1. Spirit Fanfics >
  2. Middle of the Night - Madara Uchiha x Oc >
  3. Capítulo 1

História Middle of the Night - Madara Uchiha x Oc - Capítulo 2


Escrita por:


Capítulo 2 - Capítulo 1


Fanfic / Fanfiction Middle of the Night - Madara Uchiha x Oc - Capítulo 2 - Capítulo 1

  Era para ser apenas mais um dia comum, só isso. Mas não me sinto assim, não hoje. Não era aquela mesma sensação de tédio, era algo mais intenso. Talvez eu só não quisesse batalhar novamente por um pedaço de terra que, sinceramente, pouco me importa. Estou cansada de fingir que esta tudo bem quando na verdade não esta, não tinha como estar tudo bem se estamos massacrando diariamente pessoas por motivos bem fúteis. No fundo todo mundo sabe que querendo ou não são pessoas como nós, que no final do dia não se importam com quem ganhou ou perdeu, importavam apenas em sobreviver a um mundo tão cruel tanto este. É incrível a quantidade de pessoas que desejam vingança pela morte de algum ente querido, sem nem perceberem que estavam fazendo o mesmo e que o outro lado também se sentia da mesma forma que eles.

-Vai descer logo ou precisa que vá aí te buscar?- Ayoma está estranho hoje também, talvez ele se sinta pressionado com o grande espaço territorial que os Uchiha e os Senju tem conquistado, e uma hora ou outra eles iriam vir para as nossas terras, só não imaginávamos que fosse tão cedo assim.

-Estou terminando de me arrumar, a menos que esteja afim de me ver nua.- Menti. Na verdade estou arrumada a um tempo, só não quero passar mais um dia inteiro ouvindo reuniões que não levavam a lugar nenhum, e sempre terminava com mais problemas do que soluções. E com a "chegada" desses dois clãs, o desespero só aumenta, e com isso surgiam milhares e milhares de planos mirabolantes para impedir esse acontecimento ou ao menos ganhar tempo, mas nunca entramos em um acordo.

E devido a isso, clãs menores se juntaram, fazendo uma espécie de aliança para evitar a chegada deles, o que leva na situação que estamos agora, ou seja, praticamente em lugar nenhum. No fim das contas está tendo mais discórdia com a aliança do que antes. Alguns lideres pensam que ou o seu clã tem sido desvalorizado demais, ou estão sendo usado demais, falando que estão fazendo isso para ter um extermínio mais rápido do seu clã. E ninguém tem realmente se preocupado com o verdadeiro motivo de estarmos reunidos, além de mim, Ayoma e algumas poucas pessoas.

-Já vou entrar.- Ele abriu a porta, e não estava nem um pouco surpreso quando não me viu desarrumada.- Sabia que estava arrumando desculpas pra não ir.- Ele escorou na porta.

-Eu não quero ir, nunca chegamos a lugar nenhum e os homens não param de me sugerir coisas coisas como "tenho certeza que meu filho te faria feliz" , "seria uma aliança poderosa se nossos clãs se unissem" e até "você com certeza você seria uma ótima esposa e mãe". Eu estou cansada de ser vista como um objeto.

Ouvi um suspiro saindo da boca dele, ele também estava cansado de ouvir sugestões de casamento, tanto para ele quanto para mim, e assim como eu, não estava interessado.

-Eu sei que é ruim, mas não podemos fazer muita coisa em relação a isso.

-Podemos pedir ao otousan que converse com eles sobre isso. Eu não tenho interesse em ninguém e não quero ser forçada a estar num relacionamento com quem eu não amo nem conheço.- Sei que talvez eu tenha exagerado um pouco, mas não quero nem um pouco que isso aconteça. Se for para me casar, seria com alguém que eu amo e respeito, até lá prefiro ficar solteira mesmo. Ayoma pensa a mesma coisa, mas diferente de mim ele já tem uma pessoa em mente, só acha que está cedo demais para pedir.

-Hm...- Tenho quase certeza que ele sabe que estou certa, só não quer admitir diretamente.- Sabe muito bem que otousan não gosta de te ver usando roupas desse tipo e com cores quentes, tipo vermelho ou amarelo. Mas você que sabe.- Dito isso ele saiu, é estranho ouvir ele dando conselhos, já que o mesmo não se importava muito com sua aparência e ainda sim chovia de mulheres querendo ficar com ele.

Fui até o espelho e me vi. Eu não estou ruim nesse vestido vermelho, pelo ao contrário, até realçou meus peitos, que não são grandes. O contraste que dá na minha pele negra era realmente lindo. Soltei meu cabelo cacheado do coque, e para o meu azar os cachos estavam amassados. Fiz um rabo de cavalo com duas mechas caindo no rosto na tentativa de esconder os cachos amassados com isso. E deu certo. Eu acho.

Quando cheguei la em baixo, Ayoma estava com a típica cara de tédio e raiva ao mesmo tempo.

-Por Kami, achei que fosse trocar esse vestido e colocar um kimono.

-Ele é bem confortável, perfeito para ouvir horas e horas de nada com nada.

Deu um leve riso, no fundo ele realmente não esta com tanta raiva assim.

-Já vamos indo.- Otousan surgiu do nada e disse, me olhou de baixo pra cima, depois olhou para Ayoma.- Que bom que pelo menos um de vocês está prontos, e bem arrumado, não quero mais ouvir sua mãe falando o quanto vocês estavam desarrumados ou o quanto estavam nos envergonhando se vestindo mal e blá blá blá.- Dei uma risadinha, meu pai no geral não liga muito para o que eu visto, ele chamava a atenção mais por conta da minha mãe, que desaprova e reclama de tudo que visto. Ás vezes parecia que minha mãe que era a chefe da casa e não ele, do quanto ele não se importa com essas coisas.

-Temos que ir rápido, o que os outros líderes vão pensar quando chegarmos atrasados.- E minha mãe, como sempre, estava extremamente bem arrumada. O que era para ser um visual simples ela sempre consegue transformar em visual de noite de gala.

-Que isso mulher?! Para quê esta usando um kimono tão extravagante a essa hora do dia?- Meu pai tem razão. Não tem motivo para usar um kimono branco cheio de desenhos e flores a essa hora do dia.

-É para não causar uma péssima impressão aos outros líderes. Devemos mostrar que somos uma família de respeito. Aliás, deveriam fazer o mesmo.- Me deu aquele olhar de desaprovação, ela sabe que não vai adiantar nada reclamar comigo. Não vou trocar de roupa porque os "outros" não gostaram. Fodam-se eles, quem tem que gostar e se sentir confortável sou eu.

-Okasan, você disse a mesma coisa nas ultimas 7 reuniões que tivemos, não tem motivo para ir tão arrumada.- Ayoma protestou.

-Mas o que isso menino!! É claro que tem necessidade de estarmos bem apresentáveis, parece que eu sou a única aqui que se preocupa com a nossa reputação.- Me fingir de lerda é a minha melhor opção, olhando pra luz e o ar, só para não ter que sobrar para mim.

-Você está realmente muito linda querida, mas ainda são 7:00 da manhã. As primeiras impressões já passaram a muito tempo, agora ninguém aguenta olhar para a cara de ninguém lá. Vão pensar que somos doidos, não uma família respeitável.- Otousan disse na maior calma do mundo, já minha okasan estava quase explodindo de raiva por não compreendermos "a importância de estarmos bem apresentáveis a todo mundo".

-Vocês são muito chatos, pois bem, irei colocar uma roupa mais casual.- Graças a Deus que ela não rendeu muito, estar bem vestido era algo bastante sério para ela, se rendesse mais ia dar uma confusão grande.

Ficamos esperando ela se trocar, e enquanto isso otousan e Ayoma conversam sobre algo aleatório. E com o tédio, só consigo pensar no quão rápido foi essa expansão territorial dos Uchiha e Senju talvez essa sensação estranha que eu sinto seja por conta disso. Não é medo, é mais apreensão. É horrível sentir que tudo que você mais ama, sua família, sua casa, seu clã, estavam próximos demais a extinção. Tudo vai desaparecer tão rápido se não evitarmos isso logo. E do jeito que as coisas andam, acho que o mais provável de acontecer é isso mesmo.

-Pronto. Agora está melhor?- Okasan perguntou. Claro que tinha irônia em seu tom, mas é melhor não comentar nada. Ela usa um kimono preto algumas flores de Sakura nas bordas. Com toda certeza estava muito melhor.

-Hay, podemos ir agora?- Perguntei, mas eu queria ouvir mesmo era um não, mas para minha infelicidade (ou felicidade), ninguém rendeu o assunto e fomos para a "reunião".

Não chegamos tão atrasados, mas uma boa parte dos líderes já tinham chegado e aguardavam os outros. Como não quero participar, então vou ficar sentada em uma cadeira no canto mesmo, apenas escutando e muito raramente dando uma opinião, e torcendo para essa ser a última reunião durante um tempo, já passava da hora de decidir alguma coisa.

Assim que todos chegaram, Enchu Nara iniciou a reunião:

-Convoquei vocês aqui hoje para que possamos finalmente tomar uma decisão a respeito do que está acontecendo. Fizemos várias reuniões que só serviram para perder tempo e causar atritos entre nós.

-Teríamos decidido isso antes se Ryu Kimetatsu aceitasse os planos anteriores. Acho um absurdo ele poder exigir o que quiser e nós termos que aceitarmos. Se for assim também tenho algumas exigências a fazer.- Ken Inuzuka comentou e o silêncio da sala foi quebrado por cochichos e murmúrios. Seria muito mais fácil se tivesse um mediador, mas como ninguém confia em ninguém mesmo aliados, fica complicado.

-Fácil falar já que não foi seu clã que foi escalado para ficar nas linhas de frente. Todos sabemos que os da frente são os primeiros a morrer.- Ryu retrucou, mal começamos e o clima estava começando a ficar pesado e o que era para ser a última reunião, se tornaria apenas mais uma.

-Acho também que meu clã está sendo explorado demais, tudo e qualquer trabalho pesado, seja em mão de obra ou não, sempre acaba sobrando para a gente fazer enquanto vocês sentam essas bundas e fingem que nada tem acontecido. Principalmente os Aburame, são os que menos tem contribuído para a Aliança.- Disse Memaru Akimichi

-Não venha começar com isso, o que pudermos fazer estamos fazendo de bom grado. Diferente de vocês que fazem mal feito e ainda reclamando de tudo e todos. Nada é bom o suficiente.- Yudi Aburame se exaltou. A essa altura está todo mundo discutindo uns com os outros e nada de sair algo de produtivo. Até meu Ayoma estava discutindo e meu otousan se segurando para não atacar Memaru Akimichi.

As esposas dos líderes que não geralmente não tinham nenhuma opinião a respeito estavam no meio dessa bagunça toda. E como já não é novidade pra mim, continuo quieta no meu canto, na esperança de alguém tomar a decisão de acabar com essa idiotice toda e focar no que realmente é importante.

Um estrondo ecoou pela sala, e majestosamente todos se calaram. Até eu que nem comentava nada, fiquei mais quieta ainda por conta desse "imprevisto inusitado".

-JÁ DEU GENTE. EM TODAS AS REUNIÕES QUE TENTAMOS FAZER SEMPRE TERMINA COM MAIS ÓDIO E RANCOR, COM MAIS AMEAÇAS DE MORTE. SE FOR CONTINUAR ASSIM O MELHOR A SE FAZER É DESFAZER ESSA ALIANÇA E CADA UM POR SI ENFRENTAR OS SENJU E OS UCHIHA, O QUE PARA MIM É BEM PIOR. O NOSSO OBJETIVO AQUI É NÃO PERDER NOSSAS TERRAS PARA ELES, PORQUE CASO ISSO ACONTEÇA, SERÁ O FIM DE TODOS. NOSSOS INIMIGOS NÃO SÃO NÓS MESMO, PELO MENOS NÃO POR ENQUANTO, SÃO ELES!!- Iori Kaguya pelo visto é o único líder sensato, que realmente entende a gravidade do problema.

-Concordo. Muitas dessas brigas que tem acontecido é por causa dessa "divisão de clãs" que não tem dado certo. A melhor opção é se separarmos por habilidade, e não por clã. Assim ninguém fala que tal pessoa está sendo mais favorecida ou mais desmerecida.- Enchu disse, estou realmente surpresa por finalmente fazermos algum progresso durante um longo tempo.

-Apoio essa decisão.- Hideki, líder do clã Hagoromo, se pronunciou. Ele geralmente é mais quieto, talvez por ter feito uma aliança com os Uchiha no passado que não deu muito certo e sabe que vão usar isso contra ele.

-Bem... prosseguindo. Os Uchiha e os Senju ainda não formaram uma aliança. E pelo visto nem vão, já que ouvi por fontes que os Senju estão discutindo a possibilidade de uma aliança com os Uzumaki. Acho que deveríamos focarmos mais nos Senju, já que eles estão meio "parados" e não sabemos quando voltaram a ativa de novo.- Uma parte minha concorda com Enchu, mas por um lado acho que ele esta se equivocando. O líder deles é ninguém menos que Senju Hashirama, o Deus Shinobi. E tenho certeza que não recebeu o título apenas por ter um rostinho bonito. Nunca entrei em batalha com ele, e nem quero.

-Devemos levar em consideração que os Senju tem maior número de soldados, porém os Uchiha tem muito mais território. Ambos são clãs extremamentes fortes e não sabemos nem qual nem quando vai nos atacar primeiro. O melhor é montarmos uma defesa mais resistente e procurar mais aliados.- Memaru se pronunciou.

-Levaria muito tempo até que conseguíssemos essa ajuda e estaríamos a mercê de vários fatores externos, como depender de outros clãs se juntarem. E como já foi dito, não temos miníma ideia de quando um desses dois chegará por aqui. Pode ser que nem querem nada conosco e estamos criando esse auê atoa. Mas por via das dúvidas, o ideal seria começar a nos armar agora, enquanto ainda temos tempo.- Ayoma disse, ambas as táticas são bastante comprometedoras. O que não precisamos é de baixas logo de cara.

-Eu também acho que deveríamos começar a nos preparar para a guerra. E pedir ajuda aos outros clãs também. Mandaríamos representantes da Aliança de cada um dos clãs para ver se  vão se juntarem ou não enquanto procuram missões em países exteriores. E seria bom se esses representantes fossem shinobis sensoriais ou bons em assassinato silencioso, isso ajudaria a não sermos descobertos com tanta facilidade. Enquanto isso estaríamos nos preparando por aqui.- Eu tenho mania de falar o que penso. Não foi muito alto, falo mais para mim mesma do que para eles. E quando percebi alguns líderes me olham atentos. Pensei alto demais.

-Finalmente alguém com uma idéia aceitável no mínimo.- Enchu disse.- Com certeza você dará uma maravilhosa esposa.- Revirei meus olhos. Justamente para ele se sentir nem que seja um pouco imcomodado.

-É um plano muito arriscado. Se enviássemos shinobis para convocar outros clãs, uma boa parte dos nossos melhores soldados, que já não é grande coisa, estaria longe. E se eles resolverem nos atacar durante esse meio tempo?- Rebateu o líder dos Inuzuka. Nenhum plano era bom o suficiente, não em um nível totalmente seguro.

-E se conseguíssemos o apoio dos Uzumaki? Seria menos preocupante e com certeza teríamos um grande aliado ao nosso lado.- Questionou Iori.

-Ao que parece Senju Hashirama irá se casar com a filha de Ashina, Mito. Uma aliança assim seria difícil de se romper.- Enchu disse, consigi sentir que ele está tenso demais. Ninguém gosta de nenhum dos dois clãs, muito menos pretendiam se aliar a um deles.

-Eles possuem exércitos enormes, seria muito mais prudente se pedirmos ajuda ao povo do Norte. Sim, eles são bem frios e quase não se comunica com ninguém. Mas também tem um exército enorme.- Ayoma se pronunciou e me deu uma olhada de canto. Sabia onde queria chegar com isso.

-Não sabemos falar a língua deles, nem ao menos se nos vêem como inimigos ou não.- e finalmente Hana Yamanaka, esposa do atual líder, deu sua opinião. Estava começando a ficar preocupada por eles não terem dito quase nada durante a reunião, são os que mais querem falar.

-Minha irmã já conversou com um viajante, ele sabe a língua deles e até conviveu com eles durante um tempo. E ela sabe onde ele está.- Apenas acenei com a cabeça confirmando, por um lado estou entusiasmada com a ideia de sair por aí, a procura dele, sem se preocupar com muita coisa. Por outro lado, eu posso encontrar com o inimigo a qualquer momento.

-Realmente o mais sensato a se fazer é mandar alguns shinobis para pedir que outros clãs se aliem a nós enquanto nos fortalecemos. E sobre o povo do Norte, também acho que deveríamos mandar a garota ir atrás deles, não temos nada a perder mesmo.- Naomi Yeketsu era uma mulher calada na maior parte do tempo, mas sempre é bastante sensata sobre qualquer assunto. Apesar dos nossos clãs serem rivais durante um bom tempo, mesmo durante esse período eu secretamente a admirava. Achava ela incrível por ser uma mulher que lidera um clã sozinha. E ainda a admiro muito, mas não tanto quanto antes.

Se passaram mais algumas horas até chegarmos a um acordo. Tivemos várias sugestões, mas a que escolhemos foi a da Naomi. Quando a reunião acabou era por volta de umas 19:00. Durante esse tempo eu não participei muito, mas estou cansada daquela conversa toda e o que mais quero agora é chegar em casa logo e ir dormir.

Assim que pisei os pés em casa fui o mais rápido possível para o meu quarto, troquei a roupa e coloquei meu pijama. Mesmo querendo dormir, ainda estou eufórica e incrédula por termos finalmente termos chegado a um acordo.

E aquela sensação ruim havia passado. Talvez fosse apenas fruto da imaginação, não era nada demais.

     E quando menos percebi, adormeci. Estou feliz por finalmente chegar a algum lugar, ansiosa e apreensiva pela viagem que faria a procura do viajante.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...