1. Spirit Fanfics >
  2. Michael Jackson Stories >
  3. Carícias de Inverno

História Michael Jackson Stories - Capítulo 10


Escrita por: whisperoflovemj

Notas do Autor


Estou de volta ♡ Desculpem meu sumiço, não posso mais baixar o spirit no meu celular pq não é mais compatível com meu idoso Android 4 que não atualiza mais. Espero poder comprar outro aparelho logo, já passou da hora kkkk Oq me resta é postar pelo navegador, é desconfortável mas enfim. Bjs ♡

Capítulo 10 - Carícias de Inverno


Lago Tahoe, Serra Nevada | CA

 

Liv

 

Não posso evitar o sorriso cada vez que acordo com a vista do lago à minha frente através da extensa janela de vidro, sempre quis conhecer este lugar e ainda parece um sonho estar aqui, proporcionando o descanso necessário à minha mente agitada.

 

Eu e mais quatro amigos alugamos uma mansão, com mais quartos e banheiros do que realmente precisamos, e exatamente isso era o que buscávamos. É fácil se perder aqui.

 

Meus olhos brilham cada vez que me aventuro pelos corredores intermináveis e suas passagens secretas, ou quando visitamos a adega subterrânea para saborear uma boa taça de vinho, sentindo que viajamos no tempo. Cada detalhe que integra esta construção modernamente rústica é apaixonante.

 

Desligo o chuveiro após terminar meu banho com água quente, seco minha pele e visto roupas confortáveis. Ao abrir a porta me deparo com Michael sentado em minha cama, cabisbaixo. Situada ao seu lado está uma bandeja de madeira com meu café da manhã.

 

O sorriso imediato se desenha em meus lábios.

 

"Não precisava, Smelly. Obrigada!" ele ergue o olhar retribuindo meu sorriso, responde com um bom dia e pisca o olho pra mim.

 

"Bom dia" me sento aos pés da cama entrelaçando as pernas. Faminta, começo por uma fatia de pão de amêndoas com geléia de morango, mordo um pedaço e o encaro percebendo que está me olhando de um jeito diferente. O meio sorriso deixa claro que... alguma coisa ele fez.
"Devo me preocupar com mais alguma de suas pegadinhas?" meus olhos se arregalam um pouco. "Colocou algum inseto no meu café?"

 

"Não" ele solta um riso anasalado. "Não precisa se preocupar, é só que... eu encontrei algo".

 

"Onde?-" o sorriso trêmulo e travesso nos seus lábios me faz soltar a fatia de pão no prato e arregalar os olhos, mais uma vez. Já sabendo do que se trata.

 

Eu deveria ter trancado a porta!

 

Michael não consegue ficar quieto, é evidente que foi bisbilhotar nas minhas coisas enquanto eu estava tomando banho e viu meu vibrador.

 

Sinto meu rosto aquecer de vergonha.

 

"Não têm porquê ficar constrangida, Liv" ele ergue sutilmente uma sobrancelha e seu olhar toma uma cor mais escura durante alguns segundos que se prolongam até decidir mudar de assunto. Não disfarço que me perco em seu olhar. "Dormiu bem?" o sorrisinho anterior volta ao seu rosto.

 

"Muito bem" respondo voltando meu foco à primeira refeição do dia.

 

"Imagino" diz em tom malicioso e como resposta recebe um leve tapa no braço. "Ei! É que se eu deixar você dorme o dia todo, corrigindo, entra em coma, recebe um nocaute do Hulk. Que coincidência... seu vibrador é verde"

 

"Cala a boca, Smelly" seu braço é atingido por um tapa mais forte da minha parte e ele gargalha.

 

"Não vou te irritar mais, prometo" ergue suas mãos em rendição.

 

"Não confio em você" reviro os olhos e ele apenas ri.

 

"Bom" estica o braço para pegar o controle da TV na mesa de cabeceira. "Podemos assistir alguma coisa" sugere, se acomoda na cama reclinado de costas sobre os travesseiros e começa a vasculhar os canais. Optando por um que transmite Os Pinguins de Madagascar. Não demora muito para que ele se concentre na tela e solte algumas risadas descontraídas. Sorrio admirando-o. Amo vê-lo feliz. Termino de comer e deixo a bandeja sobre a cômoda antes de ir escovar meus dentes.

 

"Se alimentou direito?" pergunto saindo do banheiro.

 

"Mm-hm" responde sem olhar pra mim.

 

"De verdade?" insisto.

 

"Pergunta pra galera lá embaixo" diz encontrando meu olhar novamente. "Estou levando mais a sério minha saúde, coelhinha"

 

É o apelido que colocou em mim já que nos conhecemos durante a páscoa e eu estava usando uma tiara com orelhinhas de coelho.

 

"Espero que se mantenha assim".

 

"Prometo, confia em mim". Seu tronco fica em postura reta, a mão que porta o controle pousa em seu joelho dobrado.

 

Faço um sinal positivo com a cabeça, hipnotizada por seus olhos castanhos que insinuam discretamente algo indecifrável. Minha respiração se torna densa e descompassada quando ele desliga a TV e me chama com um aceno de cabeça. Um gesto simples porém extremamente sexy.

 

"Vem cá..." usa uma entonação mais encorpada, baixa e sensual.

 

Caminho até ele, sem quase perceber e subo na cama para me sentar entre suas pernas. Descansando minhas costas em seu peitoral. Seu braço envolve meu corpo e sua mão brinca com o tecido da minha blusa, meu ventre se contrai delicadamente com sensações semelhantes ao toque de várias borboletas e um suspiro escapa.

 

"Por quê desligou a TV?" pergunto em um fio de voz.

 

"Tenho algo muito melhor em mente"

 

Engulo em seco com sua resposta.

 

"O quê?"

 

"Adivinha..." sua mão quente e macia invade minha blusa acariciando minha pele diretamente.

 

Líbero um gemido apertando os lábios para tentar conter sua totalidade sonora.

 

"Quero ouvir da sua boca, por favor"

 

Seus lábios entreabertos roçam minha orelha, e percorrem meu pescoço. Depositando um beijo úmido e demorado na região.

 

"Se quiser, posso te dar muito mais prazer que aquele vibrador coelhinha..." sussurra rente ao meu ouvido, sua irresistível voz acaricia minha audição enviando arrepios para cada canto do meu corpo. Sinto a umidade brotar em meu interior e escorrer à abertura, fazendo minha vulva pulsar suavemente. "Ontem à noite vim ver se estava acordada, eu não conseguia dormir. Te ouvi, não pude resistir e abri a porta para te espiar. Não consigo para de pensar na cena que vi, você é tão linda, tão gostosa" destaca, mordiscando o lóbulo da minha orelha. "Foi delicioso te ver sentindo prazer, trêmula, contorcendo os pés e arqueando as costas quando chegou ao orgasmo e ensopou o edredom.

 

Quer repetir isso comigo, não quer?"

 

Sua mão sobe para apertar e massagear meus seios repentinamente, com isso minha sanidade voa pelos ares.

 

"Olívia...

 

Liv, acorda!"

 

Sou chacoalhada por Aline, minha amiga e colega de quarto. Abro os olhos e a luz do teto os faz arder, me cegando por um instante.

 

"Outro sonho erótico?"

 

"Por quê você me acordou?!" solto um grunhido abafado pelo travesseiro que coloco sobre meu rosto.

 

"Michael está aqui. Esqueceu que tinha um encontro com ele?"

 

Tiro os lençóis do meu caminho ficando de pé abruptamente.

 

"Eu não acredito. Que horas são?!"

 

O relógio marca nove e meia da noite.

 

Minha intenção era tirar apenas uma soneca.

 


Notas Finais


Podem me deixar sugestões se quiserem!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...