1. Spirit Fanfics >
  2. MICHÊ DE LUXO >
  3. Curriculo

História MICHÊ DE LUXO - Capítulo 11


Escrita por:


Capítulo 11 - Curriculo


Fanfic / Fanfiction MICHÊ DE LUXO - Capítulo 11 - Curriculo

 

Ela acordou pela manhã estressada estava irritada mal conseguia falar ao telefone com sua amiga ela queria mata-lo ela jamais pensou que um homem pudesse a controlar seus desejos desta forma se arrumava pra trabalhar  e pegou a xícara de café e se encostou na beirada do balção e sentiu algo que não sentia a muito tempo seu clitóris pulsar embaixo da pequena calcinha de renda e mexeu as pernas e se afastou.

Enquanto isto ele mal conseguiu dormir e já estava pronto pra voltar ao seu apartamento do outro lado da cidade,a linda mulher tomou o gole do cafe que ele tinha preparado e colocou na enorme pai e saíram ela ria e falava com ele como se o conhecesse a anos.

— Eu menti pra você ontem só estava brincando. Ele riu e a abraçou no elevador.— Aquele bar e do meu amigo,mais amei a noite.

— Eu sabia, eu sei tudo sobre você. ela riu e deu um selinho nele.—Amei a noite.

Eles se olhavam e ele deu seu melhor sorriso e Anahi entrou no elevador e quando o viu com o mesmo terno de ontem e com aquele lindo sorriso estampando no rosto queria arrancar cada pelo que ele tinha naquele lindo rosto,ela se virou de costas e tentava se controla ali parada na frente do homem que a tirou do seu mundo pacato e a fez se masturba pensando nele,ele deu um leve sorriso safado estava sentindo as mesmas coisas do que ela,  ele que tinha tido uma noite de prazer real mais queria ela e seus olhos  comia a bunda dela e a despia de uma forma que ela se incomodava e se mexia e ele percebeu o quanto ela estava excitada que se aproximou mais do corpo dela enquanto a linda mulher se olhava no enorme espelho e ele sussurrou rindo malicioso.

— Dormiu bem?

Ela nem virou já tinha sentindo sua respiração quente próxima a ela que sentiu a vontade de arrancar a roupa dele ali mesmo,mas ela era implacável , ela  deixaria ele brincar com ela desta forma,ela abriu um botão da blusa e levantou os peitos e deixou ele bem visível aos olhos oliva dele e virou com tudo pra ele perceber o quanto ela tinha poder sobre ele.

— Foi a melhor noite Senhor!

Os olhos dele bateu em seu colo deslizando pra dentro daquela blusa e a pele morena deixando ele louco de tesão e ele não conseguia controla seu pau pulsou na hora dentro da cueca  e ela abaixou os olhos e riu e até esqueceram da linda mulher ali era guerra de egos quem era o melhor e ele ficou mais bravo ainda quando ela se virou lentamente com a  bunda empinada e saindo.

— Acho que a sua noite,não foi tão boa assim.

Olhando o pau dele que tinha se movido na calça colada que mostrava cada curva dele e ela riu e saiu na frente queria que ele visse o que ele mais queria ali na sua frente ela não andou ela deslizou sobre aquele saguão cheio de gente bonita e rica e muitos olharam suas curvas que rebolava estava provocante ele fechou os olhos e queria gritar e arrancar a roupa dela ali mesmo mais se conteve e  saiu mais tinha perdido o jogo e ela estava em sua frente por pouca vantagem mais ele ai correr atras do prejuízo e não ia deixar barato.

Colocou a linda mulher no táxi e foi pro seu apartamento todo sorridente,sabia que ela o deseja tanto quanto ele e ia fazer desta proposta uma vantagem pra ele e quando chegou se jogou em sua cama mais o Pollito chegou com o contrato e sorridente,queria ter boas noticias.

— Me conta tudo eu quero saber de cada detalhe. Ele se jogou na cama do lado dela que estava só de calça e sem camisa e riu. — Conta tudo comeu ela?

— Que horror cara! Tirando a calça e ficando de cueca e o amigo sentou na cama e ficou olhando. — Era uma reunião de trabalho,não era sexo.

Pollito ficou desapontado acho que o amigo já conseguiria leva-la pra cama tão rápido assim e ficou na porta do banheiro e cabisbaixo.

— Significa que ela não gostou?

— Claro que amou olha isto. Mostrando o corpão pro amigo que riu.— Eu não quis,

Pollito correu e olhou bem nos olhos dele e colocou a mão em sua testa e riu.

— Ta doente amigo? Apertando o abdome dele e passou a mão e o Poncho apertou seus dedos. —Tava brincando caralho.

— Não vou leva-la pra cama já que ela não quer. Rindo e entrou no banho nu e o amigo ficou se deliciando com tudo na sua frente.— Ela vai me implorar pra ser minha.

Era o que o Poncho queria que ela implorasse por ela,mas ele já estava entregue a arrogância dela e sabia bem que tudo poderia muda neste munda conquista tudo era possível.

— Eu fiz meu trabalho,mostrei o meu currículo pra ela e sei que ela amou. Ele riu e abraçou o amigo. — Fui o bonzinho,o sexy o elegante o conquistador e o safado tudo em um só.

— Eu imagino. babando no amigo.— Deve ter deixando ela molhadinha,quando esta anaconda ficou dura.

— Ela se molhou toda e não duvido amigo se ela não tocou uma pensando aqui no papai.  Ele mostrava seu corpo pro amigo e fazia gestos com a língua.— Vou chupar ela todinha.

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...