamente meus olhos. Observo o local inteiro Ah é meu quarto…

– Já acordou – Uma voz masculina adentra em meu quarto e não era o Michael e sim Lord.

– À quanto tempo… Estou apagada? – Pergunto me sentando.

– Somente umas horas… Já está escuro – Passo as mãos nos cabelos.

– E Michael? Como ele está? Onde ele está?

– Ele está bem, está em seu recinto. Descansando. – Eu me levanto.

– Senhorita, aonde vai?

– Tenho que vê-lo.

– Mas a senhorita está em repouso…

– Eu me sinto bem Lord, pode ir, obrigada – Ele assente com a cabeça e entro no banheiro, tomando banho e visto uma calça xadrez e uma blusa de manga longa. Saio do banheiro e penteio meus cabelos, logo indo em direção ao quarto dele. Bato na porta e abro em seguida, vendo aquela mulher perto dele, passando um pano em seu pescoço, pigarreio chamando sua atenção.

– Somente estava o limpando – Diz se levantando e pegando um pequeno balde e vindo na minha direção. – Com licença – Saí do quarto e fecho a porta. Caminho em sua direção e o mesmo estava debaixo das cobertas, dormindo. Acaricio seu rosto e beijo sua bochecha.

– Bella…? – Sua voz rouca e arrastada, entra em meus ouvidos me arrepiando.

– Michael, seu idiota, não me assusta assim – O mesmo sorri fraco e com olhos bem baixos.

– Está bem… Como está está…?

– Estou bem. É melhor você descansar – Sinto sua mão em meu braço.

– Fica? – O olho. Como negar isso pra ele?

– Michael, eu-…

– Preciso de ti… – Sem ver muita opção, assenti com a cabeça.

– Está bem – Eu me deito no outro lado e entro nas cobertas.

– Bella..

– Hum?

– Pode, por favor… Tirar essa coisa de mim…? – Olho para a tal coisa e vejo uma blusa mega gigante para ele, senti vontade de rir. – Estou começando a odiar essas roupas… – Começo a rir e o ajudo a tirar e jogo pela a cama.

– Vem cá… – Eu me aproximo dele e o menso vira seu rosto para me olhar.

– Que foi?

– Eu… Achei que fosse te perder naquela hora… Fiquei furioso, não consegui te proteger…

– Não importa. Você conseguiu protege seu povo, isso importa – Coloco minha mão em seu rosto e acaricio, vendo ele sorrir.

– Desculpe, se eu impus uma distância entre nós, me arrependo muito disso…

– Deixe isso pra lá, aqui… Estou conseguindo um pouco do seu carinho…

– Quero dizer algo, que ainda não disse…

– O que não me disse?

– Que eu sou muito… Feliz contigo – Sorrio. – Você me faz muito bem, não quero te perder nunca jamais… – Eu me aproximo dele e beijo seus lábios, sendo correspondia e sentindo a mão dele em minhas costas e indo até minha coxa.

– Michael… – O chamo e o mesmo para, olhando para mim e mordendo seus lábios. – Melhor não, você precisa descansar

– Só um pouco… Não vai acontecer nada – Ele volta a me beijar e descer seus beijos até meu pescoço, enquanto apertava minha coxa e eu mordia meu lábio. Seguro seu rosto e beijo seus lábios, mordendo eles e chupando seu pescoço.

Após um tempo de pegação, fomos dormir, porquê ele disse que não ia acontecer nada até porque ele precisa dormir e hoje, foi um dia e tanto. Tenho uns machucados no braço direito e realmente estava cansada.

Como nos reconciliamos, acho que está tudo bem entre nós. Bom assim espero.


Notas Finais


Até a próxima e obrigado pelos os comentários, sei que não respondo todos e peço desculpas, mas aqui está. Beijos!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...